didi O que é que está acontecendo com Renato Aragão?

Renato Aragão tem que voltar (Foto: Divulgação/Globo)

Tudo bem que o programa e o tipo de humor que Renato Aragão fazia quando ainda estava no ar (até o início deste ano) estavam datados. Isso é ponto pacífico, tanto que a Globo decidiu acabar com a atração. Mas daí a esconder o humorista já é algo mais complicado. Renato, ou Didi, prestou inúmeros serviços ao canal e à TV brasileira e não merece ficar fora do ar.

Trazer Didi de volta é algo complicado sim, dá para entender. Mas não é certo deixá-lo encostado em um canto por alguns motivos: 1) Ele é talentoso; 2) Tem ainda muitos fãs; 3) Se feito com algum planejamento, sua volta (seja em qual formato for) pode render alguma audiência; 4) É justo mantê-lo em atividade.

A TV brasileira é famosa por encostar grandes estrelas do passado em algum canto e resgatá-las quando estão prestes a morrer ou, pior, quando já se foram. Um exemplo claro é o que aconteceu com Chico Anysio, que ganhou um especial melancólico na Globo pouco tempo antes de sua morte. O sujeito era um gênio do humor e poderia muito bem ter tido um quadro em algum programa da casa. Com Renato Aragão a coisa está se repetindo e ainda dá tempo para mudar. O Trapalhão tem boa saúde, está espertinho para a idade e pode dar conta do recado. Basta encontrar algum lugar onde se encaixe.

Até porque a Globo ainda não acertou na mão com o tal novo tipo de humor que vem procurando já há algum tempo. Marcelo Adnet está perdidinho dentro da emissora e outras tentativas recentes não funcionaram. Claro que Renato não vai salvar o mundo e nem trazer uma grande audiência, mas por respeito ele merece ter trabalho. Que tal um quadro dentro do Domingão do Faustão, por exemplo?

Fato é: Didi tem que voltar.