Publicado em 02/03/2015 às 15h31

Mostra em SP e Rio faz Picasso conversar com outros artistas da Espanha

picasso Mostra em SP e Rio faz Picasso conversar com outros artistas da Espanha

Pablo Picasso, em foto de 1948: mostra o faz dialogar com outros artistas do modernismo espanhol - Foto: Divulgação

Da EFE, no Rio de Janeiro

São Paulo e Rio de Janeiro acolherão neste ano a exposição Picasso e a Modernidade Espanhola, que inclui 90 obras de artistas espanhóis, em sua maioria do pintor malaguenho, pertencentes ao Museu Rainha Sofía de Madri.

A mostra, que ficou aberta para o público até o dia 25 de janeiro no Palazzo Strozzi de Florença (Itália), poderá ser vista entre 25 de março e 8 de junho no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo e entre 24 de junho e 7 de setembro na sede do CCBB do Rio de Janeiro, informaram nesta segunda-feira (2) seus organizadores.

A exposição, com obras de 37 autores, aborda a contribuição de Pablo Picasso ao cenário espanhol e internacional da arte e a influência do fundador do Cubismo e de seus contemporâneos.

O curador da exposição no Brasil será Eugenio Carmona, professor de História da Arte da Universidade de Málaga e especialista em Picasso. "Picasso e os artistas espanhóis tiveram um papel decisivo na criação e nas definições da arte moderna internacional e a exposição pretende propor um encontro com as mais singulares contribuições desses criadores, mas não de forma convencional, com seus rótulos, mas a partir dos fundamentos estéticos que configuraram as experiências espanholas da modernidade", segundo o curador.

Diálogo com outros artistas

A mostra apresenta os diálogos, as relações e os desafios que são estabelecidos entre Picasso e outros artistas modernos espanhóis como Juan Gris, Joan Miró, Salvador Dalí, Julio González, Óscar Domínguez, Eduardo Chillida, Martín Chirino, Pancho Cossío, Ángel Ferrant, Manuel Millares, Benjamín Palencia, Antonio Saura, José Gutiérrez Solana, Antoni Tàpies e Daniel Vázquez Díaz.

Entre as obras de Picasso presentes na mostra destacam-se Cabeza de Mujer (1910), Busto y Paleta (1932), Retrato de Dora Maar (1939), El Pintor e la Modelo (1963) e Mujer Sentada Apoyada sobre los Codos (1939).

Entre as pinturas, esculturas, desenhos e gravuras da rainha Sofía também destacam-se as obras Siurana, el Camino, de Miró; El Violín, de Juan Gris e Composición Cósmica, de Óscar Domínguez.

As obras chegarão ao Brasil por iniciativa conjunta da Fundação Mapfre e do CCBB, as duas instituições responsáveis por Impressionismo: Paris e a Modernidade, a exposição mais visitada no mundo em 2013.

A mostra estará dividida em oito salas, entre as quais Picasso: o trabalho do artista e Picasso, variações, que mostram a relação do artista com a modernidade e sua diversidade criativa.

guernica Mostra em SP e Rio faz Picasso conversar com outros artistas da Espanha

Guernica imortalizou o horror da Guerra Civil Espanhola - Foto: Divulgação

Guernica e Dalí

Uma terceira sala entra no imaginário de Picasso para tentar descrever como concebeu Guernica e inclui estudos da obra sobre o bombardeio nazista sofrido por essa cidade. As outras salas mostram de forma transversal a relação do pintor malaguenho e dos outros modernistas espanhóis com conceitos como "ideia e forma", "sinal, superfície e espaço", "realidade e super-realidade" e "natureza e cultura".

A última sala destaca como a arte espanhol no final da década de 1950 foi "Em direção a outra modernidade". A exposição de Picasso desembarca no Brasil apenas dois meses depois da de Salvador Dalí, a mais completa exposição do pintor catalão até agora organizada no País, que recebeu um recorde de 1,5 milhão de visitantes entre Rio e São Paulo. Salvador Dalí, com 150 obras entre pinturas, desenhos e gravuras, foi a mostra mais visitada nos 25 anos do CCBB do Rio de Janeiro, com 978 mil visitas. Em 2000, outra exposição monumental de artistas espanhóis, Esplendores da Espanha, de El Greco a Velázquez, composta por 140 obras do Século de Ouro espanhol, também atraiu uma multidão ao Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 10/02/2015 às 03h03

Imagem de Napoleão é revista em exposição londrina

Jacques Louis David   The Emperor Napoleon in His Study at the Tuileries   Google Art Project Imagem de Napoleão é revista em exposição londrina

Napoleão Bonaparte, em pintura de Jacques-Louis David - Foto: Divulgação

Da EFE

O Museu Britânico, em Londres, inaugurou uma exposição de desenhos, charges, retratos e imagens que refletem a percepção britânica da figura de Napoleão Bonaparte na mudança do século 18 ao 19.

