Oscar foi uma porcaria, com aquela chatice de homenagens a chatíssimos musicais, Seth McFarlane foi triste como apresentador (logo ele que produz coisas tão incríveis), mas uma coisa me chamou mais a atenção – a entrevista da vencedora do prêmio de melhor atriz, Jennifer Lawrence, logo após ganhar a estatueta.

Estava torcendo para a francesa Emmanuelle Riva, que do alto dos seus 85 anos deu aula no tristíssimo “Amor”. Mas fico feliz que Jennifer Lawrence tenha ganho com seus poucos 22 anos e boa atuação em “O Lado Bom da Vida” pela humanidade que trouxe (ou tentou trazer) de volta à esfera das “celebridades contemporâneas”.

Afinal, hoje você é celebridade por nada. E passa a se portar como tal. Não como nada. Mas como fosse tudo.

De repente a menina é anunciada vencedora, toma um tombo ao tentar subir as escadas, recebe o prêmio e desvia de todas as perguntas dos jornalistas como se estivesse dizendo: “Ei, me coloquem no chão. Ao menos no mesmo chão que vocês pisam. Eu caio, eu falo palavrão, faço gestos obscenos e eu tomei um drinque antes de vir falar com vocês”.

Vale assistir.