Publicado em 10/08/2012 às 08:26

A maior briga ao vivo da TV brasileira, Milton Neves x Avalone

Esse vídeo ficou 15 anos sem ver a luz da web. Assisti ao vivo, no dia 26 de outubro de 1997, no “Mesa Redonda – Futebol Debate”, programa que o Roberto Avalone comandava nas noites de domingo, para São Paulo. No dia seguinte, como trabalhava como repórter na Folha de S.Paulo e eles tinham um bom clipping de TV, consegui rever. Depois, nunca mais. Tinha até medo de encontrar o vídeo e que a magia fosse perdida. Mas não.

É uma briga em crescente, quase uma ópera.

Começa com a participação de Milton Neves no programa comandado por Avalone pra se defender de suposta acusação de corrupção por ter apresentado banquete do Corinthians.

Sabe-se lá por que raios, Milton Neves cita Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, e a discussão parte para acusação de preferência sexual.

Avalone começa a perder a linha com uns 8 minutos de vídeo, e a soltar cada vez mais seus “interrogação”, “exclamação”, gesticulando como o acento mencionado.

Nos breaks comerciais, a trilha é impagável, com um “Tá chegando a hora da verdade...”.

Ali pelos 11 minutos de vídeo o angu desanda, e Milton Neves já solta um “Cala a boca, Avalone, que agora é minha vez de falar. Essa anta não para de falar”.

E aí é espiral da morte.

Sei que chamam ao telefone o então presidente do Palmeiras, Márcio Papa, que emenda num papo estranho de “carapuça” e “homossexualismo”, já lança pro Avalone que ele é “persona non grata (no Palmeiras)”, “os telespectadores que têm o desprazer de assisti-lo” e um “tenho pena de você, você é um péssimo palmeirense”.

Milton Neves não faz por menos. Diz que vai embora, começa a soltar o microfone de lapela, mas a tempo de dizer que o cabeça da mesa é “um grosso, incompetente. Você não serve para ser papel higiênico do José Nêumanne (à época editorialista do Jornal da Tarde)”.

E o gran finale é Milton Neves dizendo que Avalone confidenciou a ele que teria um irmão louco, e este desmoronando e gritando para um suposto advogado que iria processar o jornalista.

Cara, melhor é assistir. Juro que vale os quase 24 minutos.

Sei que o Avalone deu uma sumida logo depois disso. E a lenda diz que ele teve um surto e teve que ir pra tratamento.

Tá aí o que eu queria. Clica e assiste.

Milton Neves x Avalone, a briga por luizcesar no Videolog.tv.

11 Comentários

"A maior briga ao vivo da TV brasileira, Milton Neves x Avalone"

10 de August de 2012 às 08:26 - Postado por Luiz Cesar Pimentel

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Carlos
    - 18 de dezembro de 2012 - 11:41

    A impressão que fica do texto é mais simpática ao intragável, desagradável e sem nenhuma educação Milton Neves, esse sim um "jornalista" da pior qualidade, torcedor parcial e com constantes agressões aos outros times que não o seu. Ainda não tinha visto esse debate, ou combate, e confirmei que o tempo não mudou o Sr. Milton Neves. Arrogante, falsamente educado, mestre da intriga, deselegante até o fim. Infelizmente, como vaso ruim não quebra, vamos ter que aturar sua nefasta figura por muito tempo ainda.

    Responder
  • mattbiondi
    - 30 de setembro de 2012 - 22:49

    Texto sensacional. Dei risada a cada parágrafo! Comparar com uma ópera foi fantástico.

    Responder
1 2 3 4 5
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com