Na Record, Xuxa poderá reinventar os rumos de sua carreira como fizeram Eliana e Angélica

Crítica

image1 Na Record, Xuxa poderá reinventar os rumos de sua carreira como fizeram Eliana e Angélica

Xuxa assinará com a Record nesta quinta (5)

Após meses de negociação, chegou a hora de Xuxa e Record celebrarem o esperado contrato. A Rainha dos Baixinhos será recebida com pompa e circunstância na sede da emissora e interromperá uma história de quase 30 anos na Globo. No canal, deve ter um programa diário, a ser transmitido direto do RecNov, no Rio de Janeiro, com formato inspirado no comandado por Ellen DeGeneres nos Estados Unidos.

A nova casa proporcionará a Xuxa uma reinvenção de carreira. Embora muito popular com crianças - seu projeto "Xuxa Só Para Baixinhos" segue sucesso -, a apresentadora terá a chance de readequar seu público na televisão como já fizeram outras estrelas infantis. Angélica e Eliana foram bem sucedidas na mudança de rumo e hoje falam com o público adulto tranquilamente.

Da mesma maneira, a loira encontrará na Record uma empresa que a valorize como grande estrela, algo que a Globo deixou  erradamente de fazer nos últimos tempos com boa parte de seus medalhões. É hora de Xuxa ser valorizada e celebrada por sua história na TV brasileira.

Posts Relacionados

Gracyanne Barbosa e Jesus Luz estão entre os concorrentes da segunda temporada do ‘Saltimbum’. Veja o time completo

Reality show

gracy Gracyanne Barbosa e Jesus Luz estão entre os concorrentes da segunda temporada do Saltimbum. Veja o time completo

Gracyanne Barbosa vai praticar saltos ornamentais

A equipe do "Caldeirão do Huck" definiu os nomes que participarão da segunda temporada do "Saltimbum". O time feminino contará com Gracyanne Barbosa, Carol Nakamura, Priscila Fantin, Ana Carolina Dias, Yanna Lavine e Érika Januza. O masculino será composto por Jesus Luz, Jônatas Faro, Jacaré, Leandro Lima, Alexandre Slaviero e Rodrigo Simas.

Caio Castro e Felipe Titto seguirão como capitães de equipe.

Posts Relacionados

Ao descrever sexo que parece estupro em talk show, mais uma vez Alexandre Frota perde a chance de ficar calado

Crítica

frota Ao descrever sexo que parece estupro em talk show, mais uma vez Alexandre Frota perde a chance de ficar calado

Alexandre Frota narrando a história a Rafinha Bastos no "Agora É Tarde"

O gosto de Alexandre Frota pela polêmica não é novidade para ninguém. Desde que deixou as novelas para virar personalidade de reality shows, bailes funk ou filmes indicados para maiores de 18 anos, o ator volta e meia para nas manchetes envolvido em declarações controversas ou brigas com outros "famosos" - vide o processo com Joana Machado ou o pedido de devolução do silicone de uma dançarina. Nos últimos dias Frota voltou a virar notícia após a reprise de sua entrevista para o "Agora É Tarde".

No talk show, ele descreve um encontro com uma mãe de santo. De maneira mais explícita, afirma que a colocou de costas para fazer sexo e forçou seu pescoço tão forte que ela estava desmaiada após a relação. "Cara, eu fiz tanta pressão na nuca dela que ela dormiu", diz ele, que tentou despertá-la. "Levanta, filha da p...!". Em nenhum momento declara que a atitude foi consentida. Obviamente, alguns espectadores não acharam graça na narrativa, que se assemelha a uma violência sexual. A plateia aplaudiu.

Não importa se o caso é verídico ou uma anedota. Não importa se a história foi contada pela metade e o ato foi consentido. Ao ir para a televisão contar um caso como esse, Alexandre Frota precisa mostrar o mínimo de cuidado e respeito para com o público que o assiste. Assim como em outras ocasiões, o ator perdeu a chance de ficar calado. O espaço está aberto caso ele queira se justificar.

