- Blog do Odair Braz Jr. - http://entretenimento.r7.com/blogs/odair-braz-jr -

O Planeta dos Macacos, clássico da ficção científica, completa 45 anos

Postado por Odair Braz Junior em 8 de fevereiro de 2013 às 13:02 em Cinema Críticas,Críticas | Nenhum comentário

planeta11 O Planeta dos Macacos, clássico da ficção científica, completa 45 anos [1]

A estreia foi em 8 de janeiro de 1968 e O Planeta dos Macacos é um marco da ficção científica no cinema. O filme não só resgatou um gênero que estava abandonado naquela época como também mostrou que esse tipo de produção poderia ser um sucesso. O longa não fica restrito à pura diversão e era uma crítica contundente ao momento vivido pela sociedade no final dos anos 60 e, de uma maneira geral, serve também para os nossos dias, com as diferenças sociais e políticas que nos cercam.

Em 1968, o nível de confronto entre brancos e negros era algo enorme e O Planeta dos Macacos retrata um pouco disso, numa metáfora que mostra todo o separatismo da época, só que às avessas. Na história vemos Charlton Heston como o Comandante Taylor. Ele é um astronauta e, a bordo de uma nave espacial, vai com sua equipe para um planeta distante. Chegando lá, descobre que o lugar é comandado por macacos inteligentes e que os humanos é que são os primitivos. Logo Taylor é capturado para ser estudado e nota-se que ele é diferente dos outros espécimes locais. É mais inteligente. Tudo fica ainda mais tenso quando o astronauta finalmente consegue falar, coisa que não havia feito ainda por estar ferido, e solta a frase clássica “tire suas patas fedorentas de cima de mim, seu maldito macaco sujo!”. Ele havia se tornado um prisioneiro e estava nas mãos de dois cientistas, os chimpanzés Cornelius, interpretado por Roddy McDowall e Zira, vivida por Kim Hunter.

Por esse seu ato de revolta, os orangotangos, os sábios locais, condenam Taylor a ser lobotomizado, mas ele consegue fugir. No final da história, o humano descobre que não está num outro planeta, mas sim na Terra, só que num futuro distante, no ano 3.978. Depois dos homens destruírem o mundo, os macacos surgiram como a nova raça dominante. É um final estarrecedor e capaz de deixar qualquer um boquiaberto.

O Planeta dos Macacos foi um grande sucesso de bilheteria e gerou uma febre em torno dos símios. O êxito inicial fez surgir mais quatro filmes e dois seriados de TV, sendo um deles em animação. Tim Burton fez um reboot em 2001 mas não deu certo e a aceitação foi baixíssima, o que inviabilizou possíveis sequências. Em 2011 saiu Planeta dos Macacos: A Origem, com uma história que se passa antes do que foi visto no longa de 1968. E virá pela frente mais um filme, continuação de A Origem, que foi bem aceito por públio e crítica.

Tudo isso é fruto do ótimo trabalho feito pela Fox em 1968. Com um roteiro espetacular, bons atores e uma história surpreendente, O Planeta dos Macacos é um clássico insuperável da ficção científica, daqueles que continuam reverberando até hoje na ficção científica. Basta dizer, por exemplo, que após esta produção e de suas continuações, surgiram novas sagas do mesmo gênero como Star Wars, Alien e outras mais recentes. Vale a pena ser visto e revisto.


Artigo impresso de Blog do Odair Braz Jr.: http://entretenimento.r7.com/blogs/odair-braz-jr

Endereço do artigo: http://entretenimento.r7.com/blogs/odair-braz-jr/criticas/o-planeta-dos-macacos-classico-da-ficcao-cientifica-completa-45-anos-08-02-2013/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://entretenimento.r7.com/blogs/odair-braz-jr/files/2013/02/planeta11.jpg