Publicado em 20/05/2015 às 12:24

O dia em que os gizes de cera se rebelaram

a revolta dos gizes de cera O dia em que os gizes de cera se rebelaram

O que acontece quando simplesmente os seus gizes de cera, seus inseparáveis amigos que ajudam a dar a cor à sua imaginação, resolvem entrar em greve? Esse improvável e divertido impasse é o tema do livro A Revolta dos Gizes de Cera, do norte-americano Drew Daywalt, com ilustrações de Oliver Jeffers.

A obra conta com um irreverente enredo, em que os bastões de colorir interrompem suas atividades para expressar suas opiniões sobre o uso que seu dono, Diego, faz deles. Por meio de cartas endereçadas ao garoto, os gizes falam sobre seus dramas, pontuam suas reclamações e alguns dão até sugestões de como eles podem ser utilizados em outros desenhos.

E assim as cores se colocam; O vermelho, por exemplo, reclama de ser usado demais, inclusive nos feriados. O bege está em uma crise de identidade, pois ele não aguenta mais ser chamado de “marrom claro” ou “amarelo escuro”. As queixas do giz preto referem-se ao uso único para contorno dos desenhos, ao passo que o rosa suplica para ser usado e reclama que seu deu dono o renega por ser “uma cor de menina”.

Certamente as crianças vão se divertir à beça com temática do livro e repensar suas preferências pelas cores.

A Revolta dos Gizes de Cera
30 páginas
R$ 38
Editora Salamandra

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 18/05/2015 às 12:24

Menino e Dálmata bagunceiro viram os melhores amigos

Após as divertidas aventuras de Igor em a Saga Animal para conseguir um cachorro de estimação, o garoto finalmente ganha o tão sonhado companheiro canino em Um Dálmata Descontrolado, de Ana Cristina Ayer de Oliveira, lançado pela editora Moderna.

Conan é um dálmata para lá de agitado e bagunceiro.  Apesar da felicidade em ter um amiguinho de quatro patas, o menino se preocupa com o comportamento do cão, já que sua mãe, a dona da casa, não gosta muito de animais e acha a raça arruaceira demais.

Para o cachorro ficar com eles, a dona da casa quer que Conan seja adestrado e para isso precisa da ajuda do Seu Barba, namorado da avó de Igor e responsável pelo presente. Seu Barba tem experiência nesse assunto, já treinou vários animais, entre eles um sagui e um touro.

O livro é divertido, gostoso de ler e mostra a relação entre crianças e animais. Vale muito a leitura. As ilsutrações são de Davi Calil.

Capa Dalmata descontrolado aberto Menino e Dálmata bagunceiro viram os melhores amigos

Um Dálmata Descontrolado

176 páginas
R$ 43
Editora Moderna

 

 

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 15/05/2015 às 17:01

Celso Loducca entrevista personalidades em “Grandes Criativos”

O livro Grandes Criativos é resultado de uma série de debates mediados pelo publicitário Celso Loducca na Casa do Saber, em São Paulo, a fim de discutir a criatividade. Na ocasião, ele recebeu oito profissionais das mais diversas áreas com o objetivo de refletir sobre o processo criativo de cada um. A relação de entrevistados é composta pelos escritores e roteiristas Alexandre Machado e Marçal Aquino, o chef de cozinha Alex Atala, designer Marcelo Rosenbaum, o artista visual Eduardo Srur, o jornalista Paulo Lima, o diretor e dramaturgo Rodolfo García Vázquez e o compositor Ronaldo Bastos.

Na obra, que é fruto de uma parceria entre Casa do Saber e Papirus Editora, estão registradas as entrevistas na íntegra, além das perguntas feitas pelo público presente no bate-papo.

Ao transitar pelas áreas de gastronomia, teatro, artes plásticas, design, música, jornalismo e literatura, os criativos falam de suas inspirações e trajetórias profissionais de maneira descontraída e completam um diálogo produtivo e imperdível com Celso Loducca.

grandes criativos Celso Loducca entrevista personalidades em Grandes Criativos

Grandes Criativos

320 páginas
R$ 59.,90
Editora Papirus - selo 7 Mares

 

 

 

 

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 15/05/2015 às 14:50

Investigadores usam nome de poetas para disfarçar identidade

Wil Parke sofre de amnésia. Capturado em um aeroporto por dois homens violentos que mataram sua namorada, ele não consegue entender por que está sendo perseguido por agentes misteriosos com codinomes de grandes poetas, como a traiçoeira Virginia Woolf. Seus sequestradores acreditam que um dia ele soube o significado de uma palavra capaz de transformar ou destruir o mundo e que esse conhecimento perdido pode definir os rumos de uma guerra travada nas sombras da realidade que conhecemos.

