“Alguns liberais afirmam que Israel é um Estado judaico e que deveria ou servir como exceção ao postulado liberal de que o Estado deve ser secular (por causa das circunstâncias excepcionais do genocídio nazista contra os judeus), ou ser defendido como uma democracia liberal exclusiva para os judeus, por mais paradoxal que isso pareça – apesar de suas leis de cidadania que conferem privilégios impressionantes aos judeus no interior de suas fronteiras, permitindo e solicitando o retorno dos judeus diaspóricos à Palestina e, ao mesmo tempo, proibindo aos palestinos o direito de retorno a terras tomadas à força em 1948 e repetidamente durante os anos seguintes.” (Judith Butler)

O livro Caminhos Divergentes: Judaicidade e Crítica do Sionismo, de Judith Butler, usa as posições filosóficas judaicas para articular uma crítica do sionismo político e suas práticas de violência estatal ilegítima, nacionalismo e racismo patrocinado por Israel.

Figura pop associada à teoria queer, Butler contribui em um campo de estudo muito mais amplo do que apenas o da identidade de gênero.

Em Caminhos Divergentes: Judaicidade e Crítica do Sionismo, a partir de uma urgência pessoal, a filósofa retoma e corrobora uma das últimas ideias de Edward Said – de que é possível forjar um novo éthos para uma solução uniestatal se considerarmos a despossessão palestina em relação às tradições diaspóricas judaicas.

Dialogando com o pensamento de Edward Said, Walter Benjamin, Hannah Arendt, Primo Levi, Martin Buber, Emmanuel Levinas e Mahmoud Darwish, o livro procura articular uma nova ética política, que transcenda a judaicidade exclusiva e dê conta dos ideais de convivência democrática radical, considerando os direitos dos despossuídos e a necessidade de coabitação plural.

Butler é membro do conselho consultivo da organização Jewish Voice for Peace e faz parte do quadro executivo da Faculty for Israeli-Palestinian Peace, nos Estados Unidos, e do centro cultural The Freedom Theatre, no campo de refugiados de Jenin, na Palestina.

sionismo Judith Butler faz crítica judaica ao sionismo e à violência ilegítima

Caminhos Divergentes: Judaicidade e Crítica do Sionismo
Tradução de Rogério Bettoni
240 páginas
R$ 46,70
Boitempo Editorial