Cinema

Publicado em 01/02/2013 às 10:16

Oscar 2013: Tarantino ou Spielberg?

Difícil saber para quem torcer esse ano no Oscar. Estarão lá competindo Django Livre e Lincoln, de Tarantino e Spielberg respectivamente. Os dois são

tarantino1 Oscar 2013: Tarantino ou Spielberg?

A dupla dinâmica

grandes diretores e dois dos meus preferidos em todos os tempos. E também não poderiam ser mais diferentes.

A questão aqui não é nem comparar seus dois novos filmes, que são ambos fantásticos, mas sim o que cada um representa. Spielberg é um caso bem mais antigo, afinal está na ativa há mais tempo que seu colega. E é engraçado quando você, como cinéfilo, acompanha um diretor desde a infância/adolescência. Não me lembro bem qual foi o primeiro filme que assisti de Spielberg, que começou fazendo episódios de séries de TV. Ele comandou um episódio de Columbo, ainda em 1971 e me lembro de assistir a alguns episódios com meu pai, anos depois, quando o seriado passava no Brasil. Dificilmente devo ter visto a este episódio específico. Mas me lembro bem de ter visto Encurralado, filme produzido para a TV, também lançado na TV americana em 1971. Possivelmente foi meu primeiro contato com o diretor e foi perfeito porque sempre gostei de carros e perseguições, então estava tudo certo. Aliás, revi este longa há pouco tempo e continua ótimo.

Mas Spielberg ficou famosão mesmo nos anos 80, quando – depois de Turabão e Contatos Imediatos do Terceiro Grau – lançou megassucessos de bilheteria como E.T. – O Extraterrestre, os três primeiros Indiana Jones, A Cor Púrpura e Império do Sol. Uma sequência fantástica de produções que só quem é muito bom é capaz de realizar. O fenômeno continua com vários outros longas famosos que vieram depois como os da série Jurassic Park, O Resgate do Soldado Ryan, A Lista de Schindler, Minority Report, Guerra dos Mundos, O Terminal e por aí vai. Nem todos são sensacionais e há escorregadas, como, por exemplo, o final melodramático de A.I.: Inteligência Artificial. Mas, na média, Spielberg consegue se superar e se manter na linha de frente dos grandes diretores do cinema em todos os tempos.

Quentin Tarantino já é bem diferente. Tem uma carreira mais curta e proporcionalmente com menos filmes que Spielberg. Com exceção de Cães de Aluguel, vi todos os seus filmes no cinema e é um relacionamento completamente diferente daquele que tenho com Spielberg. Enquanto este leva o espectador a outros mundos, outro tempo, personagens históricos e muita fantasia, Tarantino mostra o que mais gosta e sabe fazer: frases ácidas, violência total e humor negro. Na minha opinião, Pulp Fiction continua sendo sua obra insuperável e mistura tudo o que o diretor tem de melhor. E a competição para o segundo lugar também é acirrada, com Jackie Brown, Kill Bill e Bastardos Inglórios disputando cabeça a cabeça. Por sua vez, À Prova de Morte também me pega de jeito porque, como já disse, sou aficionado por carrões americanos dos anos 70. E Django Livre, seu mais recente trabalho (ainda nos cinemas, vá ver), mantém a qualidade e estilo tarantinesco. É um pouco diferente de seus trabalhos passados e poderia ser um tanto mais curto, mas não dá para reclamar. E também sou fã de mais dois filmes dos quais Tarantino é “apenas” roteirista: Amor à Queima Roupa e Um Drink no Inferno. Tudo isso, tanto de Spielberg quanto de Tarantino está disponível nas locadoras e merece ser revisto e conhecido por quem ainda não o fez.

Por tudo isso vai ser difícil saber para quem torcer no Oscar 2013, embora só Spielberg concorra ao prêmio de Melhor Diretor. Mas e aí? Lincoln ou Django Livre? Alguém aí falou em Argo, de Ben Affleck?

Imprimir:
Comente

"Oscar 2013: Tarantino ou Spielberg?"

1 de February de 2013 às 10:16 - Postado por Odair Braz Junior

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com