Publicado em 04/02/2015 às 03h03

Tiradentes é cidade eterna de Hilda Furacão e Frei Malthus

hilda furacao tiradentes poster2 Tiradentes é cidade eterna de Hilda Furacão e Frei Malthus

Tiradentes ao fundo: Hilda Furacão (Ana Paula Arósio) e Frei Malthus (Rodrigo Santoro), em uma das mais belas cenas de amor da TV brasileira - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Tiradentes (MG)*

É impossível esquecer aquela noite fria de 1998 quando a televisão mostrou pela primeira vez a nudez de Ana Paula Arósio. Com a luz do crepúsculo, linda, na pele da prostituta mineira Hilda Furacão, ela subiu a colina da capela de São Francisco de Paula para tirar a virgindade de Frei Malthus, vivido por Rodrigo Santoro, aos pés do cruzeiro, tendo a histórica cidade de Tiradentes ao fundo. A histórica cidade de Minas Gerais ambientou uma das mais belas cenas de amor da televisão brasileira e ficou marcada na memória do público.

Assim, caminhar pelas ruas de Tiradentes é um mar de lembranças para quem viu a minissérie Hilda Furacão. É impossível passar pelo chafariz sem se lembrar das três prostitutas da cidade interiorana que viviam aprisionadas do outro lado da cidade por ordem de Padre Nelson, em interpretação genial de Paulo Autran. Ou mesmo ver a opulência barroca da Igreja Matriz de Santo Antônio, esculpida por Aleijadinho, sem imaginar a presença de Padre Nelson ali, comandando a todos ao lado de seu fiel escudeiro, o delicado sacristão João Dindim (Guilherme Karam). Ou passar pelas lojas de compotas sem se lembrar da mãe de Frei Malthus, Dona Neném (Zezé Polessa), sempre à beira de um tacho de doce de jabuticaba.

A minissérie escrita por Glória Perez a partir do romance de Roberto Drummond e dirigida por Wolf Maya conquistou o Brasil com seu excesso de mineiridade e deixou para sempre em Tiradentes sua marca. Assim, caminhar pelas ruas de pedras centenárias da charmosa cidade circundada pela muralha da Serra de São José é mesmo uma sessão de pura nostalgia. Apesar de a Hilda Furacão verdadeira ter morrido no ano passado, esquecida em um asilo de Buenos Aires, a Hilda Furacão do imaginário popular incorporada por Ana Paula Arósio permanecerá intacta para todo o sempre na pequenina e imortal Tiradentes.

tiradentes3 Tiradentes é cidade eterna de Hilda Furacão e Frei Malthus

Passeio de charrete é atração em Tiradentes; na foto, o famoso chafariz que foi cenário da minissérie Hilda Furacão - Foto: Eugenio Savio/Divulgação

Tiradentes (MG)
Distâncias:
180 km de Belo Horizonte, 333 km do Rio e 409 km de São Paulo.
Quando ir:
Qualquer época, a cidade tem eventos culturais todos os meses do ano. No inverno, o charme é maior e também é mais confortável caminhar pelas ruas com a temperatura amena.
Onde ficar:
Pousada Mãe D'água: no coração do centro histórico, tem quartos espaçosos, café da manhã mineiro e uma piscina imperdível em dias quentes. Tel. 0/xx/32 3355-1206.
Pousada Berço da Liberdade: um pouco mais afastada do centro, tem clima de uma pequena propriedade colonial. Os quartos são espaçosos e a piscina também é uma boa pedida nos dias calorentos. O café da manhã tem bolos saborosos. Tel. 0/xx/32 3355-1831.
Pousada Pequena Tiradentes: mais luxuosa e afastada do centro histórico (a cerca de 2 km), ela reproduz uma vila colonial. Tem café da manhã farto e a piscina aquecida garante a diversão mesmo em dias frios. Luxuosa, oferece espaço para massagens e sauna com jacuzzi, além de fitness center. Tel. 0/xx/32 3355-1262.

