TV

Publicado em 29/04/2015 às 12:44

Babilônia some com relacionamento gay e esquizofrenia toma conta da trama

fernanda Babilônia some com relacionamento gay e esquizofrenia toma conta da trama

Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg (Foto: Divulgação/Globo)

Os últimos dois capítulos da novela das nove da Globo tiveram um ritmo alucinado. Tudo o que não aconteceu desde o início da trama, rolou nesta semana e tudo isso foi feito para tentar reverter a rejeição e a queda de audiência. Parece até que Babilônia chegou ao fim antes da hora. Até o tal vídeo com a traição de Beatriz foi divulgado, o que deveria acontecer apenas um pouco mais para frente.

O que dá para notar claramente é que a Globo decidiu de vez dar uma apagada no romance de Tereza e Estela, personagens de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg. Tanto é que no casamento das duas não houve nem sequer um selinho, apenas um abraço apertado. E o casal vai sofrer abalos em seu relacionamento, o que as afastará. Já houve até rumores de que uma das duas poderia morrer, mas sem confirmação ainda.

Esta diminuição das duas personagens e de seu casamento na trama é algo compreensível. Afinal houve uma rejeição grande por parte do público, que pode realmente ter afetado a audiência de Babilônia. A Globo claramente não vai ficar forçando num tema, seja ele qual for, que afaste o espectador. O que é ruim mesmo são estas alterações frenéticas feitas de última hora em vários núcleos da novela.

Por exemplo: o relacionamento estranho entre Inês (Adriana Esteves) e Beatriz (Glória Pires). Os autores parecem não saber muito bem que rumo dar a estas duas, que são protagonistas do negócio todo. Elas começaram inimigas, viraram melhores amigas e agora vão voltar a se enfrentar. Está uma coisa totalmente esquizofrênica. Veja bem, todas estas mudanças acontecem com elas quando a novela tem apenas dois meses de vida. Assim não há público que aguente mesmo.

Imprimir:

TV

Publicado em 24/04/2015 às 09:26

O que aconteceu com o visual da Ana Maria Braga?

IMG 3825 O que aconteceu com o visual da Ana Maria Braga?

Ana Maria Braga no programa desta sexta (Foto: Reprodução/Globo)

Alguém aí reparou no visual da Ana Maria Braga nesta sexta-feira? Não sei bem o que aconteceu, mas ela estava bem estranha. Não sou especialista em roupas femininas, mas vi muita mulher falando mal do que ela estava vestindo. Além disso, parece que a apresentadora deu uma exagerada no bronzeamento (artificial?). De resto, o que me chamou a atenção de verdade é que, cada vez mais, Ana Maria está com o cabelo parecido com o do Goku, personagem do anime Dragon Ball. Repare aí na apresentadora acima e no Goku aqui embaixo. Não estão idênticos?

goku O que aconteceu com o visual da Ana Maria Braga?

O personagem Goku, da série Dragon Ball Z

Imprimir:

TV

Publicado em 23/04/2015 às 09:23

Adriana Esteves tenta matar Carminha com personagem que constrange

babilonia Adriana Esteves tenta matar Carminha com personagem que constrange

Adriana Esteves como Inês em Babilônia (Foto: Reprodução/Globo)

Lembra da Carminha? Personagem bacana de Adriana Esteves em Avenida Brasil, certo? Marcou época e virou uma vilã sensacional que é lembrada por todo mundo até hoje. Pois bem. Depois de ficar muito marcada por Carminha, Adriana deu uma sumida da televisão para tentar apagar um pouco a vilã da cabeça das pessoas. Pelo jeito não funcionou muito, já que quando começou Babilônia todo mundo voltou a se lembrar da loira maníaca do passado.

No início desta nova novela estava claro que Inês, vivida por Adriana, faria uma dupla de mulheres más ao lado de Beatriz (Glória Pires), o que só reforçava a lembrança de Carminha. A antagonista delas seria Regina (Camila Pitanga). Acontece que Babilônia sofreu — e ainda sofre — de baixas audiências e a Globo e os autores estão mudando muita coisa na história. Uma delas é Inês. Agora ela se coloca como uma inimiga disfarçada de Beatriz e quer tirar tudo dela. Faz sentido, já que Beatriz se transformou na vilã master da trama ao mesmo tempo em que Regina não consegue emplacar como a heroína da coisa.

