punho1 Punho de Ferro não decola e é a série mais fraca da Marvel

Finn Jones como Danny Rand na série da Netflix

Demolidor e Jessica Jones fizeram bastante barulho quando estrearam na Netflix. Foram as duas primeiras séries da Marvel para o canal de streaming e foram muito bem de público e crítica. Depois veio Luke Cage, que já deu uma caída de nível e ainda recebeu críticas não muito favoráveis. Agora é a vez de Punho de Ferro, quarto seriado inspirado nas HQs da editora e a estreia acontece nesta sexta (17).

Se a coisa caiu de Jessica Jones para Luke Cage, agora foi um pouco mais para baixo. A nova série não consegue decolar, não empolga e é a mais fraca da Marvel/Netflix até o momento. Punho de Ferro mostra Daniel Rand, garoto que, aos 10 anos de idade, sofre um acidente de avião com os pais. Seu pai era um executivo multimilionário cuja empresa ficou nas mãos do sócio Harold Meachum. Depois de muitos anos desaparecido e considerado morto, Daniel retorna de maneira misteriosa e encontra a companhia de seus pais sendo comandada pelos filhos de Harold, Joy e Ward. Os dois eram amigos de infância do rapaz. O retorno de Danny é visto como uma ameaça, já que ele é herdeiro por direito da empresa. Acontece que o moço volta de uma forma diferente e tem agora um grande poder que adquiriu durante o tempo em que ficou sumido do mundo a que pertencia.

Nos seis episódios disponibilizados pela Netflix para os jornalistas, vemos esse conflito de Danny com os irmãos Joy e Ward. A história rola de maneira lenta e, durante a maior parte do tempo, vemos o rapaz tentando provar que é ele mesmo e não um impostor. Tudo o que ele quer é assumir seu lugar de direito na companhia que foi de seu pai. E isso é, basicamente, a disputa que vemos acontecer. Há umas brigas aqui, outras ali e, vez por outra, o rapaz mostra seu poder de verdade. O que é muito pouco.

É meio chato acompanhar Punho de Ferro porque não tem muita empolgação. Para começar, pelo menos nesses seis episódios, não há um vilão de verdade. Ward é malvadinho, mas é aquela coisa de não querer que Danny toque em seu brinquedinho. Joy tem uma visão um pouco diferente e tem uma simpatia um pouco maior pelo moço, mas também não dá muita moleza para ele. E é isso. Falta um vilão como é Wilson Fisk no Demolidor ou Killgrave em Jessica Jones.

Outro problema grave do seriado são as lutas. Elas são pouquíssimas e sem nenhum impacto visual. É só lembrar das brigas do Demolidor, por exemplo. São sensacionais e até antológicas. Já em Punho de Ferro são apenas esquecíveis.

Também há um problema com o ator Finn Jones, que interpreta o protagonista. Em nenhum momento ele consegue passar uma imagem heroica, não consegue se impor e fica com uma carinha de menino abandonado boa parte do tempo.

Aqui nem é importante se a série destoa muito das HQs. Sim, ela é diferente, é uma adaptação e vai por um caminho novo, até porque o Punho de Ferro surgiu nos anos 70, naquela fase em que os filmes de artes marciais estavam em alta. Então, veja o seriado pelo que ele é e nem pense em comparar com os quadrinhos.

Bem, dito isso aí tudo acima, o seriado é fraco, mas dá para ver, especialmente se você é fã de super-heróis. E, quem sabe, não melhore nos episódios finais, né?

punho2 Punho de Ferro não decola e é a série mais fraca da Marvel

O Punho de Ferro nos quadrinhos

http://r7.com/ZMfk