Em O Menino Negro, de Camara Laye, a África é retratada pela voz de um menino, que narra sua infância e adolescência como a de um garoto comum mas, ao mesmo tempo, muito diferente. É uma verdadeira aula.

Como todos nós, ele se diverte no quintal de casa, vai à escola, brinca e briga com os amigos.

No entanto, ele também vivencia um dia a dia totalmente distinto: teme e respeita as cobras que insistem em compartilhar o terreno de seus pais, passa por um ritual coletivo de circuncisão aprendendo a lidar com seu corpo, estuda numa escola corânica e recebe uma formação muçulmana a 600 km de sua terra natal.

Seu destino final é Paris, cidade iluminada que o converte em escritor.

O livro que o leitor tem nas mãos traz o ambiente único da Alta Guiné, mas é também uma homenagem a um continente por muito tempo esquecido.

São muitas as Áfricas que hoje começamos a conhecer, e esta, contada com tanta sensibilidade por Camara, é daquelas que ficam na cabeça da gente pra sempre.

(Indicado por Ligia Braslauskas, gerente de jornalismo do R7, @ligiakas)

o menino negro camara laye450 Circuncisão e islamismo marcam vida de menino

O Menino Negro

160 páginas

R$ 26,90

Selo Seguinte (Companhia das Letras)

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com