Quero ser o melhor Pai do mundo – por Cesar Schaeffer

Mammys,

Tirar algumas palavras de um pai que acompanhou o nascimento do filho não é das tarefas mais fáceis. Mas quando o papai em questão é um super jornalista, o relato aparece com facilidade. Cesar é marido de uma grande amiga minha. Naiana foi minha maquiadora e conviveu mais de 30 dias ao meu lado durante a Olimpíada de Londres. Um casal apaixonado que agora vive a felicidade da chegada do Theo. 

theo Quero ser o melhor Pai do mundo   por Cesar Schaeffer

O dia em que a Terra parou…

O nascimento do meu filho, em 27 de agosto de 2014, foi o maior turbilhão de emoções que já senti. O Theo chegou às 21h33 de uma quarta-feira, um dia lindo e atípico de inverno em São Paulo; céu azul, brisa fresca, um calor gostoso, do jeito que eu gosto. Chegamos à maternidade para indução do parto às 6h da manhã – a ansiedade já era grande demais e eu também tenho paura de trânsito. A Naiana (minha mulher e mãe do Theo) estava prestes a completar 40 semanas de gestação. O médico preferiu induzir…uffa, finalmente!

Foi um dia longo, pelo menos pra gente. Horas e horas trancados na sala pré-parto mudando de canais e sonhando como seria nossas vidas dali em diante. Chegamos nós dois, mas dali pra frente seríamos sempre “nós três”! Minha ansiedade estava baixa, a Naiana estava tranquila, mas a expectativa era estratosférica – tudo dentro do previsto. A gente só queria que ele viesse logo. Quem é o Theo? O trabalho de parto só começou por volta das sete e meia da noite.

“Bom, vamos lá? Chegou a hora”. Quando o doutor Magro entrou no quarto e anunciou, o coração deu aquela primeira acelarada. Caramba, é agora, pensei. Uma enfermeira me chamou, coloquei aquelas roupas azuis para poder acompanhar o parto, avisei toda a família e coloquei a GoPro na cabeça – não queria correr o risco de algum dia deixar fugir da memória qualquer detalhe daquele momento ímpar.

A maior e única angústia de todo o dia foram os longos minutos naquela salinha esperando que me chamassem para assistir o nascimento do meu primeiro filho; pra mim foi uma eternidade. Falta muito? Nessa hora a cabeça já era uma espécie de tornado; tranquila e confiante no centro, mas com milhões de pensamentos, expectativas e sonhos girando em volta com força total. Como será que ele é? Será que vai parecer alguma coisa comigo? Será que a Naiana continua tranquila? Falta muito? A câmera não pode falhar… Liga, desliga, teste, teste, um, dois, três. Pô, vão demorar muito pra me chamar??? O que eu faço?!...

Quando já não aguentava mais esperar, levantei e fui ver quanto mais ia demorar. Pronto, estava na hora. “Vem, pai!”… Pai? Pai! Acho que nem nos meus treinos mais pesados de triathlon minha frequência cardíaca subiu tanto. Sentei ao lado da cabeça da Naiana, os médicos já trabalhavam e tentavam acalmá-la. O rush de adrenalina e ansiedade a deixaram um tanto nervosa aquela hora. Eu continuava calmo, ela tremia, eu tentava compassar a respiração. Inspira, amor…

Na hora do Theo ver a luz pela primeira vez, me levantei para assistir. A reação ao ver aquela criança saindo de dentro da minha mulher foi um choque; um choque que me deu uma descarga emocional extremamente rápida e intensa, mas que eu não entendia nada direito. Chorei rápido, fiquei estático observando enquanto minha cabeça explodia: esse é meu filho? Porra, meu filho; ele nem parece tanto com a gente…

Segui a enfermeira para a avaliação do pediatra e continuava meio estático meio em choque. Na minha cabeça, sentia até certa culpa. Meu filho nasceu e, como assim, eu

ainda não sou completamente apaixonado por ele? Que estranho… Acompanhei tudo de perto: limpa, vira, mexe, aperta, pesa… 3230 gramas, 49 centímetros.

