A partir desta quarta-feira (03), a Sala Paschoal Carlos Magno, no Teatro Sérgio Cardoso, recebe o espetáculo Oroboro, do coreógrafo Alex Soares. A apresentação tem como tema a memória e a relação entre a infância e a velhice e fica em cartaz até 25 deste mês. (mais...)
Amplamente influenciada por seu passado na companhia de Pina Bausch, enriquecida por diversos encontros e experiências coreográficas, Dominique Duszynski traz, pela primeira vez ao Brasil, o espetáculo Riff, em duas apresentações no Teatro Anchieta do Sesc Consolação. Ao lado da dançarina Zoi Efstathiou, Duszynski oferece um dueto, lançado como uma onomatopeia, um sopro, um “coro rítmico”. Em um círculo de areia com oito metros de diâmetro, duas gerações de mulheres se encontram para partilhar a exploração. Um piscar de olhos ao tempo, às suas formas sinuosas, ritmadas pela mudança de expressão. permitem modificar as cores da coreografia em uma sequência de sensações sensuais, suspensas, caóticas, cúmplices. (Indicado por Ligia Braslauskas, gerente de jornalismo do R7, @ligiakas) Riff Quando: sábado (15), às 21h; domingo (16), às 18h. Recomendação etária livre. Onde: r. Dr. Vila Nova, 245 - Vila Buarque, tel.: 00xx11-3258-3830. Quanto: R$ 20 (inteira); R$ 10 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 5 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes).  
Camélia, espetáculo da Márcia Milhazes Cia de Dança, acontece neste fim de semana. A obra tem cenografia da artista plástica Beatriz Milhazes, e iluminação da mãe delas, Glauce. Cinco lustres cromáticos tridimensionais têm uma complexa função cênica. Uma dança do olhar, sem acomodações, por meio de múltiplos detalhes de formas geométricas articuladas e sobrepostas. O denso campo cromático cria um itinerário de sensações vertiginosas, promovendo um encontro de imagens em movimento. Debruçados sobre a cena dourada, artistas da dança desenham com os seus corpos, gestos divididos em três interlúdios como sonetos sussurrados entre si. A cena se revela numa rigorosa estrutura, em que películas de movimentos vão formando uma grande colagem apresentada em solos, duetos, trios e, assim, preenchendo um campo invisível da alma. A dança íntima converte bailarinos, cenário, música e arquitetura que os cercam numa massa amorosa, movida pelo desejo de caminhar dentro do outro. Camélia Quando: sábado (25), às 21h; domingo (26) às 18h. Duração: 60 min. Faixa etária livre. Onde: Teatro Anchieta, r. Doutor Vila Nova, 245, Vila Buarque, centro, SP; tel.: 00xx11-3234 3000. 280 lugares. Quanto: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, pessoas com mais de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes).
Espetáculos e intervenções artísticas de companhias nacionais e internacionais acontecem a partir desta segunda-feira (24) na Funarte. (mais...)
A São Paulo Companhia de Dança (SPCD) estreia nesta quinta-feira (13) espetáculo no Teatro Alfa. Nesta temporada, o destaque fica para a coreografia Além de In The Middle, Somewhat Elevated, (Leia mais) (mais...)
A São Paulo Companhia de Dança, que completa quatro anos no mês de janeiro, abre nesta terça-feira (10) a exposição Dança de Imagens, que reúne fotos de alguns espetáculos em estações de metrô de São Paulo. Veja mais imagens da São Paulo Companhia de Dança (mais...)
Apresentação inspirada nas músicas de Mozart aborda grandes questões da humanidade
Evento acontece até a próxima quinta-feira (8) em Santos (mais...)

Evento exibe grupos de várias regiões do Brasil e de outros seis países  (mais...)

Os gatos mais vistos e famosos da Broadway ganharam versão brasileira neste ano de 2010. Agora, quase no fim da temporada, Cats continua a encantar seu público pela técnica e produção impecáveis. (mais...)
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com