Com audiência semelhante a de seu antecessor, Rafinha Bastos estreia mais comedido no ‘Agora É Tarde’

Crítica

rafinha bastos Com audiência semelhante a de seu antecessor, Rafinha Bastos estreia mais comedido no Agora É Tarde

Rafinha Bastos, o novo apresentador do "Agora É Tarde"

Não dá para esperar grandes novidades de formatos consagrados. No caso de um talk show como o "Agora É Tarde", por exemplo, a grande arma é, de fato, o material humano. A interação entre entrevistador e convidado, participação da plateia e coadjuvantes são o diferencial entre atrações do gênero. Em sua estreia sob novo comando, o "Agora É Tarde" pareceu perceber isso e pouco diferiu do já mostrado quando Danilo Gentili estava à sua frente.

Talvez traumatizado com a excessiva repercussão que alguns de seus comentários gerou, Rafinha Bastos surgiu mais comedido e incorreu num erro comum: prestar reverência ao entrevistado. De tanto tentar fazer da conversa com Luan Santana um bate papo entre amigos, perdeu a chance de fazer perguntas mais incisivas. Ameaçou, no entanto, tirar o cantor da zona de conforto ao fazê-lo exibir o dedo médio como forma de xingamento ou mostrar que sabe desabotoar um sutiã. Seu estilo é diferente do de seu antecessor e isso não pode ser considerado um problema.

O apresentador pareceu aprender com os erros dos tempos do começo do "Saturday Night Live" e percebeu que estar na linha de frente não significa estar o tempo todo em destaque. Não por acaso um dos melhores momentos do programa foi o quadro em que Gustavo Mendes, imitando a presidenta Dilma, conversou com ele ao telefone. Rafinha serviu de "escada" e deixou que o colega mostrasse a que veio. Mal aproveitado na Globo, o humorista, aliás, tem grandes chances de se destacar no talk show. Marcelo Mansfield seguiu afiado e Marco Gonçalves surgiu numa brincadeira de mímica divertida.

O "Agora É Tarde" seguiu investindo em quadro de sucesso como o "Passou na TV" e continuou apostando numa edição de câmera ágil. Seu cenário, no entanto, é feio. O sofá é horroroso. Também pegou mal vazar a imagem de uma produtora reclamando com uma fã mais animadinha do convidado. A audiência se manteve no patamar do ano anterior: foram 4 pontos de média com pico de 5,7.

Entre os próximos convidados do programa estão Lobão e Ronnie Von. Resta ao espectador esperar para ver se Rafinha ficará mais à vontade para apimentar suas próximas entrevistas.

Posts Relacionados

12 Comentários

"Com audiência semelhante a de seu antecessor, Rafinha Bastos estreia mais comedido no ‘Agora É Tarde’"

6 de March de 2014 às 01:01 - Postado por foliveira

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Gilmar Fernando
    - 28 de maio de 2014 - 22:48

    Não vi a entrevista com Luan Santana, mais vi com Bolsonaro e com Lobão. O Rafinha mostrou-se totalmente desinformado sobre os convidados e desinteressado pelos assuntos dos mesmos. Na entrevista com Bolsonaro, tudo que ele dizia tinha um ar de sarcasmo. Fazia perguntas ja querendo ridicularizar as respostas e mudava de assunto quando o convidado citava algum fato histórico. Em resumo, despreparado e arrogante. Também vou discordar de vc quanto a reverenciar o convidado. O convidado tem sim de ser reverenciado, pois é ele a estrela. E reverenciar o convidado não impéde o entrevistador de discordar dele ou fazer perguntas mais incisivas e curiosas. O que não pode ocorrer é o que vem ocorrendo com Rafinha Bastos...Ele não trata os convidados sequer com respeito.

    Responder
  • Rodrigo
    - 22 de abril de 2014 - 10:51

    Muita mentira Rafinha tem audiência semelhante ao antecessor Danilo Gentili fala sério.

    Responder
1 2 3 4 5