A mostra, chamada Bonaparte e os Britânicos: Imagens e Propaganda na Era de Napoleão, foca na propaganda visual que agravou e glorificou o general francês.

Napoleão Bonaparte (1769-1821) desperta fascinação por ser o imperador francês que dominou parte da Europa entre os anos 1793 e 1815, e foi objeto de interesse dos artistas e meios de divulgação da época.

A exposição coincide com os 200 anos da batalha de Waterloo, a última grande batalha de Napoleão, derrotado pela Sétima Coligação, que era liderada por Reino Unido e Prússia. A batalha representou o fim do império francês e seu exílio forçado.

A galeria de imagens apresenta como a carreira de Napoleão Bonaparte como militar coincide com um dos momentos mais relevantes e propícios para o exercício da sátira política em ambos os lados do Canal da Mancha.

A exposição contrapõe os trabalhos de alguns dos desenhistas satíricos britânicos mais importantes do período, como James Gillray, Thomas Rowlandson, Richard Newton e George Cruikshank, com imagens mais adoráveis de Napoleão produzidas na França.

O início da mostra é feito com uma série de retratos do jovem e bem-sucedido militar no começo da carreira. Depois, a exposição foca nas charges que se referem a diferentes períodos de sua vida como cônsul, em plenas disputas bélicas como a Batalha de Trafalgar ou suas invasões a Espanha ou Rússia.

Napoleão é caricaturado de diferentes formas, com destaque para uma imagem na qual é representado como uma aranha que tece uma teia para "devorar" a Espanha.

A curadora da mostra, Sheila O'Connell, afirmou que a exposição pretende ressaltar "o papel da propaganda visual no período" que, em muitos casos, pretendia levar a população à guerra. A exposição permanecerá aberta até o dia 16 de agosto de 2015.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 10/01/2015 às 03h03

Última chance para ver Dalí em São Paulo

salvador dali Última chance para ver Dalí em São Paulo

O mestre espanhol Salvador Dalí: exposição em SP termina domingo - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

As filas são imensas. E, neste fim de semana, deverão estar maiores ainda.

Mas, para quem é fã do pintor surrealista Salvador Dalí (1904-1989) não há outra opção do que rumar para o Instituto Tomie Ohtake (r. Copropés, 88, metrô Faria Lima, tel. 0/xx/11 2245-1900).

Tudo para ver a mostra gratuita que leva o nome do mestre e que só tem mais dois dias de visitação: este sábado (10) e este domingo (11), entre 11h e 20h.

É a maior exposição de Dalí já realizada no Brasil.

Os números são grandiosos: 135 desenhos, 24 pinturas, 40 documentos, 15 fotografias e ainda quatro filmes.

A aventura neste fim de semana promete mesmo ser surreal.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 04/01/2015 às 03h08

Novos artistas mineiros fazem mostra gratuita

centro cultural ufmg Novos artistas mineiros fazem mostra gratuita

Centro Cultural UFMG sedia mostra de novos artistas - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Os 23 artistas plásticos que se formaram agora na Escola de Belas Artes da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) se reuniram em uma mostra coletiva, com organização do professor de história da arte Rodrigo Vivas. O nome da exposição é Fragmentos e Trajetos.

As obras estão expostas ao público no Centro Cultural UFMG (av. Santos Dumont, 174, tel. 0/xx/31 3409-8290), na praça da Estação, centro de Belo Horizonte.

A mostra é diversa e traz trabalhos que retratam o homem e seu entorno também.