 Tiradentes é cidade eterna de Hilda Furacão e Frei Malthus

Pousada Pequena Tiradentes, uma das opções de hospedagem - Foto: Divulgação

O que fazer: Participar dos inúmeros festivais culturais na cidade, ver os cenários onde foi gravada parte da minissérie Hilda Furacão, passeio de Maria Fumaça a São João del-Rei, conferir os museus da Liturgia e Casa do Padre Toledo, conhecer a programação do Centro Cultural Yves Alves do Sesi, andar de charrete que sai do largo das Forras pela cidade e subir à colina da Capela de São Francisco de Assis para tirar uma foto panorâmica com a cidade ao fundo.
Onde comer: a cidade tem opções para todos os gostos e bolsos, a dica é ir descobrindo um restaurante novo de cada vez. Vale pedir dicas nas pousadas e para os moradores.
Veja fotos de Tiradentes!

tiradentes2 Tiradentes é cidade eterna de Hilda Furacão e Frei Malthus

Igreja Matriz de Santo Antônio ao entardecer, em Tiradentes - Foto: Divulgação

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 24/01/2015 às 12h27

Pompéu quer conquistar universitário na folia

carnaval pompeu fred wills Pompéu quer conquistar universitário na folia

Foliões inundam as ruas de Pompéu (MG): à imagem e semelhança de Salvador - Foto: Fred Wills

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Reza a lenda que mineiro é povo reservado e ressabiado. Pode até ser. Mas, no Carnaval, isso muda de figura, quando Minas Gerais, sobretudo em seu interior, se transforma em uma grande folia.

A cidade de Pompéu, a 170 quilômetros de Belo Horizonte, localizada na microrregião mineira das Três Marias, quer entrar na briga carnavalesca neste fevereiro, quando sua folia completa 18 anos. O foco são os universitários.

Para isso, a cidade aposta em nomes conhecidos nacionalmente para agitar seus foliões entre os dias 13 e 17 de fevereiro próximo. Já estão confirmados Tomate, Monobloco, Grupo Molejo, Cristiano Araújo e Neto LX.

Como reza o figurino das micaretas universitárias da contemporaneidade, no Bloco Reduto de Pompéu haverá abadás, camarotes para todo o tipo possível de VIP e até boate.

Resta saber se ainda haverá espaço para a velha e tradicional marchinha...

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 19/01/2015 às 11h14

Crítica: Milton Nascimento luta e mostra ser imprescindível

milton nascimento Crítica: Milton Nascimento luta e mostra ser imprescindível

Milton Nascimento é guerreiro imprescindível na turnê Tarde - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A plateia do Teatro J. Safra parecia nervosa antes de começar o show Tarde, a nova turnê de Milton Nascimento, neste domingo (18).

Lá fora, um calorão de matar com sol de horário de verão que nunca se põe. Minutos antes das 19h, a campainha toca e todos entram, afobados.

Com os espectadores acomodados, os minutos passam e nada de Milton aparecer. Uma senhora cochicha com a amiga: “será que ele passou mal?”.

O público espera mais um pouco. Aos 20 minutos de atraso, começa a aplaudir, impaciente, querendo a presença do músico. Do palco, alguém espia debaixo da cortina.

Há uma certa apreensão no ar, até que, de repetente, as luzes se apagam e as cortinas se abrem. Surge Milton Nascimento.

Acompanhado dos irmãos Beto e Wilson Lopes com seus potentes violões sete cordas, Milton canta A Festa, que compôs para o disco de estreia de Maria Rita, filha de sua amiga Elis Regina. Milton está mais magro. Parece um pouco abatido, mas segura como pode. Num momento, se perde na letra. Os músicos lhe ajudam. Mas logo Milton recobra a confiança e sua voz retoma a potência.

De repente, como num passe de mágica, segue adiante, altivo. Canta seus grandes sucessos e até declama o texto do dramaturgo alemão Bertolt Brecht sobre os homens que lutam em espanhol, antes de cantar Sueño con Serpientes, que gravou ao lado da amiga argentina Mercedes Sosa no disco Sentinela, de 1980.

