Esqueça a Terra como a conhecemos. A humanidade que habitava o planeta se dividiu e colonizou outros mundos.

A Terra está praticamente esquecida e é lembrada apenas nas lendas dos novos povos.

É a esse estranho universo que George R. R. Martin introduz o leitor em A Morte da Luz, livro de estreia do escritor, lançado originalmente em 1977 e que chegou ao Brasil agora.

A história gira em torno de Dirk t’Larien, que vai ao planeta Worlon atendendo a um chamado de Gwen Delvano, um antigo amor que julgava ter perdido para sempre. Ao chegar em Worlon, no entanto, Dirk percebe que Gwen não é mais a mesma pessoa e que está ligada a outro homem por laços que o protagonista não consegue entender.

A dinâmica do livro não agrada no primeiro momento, já que se situa muito no conflito de Dirk e Gwen em reviver ou não o antigo romance. Porém, a situação muda radicalmente quando os personagens se veem envolvidos em uma caçada sem precedentes, onde eles são a caça.

Roteirista e produtor de filmes e séries em Hollywood, Martin se aproveita do estilo de ficção que fez grande sucesso nos anos 1970 para criar um universo novo, com histórias, lendas e palavras que só podem ser utilizadas nesses novos mundos. Um livro para quem é fã do trabalho do autor.

Marcelo de Souza, do R7

morte450 R. R. Martin leva leitor a mundo pós apocalíptico

A Morte da Luz

336 páginas

R$ 39,90

Editora Leya