A visitação, gratuita, acontece de terça a sexta, das 10h às 22h, e sábado e domingo, 10h às 18h, até 1º de fevereiro de 2015.

eba ufmg1 Novos artistas mineiros fazem mostra gratuita

Cartaz da mostra dos formandos da Escola de Belas Artes da UFMG

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 03/01/2015 às 03h08

Descubra 7 curiosidades sobre Ron Mueck, escultor que já levou 330 mil brasileiros ao museu

ron mueck Descubra 7 curiosidades sobre Ron Mueck, escultor que já levou 330 mil brasileiros ao museu

O australiano Ron Mueck em escultura autorretrato - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Mais de 100 mil pessoas já visitaram a exposição do escultor australiano Ron Mueck na Pinacoteca do Estado, na região da Luz, centro de São Paulo. No Rio, a mostra foi vista por 230 mil pessoas. Assim, mais de 330 mil brasileiros já estiveram em contato com suas obras. Todos ficam impressionados com o hiper-realismo presente em suas obras, muitas delas reproduzindo com perfeição figuras humanas, inclusive o próprio artista. O R7 pesquisou a vida dele e conta sete curiosidades:

1 - Ron Mueck nasceu em Melbourne, Austrália, em 1958, mas atualmente mora na Grã-Bretanha.

2 - Ele herdou a mania de perfeição do pai, que era fabricante de brinquedos e gostava de tudo certinho nos mínimos detalhes.

3 - O começo da carreira foi fazendo marionetes (sua mãe fazia bonecos de pano e lhe ensinou a técnica).

4 - Para ninguém pensar que sua escultura é um ser vivo, já que são perfeitas, ele sempre faz seus bonecos muito maior ou muito menor do que o real.

5 - Se colocadas em uma balança, as obras expostas na Pinacoteca pesam juntas 7 toneladas.

6 - A mostra Ron Mueck já esteve no Rio, onde foi vista por 230 mil pessoas. Em São Paulo, a exposição já foi vista por 100 mil pessoas. E o número não para de crescer.

7 - As peças expostas em São Paulo valem R$ 77,4 milhões.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 01/01/2015 às 03h08

Arte de Inhotim invade galeria de Belo Horizonte

palacio das artes Arte de Inhotim invade galeria de Belo Horizonte

Palácio das Artes recebe obras de arte de Inhotim até 8 de março - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O Museu Inhotim, em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, já é reconhecido internacionalmente pelo seu precioso acervo. Parte dele está mais pertinho dos belo-horizontinos, na primeira exposição fora de sua sede. A mostra Do Objeto para o Mundo - Coleção Inhotim está em cartaz no Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1537, centro, tel. 0/xx/31 3263-7400), com entrada gratuita. A visitação acontece de terça a sábado, 9h30 às 21h; domingo, 16h às 21h, até 8 de março de 2015. Estão na mostra obras de Hélio Oiticica e Lygia Pape.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 21/12/2014 às 03h07

Para ver Dalí de perto é preciso persistência

dali Para ver Dalí de perto é preciso persistência

Público faz fila para ver as obras de Salvador Dalí em SP - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Uma das exposições mais concorridas de São Paulo é a mostra de Salvador Dalí (1904-1989), um dos grandes nomes do surrealismo.

A mostra é gratuita e acontece no Instituto Tomie Ohtake (r. Coropés, 88, Pinheiros, metrô Faria Lima, tel. 0/xx/11 2245-1900) até o dia 11 de janeiro de 2015.

São 218 obras do mestre espanhol, o que faz da exposição a maior já realizada no País com a arte de Dalí.

O horário de visitação é de terça a domingo, das 11h às 20h. Mas, atenção: é preciso persistência e planejamento para entrar. Os ingressos são distribuídos nos dias de visitação e só valem para os mesmos nos três horários a seguir: das 11h às 13h30; das 14h às 16h30; e das 17h às 18h.

O primeiro horário é o mais tranquilo. A distribuição de senhas começa às 10h, na bilheteria, apenas dois por pessoa. Elas acabam rapidinho. Portanto, chegar bem cedo é fundamental. Se puder ir durante a semana é melhor, porque aos fins de semana as filas são enormes.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 19/12/2014 às 03h07

Gigantes de Ron Mueck viram frenesi em SP

praia ron mueck Gigantes de Ron Mueck viram frenesi em SP

Escultura de casal de idosos na praia chama a atenção dos visitantes - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Depois de correr mundo, sempre com sucesso, exposição do australiano Ron Mueck anda causando frenesi na Pinacoteca do Estado (praça da Luz, 2, São Paulo, tel. 0/xx/11 3324-1000), que tem registrado filas enormes.

Por isso mesmo, a pedida é aproveitar esses dias de correria pré-Natal e Ano-Novo para conferir a mostra, já que muita gente estará mais preocupada com compras do que em visitar um museu.

Com nove de suas mais famosas obras reunidas, que reproduzem com perfeição seres humanos em um hiper-realismo desconcertante, a exposição vai até 22 de fevereiro de 2015.

