Sem a real protagonista e com pacto de gosto duvidoso, ‘Em Família’ estreia com menor audiência da história do horário

Crítica

emfamilia Sem a real protagonista e com pacto de gosto duvidoso, Em Família estreia com menor audiência da história do horário

Guilherme Leicam e Bruna Marquezine, da segunda fase de "Em Família"

Saem os mil temas superficialmente abordados na pretensamente acelerada "Amor à Vida", entram as histórias contadas com maior parcimônia e narrativa de crônica por Manoel Carlos. "Em Famíia" entrou no ar nesta segunda (3) como um respiro aos exageros e didatismo de sua antecessora. Anunciada como a trama da última Helena de Manoel Carlos, Julia Lemmertz não apareceu no primeiro capítulo. Dividida em três fases, a produção mostrou primeiro a infância da protagonista, num trecho que chamou atenção pela falta de atores conhecidos. Excetuando Oscar Magrini - que apareceu nu, apenas em verso -, a maior parte do elenco é de novos rostos. Exibiu-se do espectador, portanto, maior esforço para identificar personagens.

A julgar pela estreia, já se pode apontar que, embora Helena seja a força motriz da história, o grande destaque será de Shirley, que passará a ser vivida por Viviane Pasmanter. Psicopata desde criança, a vilã já deu sinais de que roubará a novela para si. No futuro, estará devidamente acompanhada por uma cobra de estimação, para parecer ainda mais pérfida - um tom mexicano, é verdade, mas que funciona. Giovana Rispoli, sua versão infantil, deu conta do recado e deve ser acompanhada de perto em produções futuras.

Dado a uso por vezes excessivo de filtros de imagem em direções passadas, Jayme Monjardim restringiu o recurso em maior parte a uma sequência em que Larte (Eike Duarte) viaja montado numa fênix. A cena parecia um misto do filme "A História Sem Fim" com a abertura da novela "Amor Eterno Amor". O texto de Maneco, claro, segue gostoso de ser ouvido e cabe bem na boca de seus intérpretes.

Assim como em boa parte dos folhetins recentes, simpatizar com os protagonistas ainda é tarefa difícil, especialmente, quando, neste caso específico, ambos parecem ter sérios problemas psicológicos. Aliás, cabe aqui um puxão de orelha na Rede Globo: em tempos como estes, é de grande irresponsabilidade exibir uma sequência em que dois personagens fazem pacto de sangue. A história poderia até ser ambientada em outra época, mas a questão é de saúde pública e não de comportamento.

O encerramento, ao contrário do costumeiro, não exibiu depoimentos da vida real. Partiu, dessa vez, para peças publicitárias que mais parecem propaganda de presunto. Artifício completamente dispensável.

De acordo com dados prévios do Ibope, "Em Família" estreou com a menor audiência da história do horário das nove: 31 pontos de média, com picos de 36. No consolidado, foram 33 pontos.

Confira as audiências dos primeiros capítulos das últimas novelas das nove desde os anos 2000:

“Em Família” – 33 pontos

“Amor À Vida” – 35 pontos

“Salve Jorge” – 35 pontos

“Avenida Brasil” – 37 pontos

“Fina Estampa” – 41 pontos

“Insensato Coração” – 37 pontos

“Passione” – 37 pontos

“Viver a Vida” – 42 pontos

“Caminho das Índias” – 39 pontos

“A Favorita” – 35 pontos

“Duas Caras” – 40 pontos

“Paraíso Tropical” – 41 pontos

“Páginas da Vida” – 50 pontos

“Belíssima” – 52 pontos

“América” – 54 pontos

“Senhora do Destino” – 52 pontos

“Celebridade” – 50 pontos

“Mulheres Apaixonadas” – 45 pontos

“Esperança” – 46 pontos

“O Clone” – 47 pontos

“Porto dos Milagres” – 47 pontos

“Laços de Família” – 50 pontos

Posts Relacionados

26 Comentários

"Sem a real protagonista e com pacto de gosto duvidoso, ‘Em Família’ estreia com menor audiência da história do horário"

3 de February de 2014 às 23:15 - Postado por foliveira

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • tania
    - 21 de fevereiro de 2014 - 10:41

    Que novela e essa esta va indo bem agora vai começar aparecer os personagens novos da primeira e segunda fase acredita? Esse maneco tem que se aposentar . As personagens lésbica esta dando mais certo.. Temos que ver o bob leicam, marquezine boneca de fera por favor me poupe

    Responder
  • Cacilda Milani Janser
    - 9 de fevereiro de 2014 - 18:39

    Pelamordedeus Fefito, a personagem da bruna marquezine não vai ser filha do gabriel braga nunes, como que eles vão ter um caso???? Oi??? Beijos Enviado do t

    Responder
1 2 3 4 5