lair Mesmo após a morte de Marcelo Rezende, SBT deixa Lair Ribeiro falar o que quer

Cabrini entrevista Lair Ribeiro (Foto: Reprodução/SBT)

Talvez você não tenha acompanhado, mas há duas semanas o SBT soltou uma entrevista com Lair Ribeiro, médico/escritor, falando sobre seus métodos não ortodoxos de clinicar. A reportagem de Roberto Cabrini foi ao ar "puxada" pela notícia de que o jornalista Marcelo Rezende havia abandonado o tratamento tradicional — quimio e radiotarapia — para seguir recomendações alternativas indicadas por Lair.

Marcelo fez a tal da Dieta Citogênica, que consiste, basicamente, em tratar o câncer através da alimentação. A pessoa elimina determinados alimentos que nutrem a célula cancerígena e isso faz com que ela regrida ou não se espalhe mais. Isso segundo a teoria do médico/escritor. Bem, Marcelo Rezende morreu.

O que mais espanta nessa história toda é que o SBT, via Conexão Repórter, soltou novamente mais uma entrevista com Lair Ribeiro neste domingo (8). Foi uma continuação. O problema é que era um material gravado já anteriormente e que não levou em consideração a morte de Rezende. Cabrini até tentou dar umas apertadas no médico, mas muito de leve, sem ser muito efetivo.

Veja: Marcelo Rezende estava há alguns meses seguindo o tratamento e a cada vídeo divulgado era nítido que estava mais e mais debilitado. Assim, o mínimo que deveria ser feito pelo Conexão seria ter incluído na edição algo citando a morte do jornalista, certo? O mínimo que poderia se esperar era Lair Ribeiro falando deste tratamento específico que não deu certo. Também faltou entrevistar pessoas que seguiram as recomendações de Ribeiro e que efetivamente se curaram.

Na semana passada, o Domingo Espetacular também fez uma reportagem sobre os métodos de Lair Ribeiro. Há algumas informações e declarações importantes de médicos ali. Em geral, o que dizem é: quer fazer o tratamento alternativo? Faça. Mas não abandone a medicina tradicional. Há inclusive informações de que a ausência da quimioterapia aumenta extraordinariamente as chances de morte.

O Conexão Repórter é um bom programa e já apresentou ótimas matérias ao longo dos anos. Mas, dessa vez, pisou na bola.

http://r7.com/d0I1