Voltei rápido para o vestiário para tirar aquela roupa e acompanhá-lo até o bercário. Continuava em choque. De repente, um conforto grande tomou conta do meu coração; acabara de realizar o maior sonho da minha vida. O Theozinho chegou. Já um pouco mais calmo, ao seu lado no berçario, descobri o que é ser pai – ou melhor, o que é assistir o nascimento do seu filho. Me senti gigante, orgulhoso e por um instante senti o Universo girar em torno de mim e do meu filho; foi ali que a Terra parou, pelo menos pra mim!

Aquele amor e paixão que eu esperava na sala de parto tomaram conta do meu coração e eu ainda não conseguia acreditar. Que maravilha é a vida; como ele é lindo, é a cara da mãe, mas lembra um pouquinho meu pai quando nasceu. Meu filho!

Daquele momento em diante, me peguei diversas vezes hipnotizado apreciando a beleza, os mínimos detalhes do fruto do meu maior amor. Ele é perfeito. Como cabe tanta perfeição num ser tão pequenininho? A vontade de comemorar, de parar a Terra e gritar, avisar o mundo que o Theo havia chegado era enorme. Esse turbilhão de emoções se traduziu em choro várias vezes que eu me pegava ali, hipnotizado, apaixonado… choro da maior felicidade da vida e realização.

Já estamos em casa. Nós três… a vida mudou! Desde as 21h33 daquela quarta-feira linda, eu sou o pai do Theo. O amor da minha vida, ou melhor, agora a razão da minha vida. Quero ser o melhor pai do mundo, fazer tudo o que meu pai fez por mim e, se possível, ainda mais. Queria mesmo é que a Terra realmente parasse e eu ficasse preso aqui, neste momento mágico e inesquecível da minha vida.

Cesar Schaeffer, pai do Theo

Posts Relacionados

Sapatinho Faz de Conta!!!! – Conhece?!

Mammys, já perceberam que, principalmente, no primeiro filhote, enchemos o armarinho do pequeno(a) com sapatinhos?! É mesmo uma fofura ver tantos modelitos fashion, imitando o sapato do papai ou da mamãe, em tamanho super reduzido, quase uma miniatura pra colocar na cristaleira, né? A gente olha e grita: "Aiiiiiii, olha que fofo esse sapatinho?!"

Quando se tem o segundo, terceiro filhos como eu... rsrs... a gente fica mais criteriosa e olha pra aqueles lindos sapatinhos na prateleira das lojas e pensa: "É muito lindo, mas não vou comprar porque quase não usa!!!" rsrs

Só que sapatinho é uma coisa que as pessoas adoram dar de presente, já reparou?! Acho que é pelo encanto, pela paixão à primeira vista daquela coisinha tão perfeita e pequenininha... ficam imaginando aquele pezinho gorducho dentro de uma mini obra de arte, sei lá?! Muitas vezes é impossível resistir aos encantos dos sapatinhos minúsculos para bebês!!

Agora, falando sério, de forma fria e racional... rsrs Pra quê apertar aqueles pezinhos lindos e livres em sapatinhos desconfortáveis e que ficam caindo do pé a todo momento?! Vaidade maternal?!

Enquanto nossos babies não aprendem a andar, não precisam de sapatinhos, concorda?! Talvez uma meia colorida, apenas!!! Quando começarem a caminhar terão de usar sapatos pelo resto da vida... espremer os dedos, fazer bolhas, suar, ficar com chulé... será que eles não merecem ficar descalços por pelo menos o primeiro ano de vida?!

Pezinhos fofos... unidos... jamais serão detidos!!!!!!!!! rsrsrs

Mas, e quando tem aquela festinha, o almoço em família ou um programinha diferente, dá uma vontade de colocar um sapatinho lindo de morrer só pra todo mundo reparar e falar: "Que coisa mais liiiiinda!!"

Ok, mammys, descobri a solução de todos os problemas, rsrs!! Pezinhos no maior estilo, sem perder o conforto e a autonomia dos dedinhos gordinhos!! Estão curiosas?! Preparem-se para momentos de muita emoção!! Os modelitos abaixo são perfeitos, maravilhosos e você, a vovó, a titia ou a amiga conseguem fazer fácil, fácil!!!

 

sapatinho4 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho5 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho2 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho6 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho7 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho15 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho13 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho12 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho11 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho14 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho10 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

sapatinho8 Sapatinho Faz de Conta!!!!   Conhece?!

