TV

Publicado em 19/04/2014 às 13:46

Pânico quer salvar ou afundar Théo Becker?

poderoso <i>Pânico</i> quer salvar ou afundar Théo Becker?

Théo e eu Mafioso Castiga (Foto: Reprodução/Band)

Quem assistiu ao programa da Band na semana passada viu que Théo Becker entrou para fazer um personagem dentro do quadro do Poderoso Castiga. O nome do novo sujeito é Mafioso Castiga e o primeiro teste foi entrevistar o humorista Fabio Rabin. A brincadeira é a seguinte: se Théo convencer, fica no programa, do contrário, cai fora.

E a coisa foi meio complicada para o Mafioso. É que a ideia do Pânico é colocar Théo ali para ser trollado ao máximo. Realmente dá até dó do ator, porque é possível ver mesmo que ele não é assim, digamos, um excelente entrevistador. E aí, a rapaziada do Pânico não perdoa e cai matando. O próprio Fabio Rabin cansou de humilhar Théo. Entre outras complicações, o personagem novo se enrola para fazer perguntas e tem um bordão fraco.

O que dá para prever é que Théo vai ser ainda muito zoado por Eduardo Sterblitch e companheiros. Farão muitas piadas e tirações com o Mafioso e o lance é notar até quando seu intérprete vai aguentar. Mas vendo como é Théo Bekcer, é capaz que suporte durante um bom tempo.

 

 

Imprimir:

TV

Publicado em 17/04/2014 às 13:36

Laerte e Luiza têm química zero em Em Família

laerte Laerte e Luiza têm química zero em <i>Em Família</i>

Laerte e Luiza e o tão falado beijo (Foto: Divulgação/Globo)

A novela da Globo não vai bem de audiência. Ponto. Há vários motivos para isso, como já falei aqui no blog e, sem dúvida, o maior deles é o casal que está se formando aos poucos. Laerte (Gabriel Braga Nunes) e Luiza (Bruna Marquezine) têm química zero.

Um grande responsável para isso, claro, é a atuação de Braga Nunes. Não tem jeito, ele não consegue fazer seu personagem ser convincente em nenhum momento. O pior é que a falta de conexão dele não é só com Bruna, mas com todo mundo do elenco. Sua atuação não vai para frente quando contracena com sua mãe, com sua mulher, com Virgílio e assim vai. Não há uma cena que ele consiga empolgar. Mesmo o tão falado beijo entre Laerte e Luiza foi fraquinho, sem um lance a mais que geralmente se espera nestes momentos.

Assim, Laerte se transforma num protagonista sem brilho. O que é péssimo para uma novela que já está mal das pernas. Se ele não se destaca e não faz destacar o casal que forma com Luiza, a trama fica morta e tudo vai para o ralo.

Claro que ainda há aí um problema de texto. A história que é mostrada em Em Família é arrastada naturalmente por causa do estilo de seu autor. Os eventos acontecem de maneira lentíssima e dá ao espectador a sensação de que nada evolui. Aí já não é problema de Gabriel e nem de Bruna. Mas que o casal não empolga é um fato. E vão ter que fazer a química aparecer em algum momento. Ou a coisa ficará bem difícil.

Imprimir:

TV

Publicado em 16/04/2014 às 14:58

Vídeo Show vai mal e eu sei o motivo

video Vídeo Show vai mal e eu sei o motivo

Zeca e sua turma do Vídeo show (Foto: Divulgação/Globo)

Não tem jeito! Zeca Camargo pode espernear o quanto quiser, mas o fato é que o Vídeo Show vem apanhando vários dias e muitos minutos seguidos na audiência. Normalmente perde para o Balanço Geral, mas também já ficou atrás do SBT.

E o programa não vai para frente por um motivo simples: deixou a dona de casa de lado. Desde que Zeca Camargo assumiu, o programa foi reformulado e ganhou um ar moderninho. Tenta ser descolado para um público que não é assim. Este "problema" passa pela apresentação de Zeca, que tem um perfil bem diferente do que se espera para o programa. A equipe anterior, com André Marques e Ana Furtado, buscava ser mais gente como a gente, tentava falar mais diretamente com as mulheres do outro lado da câmera. A presença de uma mulher na bancada, caso de Ana, ajuda muito a identificação com o público. E Zeca Camargo é um sujeito bem informado, bom apresentador e tudo o mais, mas não é a cara do público que está na frente da TV no horário.