Posts Relacionados

Terceira temporada de ‘House of Cards’ desconstrói personagens e mostra que a luta pelo poder nunca termina

Crítica

house Terceira temporada de House of Cards desconstrói personagens e mostra que a luta pelo poder nunca termina

Robin Wright e Kevin Spacey, protagonistas de House of Cards

Se nas duas primeiras levas de episódios de "House of Cards" víamos Frank Underwood (Kevin Spacey) e sua esposa Claire (Robin Wright) tramando a todo custo, frios e calculistas, esbanjando ambição, na terceira temporada da série disponibilizada pelo Netflix a coisa muda um pouco de figura. Agora presidente dos Estados Unidos, o personagem surge acuado por um congresso agressivo, que faz de tudo para atrapalhar seus projetos. Um deles, que visa gerar empregos em detrimento de direitos como a previdência, por exemplo, corre o risco de virar um grande elefante branco. Aos poucos, o político mostra que se aproxima mais de um tirano ditador que de um democrata, mas acaba refém de seus muitos inimigos.

Na contramão do começo do seriado, toda a relação de Frank e Claire é desconstruída. Sedentos pelo poder, uma vez que chegam ao posto mais alto do país, percebem que ainda assim não têm tudo o que desejam. Nada é suficiente. Com isso, o casamento de ambos acaba por sofrer abalos e no fundo facetas mais humanas se revelam. Paralelamente, Doug Stamper (Michael Kelly) assume boa parte da história. Surpreendentemente vivo, precisa lidar com seu vício e a obsessão por Rachel (Rachel Posner). Aqui, é preciso destacar, a trama perde muito de seu vigor. Embora seja um grande ator, o personagem desvia da tônica da produção no atual momento e por vezes torna seus segmentos maçantes.

Ainda assim, "House of Cards" segue vigoroso, especialmente pelas muitas semelhanças com os tempos atuais. Há, por exemplo, um "clone" do presidente russo Vladimir Putin. Num dos melhores momentos desta temporada, a polêmica lei anti-propaganda gay torna-se motivo de discussão e o Pussy Riot faz participação especial. Esta é, sem dúvida, uma das melhores séries dos últimos tempos, mas inegavelmente a terceira leva de episódios passa longe da primeira, que foi impecável. Isto não significa, no entanto, que a diversão não está garantida.

Posts Relacionados

Marcelo Adnet ganhará novo programa na Globo

Programação de TV

marcelo adnet Marcelo Adnet ganhará novo programa na Globo

Marcelo Adnet: mais uma atração este ano

O sucesso do "Tá no Ar" deixou Marcelo Adnet em bons mares na Globo. Após o fim da segunda temporada da atração, o humorista irá se dedicar à produção de um novo programa com ares de talk show para ir ao ar ainda este ano. A equipe já começou a ser montada e a emissora tem entrado em contato com roteiristas.

Posts Relacionados

Com Suzane Richthofen, volta de Gugu deixa Record na liderança por uma hora e meia

Audiência

gugu Com Suzane Richthofen, volta de Gugu deixa Record na liderança por uma hora e meia

Gugu Liberato: volta acima dos dois dígitos

Com a presença de Leonardo no palco e uma entrevista com Suzane Von Richthofen, o retorno de Gugu Liberato garantiu bons índices à Record. A estreia da atração registrou média de 16 pontos com pico de 18,4. O programa liderou por uma hora e meia.

No confronto direto com o "Jornal da Globo", a produção venceu de ponta a ponta, com 16 contra 9.

O número é dobro do que marcou o SBT, que trouxe Florinda Meza, viúva de Roberto Bolaños, direto do México. No mesmo horário a Globo registrou 18 na média geral.

Posts Relacionados

Fernanda Montenegro e Nathália Timberg darão beijo na boca já no primeiro capítulo de ‘Babilônia’

Novelas e minisséries

babilonia1 Fernanda Montenegro e Nathália Timberg darão beijo na boca já no primeiro capítulo de Babilônia

Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro serão um casal em novela

Para evitar criar polêmica ou expectativas frustradas, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes preferiram resolver de cara a polêmica do beijo gay em "Babilônia", próxima novela das nove. Já no primeiro capítulo o casal formado por Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro se cumprimentarão com a carícia. A ideia é tirar logo o assunto da frente com um selinho, enquanto as duas conversam sobre uma das filhas, Beatriz (Gloria Pires).

Mais para frente, as personagens enfrentarão o preconceito quando descobrirem que seu filho adotivo Rafael (Chay Suede) está sendo alvo de discriminação na escola. Resta saber se a Globo não vetará o beijo, assim como ocorreu em outras tramas.

"Babilônia" tem estreia marcada para 16 de março.

