Camélia, espetáculo da Márcia Milhazes Cia de Dança, acontece neste fim de semana. A obra tem cenografia da artista plástica Beatriz Milhazes, e iluminação da mãe delas, Glauce. Cinco lustres cromáticos tridimensionais têm uma complexa função cênica. Uma dança do olhar, sem acomodações, por meio de múltiplos detalhes de formas geométricas articuladas e sobrepostas. O denso campo cromático cria um itinerário de sensações vertiginosas, promovendo um encontro de imagens em movimento. Debruçados sobre a cena dourada, artistas da dança desenham com os seus corpos, gestos divididos em três interlúdios como sonetos sussurrados entre si. A cena se revela numa rigorosa estrutura, em que películas de movimentos vão formando uma grande colagem apresentada em solos, duetos, trios e, assim, preenchendo um campo invisível da alma. A dança íntima converte bailarinos, cenário, música e arquitetura que os cercam numa massa amorosa, movida pelo desejo de caminhar dentro do outro. Camélia Quando: sábado (25), às 21h; domingo (26) às 18h. Duração: 60 min. Faixa etária livre. Onde: Teatro Anchieta, r. Doutor Vila Nova, 245, Vila Buarque, centro, SP; tel.: 00xx11-3234 3000. 280 lugares. Quanto: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, pessoas com mais de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes).
Obras do escritor baiano ganham incentivo do governo para chegar a novas culturas (mais...)
Chegou nesta quarta-feira (30) ao mercado de literatura uma ótima e bem estruturada novidade, o R7 Livros, produto que é uma parceria entre o Portal R7 e a Livraria Cultura. (mais...)
No ano em que se comemora o bicentenário da primeira edição dos contos dos irmãos Grimm, a Cosac Naify traz uma obra rara: a versão original das 156 histórias, nunca antes reunidas em português, diretamente traduzidas do alemão. (mais...)
Mais do que autor de máximas inspiradas, Apparício Torelly (1895-1971), que entrou para a história do humorismo com o título de Barão de Itararé, foi (Leia mais) (mais...)
Perder o controle é fácil. Mas abrir mão dele para deixá-lo com outra pessoa exige uma força de vontade que nem todos conseguem ter. Ainda mais aqueles que pensaram nunca precisar passar por isso. (mais...)
Em Imigrante ideal, Fábio Koifman revela a faceta eugenista da política imigratória do governo Vargas, entre 1941 e 1945. (mais...)
Embalada pelo ótimo momento da literatura erótica no Brasil, com o sucesso de 50 Tons de Cinza,  chega às livrarias a nova edição de Falsa Submissão, (Leia mais) (mais...)
A carioca Fernanda Oliveira acaba de lançar seu sétimo livro de poesia, Páginas. No novo livro, a autora revela um pouco mais de sua sensibilidade e reafirma sua vocação de traduzir em poesia emoções. (mais...)
Quarto livro da coleção Clarice Lispector – Crônicas para Jovens, organizada por Pedro Karp Vasquez, De Bichos e Pessoas reúne algumas das crônicas mais comoventes da escritora, aquelas em que fala  (Leia mais) (mais...)
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com