Posts de: 09/11/2016

Hora do rush no Salão do Automóvel 2016

Audi Hora do rush no Salão do Automóvel 2016

Audi R8 V10 Plus é covardia: Além do motor potente, ainda tem a atriz Ísis Valverde como garota-propaganda

A alegria dos fanáticos por quatro rodas já começa a ser satisfeita no caminho para o Salão do Automóvel, já que são obrigados a passar horas dentro de seus maravilhosos carros enfrentando os tradicionais congestionamentos da cidade até chegar ao pavilhão São Paulo Expo, na Imigrantes. Lá dentro, será a vez de driblar o tráfego intenso... de gente. É tanta gente que caminha lá dentro é mais lento do que dirigir na Marginal. Falta semáforo para organizar as 600 mil pessoas que lotarão o evento até dia 20 de novembro.

Ao entrar no pavilhão, lembrei da outra razão que torna o Salão um sucesso tão grande entre o público masculino: as belas garotas nos estandes. Cada uma segue o 'design' do carro que está divulgando: esportivos exigem minissaias, carros de luxo pedem vestidos de noite e caminhonetes vão bem com chapéus e shortinhos de safári – tudo a ver com São Paulo, uma cidade onde o trânsito é selvagem.

Segundo um amigo meu, a ideia de juntar carros e mulheres bonitas no mesmo lugar tem como objetivo 'unir o útil ao agradável', embora eu não tenha entendido exatamente o que ele quis dizer com isso.

Nem todos os homens paqueram as garotas, claro, mas alguns são tão sem noção que nem se importam com a platéia em volta. O cara começou a fazer perguntas e a garota tinha resposta para tudo. "Quantos cavalos de potência?" "Quantos quilômetros por hora?" "Quantos airbags?" "Foi aí que ouvi, sem querer, a cantada barata que veio após a garota responder que o carro vinha com sete airbags. "Ah, então é um carro perfeito para uma gata como você, porque pode proteger as suas sete vidas." Juro que não inventei isso.

Em outro estande, vi um 4 X 4 que poderia facilmente servir de tanque se por acaso o Brasil entrasse em alguma guerra. Ou então ele pode ser usado em alguma nova categoria do Uber voltada para países do Oriente Médio, sei lá, o Uber War.

Depois de olhar os carrões de longe, tomei coragem e entrei em um deles. Não sei por que, mas aquele tradicional cheirinho de carro novo é ainda mais gostoso quando esse carro novo é um Audi R8 V10 Plus. Ainda bem que a chave não estava no contato, ou eu teria colocado em primeira, desviado de todos os seguranças armados e atravessado a janela de vidro do pavilhão antes de cair são e salvo na pista da Imigrantes. Confesso que minha cabeça foi de zero a essa loucura em menos de dois segundos. É um perigo entrar em carro que faz você se sentir o super-homem.

Perguntei o preço só por curiosidade: fiquei surpreso, porque nem era muito mais caro que meu... apartamento. Gosto de carros, mas ainda acho que minha casa é um pouco mais confortável para viver do que a minha garagem. Além disso, o amor por carros diminui bastante depois que a gente sai do Salão do Automóvel e passa duras horas parado em um congestionamento na Imigrantes. O que fazer com um carro que vai a 300 km/h em uma cidade onde você não consegue sair do ponto morto? Aposto que nem a garota do estande teria uma resposta para isso.

 

Posts Relacionados