Não é sempre que um livro de história, baseado em árdua pesquisa, mantém o interesse do leitor. O Século do Conforto, de Joan DeJean, faz isso com primazia.

A pesquisadora consegue manter um ritmo interessantíssimo em sua narrativa, entretendo o leitor com informações que são contadas como se estivéssemos em uma conversa descontraída.

A autora revela como surgiram várias coisas que hoje passam despercebidas por nós – como a água corrente, a descarga, o sofá macio e aconchegante.

O sofá surge do desejo de tornar-se menos formal.  No Castelo de Versailles, no século XVII, cadeiras e bancos de madeira, firmes, mantinham as pessoas com uma postura ereta obrigatória, fazendo com que se ativessem às regras estabelecidas pela etiqueta, pelo comportamento convencional que exigia a imponência e o distanciamento.

Aparece, então, a quebra dessa conduta. A apreciação pelo conforto substitui a sobriedade. O conforto vai além de um local macio para se sentar, ele abrange um conjunto de elementos que proporciona clima de descontração, menos exposição e mais intimidade – mas com muito luxo e elegância.

Imagine que Madame de Pompadour presenteia seu amante, Luis XV, com um bidê. Parece inadequado? Pois bem, agora imagine que esse bidê tinha um formato de cadeira, feito com madeira marchetada, com braços recobertos por tecido delicado e, por fim, com um assento removível. Incrível, não?

Isso é apenas uma das passagens que despertam o leitor mais e mais para a leitura dessa obra incrível, que faz uma viagem no tempo e mostra como os franceses expandiram ao mundo o prazer pelo conforto ligado à elegância e à concepção do bom gosto.

(Indicado por Ligia Braslauskas, gerente de jornalismo do R7, @ligiakas)

o seculo do conforto joan dejean4501 Bidê de Luis XV compõe era do conforto na França

 

 

O Século do Conforto

416 páginas

R$ 62,90

Editora Civilização Brasileira

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com