Toca sanfona e se lembra da infância em Três Pontas, no interior de Minas, quando acompanhava o canto de sua mãe. De repente, ele estabelece aquela simplicidade mineira cheia de sofisticação, como quando canta Cio da Terra, fazendo belo jogo vocal com seus violonistas. Uma senhora idosa na fila B do mezanino chora copiosamente.

Milton segue sua batalha com toda a dignidade do mundo e busca saúde ao lado de seu público. O cantor assustou seus fãs no último fim de ano, quando teve indisposição cardíaca e foi internado às pressas após o show. Passou por cateterismo e precisou cancelar sua agenda.

Pelo jeito, não quer saber de descanso. Precisa de seu canto, de seu público. Como canta na última música, Para Lennon e McCartney, finalizando o bis: “Não precisa medo, não. Não precisa da timidez. Todo dia é dia de viver”.

E, ao fazer questão de se levantar ao fim do show, mesmo confessando estar “com um problema na perna”, Milton exibe seu destemor e demonstra que é guerreiro que luta toda a vida. E que, por isso, é imprescindível. Tal qual preconizou Brecht.

milton nascimento chico buarque japanuha Crítica: Milton Nascimento luta e mostra ser imprescindível

Após internação, Milton Nascimento recebe em sua casa no Rio a visita de Chico Buarque, em dezembro último,: amizade de cinco décadas - Foto: Danilo Nuha

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 21/10/2014 às 03h10

Kotscho apresenta Inhotim, a Disney das artes

inhotim Kotscho apresenta Inhotim, a Disney das artes

Localizado nos arredores de BH, Instituto Inhotim é boa pedida - Foto: Divulgação

O colunista do R7 Ricardo Kotscho apresenta para Heródoto Barbeiro Inhotim, museu de arte contemporânea localizado em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, Minas Gerais. Veja o vídeo:

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

 

Posts relacionados

Publicado em 29/03/2012 às 08h42

Vale Suíço tem tranquilidade mineira a 1h30 de SP

Hotel de montanha é uma opção para a família paulistana no feriadão de Páscoa (mais...)

Posts relacionados

Publicado em 03/08/2010 às 13h35

Inhotim é obrigatório pra quem curte paisagismo

Localizado na pequena e simpática cidade de Brumadinho, a mais ou menos 1h de Belo Horizonte (e a uns 60 km de distância), o Instituto Inhotim é como um sonho que virou realidade. (mais...)

Posts relacionados

Publicado em 02/08/2010 às 06h03

BH tem “Central Park” para chamar de seu

Assim como Nova York tem seu famoso Central Park, Belo Horizonte também tem um parque localizado em plena efervescência do centro da cidade: o Parque Municipal.
(mais...)

Posts relacionados

Publicado em 29/07/2010 às 14h30

FIT-BH chega à 10ª edição com o melhor do teatro

Depois da repercussão negativa no meio artístico pelo cancelamento do maior festival teatral do Estado de Minas Gerais, a organização do evento não teve alternativa a não ser voltar atrás e realizar a décima edição do FIT-BH .

(mais...)

Posts relacionados

Perfil

Miguel Arcanjo Prado é editor de Cultura do R7, onde está desde o começo do portal, em 2009. É jornalista formado pela UFMG e pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP. É crítico membro da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Nasceu em Belo Horizonte e mora em São Paulo desde 2007, quando ingressou no Curso Abril de Jornalismo. Ainda em Minas, estreou como cronista do semanário O Pasquim 21, passando por TV UFMG e TV Globo Minas. Na capital paulista, foi repórter da Contigo!, da Ilustrada na Folha Online e do Agora São Paulo, no Grupo Folha. Edita e apresenta a Agenda Cultural da TV Record News.

PUBLICIDADE

TOP COMENTARISTAS

  1. 1
    R7 Cultura » Mar de...90 comentários
  2. 2
    lbraslauskas46 comentários
  3. 3
    Phillipe20 comentários
  4. 4
    Luiz Sergio Nacinovic3 comentários
  5. 5
    DIONE2 comentários
  6. 6
    Rafael Carvalho2 comentários
  7. 7
    MAURO ALEXANDRE PEREIRA D...2 comentários
  8. 8
    pedro2 comentários
  9. 9
    Jael Kuster2 comentários
Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com