O plano de vingança de Inês a coloca mais no papel de Nina, personagem de Débora Falabella em Avenida Brasil, do que como Carminha. Assim, agora Adriana Esteves vem desconstruindo sua vilã do passado para se transformar numa outra coisa. E isso faz com que a personagem tenha de passar por sérios constrangimentos, como aconteceu no capítulo desta quarta (22), onde ela foi se oferecer para Evandro (Cássio Gabus Mendes). Foi um momento vergonha alheia de Inês, que praticamente implorou para transar com o sujeito. Não funcionou ainda, mas a moça não está nem aí. O que ela quer mesmo é roubar o marido da outra.

O perigo dessa mudança de percurso em Inês é deixar a personagem perdida. Nem lá, nem cá na história. Nem tão mocinha e nem tão vilã, o que pode ser fatal para a trajetória de Inês na trama. Se os autores acertarem a mão, Adriana pode virar a protagonista do negócio. Se errarem, a sombra da Carminha continuará sobre a atriz.

Imprimir:

TV

Publicado em 22/04/2015 às 15:08

Cauã Reymond vira máquina de sexo em edição compacta de “Amores Roubados”

 

caua Cauã Reymond vira máquina de sexo em edição compacta de Amores Roubados

Cauã pula de cama em cama na nova versão de Amores Roubados (Foto: Reprodução/Globo)

A Globo colocou no ar nesta terça (21) novamente a minissérie Amores Roubados, protagonizada por Cauã Reymond. Originalmente feita em dez episódios, desta vez o canal optou por exibi-la em dois capítulos apenas. Assim, o jeito foi condensar a história toda e o editor que se vire para promover os cortes todos.

E o resultado não ficou assim muito sensacional. Naturalmente a coisa ficou apressada, com muita coisa acontecendo quase que ao mesmo tempo e confundindo um pouco a cabeça de quem não viu a mini original. E o pior: ficou parecendo que Cauã virou uma máquina sexual, sem sair das camas das mulheres que dão em cima dele (ou que ele dá em cima). Numa cena ele está com uma e já na seguinte aparece com outra. A impressão que dá é que ele tem um dispositivo de teletransporte ou supervelocidade. Só isso para explicar.

Assim, Amores Roubados, que foi um produto caprichado, com fotografia bacana, atores legais e ótimos visuais, acabou se transformando em algo meia boca em sua segunda aparição na TV. Uma pena. Vale pegar o DVD para assistir à obra completa.

Imprimir:

TV

Publicado em 20/04/2015 às 13:06

Sandy não convence ninguém como jurada do Superstar e Ivete faz falta

 Sandy não convence ninguém como jurada do Superstar e Ivete faz falta

Sandy, nova jurada do Superstar (Foto: Divulgação/Globo)

Esperei o segundo programa para poder avaliar melhor o que já parecia não funcionar na estreia. Sandy como jurada é fraquíssima e só deixa claro que tirar Ivete Sangalo do programa foi um grande erro da produção. Dinho Ouro Preto e Fabio Jr. tinham que sair mesmo, porque eram fracos demais. Mas Ivete tinha que ter ficado.

Sandy não consegue convencer ninguém com seus comentários que são, basicamente, "adorei", "demais", "sensacional" ou coisa do tipo. Fora a meiguice exagerada que dá a ideia de que a cantora gosta de tudo o que está lá, uns mais (quando vota a favor), outros menos (quando vota contra). Seguindo as ideias de Sandy, parece que todos os participantes são bons, o que nem de longe é verdade.

Fora isso, Ivete era muito mais show woman do que Sandy. Ela no jurado dava graça à coisa, fazia comentários espirituosos e divertia. Sandy não faz nada disso.

Então, lanço agora a campanha "volta, Ivete".

Imprimir:

Publicado em 16/04/2015 às 10:31

Claudia Leitte Vs. Paula Fernandes: o que pode ser pior para o The Voice?

paula1 Claudia Leitte Vs. Paula Fernandes: o que pode ser pior para o The Voice?

E aí? Paula Fernandes...

A próxima temporada do The Voice terá mudança em seus jurados. Daniel já se sabe que não voltará e Claudia Leitte também tem grandes chances de deixar o programa musical. E, segundo minha colegal Fabíola Reipert, Paula Fernandes está de olho na vaga. Sério, não sei o que é pior: se manter a Claudia ou trocá-la por, por exemplo, a cantora sertaneja.