Nesta linha de pensamento dá para incluir também Otaviano Costa. Ele é divertido e engraçado para muita gente, mas não é o tipo perfeito para o programa. Por vezes, é engraçado demais, até um pouco estridente. Funciona bem mais com o público jovem, que não é quem está em casa vendo TV neste horário.

Enfim, dá para entender a intenção da Globo de querer modernizar o Vídeo Show, de tirá-lo do lugar em que está há anos e de dar uma chacoalhada no público. Mas a coisa não está mesmo funcionando. Até acho que o programa está mais diversificado, mas quem tem que pensar assim é o espectador, certo? E parece que não é o que está acontecendo.

Imprimir:

TV

Publicado em 15/04/2014 às 12:14

Romance e beijo gay podem salvar Em Família?

Já há algum tempo as novelas escancararam romances gays. A intenção é mostrar na tela o que acontece na vida real, obviamente. E mais obviamente ainda é a giovanna Romance e beijo gay podem salvar Em Família?busca pela audiência que esta situação traz, até porque o tema — proibido até uns anos — desperta muita curiosidade.

A Globo já se valeu deste artifício com muito estardalhaço em Amor à Vida e mostrou o primeiro beijo entre homens da história da emissora. Agora o canal caminha a passos largos para colocar na tela seu primeiro beijo entre mulheres, com Clara e Marina. A Globo está até promovendo o romance em intervalos comerciais, com Giovanna Antonelli falando das agruras de sua personagem, que vive na dúvida entre seu marido e o amor de uma outra mulher.

Nessa história toda o que dá para notar é que o assunto "romance/beijo gay" virou uma muleta de audiência. Várias novelas se valem do tema, mas na das nove a coisa vai mais além, já que o horário permite. Assim como aconteceu em Amor à Vida, o beijo entre Clara e Marina é algo que será explorado com muita força daqui em diante. Fora o romance entre Luiza e Laerte, é a arma mais poderosa que a trama tem no momento para reverter sua queda de audiência.

Mas será que ainda vai chamar atenção como antes? O público enxergará como novidade ou mais do mesmo? Sinceramente, do jeito que o recurso vem sendo usado, daqui a pouco ninguém vai mais nem ligar. O que, aliás, é até algo bom. O romance entre pessoas do mesmo sexo tem de passar a ser mostrado naturalmente na TV e não mais como um negócio de outro planeta que surge no meio do roteiro.

Imprimir:

TV

Publicado em 14/04/2014 às 13:28

No Superstar, Fábio Jr. fica com problemas de raciocínio e fala

fabiojr No Superstar, Fábio Jr. fica com problemas de raciocínio e fala

Os jurados do Superstar (Foto: Divulgação/Globo)

Você assistiu a Superstar neste domingo (13)? O programa é divertido, apesar de o aplicativo ter dado problema novamente. Mas o que acontece com os jurados, hein?! Sério, alguém precisa treinar Ivete Sangalo, Fábio Jr. e Dinho Ouro Preto. A impressão que dá é que eles estão ali mas simplesmente não sabem o que falar. Chega a ser constrangedor.

Nesta última edição, Fernanda Lima fez perguntas para os três e eles não sabiam o que dizer. Quando não gostavam de alguma banda recorriam ao batido "faltou mostrar mais a personalidade". E era isso. O caso mais gritante é o de Fábio Jr. A apresentadora perguntou para ele o que faltou para a banda Medula ser aprovada. O cantor gaguejou, se enrolou e soltou uma frase completamente sem sentido. Parece que Fábio não sabe mais falar.

E assim foi em outros momentos, com Dinho e Ivete improvisando daqui e dali e sem saber responder efetivamente o que Fernanda perguntava. Já que o Superstar é um The Voice genérico, deveriam ensaiar os jurados da mesma maneira que no outro reality musical. Do jeito que está o resultado é embaraçoso.