 

Estou apaixonada, totalmente in love!!!!! rsrs

Taí a nova coleção primavera-verão com pezinhos lindos, livres e soltos!!!

bjs

Fernanda de Luca

 

Posts Relacionados

7 coisas que aprendi depois que parei de trabalhar e fiquei com os filhos

Vivo em São Paulo há pelo menos cinco anos. Apesar da minha família ser de Santos e ter passado quase toda minha infância lá me acostumei rápido a cidade grande. Casei, tive meus filhos e construí minha vida. O meu sonho de chegar até aqui e perceber que realizei grande parte do que planejei traz conforto e acomodação.

 

IMG 4453 1024x764 7 coisas que aprendi depois que parei de trabalhar e fiquei com os filhos

 

Ter dois filhos em São Paulo e trabalhar não é uma das tarefas mais fáceis do mundo. Lembro do meu primeiro filho, Lucas, com três meses de vida e eu de volta a bancada do jornal. Entre uma notícia e outra lembrava que estava sozinho em casa com uma babá.  Minha rotina era louca, acordava às 4h da manhã, saia de casa para chegar às 5h na redação e entrar no ar às 6h da manhã. Rezava todos os dias para não acontecer algo de grave no Brasil e no Mundo para que esse período tão longe do meu pequeno não se estendesse tarde a dentro.

O tempo passou rápido! Escolhi sair da televisão que é pura correria e viver com mais tranquilidade. Mas a proposta de cobertura de uma Olimpíada não é todo dia que bate na porta de um jornalista. Sim! eu disse na entrevista. Eram 9h e 48min ao dia de trabalho e 30 dias em Londres longe do meu pequeno.  Um projeto que me orgulho de ter feito parte.

Aí veio a Luiza, minha segunda filha... a volta da maternidade me fez perceber que eu estava fazendo tudo de novo. Não via minha pequena e não dava atenção ao maior. Me desdobrava para trabalhar, sair na hora do almoço para leva-lo na escola (atravessava SP) e buscava todos os dias. Uma loucura!!! A noite quando chegava a pequena estava indo dormir.

Eu achava que poderia abraçar o mundo, enquanto meus filhos eram criados por uma babá. Uma mulher desconhecida que cuidava deles para eu cumprir minhas 9h e 48 min de jornada.  Minha casa cheia de câmeras. Daquelas tipo "reality show" que gira e segue os passos dos outros, dá zoom, escuta o que se fala e fica ligada no seu celular.

Joguei tudo para o alto. Virei Mãe! Sim, uma mãe que acorda com seus filhos, dá café da manhã, leva para escola, leva ao médico ... que faz as coisas e não manda fazer.

Que mudança radical! Que delícia poder ter vivido esse tempo. Planejei ficar assim até minha pequena completar 1 aninho. Sinto nos olhos do meu Lucas o orgulho de ter sua mãe por perto. E ver minha pequena crescendo na minha vista é maravilhoso.

Então listei algumas coisas que vão dar coragem ou não pra você tomar essa decisão.

- Você terá que fazer serviços de casa. Eu diminui as vindas da faxineira, por isso lembre-se que com crianças a casa precisa estar limpa e organizada. Eu continuei com a babá, pois era só por um período que resolvi me dedicas integralmente aos dois. Mas se for pra valer, terá a casa e as crianças para administrar.

 

- Você ficará mais cansada do que trabalhando fora e tendo rotinas malucas como eu tinha. Acredite!!! Criança é uma delícia, mas dá trabalho. Casa mais ainda. E mulher dentro de casa faz o marido pensar que estamos de pernas para o ar, rs. Aí mora o perigo!!! Você vai ver o dia ter acabado num piscar de olhos. Quando deitar vai nem demorar pra pegar no sono.

 

- O seu dinheiro fará falta quando ver aquela linda roupa na vitrine do shopping. Aí você descobre que se passar o bendito cartão de crédito o marido vai saber quanto pagou e vai certamente gritar no dia da fatura...rs Você também vai perceber que não terá tanto tempo de ir ao shopping.

 

- Você não precisará fazer supermercado de madrugada, pegar aqueles que ficam abertos 24h. Vai conseguir ir e ainda pesquisar bons preços.