Claudia Leitte tem seus defeitos, exagera com frequência no The Voice, tem reações meio estranhas e tal. Mas ela sabe causar geral com suas roupas e decotes ousados. Se o The Voice teve uma coisa que chamou a atenção de todo mundo em sua temporada mais recente, essa coisa foi o visual da Claudia.

Agora, se entrar a Paula Fernandes, muito provavelmente, teremos centenas de memes e muitas piadas por causa também do visual da moça. Como todo mundo sabe, ela é conhecida por um visual esdrúxulo, como o que usou na final do BBB. Sem dizer o jeito de cantar, que está muito bizarro a cada ano que passa. Ela tem voz? Tem, mas precisa urgentemente de umas aulas de dicção.

Então, é uma parada dura essa aí que está nas mãos dos produtores do The Voice. Na boa, para mim não deveria ficar nem uma e nem outra. Que tal uma outra opção? Meu voto é em Paula Toller.

claudia Claudia Leitte Vs. Paula Fernandes: o que pode ser pior para o The Voice?

...ou Claudia Leitte?

Imprimir:

TV

Publicado em 15/04/2015 às 12:20

Bancada do CQC é ruim e derruba audiência do programa

dan1 Bancada do CQC é ruim e derruba audiência do programa

Dan Stulbach e o restante da bancada do CQC (Foto: Divulgação/Band)

Esta temporada não está sendo nada fácil para o CQC. O programa parece não ter superado a saída de Marcelo Tas que é quem realmente dava a cara à atração. Ao mesmo tempo, Dan Stulbach não está exatamente bem como o substituto de Tas. Ele não dá a impressão de estar confortável no cargo e realmente é complicada sua missão. O CQC era muito associado à imagem de Tas, que não é fácil de ser igualado. Ao mesmo tempo, Stulbach não tem grande experiência como apresentador e não se encontrou. Há momentos em que o ator/apresentador faz gestos e comentários muito semelhantes aos de seu antecessor, o que não ajuda muito a dar o jeitão novo à atração que a Band vem procurando.

Mas não é só o novo apresentador o problema do CQC. Rafael Cortez e Marco Luque também não dão conta do recado. Sobre Luque eu já até falei uma vez aqui e disse que não dá para entender o que ele faz ali. Aliás, no programa desta segunda, ele mesmo fez uma piadinha sobre isso. Em tom de brincadeira, falou que está enganando ali desde 2008. Só que isso é a mais pura verdade. Rafael Cortez,  por sua vez, também não acrescentou nada à bancada. Esta dupla de apresentadores dificilmente emplaca uma piada boa ou um comentário mais inteligente e/ou divertido. Quase sempre soltam uma bobagem qualquer e é isso aí.

Fora isso tudo, alguns repórteres do programa têm um estilo que também pode ajudar a afugentar o público. Alguns deles se acham os seres mais espertos da Terra e parecem querer ficar acima de todas as outras pessoas. É uma postura que pode causar uma certa antipatia do espectador. Tudo isso junto deve explicar a queda de audiência da atração, que é algo que vem preocupando a Band.

Para não dizer que o CQC está completamente perdido, vale a pena ver as matérias de Maurício Meireles. Ele é disparadamente o que o programa tem de melhor.

Imprimir:

TV

Publicado em 13/04/2015 às 10:51

Sophie Charlotte vai de prostituta a heroína em Babilônia

sophie Sophie Charlotte vai de prostituta a heroína em Babilônia

Sophie Charlotte em cena de Babilônia (Foto: Divulgação/Globo)

Antes da estreia — e também depois — da nova novela das nove, saiu bastante na imprensa que Sophie Charlotte iria virar garota de programa. Era mais uma das polêmicas da receita de Babilônia, que já tem várias outras, como comentei aqui. Acontece que o público respondeu mal e a audiência caiu muito. Foi e ainda está na casa dos 23, 24 pontos. Isso fez com que a Globo mudasse seu plano inicial.

E o resultado desta "nova política" para Babilônia está causando um efeito interessante: o canal vem soltando anúncios da trama em sua programação afirmando com todas as letras que a personagem de Sophie não vai fazer programa. Que ela mostrará sua força e resistirá à tentação, deixando claro que é uma moça direita e que não vai ceder. E os anúncios são ostensivos mesmo, entram no ar em quase todos os intervalos dos programas e devem continuar pelo menos até hoje à noite. Com desempenho fraco de Camila Pitanga como a mocinha da história, pode ser que Sophie assuma uma parte disso ao lado de Adriana Esteves que, parece também estar virando uma heroína ao se opor a Beatriz.