Imprimir:

TV

Publicado em 14/04/2014 às 09:02

Novo quadro do Faustão é pura vergonha alheia

 

faustao1 Novo quadro do Faustão é pura vergonha alheia

Faustão apresenta o quadro Artista Completão (Foto: Reprodução/Globo)

O nome da nova atração do programa é "Artista Completão" e serve para mostrar que atores famosos são tão bons que também podem fazer outras coisas como cantar e dançar, por exemplo. Mas o que se destacou mesmo foi o constrangimento e a vergonha alheia. Sim, as duas palavras são sinônimos mas têm de ser usadas juntas para mostrar que a brincadeira foi complicada.

Nestes casos, de gente querendo mostrar outros talentos, quase sempre o que se vê é algo incômodo. Não importa muito se a pessoa se dá bem ou não. O constrangimento vem. Por exemplo, Jonatas Faro nem canta tão mal, mas é bizarro demais vê-lo ali fazendo sua performance e dançando. Não fica natural e a forçada de barra impera soberana.

Só que o problema maior é que há gente ali que não tem a menor condição de cantar, como ficou claro já nesta estreia do quadro. Juliana Alves, cantando Não Aprendi Dizer Adeus, foi algo complicado de se ouvir. Os jurados foram até benevolentes com ela, afinal não estão ali exatamente para bancar o Simon Cowell e detonar a colega de trabalho. Mas ela precisa realmente ter algumas aulas de canto. Luciana Paes, outra participante, também precisa de umas aulinhas de canto, como bem disse uma das juradas da atração.

Enfim, o Artista Completão pode até encontrar alguns talentos em meio ao elenco da Globo, mas antes disso acontecer a gente vai ver muitos momentos constrangedores. E provavelmente tem gente ali que nem quer participar mas tem, afinal é todo mundo contratado.

Imprimir:

TV

Publicado em 10/04/2014 às 12:47

No programa do Danilo Gentili, David Brazil passa cantada em Roger

david No programa do Danilo Gentili, David Brazil passa cantada em Roger

David Brazil no programa de Danilo Gentili (Foto: Divulgação/SBT)

O guitarrista Roger, líder do Ultraje a Rigor, banda que faz a trilha sonora do The Noite, foi assediado na noite desta quarta (9). Tudo bem, "assediado" é um exagero, mas foi elogiado pelo convidado da noite, o promoter David Brazil. Roger já posou nu na G Magazine, nos anos 90, e David disse que esqueceu de levar seu exemplar para o músico autografar. E também falou que Roger tem um traseiro muito bonito.

Esta brincadeira feita pelo promoter mostra bem o espírito do The Noite, que estreou há pouco tempo no SBT e vem dando um trabalho danado para Jô Soares. Em 2012 escrevi aqui que Danilo derrapava em vários quesitos como apresentador de talk show, mas o fato é que se recuperou totalmente. As entrevistas estão melhores, ele aprendeu a falar o português corretamente (errava muito concordância), o humor está ácido e os quadros são muito divertidos. É, de longe, o melhor programa do gênero no Brasil.

Dito isto, Jô Soares e Rafinha Bastos estão comendo poeira. Jô não vai mudar muito mesmo. Seu programa tem este formato há décadas e fazer uma revolução a esta altura é algo bem improvável de acontecer. O que dá para fazer é apostar em convidados mais interessantes e qualificados, especialmente os do próprio elenco da Globo.

Rafinha Bastos, que agora comanda o Agora é Tarde no lugar de Danilo, parece ainda não ter se achado muito. Vem patinando na audiência e o apresentador continua contido demais para não falar coisas comprometedoras, como já rolou no passado. Mas não é ruim e, achando o tom, também pode se dar bem na Band.

Imprimir:

TV

Publicado em 09/04/2014 às 16:05

Em Família é chata porque só tem gente chata

familia <i>Em Família</i> é chata porque só tem gente chata

Reunião de gente chata de Em Família (Foto: Divulgação/Globo)

Recentemente a novela Em Família está boa para apenas uma coisa: fazer dormir. Sério, a trama, no ritmo em que está atualmente, serve como um ótimo sonífero, daqueles que a gente encosta no sofá e até sonha. Só para você ter uma ideia, o capítulo desta terça-feira, deu 27,9 pontos. Uma tragédia sob qualquer ponto de vista. E, já com uns dois meses e pouco no ar, dá para concluir que a coisa toda vai mal simplesmente porque é chata demais. Mas muito chata.