 

- Vai perceber que pode tornar-se uma boa cozinheira. Pelo menos para as crianças, rs. A gente aprende a fazer tudo.

 

- Vai conhecer todos os desenhos animados e propagandas de novos produtos nos canais fechados. E até vai arriscar uma receita na cozinha com seu filho depois de assistir um episódio do "tem criança na cozinha".

 

- Vai sentir o maior prazer do mundo de fazer tudo com eles e perceber o desenvolvimento de pertinho dia a dia.

 

Hoje, depois de seis meses, estou voltando ao mercado de trabalho. Não sei ainda como será minha rotina. Certamente vou sofrer mais que eles no começo. Escolhi voltar para minha terrinha, como chamo Santos. Lá estarei com meu marido e família. Todos juntos e unidos. Uma segurança para minhas crianças.

Foram seis meses, vivendo 24h ao lado deles. Mudo minha vida, mas com a certeza de ser hoje uma Mãe feliz.

A escolha foi feita por eles, pra ficar com eles e para ter eles comigo bem pertinho e seguros. E eu?! Sou jornalista!!! não dá para ficar em casa... será que você me entende?! Não resisti a mais um trabalho.

E você?! Já mudou sua rotina pelos filhos? Quero saber hein!!!!

beijos,

Flávia Ribeiro

Siga a gente no instagram @mammyemdobro

 

Posts Relacionados

Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

Mammys, meus filhos amam M&M, aliás, acho difícil achar quem não gosta, né?!

Nos EUA, as super lojas de M&M são de encher os olhos e esvaziar os bolsos... rsrsrsrs  é que além das pastilhas coloridas, tem canecas, camisetas, pelúcias, porta M&Ms, etc. A variedade de cores é incrível, impossível resistir a tanta tentação!!!!!

 

mm2 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

mm1 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

mmmm Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

Ficou com água no boca?! Prepare-se, porque tb vai ser impossível não babar pelas lindezas e gostosuras dos bolos M&M!!

Inspire-se e aproveite as ideias para a próxima festinha da garotada!!!!

 

m4 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m9 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m61 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m7 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m3 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m10 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m11 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m5 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!

 

m12 Bolo M&M pra se divertir e se deliciar!!!!Esse já serve de inspiração pro Natal, né?! Parece longe?! O ano tá voando...

Dá até dó de partir e comer um bolo desses!!! rsrs

Gostaram?!

bjs

Fernanda de Luca

Posts Relacionados

Porta-treco para crianças no carro!! – Santa Ajuda

Mammys, quem tem criança pequena sabe a "tralha" que temos que carregar pra lá e prá cá, né?! Imagina eu com as minhas gêmeas bebês... affff, um dia de passeio era quase uma mudança!!! rsrsrsrs

Enfim, a gente precisa sim de todas aquelas coisinhas e quanto mais à mão, melhor!!

Uma Santa Ajuda são os porta-trecos para carro, você geralmente encaixa nas costas do banco do passageiro e já pode até deixar alguns materiais fixos como caixa de lencinhos, pequenos brinquedos, mamadeira ou que achar necessário.

Dica: quando o baby crescer, aproveite o porta-treco para colocar bloquinhos, lápis e outros brinquedos.

Se você é uma daquelas mammys talentosas com as agulhas, vai conseguir fazer fácil... caso contrário, leve o modelito para uma costureira ou ainda, deixo uma indicação de ponto de venda, ok? Organização, lá vamos nós!!!!!!

 

porta1 Porta treco para crianças no carro!!   Santa Ajuda

Esses são feitos à mão, ou seja, é só copiar ou pedir pra alguém fazer!!!

 

 

porta21 Porta treco para crianças no carro!!   Santa AjudaEsse é feito todo em tricô, lindo e colorido!!

 

 

porta treco Porta treco para crianças no carro!!   Santa Ajuda

 

porta treco1 Porta treco para crianças no carro!!   Santa AjudaEsse você encontra à venda na loja BB Trends

 

 

porta4 Porta treco para crianças no carro!!   Santa Ajuda

Sensacional!! Porta-treco e sacola, tudo junto e misturado, mas você só encontra no Wall Mart ou Super Target nos EUA, se for viajar... fica a dica!!!

