Publicado em 27/12/2012 às 13:20

Rock gaúcho é um fenômeno curioso (e bom)

defalla Rock gaúcho é um fenômeno curioso (e bom)
(O DeFalla, de EduK)

Existem coisas que só acontecem no Sul. No Rio Grande. Não dá para entender como uma leva tão boa de grupos e discos fica quase inteiramente restrita à popularidade gaúcha. Alguns já arriscaram a sorte ao Sudeste do país, outros ainda o fazem, mas isso pouco importa. O que importa é a série de shows que rolam em fevereiro em PoA com o melhor da produção local.

São quatro noites, oito bandas e a íntegra de seus melhores (ou mais clássicos) discos. Titãs já repassou "Cabeça Dinossauro" recentemente por aqui, mas deveria rolar mais disso, reviver a época em que discos eram realmente significativos.

Olha a programação do Discografia Rock Gaúcho 2013, no no Bar Opinião, com entrada livre.

Segunda-feira, 4 de Fevereiro
Abertura da casa: 21hs
22hs > Frank Jorge: “Carteira Nacional de Apaixonado (2000)
23:30hs > Wander Wildner: “Baladas Sangrentas” (1996)

Terça-feira, 05 de Fevereiro
Abertura da casa: 21hs
22hs > Tópaz: “III” (2010)
23:30hs > Bidê ou Balde: “Eles são assim e assim por diante” (2012)

Quarta-feira, 06 de Fevereiro
Abertura da casa: 21hs
22hs > Acústicos & Valvulados: “Acústicos & Valvulados” (1999)
23:30hs > Tequila Baby: “Por onde você andava?” (2012)

Quinta-feira, 07 de Fevereiro
Abertura da casa: 21hs
22hs > Cachorro Grande: “Cachorro Grande” (2001)
23:30hs > DeFalla: “It’s Fuckin’ Borin’ to Death” (1988)

1 Comentário

"Rock gaúcho é um fenômeno curioso (e bom)"

27 de December de 2012 às 13:20 - Postado por Luiz Cesar Pimentel

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Matheus
    - 4 de janeiro de 2013 - 19:38

    O Rio Grande do Sul sempre teve um mercado fonográfico próprio, sendo praticamente outro país nesse quesito. Bandas como Cascavelletes e TNT são desconhecidas de SC pra cima e aqui são clássicos intocáveis.

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com