- Luiz Pimentel - http://entretenimento.r7.com/blogs/luiz-pimentel -

Por que me recuso a comprar a coleção do AC/DC, que é top 5 na minha vida

Postado por Luiz Cesar Pimentel em 19 de novembro de 2012 às 11:34 em Sem categoria | Nenhum comentário

AC DC iTunes Catalog 300x208 Por que me recuso a comprar a coleção do AC/DC, que é top 5 na minha vida [1]

Saiu a coleção inteira do AC/DC no iTunes. Inteira. Há duas opções. Por U$ 99 você compra a discografia de estúdio, de “High Voltage” (1976) a “Black Ice” (2008), 32 anos em 15 discos da maior banda de riff rock que o mundo jamais conhecerá. Por U$ 149, além da discografia em estúdio, você recebe os discos ao vivo e ringtones.

O preço é honesto, levando em conta que uns R$ 200 era o preço que teria que pagar para ter uns dois do AC/DC importados quando comecei a colecionar os discos deles, nos 80.

Além disso, tenho iPad, iPhone, iPod, macbook, iCloud, iTunes match e esse devices todos da Apple que facilitam sua vida para comprar mais devices deles. Ou seja, se comprasse, teria a coleção quase que como uma tatuagem a me acompanhar.

Se comprasse.

Não vou.

E é decisão consciente, não ato de rebeldia.

“High Voltage” foi o segundo disco que comprei na vida. Eu o tenho até hoje. Assim como toda coleção, em vinil. Refiz toda coleção em CD, nos 90, quando foram lançados. Mais tarde, nos 00, os discos saíram em edição digipack – comprei mais uma vez. Assim como os boxes, “Bonfire” (da época do Bon Scott no vocal), “Backtracks”, que vem com um amplificador, o “Plug Me In” e até o “AC/DC Live”. Fui aos shows no Brasil, comprei biografia, consumi AC/DC de todas as formas.

Tudo isso me torna o modelo do público-alvo do lançamento. Certo? Certo. Só que tudo isso me fará comprar a coleção? Resposta está no título deste post. E o motivo é simples – chega de bancar indústria da música [2] que vive de se vitimizar.
“Se você baixar estimula a pirataria”, “download não pago prejudica o artista” e outras baboseiras que não colam mais.

Falta entenderem que quem sobrevive não são os (artistas) mais fortes, mas sim aqueles que melhor se adaptam.

Se não me entregarem nada que acrescente, para quê vou comprar? De novo. Façam algo diferente, um aplicativo com visita virtual às guitarras dos irmãos Young, meet and greet virtual, sei lá (escrevo enquanto bolo essas coisas só pra exemplificar). Do contrário, vou empregar meu dinheiro em formas de escutar melhor o que já tenho. Há décadas. Como um novo e melhor fone de ouvido.

Quem fica parado corre muito mais risco de morrer.

Ah, a coleção no iTunes está aqui [3].


Artigo impresso de Luiz Pimentel: http://entretenimento.r7.com/blogs/luiz-pimentel

Endereço do artigo: http://entretenimento.r7.com/blogs/luiz-pimentel/2012/11/19/por-que-me-recuso-a-comprar-a-colecao-do-acdc-que-e-top-5-na-minha-vida/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://entretenimento.r7.com/blogs/luiz-pimentel/files/2012/11/AC-DC-iTunes-Catalog.png

[2] música: http://entretenimento.r7.com/blogs/luiz-pimentel http://entretenimento.r7.com/musica/

[3] aqui: http://www.itunes.com/acdc

© 2012 Testes R7. Todos direitos reservados.