 

Gostaram, mammys?! Eu adoreiii!

bjs

Fernanda de Luca

 

Posts Relacionados

Festa: tema Dragão

Mammys,

Sumi esses dias mas juro que foi por boa causa...mudanças na minha vidinha estão por vir e quem me conhece sabe que tudo comigo acontece sempre assim, de uma hora pra outra. Me pergunto sempre o motivo e uma amiga me respondeu outro dia "são para os fortes". OK! que venha, então!!! rs

Como estou na correria e sei que vocês amam umas inspirações de Festas Infantis (assim como eu!), deixo aqui uma versão para os meninos. Festa com tema Dragão. Adorei!!!

dragao5 Festa: tema Dragão

 

dragao3 Festa: tema Dragão

 

dragao4 Festa: tema Dragão

 

dragao9 Festa: tema Dragão

dragão1 Festa: tema Dragão

Festa: Caraminholando www.caraminholando.com.br

beijos,

Flávia Ribeiro

Siga a gente no instagram @mammyemdobro

Posts Relacionados

O que fazer com o berço do bebê?!

Sabe aquele berço lindo que você comprou com tanto carinho, fazendo mil planos para o quartinho do filhote?! Como é difícil definir as cores, o tema (ursinho é ainda o grande vencedor!!), cortinas, tapete, poltrona e o tão desejado protetor para deixar o berço ainda mais especial à espera do pequeno(a)!!!

Essa fase é uma delícia, né?! Mas, passa e rápido!!

Se você tiver planos para mais filhos, pode aproveitar o bercinho para os irmãos... afinal segundo, terceiro ou mais tem um pouco menos de frescura, não é mesmo?! rsrsrs

Se você não tem planos de aumentar a família, doar para quem precisa é uma excelente ação, faça sem pestanejar!! No entanto, se você já desenvolveu um valor sentimental pelo tal berço ou precisa de outros móveis para sua casa, que tal reciclar?!

Isso mesmo, é possível aproveitar o berço do bebê para várias funções e, algumas, duvido e aposto que nunca passaram pela sua cabeça!!! rsrs Então, aproveite a melhor dica e crie novos espaços com o filhote agora crescidinho!!!

 

berç1 O que fazer com o berço do bebê?!

berç2 O que fazer com o berço do bebê?!

berçore O que fazer com o berço do bebê?!

berçore3 O que fazer com o berço do bebê?!

berç4 O que fazer com o berço do bebê?!

berçore4 O que fazer com o berço do bebê?!

berçore5 O que fazer com o berço do bebê?!

 

Gostaram?! Eu adorei!!! E vocês, mammys, tem alguma outra ideia genial?!

bjs

Fernanda de Luca

 

 

Posts Relacionados

Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

Sou santista e jamais pensei que um acidente de avião fosse acontecer em minha cidade. Não me sai da cabeça o Eduardo Campos pai, o piloto pai e tantos outros que estavam a bordo e deixaram suas famílias.

Eduardo deixou cinco filhos e esposa, um deles ainda bebê. Que fatalidade! A tragédia ficou mais próxima ainda quando soube que os filhos do piloto estudam com o meu Lucas, de 4 anos, aqui em São Paulo. Quanta dor, meu Deus!

Mas minha homenagem fica com as fotos do fotógrafo que acompanhava a equipe do candidato, Alexandre Severo. Fez um lindo trabalho intitulado " À flor da pele". Retratou o dia-a-dia de irmãos albinos em uma família negra.

Meus sentimentos e força a todos os familiares.

 

alexandre1 Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

alexandre3 Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

alexandre2 Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

alexandre4 Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

alexandre5 Alexandre Severo: fotos do fotógrafo que morreu na tragédia de Santos

 

Mais trabalhos do fotógrafo: www.alexandresevero.com.br

Flávia Ribeiro

Siga a gente no instagram @mammyemdobro

Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

Sei que vocês adoraram o post do aniversário da Rafinha. Os pedidos começaram a chegar para a festa da Adriane Galisteu. Com base nas imagens divulgadas na imprensa da festinha do Vittorio, mostramos aqui os fornecedores que colaboraram.

E claro!!! descobrimos sobre o carro do Batman que estava na porta do buffet. O meu filho que é apaixonado por super-heróis pirou no veículo.

