Publicado em 10/12/2012 às 13:41

Disco que Lennon autografou para seu assassino vai a leilão

Por mais que ame Beatles (e o faço com quase fanatismo) é a peça que não gostaria de ter.

No dia 8 de dezembro de 1980, o (talvez) maior imbecil da história, Mark David Chapman, passou o dia em frente ao prédio onde John morava com Yoko Ono, em Nova York.

Em uma das mãos, o disco Double Fantasy; na outra, o clássico livro de JD Salinger, O Apanhador no Campo de Centeio. À tarde, John saiu e atendeu Chapman, autografando o disco.

À noite, quando chegava ao apartamento, Chapman sacou um revólver e matou o beatle.

O disco ficou jogado na cena do crime, um fã o encontrou, entregou à polícia, que na perícia constatou digitais de Chapman, e em 1999 o álbum foi vendido.

Agora vai a leilão (clique aqui), com lance inicial de meio milhão de dólares.

Deveria ser queimado, pois simboliza que qualquer idiota pode fazer um estrago desse tamanho.

 Disco que Lennon autografou para seu assassino vai a leilão

 Disco que Lennon autografou para seu assassino vai a leilão

 Disco que Lennon autografou para seu assassino vai a leilão

Página 1 de 11
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com