E não sei se isso é bom.

Se bem que...pensando melhor, não é bom, não.

Desde 1991, quando lançaram o disco preto e viraram o maior grupo de rock do mundo, entraram numa espiral de fazer produtos melhores e discos piores. O auge é esse show que gravam para ser exibido em 3D no final deste mês, no Canadá.

No aquecimento para as gravações, fizeram oito noites de apresentações na Cidade do México e um fã local compilou tudo o que foi registrado pelo público em celulares e disponibilizado na web.

São 8m30s hollywoodianos, com explosões, muito fogo, técnicos pegando fogo, estátuas (“And Justice For All”) desabando e mais explosões e mais fogo e telões e tudo o que você não espera de um show do Metallica.

Nada de purismo nisso. Se pelo menos continuassem a produzir discos como os que os levaram a esse patamar, ok. Mas vivem dos sucessos dos seis primeiros discos, gravados na primeira década de carreira, e passaram os últimos 20 da renda do aluguel desses imóveis.

Dá uma olhada no que está por vir.

http://r7.com/1m6K