A entrada custa R$ 6 (aos sábados é grátis, mas as filas são gigantes). O horário é terça, quarta e de sexta a domingo, das 10h às 17h30; na quinta, vai até 21h30. Já às segundas não abre. É uma mostra impactante e que vale a pena ser vista de pertinho.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 16/12/2014 às 17h49

Exposição O Mundo de Mafalda tem entrada grátis

mafalda Exposição O Mundo de Mafalda tem entrada grátis

Mafalda: cinquenta anos da personagem argentina em mostra - Foto: Quino

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A criança mais inteligente já nascida na América Latina completou 50 anos em 2014. Mas quem ganha presente são os paulistanos, que podem conferir a exposição O Mundo de Mafalda, na Praça das Artes (av. São João, 289), com entrada gratuita.

Nela, Mafalda e seus coleguinhas, todos criação do cartunista argentino Quino, que está com 82 anos, recebem os visitantes de todas as idades. Lá estão também Susanita, Libertad, Miguelito, Manolo e tantos outros. A promoção é da Fundação Theatro Municipal.

A festa de abertura será nesta terça (16) e a mostra abre nesta quarta (17) para visitação pública. Fica em cartaz de segunda a domingo, de 9h às 20h, até 28 de fevereiro. Mas, atenção: a mostra fecha nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e entre 1º e 6 de janeiro.

Fã de Mafalda, Haddad toca guitarra na abertura de exposição

Ao todo, 13 modos apresentam os ambientes onde se passam as aventuras de Mafalda, a personagem mais politizada dos quadrinhos.

Conheça 7 curiosidades de Mafalda!

mafalda quino Exposição O Mundo de Mafalda tem entrada grátis

Mafalda, ao lado de seu pai, o cartunista Quino, na mostra - Foto: Divulgação

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 27/11/2014 às 19h31

Em tempos secos, mostra exibe beleza das águas

maureen bisilliat são francisco 1985 B Em tempos secos, mostra exibe beleza das águas

Maurren Bililliat registra as lavadeiras do Rio São Francisco em 1985

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Em tempos que vemos secar nossas nascentes e represas, é mais do que primordial respeitar e divulgar a beleza de nossos rios.

Este é o foco da exposição gratuita Roteiro Poético do Imaginário das Grandes Bacias Fluviais Brasileiras, que está em cartaz no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo (av. Europa, 158, tel. 2117-4777) até 4 de janeiro.

A ideia da mostra partiu do livro Prata, São Francisco, Amazonas - União das Águas: Imaginário das Grandes Bacias Fluviais Brasileiras, organizado pelo artista plástico Bené Fonteles e pelo jornalista Marcelo Delduque.

Entre os fotógrafos estão José Medeiros, Claudia Andujar, Araquém Alcântara, Maureen Bisilliat, Elza Lima, Zé Paiva e Luciano Candisani, Mário Friedlander, Miguel Chikaoka, Rogério Assis, Christian Cravo e Fernanda Martins. Além das imagens, a exposição traz textos de nomes como Carlos Drummond de Andrade, Tetê Espíndola e Lucina, Nilson Chaves, Raymundo Moraes, Fernanda Martins e Paulo André Barata.

A exposição fica aberta gratuitamente de terça a sexta, das 11h às 21h; sábado, das 9h às 23h; e domingo e feriado, das 9h às 20h. Nossas águas agradecem a visita.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Perfil

Miguel Arcanjo Prado é editor de Cultura do R7, onde está desde o começo do portal, em 2009. É jornalista formado pela UFMG e pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP. É crítico membro da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Nasceu em Belo Horizonte e mora em São Paulo desde 2007, quando ingressou no Curso Abril de Jornalismo. Ainda em Minas, estreou como cronista do semanário O Pasquim 21, passando por TV UFMG e TV Globo Minas. Na capital paulista, foi repórter da Contigo!, da Ilustrada na Folha Online e do Agora São Paulo, no Grupo Folha. Edita e apresenta a Agenda Cultural da TV Record News.

PUBLICIDADE

TOP COMENTARISTAS

  1. 1
    R7 Cultura » Mar de...90 comentários
  2. 2
    lbraslauskas46 comentários
  3. 3
    Phillipe23 comentários
  4. 4
    Luiz Sergio Nacinovic3 comentários
  5. 5
    DIONE2 comentários
  6. 6
    Rafael Carvalho2 comentários
  7. 7
    MAURO ALEXANDRE PEREIRA D...2 comentários
  8. 8
    pedro2 comentários
  9. 9
    Jael Kuster2 comentários
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com