 

vittorio1 Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

Vittorio

Buffet: Planet Mundi - fica em Moema e o mesmo que foi realizado a festa da Rafaela Justus

Painel proteção mapeada -  Tathiana 3467-3962www.mappingparty.com.br

 

projecao1 Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

 

Decoração - Andréa Guimarães - a decoradora dos famosos tel 2292- 8222 www.andreaguimaraes.com.br

Sem dúvidas a melhor de todas de São Paulo!!!  Vittorio teve direito a um batmóvel original que foi emprestado pelo dono da Warner. Esse carro não é comercializado,  nem alugado... só foi para Adriane Galisteu. Vejam por dentro!!!

 

carrobatman Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

 

Pizza- foi escolhida a Pizza Vip

Sweet Vanilla - estação de brigadeiros

vittorio11 Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

Bolo e Doces- Wondercakes -tel. 3063-1209 www.wondercakes.com.br
vittorio21 Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

 

Guloseimas personalizadas - Carol Arteira  tel. 2129- 8106 www.carolarteira.com.br

 

vittorio31 Adriane Galisteu: Conheça os fornecedores da festa de Vittorio

 

Balões - Cris Balões tel 3722-1668 www.crisbaloesdecoracoes.com.br

Personagens: Manto Produções tel:  3926- 4030 www.mantoproducoes.com.br

 

Gostaram?!

beijos,

Flávia Ribeiro

 

Siga a gente no instagram @mammyemdobro

Posts Relacionados

10 erros que levam ao conflito de pais e filhos na adolescência?!

A adolescência é um período complicado para pais e filhos. As relações ficam mais difíceis, as preocupações aumentam e é preciso administrar com calma essa fase cheia de experiências novas para os jovens. Para evitar o distanciamento, duas especialistas listam dez erros comuns, cometidos pelos pais, em relação aos adolescentes.

 

a 10 erros que levam ao conflito de pais e filhos na adolescência?!

 

1 - não entender que os filhos cresceram - As crianças são muito ligadas aos pais. Mas, na adolescência, há um afastamento natural, para que os filhos possam testar sua independência e autonomia. E isso não significa que os jovens não gostam mais de seus pais. A psicóloga Marina Vasconcellos explica que os adultos devem entender esse momento e dar mais liberdade (claro, com limites). “Não dá para permitir tudo, mas é um erro impedir que os adolescentes tenham experiências novas, afinal, eles cresceram e precisam disso para a construção da identidade.”

 

2 - minimizar as descobertas - Os pais costumam dizer aos filhos que sabem perfeitamente pelo que eles estão passando, pois já viveram tudo aquilo. E, portanto, acham que podem dizer qual é o melhor caminho. Marina diz que isso é um erro. “É preciso respeitar o momento do filho, sem impor seu modo de pensar. Por mais que tenhamos ideia de como é, agora é a vez deles”, diz a psicóloga. “É impossível impedir o sofrimento dos filhos. Todos têm tristezas e dificuldades. Os jovens também.”

 

3 - não saber como controlá-los - Os adolescentes se consideram maduros e não gostam de dar satisfações. Mas precisam. E o ideal é fazer com que isso aconteça naturalmente, sem a necessidade de cobrar explicações. De acordo com Marina, “se os adolescentes são tratados com respeito, geralmente, retribuem da mesma maneira”, diz ela. “Pais que julgam bloqueiam os filhos, que se fecham. Em uma relação saudável, as conversas fluem normalmente. Isso inclui falar sobre que estão passando, apresentar os amigos, compartilhar as experiências”. O conselho dela é dar espaço para que o filho se abra, sem que sinta medo de ser julgado. “Quebre o clima de tensão entre vocês com bom humor.”

 

4 - exagerar nas cobranças - A adolescência é uma fase de muitas cobranças. Os pais querem que os filhos tenham um bom futuro, estudem, tenham boas companhias, criem responsabilidade, não se envolvam com drogas... A sugestão de Marina é escolher a forma certa de cobrar. “Os pais devem ser afetuosos, senão não funciona. Não podem apenas cobrar. A cobrança precisa ser intercalada com carinho, diversão, momentos descontraídos e diálogos. Muita pressão cansa os dois lados: adolescentes e pais.”