Posts Relacionados

Depois de anos de ‘guerra’ com Faustão, Gugu volta ao ar de olho na concorrência de Ratinho

Programação de TV

gugu1 Depois de anos de guerra com Faustão, Gugu volta ao ar de olho na concorrência de Ratinho

Gugu Liberato volta ao vivo nesta quarta-feira (25)

Quem acompanhou a carreira de Gugu Liberato sabe que ele enfrentou anos de concorrência pesada aos domingos. Por mais de uma década seu confronto por índices de audiência com Faustão ganhou as manchetes. Agora, o alvo é outro. O apresentador terá como principal rival Ratinho, do SBT, que tratou de se armar para a estreia trazendo Florinda Meza, viúva de Roberto Bolaños, o Chaves. Gugu também chegará forte, com a primeira entrevista de Suzane Von Richthoffen e sua esposa, Sandra, na prisão.

Depois de 12 anos, ela fala sobre a noite do crime: "Eles e eu junto não é uma boa combinação. Não foi bom, de forma nenhuma. Não foi nada legal tudo aquilo que aconteceu... Não foi na véspera que tudo foi resolvido. Eu fiz parte? Eu fiz parte. Nós três bolamos aquilo".

Independente de quem se saia melhor na disputa, a certeza é de que a briga fará as produções se mexerem e trará boas opções ao espectador da TV aberta.

Posts Relacionados

Vai faltar espaço para tantos calouros da música e aspirantes a chef de cozinha na TV este ano

Crítica

The Voice Brasil 2014 Vai faltar espaço para tantos calouros da música e aspirantes a chef de cozinha na TV este ano

Os jurados e apresentadores do "The Voice Brasil"

Um dia depois de estrear o "Iluminados" no "Domingão do Faustão", a Globo anunciou que fará uma versão infanto-juvenil do "The Voice Brasil". Além disso, a emissora seguirá transmitindo a versão para adultos e prepara a segunda temporada do "Superstar". A rigor, o que difere essas competições? Muito pouco, uma vez que o objetivo de todas é o mesmo: revelar nomes da música brasileira. Assim como já ocorreu com o finado "Ídolos", são poucos os vencedores destas disputas que conseguiram seguir com a carreira. Nenhum chegou ao estrelato. Em suma, por mais que se tente, nenhum destes realities fabrica uma nova Ivete Sangalo. Somente este ano, quatro competições do gênero surgirão na tela sem garantia de fama ou dinheiro para os participantes.

A situação não é exatamente diferente no mundo da gastronomia. Depois do sucesso do "Masterchef", que estreia segunda temporada em maio, o SBT pôs no ar seu "Cozinha Sob Pressão", que também ganhará novos episódios. A Record, por sua vez, anunciou o "The Cake Show", comandado por Buddy Valastro. No GNT, que já exibe "Cozinheiros em Ação" e atrações de culinária comandadas por Rodrigo Hilbert e Carolina Ferraz, a aposta é ainda maior com "Food Truck - A Batalha", "Que Seja Doce" e a versão nacional do "The Taste", que entram no ar em breve.

Tamanha overdose pode apontar para rápido desgaste dos formatos, uma vez que todos apostam no mesmo segmento. Pelo visto vai faltar espaço para tantos candidatos a cantor e chef de cozinha na televisão brasileira este ano.

Posts Relacionados

Para não deixar reta final na mesmice, Aguinaldo Silva começa matança de personagens em ‘Império’

Novelas e minisséries

ana carolina Para não deixar reta final na mesmice, Aguinaldo Silva começa matança de personagens em Império

Ana Carolina Dias é a próxima a deixar a trama das nove

Na reta final da novela das nove, Aguinaldo Silva resolveu fugir da mesmice. Para não deixar os outros núcleos sofrerem com a chamada "barriga" enquanto o Comendador (Alexandre Nero) tenta recuperar o que é seu, o autor deu início a uma verdadeira matança na trama.

Reginaldo (Flávio Galvão), Jurema (Elizângela), Cora (Marjorie Estiano): somente no último mês três personagens partiram para o Além em "Império". Em duas semanas, será a vez de Carmem (Ana Carolina Dias) morrer num incêndio. Nos próximos capítulos, mais um mistério se inicia, com um atentado contra José Pedro (Caio Blat). Pelo visto ninguém está seguro no folhetim. Chama atenção, no entanto, o fato de o mesmo recurso passar a ser usado tantas vezes em tão pouco tempo.

Posts Relacionados