Entrelaçada à história de Wil, encontra-se a narrativa de Emily Ruff, uma adolescente que se virava com truques de cartas nas ruas de São Francisco até ser identificada como um prodígio na arte da persuasão. Logo ela é enviada para a escola de uma misteriosa organização que treina jovens talentosos para dominar mentes e definir o comportamento de outras pessoas com o uso de palavras específicas. Os iniciados abandonam seus antigos nomes e passam a ser identificados com o nome de grandes poetas. No entanto, como punição por quebrar as regras da organização e se envolver com um colega, Emily é designada para uma perigosa missão.

Inevitavelmente, todos os caminhos parecem levar ao mesmo lugar: Broken Hill, uma minúscula cidade no meio do deserto australiano. Tom, um dos homens que capturou Wil, acredita que lá se encontra a poderosa palavra capaz de mudar o mundo. Virginia Woolf, a poeta que persegue Tom e Wil, também se encaminha para lá. Só que algo muito ruim aconteceu em Broken Hill em um passado recente. Algo que transformou o local numa cidade fantasma evitada por todos. E que talvez ainda assombre suas ruas desertas e repletas de cadáveres.

Esse é o enredo que o autor australiano Max Barry imaginou para Lexico.  O livro é veloz e envolvente. A tradução de Domigos Demasi.

lexico max barry livro Investigadores usam nome de poetas para disfarçar identidade

Léxico
368 páginas
R$ 49,90 (impresso)
R$ 34,90 (e-book)
Editora Intrínsica

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 14/05/2015 às 10:59

Autoras debatem a voz feminina na literatura

Livro Queria Ter Ficado Mais credito George Leoni Autoras debatem a voz feminina na literatura

No momento em que está em pauta o espaço da mulher em várias esferas da sociedade, a livraria Blooks de São Paulo recebe na próxima terça-feira (19), um debate sobre a presença da voz feminina na literatura. O encontro contará com algumas das autoras do livro Queria Ter Ficado Mais, que traz 12 histórias de viagens escritas por mulheres. No final, haverá uma leitura de trechos dos capítulos e sessão de autógrafos.

As autoras participantes são: Barbara Heckler, Bruna Tiussu, Cecilia Arbolave, Clara Averbuck, Clara Vanali, Olívia Fraga, Lívia Aguiar e Ligia Braslauskas. A mediação será de João Varella, da editora Lote 42, que publicou o livro em 2015.

O livro Queria Ter Ficado Mais reúne 12 histórias de escritoras e jornalistas em diferentes cidades do mundo -- da vizinha Buenos Aires à longínqua Tóquio. A proposta foi fugir dos típicos guias de turismo e trazer à tona textos com uma abordagem autoral e sensível. As autoras apresentam diferentes lugares por meio das suas próprias vivências.

O projeto gráfico, desenvolvido pela designer Luciana Martins, chama a atenção pelo formato: cada um dos capítulos foi impresso em folhas soltas, dobradas e acomodadas dentro de envelopes, como se fossem cartas enviadas dos lugares visitados. A ilustradora Eva Uviedo fez doze aquarelas inspiradas nos textos.

Mais detalhes do livro podem ser encontrados no hotsite www.lote42.com.br/queriaterficadomais

Conheça as autoras participantes do debate
Barbara Heckler
Jornalista e antropóloga paulistana, trabalhou na revista Bravo! e no canal Arte1. Nos últimos anos tem explorado o campo da fotografia e do vídeo. Escreveu sobre Barcelona.

Bruna Tiussu
Jornalista paulista especializada em turismo, passou pelo caderno Viagem d’O Estado de S. Paulo e hoje é editora da Azul Magazine, revista de bordo da Azul Linhas Aéreas. Escreveu sobre Valência.