É, obviamente, mais uma mudança na história original de Babilônia. A intenção agora é salvar a novela, que vem dando índices baixíssimos e que tem de se recuperar o mais rapidamente possível.

Imprimir:

TV

Publicado em 09/04/2015 às 11:05

Prostituição, traição e beijo gay em Babilônia mostram que polêmica demais atrapalha

alice Prostituição, traição e beijo gay em Babilônia mostram que polêmica demais atrapalha

A personagem de Sophie Charlotte não vai mais virar garota de programa (Foto: Reprodução/Globo)

Veja bem, não estou discutindo aqui se estes assuntos devem ou não ser abordados numa novela. Claro que podem e até devem, mas a mistura de polêmicas, colocá-las todas ao mesmo tempo, parece ser algo que está desagradando a grande parte do público de Babilônia.

Vejamos: a trama começou já quem com o beijo de Fernanda Montenegro e Nathália Timberg, que formam um casal homossexual. Impossível que isso não causasse uma polêmica, como de fato causou. Elas não são as únicas personagens gays de Babilônia mas, até agora, a rejeição parece ter sido apenas em cima das duas. A impressão que dá é que tudo tem a ver com o fato de serem idosas e também por ninguém esperar muito que duas atrizes altamente respeitáveis fizessem um papel desse tipo. O que é estranho, já que elas são atrizes, oras. Estão lá para isso mesmo.

A história da novela também pega forte em prostituição, especialmente com o personagem de Bruno Gagliasso, que é um cafetão que cuida de várias garotas de programa de luxo.

Quer mais polêmica? Que tal a devoradora de homens vivida por Glória Pires, que vai para a cama com vários homens (não ao mesmo tempo, até o momento)? Isso sem contar as traições mútuas dela e de se marido, vivido por Cássio Gabus Mendes.

É ou não é muita coisa pesada de uma vez só numa única novela? Isso faz com que Babilônia fique, de certa forma, muito pesada de se acompanhar. É muita maldade e gente inescrupulosa junta. Tanto é que os índices de audiência da atração global têm sido muito abaixo do que se espera para o horário. Em torno de 24, 25 pontos.

Agora, vendo que a história não tem atingido o público, a Globo está voltando atrás em vários destes pontos. Fernanda e Nathália já não se beijam faz um bom tempo. Sophie Charlotte não vai mais se tornar uma prostituta, como previsto inicialmente. Outras correções na história devem ser feitas em breve.

Quer dizer, polêmica demais nem sempre parece ser a coisa mais acertada numa novela das nove. Algumas, o povo até aceita, mas várias ao mesmo tempo fica meio forçado.

Imprimir:

TV

Publicado em 08/04/2015 às 09:04

Paula Fernandes dá uma de Claudia Leitte e constrange na final do BBB

paula Paula Fernandes dá uma de Claudia Leitte e constrange na final do BBB

Paula Fernandes na final do BBB 15 (Foto: Divulgação/Globo)

Realmente essas cantoras brasileiras (não todas, claro) são um negócio totalmente fora da curva. A maior delas é mesmo sempre Claudia Leitte, insuperável no quesito vergonha alheia, própria, interna e externa. Mas existe uma competidora à altura e o nome dela é Paula Fernandes. Já não é a primeira vez que a moça dá aquela constrangida geral num programa de TV e nesta finalíssima do reality global ela ultrapassou todos os limites.

É verdade que Paula é bem bonita, mas é uma dureza na hora de escolher a roupa. Ela praticamente não conseguia se mover com a saia que estava usando e, na hora de dançar, ficava parecendo o pêndulo de um relógio desses antigões que ficam num canto da sala. Deborah Bresser, minha colega de blog, fala melhor sobre a questão da vestimenta da garota.

E na hora de cantar também bate uma outra vergonhazinha alheia: de onde a moça tirou aquele jeito de falar as palavras? Não lembro qual é a música, mas era algo assim: "eu quero xer pra voxêê", desse jeito mesmo. De onde vem esse sotaque? Queria saber.

Imprimir: