Mentira. Ele morreu há exatos 35 anos. Mas pela primeira vez a memorabília do Rei sai de Graceland, a famosa mansão em que viveu, e está em São Paulo numa exposição. Segundo a viúva de Elvis, Priscilla, que abriu a expo Elvis Experience, ontem, no Shopping Eldorado, Graceland tem 450 artigos do Rei à mostra; a Elvis Experience tem cerca de 600.

039 300x300 Elvis não morreu, e está em São Paulo

Para quem não gosta de Elvis, é besteira. Mas para quem gosta, é uma delícia andar pela espécie de labirinto que foi montado com a carreira dele dividida em cômodos.

Claro que não é a mesma coisa de um passeio por Graceland, a segunda casa mais visitada nos EUA, atrás da Casa Branca. Lembro de andar pelos corredores da mansão dele em Memphis, tocar o papel de parede cafona e pensar: “cara, o Elvis passava por aqui à noite de pijama pra pegar um copo d´água”.

Ainda assim é demais ver as famosas roupas do rei, moto, os carros – não consigo deixar de me emocionar com a roupa American Eagle, inspirada em quimonos, da minha fase preferida dele, o Elvis Karatê anos 70.

Meus highlights da exposição:

- a TV em que ele deu um tiro (diz a lenda que assistia TV com uma arma de cada lado);

- a cadeira de couro azul que usou para o Especial de 68;

- a roupa branca American Eagle;

- a toalha onde assinou o contrato de U$ 5 milhões para a temporada de Las Vegas;

- a certidão de nascimento;

Seguem algumas fotos que tirei na abertura. Tem a TV, Priscilla em várias poses, a roupa quimono...