 

5 - não saber dar liberdade - Podar demais não dá certo. “Deixe que o seu filho durma na casa dos amigos”, exemplifica Marina Vasconcellos. “Ligue para os pais do amigo, certifique-se de que é seguro e permita”. De acordo com a psicóloga, os pais têm dificuldade para saber qual é o momento certo de permitir que os filhos saiam à noite. “Aos 15 ou 16 anos, eles querem chegar mais tarde em casa. Querem ir para as baladas. Deixe-os ir, mas é importante ir buscá-los, para ver como saem dessa balada (se estão com os olhos vermelhos ou bêbados, por exemplo)”, recomenda a psicóloga. “Combine um horário condizente com a idade e a maturidade do seu filho.”

 

6 - demonstrar falta de confiança - Certificar-se de que o seu filho está em segurança é bem diferente de vigiá-lo. De acordo com a psicoterapeuta Cecília Zylberstajn, o filho pensa que, se o pai não confia nele, pode fazer o certo ou o errado, pois não fará diferença. “Investigar exageradamente não estimula a responsabilidade. Gera um clima de desconfiança –e as relações íntimas são baseadas na confiança”, alerta a especialista. “Diga para o seu filho que quer se assegurar de que ele estará bem e informe-se, mas não aja às escondidas.”

 

7 - desesperar-se nas crises - Os adolescentes dão trabalho. Mas é essencial agir com cautela. “As reações precisam ser proporcionais aos fatos”, diz Cecília. “Se o seu filho entrou em coma alcoólico é uma coisa, se chega cheirando a bebida é outra. Os pais devem hierarquizar a gravidade dos problemas”. De acordo com a psicóloga, ter uma reação desmedida (ou dar broncas muito frequentes) estimula o filho a mentir. “Para o adolescente, o problema é a bronca. Ele não pondera se suas atitudes podem ser perigosas. Por isso, converse com calma, para entender as razões que o levaram a fazer escolhas erradas. Descubra se é algo frequente e explique as consequências.”

 

8 - constranger os filhos - Na adolescência, é comum os filhos terem vergonha dos pais. Tente compreender isso. Cecília explica que os pais são munidos de informações que podem envergonhar o filho diante dos amigos. Particularidades que só os pais sabem, mas que o jovem não quer que sejam reveladas. “Os adultos precisam evitar expor a intimidade dos filhos, pois, muitas vezes, o deixam constrangido. Evite, também, estender muito as conversas com os amigos dele. “Pai e mãe não são amigos. Pais que querem ser amigos não estão sendo bons pais”, alerta Cecília. “A relação precisa ser hierárquica. Isso não significa que tenha de ser ruim. A diferença é que, com amigos, temos relações de igual para igual. Entre pais e filhos não é assim”, diferencia a psicóloga. “Os pais podem ser bacanas, compreensivos, divertidos, mas são pais.”

 

9 - colocar seu filho em um altar - Pare de pensar que ninguém está à altura do seu filho. É comum os pais colocarem defeitos em todos os amigos e, principalmente, nos namorados que os adolescentes têm. Cecília lembra que o excesso de julgamento faz com que os filhos se fechem. “O resultado de tantas críticas é que os filhos passam a esconder namorados e amigos dos pais. Eles perdem a vontade de apresentar pessoas com quem convivem e começam a ficar mais na rua do que dentro de casa”, alerta.

 

10 - fazer chantagens - Ameaçar cortar a mesada, caso o filho não obedeça, é muito comum. Assim como dizer que, enquanto ele viver às suas custas, não poderá tomar certas atitudes. “Isso é uma chantagem e não educa”, resume Cecília. “Os pais devem explicar as razões que os levam a proibir determinados comportamentos. Com ameaças, o jovem apenas obedece para não perder um benefício”. A psicóloga diz, ainda, que, agindo assim, a relação entre pais e filhos fica muito rasa. “É como beber e dirigir: quem não faz, pois sabe que é perigoso para si e para as outras pessoas, compreende o problema. Quem deixa de fazer apenas por medo da multa, não entende os riscos”, exemplifica.

 

Quem disse que criar filhos é fácil?! rsrsrssrs Boa sorte!!!

bjs

Fernanda de Luca

 

Posts Relacionados

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com