Cecilia Arbolave
Jornalista argentina - radicada em São Paulo desde 2008 -  trabalhou por quatro anos em revistas do núcleo Casa da Editora Abril e colaborou para a revista Viagem e Turismo. Hoje é sócia da Lote 42. Escreveu sobre Buenos Aires.

Clara Averbuck
Escritora gaúcha, atualmente edita o portal Lugar de Mulher. É autora de seis livros, como Máquina de Pinball (Conrad), Vida de Gato (7 Letras) e Nosso Senhora da Pequena Morte (Editora do Bispo). Escreveu sobre Londres.

Clara Vanali
Jornalista paulista, foi cocriadora da websérie apê.ritivos e fundou a Às Claras Filmes, a própria produtora audiovisual. Escreveu sobre Roma.

Ligia Braslauskas
Jornalista paulistana, foi editora-chefe da Folha Online, hoje Folha.com, editora-chefe e gerente de jornalismo do portal R7, onde mantém um blog sobre literatura. Atualmente, é editora do site da revista Brasileiros. Escreveu sobre Berlim.

Lívia Aguiar
Jornalista mineira freelancer, em 2012 fez uma viagem por vinte países e criou o blog eusouatoa.com, que alimenta até hoje, esteja viajando ou não. Escreveu sobre Istambul.

Olívia Fraga
Jornalista paulistana, especializada em jornalismo gastronômico. Trabalhou no caderno Paladar, do Estado de S. Paulo e atualmente é editora da revista Casa e Comida (Editora Globo). É a autora do capítulo sobre comida de rua brasileira do livro Street Food around the World: An Encyclopedia of Food and Culture (ABC-CLIO). Escreveu sobre Nova York.

Mulheres na Literatura - Debate com autoras do livro Queria Ter Ficado Mais
Terça-feira (19), às 19h, na Livraria Blooks, Shopping Frei Caneca (3º andar) - R. Frei Caneca, 569 - Bela Vista, São Paulo - SP - tel.: (11) 3259-2291.

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 13/05/2015 às 03:00

Ruth Rocha volta com “Quem Tem Medo do Novo?”

As mudanças, desde as mais simples, exigem muita disposição e, sobretudo, coragem. Situações novas como, por exemplo, mudar de hábito, de casa, de rua e de escola, sempre assustam. No livro Quem Tem Medo do Novo?, de Ruth Rocha, o pequeno leitor vai perceber que não é preciso ter medo das coisas que não existem.

De forma lúdica e bem humorada, a escritora mergulha no universo infantil e, com um divertido jogo de palavras, ensina que o humor é a melhor forma de enfrentar os medos. A obra é enriquecida pelas ilustrações criativas e marcantes da premiada Mariana Massarani. O relançamento faz parte da série “Quem tem medo?” que conta com outras cinco obras publicadas pela autora. Indicado para crianças acima de 7 anos.

Ruth nasceu na cidade de SP em 1931, e sempre viveu na cidade. Ela foi orientadora educacional e editora. Escreveu artigos sobre educação para a revista Cláudia, em 1967, dois anos depois iniciou com histórias infantis. Seu primeiro livro foi publicado em 1976 e, de lá pra cá, publicou mais de cem livros no Brasil e vinte no exterior, em dezenove diferentes idiomas.

quemtemmedo600 Ruth Rocha volta com Quem Tem Medo do Novo?
Quem Tem Medo do Novo?

24 páginas
R$ 37
Editora Salamandra

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 12/05/2015 às 14:09

Lilia M. Schawarcz e Heloisa M. Stalin lançam livro nesta terça

brasil uma biografia Lilia M. Schawarcz e Heloisa M. Stalin lançam livro nesta terça

A Companhia das Letras lança nesta terça-feira (12) o livro Brasil: Uma Biografia, de Lilia M. Schwarcz e Heloisa M. Starling, no Sesc Consolação, em São Paulo. O evento terá início com a exibição de um curta sobre a produção da obra, seguido de um debate com as autoras e o historiador Boris Fausto.

O livro tem como objetivo propor uma nova e pouco convencional leitura da história do Brasil, abordando não só a “grande história”, como também o cotidiano, a expressão artística, a cultura, as minorias, os ciclos econômicos e os conflitos sociais.