A história é recheada de personagens-malas, gente chata e sem carisma. Já começa pelos protagonistas. Laerte, Luiza, Helena e Virgílio são exemplos clássicos de personagens ruins. Não têm carisma, ficam sempre nas mesmas crises existenciais e só patinam no mesmo lugar. A Helena chega às raias do insuportável com sua cisma com o mundo inteiro é um lance que já não dá para aguentar. E olha que ainda temos mais uns seis meses de trama pela frente.

Bom, sobre o Laerte já falei aqui há algumas semanas. Ele é um anti-herói que não consegue em nenhum momento fisgar o público. Sempre há casos de vilões que todo mundo gosta, como foi o caso de Félix, por exemplo, durante boa parte de Amor à Vida. O grande problema de Laerte é que não se definiu até agora quem é ele: é bom, é mau, não é nenhum dos dois muito pelo contrário?

O Virgílio, por sua vez, é um cara pacato que dá nos nervos. A todo momento ele contemporiza, passa a mão na cabeça e é da turma do deixa disso.

Assim como estes, dá para citar vários outros personagens malas como Verônica, Cadu, Ricardo e por aí afora. Todos ficam ali, sempre batendo na mesma tecla e dá a impressão que estamos num eterno looping que só dará alguns passos no último capítulo.

Do jeito que vai, tem espaço para a audiência cair mais ainda. Não se assuste se começar a rolar umas mortes, brigas e romances malucos.

Imprimir:

Publicado em 08/04/2014 às 15:03

Cuide do seu nariz e deixe o da Anitta em paz

anitta Cuide do seu nariz e deixe o da Anitta em paz

Ficou bom o nariz (Foto: Reprodução/Globo)

Esse assunto do novo nariz da Anitta já passou dos limites, né? Mudança de visual no mundo pop é um negócio que acontece já há décadas e deveria ser absolutamente normal. Todo esse bullying em torno da cantora e sua mudança está bem ridículo. Acho que dá até para considerar preconceito.

E essa encheção de paciência (para a cantora) vem de longe. Primeiro, logo que ela começou a fazer sucesso surgiram fotos dela antes e depois da fama. A transformação foi completa, mas queriam o quê? Que ela ficasse com o mesmo visual de quando tinha 15 anos? Depois,  bem mais recentemente, voltaram a atazanar a vida dela quando pintou o cabelo de loiro. O que é que tem demais, amigos? A mulherada pinta o cabelo como troca de roupa. Só porque Anitta é morena não pode ficar loira?

E, finalmente, a "grande polêmica" da operação plástica que ela fez no nariz há um mês. Amigos, vocês ainda não aprenderam com Michael Jackson, Donatella Versace, Mikey Rourke e outros ícones da cultura pop?

Deixem Anitta em paz. Nem foi uma mudança tão grande assim, oras.

Imprimir:

TV

Publicado em 07/04/2014 às 10:09

Pânico humilha Théo Becker

theo Pânico humilha Théo Becker

Théo passa por apuros em entrevista no Pânico (Foto: Reprodução/Band)

Nesta nova temp0rada o maior destaque do Pânico tem sido o quadro com entrevistas do Poderoso Castiga, personagem de Eduardo Sterblitch. A ideia é sempre demolir famosinhos e subcelebridades. Neste domingo (6) foi a vez de Théo Becker aparecer por lá e o cara se deu mal. Durante uma parte da conversa, o Poderoso chegou a humilhar bastante Théo.

Entre outras coisas, o integrante do Pânico disse que Becker é um fracasso como ator. Também fez algumas perguntas que o convidado não soube responder. Poderoso pediu para Théo falar o nome de dois dramaturgos famosos. Não soube. Pediu para citar algum filme de Francis Ford Coppola que tenha visto. Nada. E assim a coisa foi seguindo até um momento engraçado: uma pequena agressão. Théo se cansou e disse que queria dar um chute na cara de Edu. E aconteceu mesmo. Foi meio de leve, claro, mas rolou.

No fim das contas, depois de tanta humilhação, Sterblitch ofereceu ajuda a Théo e o convidou para participar de seu quadro no Pânico. O ator chorou, abraçou Edu e ficou tudo numa boa.

O encontro dos dois é daquelas coisas que não passam de brincadeira do programa, obviamente. Théo foi muito zoado e isso é o que apareceu no ar. Se foi brincadeira, são outros quinhentos.

Imprimir:
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com