Escrever e observar a história de forma atenta começou cedo na vida de Jorge da Cunha Lima, aos 13 anos. Mais tarde, já nos anos da abertura democrática, a política, partidária ou institucional, levaram sua escrita à poesia.

Quarenta anos após sua última obra inédita de poemas, o autor lança Troia/Canudos, que é uma trilogia. Além do conjunto de textos que dá título ao livro, há mais duas partes distintas, Tahina Khan – uma sucessão de viagens poéticas, que fala do mundo e usa, para isso, quatro idiomas diferentes – e Lições, reflexões poéticas sobre o tempo, os afetos, o correr da vida.

Nomes como James Joyce, Homero, Kafka, Virgílio, Dante, Shakespeare, Camões, Drummond, Mann, Rilke e Borges surgem de alguma forma neste novo trabalho do autor.

troia Após 40 anos, Jorge da Cunha Lima volta à poesia

Troia/Canudos
444 páginas
R$ 58
Editora Laranja Original