Brasil: Uma Biografia


Nesta terça (12), às 19h
Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245, SP, SP
(11) 3234.3000

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 09/05/2015 às 14:28

Dois mil anos e as consequências entre passado e futuro

Clarke - As Fontes do Paraíso, de britânico Arthur C., é ambientado na ilha ficcional de Taprobana. O livro conta duas histórias correlacionadas, separadas por um intervalo de 2.000 anos. Combinando os dois enredos, o autor mostra as consequências do contato entre passado e futuro.

Há dois séculos, Kalidasa desafiou sua família e sua religião para empreender uma verdadeira maravilha arquitetônica: a construção de um suntuoso palácio no topo de uma montanha, que o alçaria aos céus e o igualaria aos deuses.

Duzentos anos depois, o ambicioso engenheiro Vannevar Morgan, que já unira dois continentes com a Ponte Gibraltar, se propõe a construir uma nova ponte, desta vez ligando a Terra ao espaço sideral.

O que ele não imagina, porém, é que em seu caminho está um monastério budista, localizado sobre a única montanha na qual seu projeto poderia ser construído. Em paralelo, a humanidade detecta um estranho sinal de rádio, de origem não humana. Pela primeira vez na história, o planeta Terra é contatado por uma raça alienígena que, ao que tudo indica, está cada vez mais próxima.

clarke1 arthur c ligiabraslauskas livro Dois mil anos e as consequências entre passado e futuro

Clarke - As Fontes do Paraíso

352 páginas
R$ 39,90
Editora Aleph

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 07/05/2015 às 03:00

Tá insegura? Sem autoconfiança? Dá uma olhada aqui

A autoconfiança é uma das qualidades-chave para conquistar o sucesso profissional. É algo de que as mulheres precisam, mas que está cada vez mais em falta. Por que isso acontece? Por que as mulheres costumam ser tão ansiosas e inseguras a ponto de não expressarem suas ideias e convicções?

Na tentativa de ajudar as mulheres que sofrem com esse problema, as autoras Katty Kay e Claire Shipman, renomadas jornalistas americanas, mergulharam a fundo no assunto. Elas se reuniram com neurocientistas, visitaram importantes psicólogos, e perguntaram a eles: o que pode ser feito para que nos tornemos mais confiantes? Elas também conversaram com uma série de mulheres bem-sucedidas em várias áreas (entre elas, a diretora do FMI, Christine Lagarde, e a COO do Facebook, Sheryl Sandberg) e obtiveram delas dicas preciosas sobre como superaram esse problema tipicamente feminino.

O livro A Arte da Autoconfiança – Os Segredos Que Toda Mulher Precisa Conhecer Para Agir Com Convicção é voltado a executivas de grandes empresas, estudantes, profissionais das mais diversas áreas – e até mesmo mães.

A Arte da Autoconfianca Tá insegura? Sem autoconfiança? Dá uma olhada aqui

A Arte da Autoconfiança
240 páginas
R$ 29,90
Editora Benvirá

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS
Publicado em 06/05/2015 às 03:00

Livro desvenda os inimigos e os atos ocultos do FBI

O FBI é um serviço de inteligência secreta que tem usado de qualquer meio, ao longo de décadas, para caçar comunistas, terroristas e espiões. Pior, na opinião do jornalista do New York Times Tim Weiner, autor de Inimigos, a polícia federal americana agiu, muitas vezes, de forma despreparada e inepta.

Descontruir o FBI com tanta firmeza só poderia ser algo baseado em fatos. Pois bem, para escrever Inimigos, Weiner estudou mais de 7 mil páginas de documentos exclusivos, incluindo uma inacreditável coleção de arquivos sobre a inteligência de J. Edgar Hoover (chefe do FBI por 48 anos), e mais de 2 mil histórias orais registradas por agentes da instituição.

O livro retrata um cenário muito debatido atualmente: a segurança nacional americana versus a liberdade civil. Weiner ganhou os prêmios Pulitzer e National Book Award pela investigação sobre os gastos secretos do Pentágono e da CIA. A tradução é assinada por Alessandra Bonrrunquer.

inimigos tim weiner record livro 600 1 Livro desvenda os inimigos e os atos ocultos do FBI

Inimigos

616 páginas
R$ 69
Editora Record

    • Facebook
    • Twitter
    • Google Bookmarks
    • Orkut
    • RSS