1 - Um monge budista morre misteriosamente em um quarto de hotel em Brasília horas antes de um encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), mas o caso ganha pouca repercussão na imprensa.

2 - Neurocientistas de um instituto de pesquisa do Recife desenvolvem uma poderosa máquina de estimulação magnética transcraniana.

3 - Um repórter investigativo faz pesquisas para uma matéria sobre o novo sistema de telecomunicações para o STF, que será criptografado e à prova de escuta.

Parecem eventos distintos, mas a partir dessas cenas nasce o thriller A Corte Infiltrada, de Andrea Nunes. O livro, apesar de ficção, é um paralelo da realidade atual brasileira, como o acompanhamento midiático dos julgamentos no STF e as desgraças vistas nas ruas do país, abandono da sociedade menos privilegiada e da situação insustentável dos presídios.

Promotora de Justiça de combate à corrupção em Recife, Andrea tem background para criar um romance policial que aborda as circunstâncias, às vezes incompreensíveis a olho nu, sobre as dificuldades de casos depravados que assombram o governo e a política do Brasil.

corte Thriller aborda atual situação da política brasileira

A Corte Infiltrada
291 páginas
R$ 39,90
Buzz Editora