joaopedro11 Menino com paralisia cerebral esquecido na escola ganha sessão especial de cinema

Foto de João Pedro postada no desabafo da mãe nas redes sociais

O desabafo de uma mãe sensibilizou uma grande distribuidora de cinema no Braisl, a Downtown Filmes.

Em uma publicação no Facebook, a mãe de João Pedro, de 9 anos, que sofre de paralisia cerebral, contou que seu filho foi deixado no corredor do colégio das 7h às 11h20 do último dia 29, enquanto o restante da turma foi levado ao cinema.

"Hoje vendo meu filho chegar da escola, não tive como não chorar!. Ainda não conseguiram aplicar o lindo projeto que eu também amo, que se encontra escrito no papel, ele não vai aos passeios da escola, este ano nem mesmo convidado para a festa junina ele foi", escreveu a mãe no post.

João se locomove com uma cadeira de rodas. Ele mora em Minas Gerais e estuda na escola em questão desde maio.

Segundo mãe, nem para ser espectador das atividades o seu filho é convidado. Ele é deixado boa parte do tempo em um canto no colégio.

"João está numa escola integrada, mas não faz nada. Tem uma pessoa que seria o agente de inclusão, mesmo que não pedagógico, mas que poderia fazer como eu faço: levar ao cinema, para brincar. Espero que ele chegue o mais perto possível do nosso mundo", fala a mãe.

O colégio e órgãos responsáveis na região prometeram apurar o que ocorreu, e que isso não vai se repetir.

Sensibilizada com o ocorrido, a Downtown Filmes, distribuidora de filmes, resolveu levar João Pedro ao cinema e realizou, em Belo Horizonte, uma sessão especial para ele e seus colegas no Cineart Multiplex. As crianças assistiram juntas ao filme “Emoji”.

emoji Menino com paralisia cerebral esquecido na escola ganha sessão especial de cinema

As crianças foram assistir ao lançamento "Emoji"

http://r7.com/o_sE