Publicado em 21/11/2014 às 03h07

O Retrato do Bob: Jards Macalé, potência musical

jards macale bob sousa O Retrato do Bob: Jards Macalé, potência musicalFoto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Quando Maria Bethânia, ainda adolescente, chegou ao Rio em 1965 para substituir Nara Leão no espetáculo Opinião, era o violão tocado por ele que soava quando ela abria o vozeirão em Carcará. Quando Gal gravou o disco antológico Legal, em 1970, era também ele o homem por detrás de cada arranjo do álbum. Outro disco fundamental, Transa, de Caetano Veloso, em 1972, também foi produzido por ele. Isso sem contar as diversas composições, como Vapor Barato, hino da contracultura feito por ele em parceria com o poeta baiano Waly Salomão. Hoje, aos 71 anos, o homem que posa para Bob Sousa no palco do Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros, em São Paulo, está mais maduro, mas com aquele atrevimento artístico intocado. Afinal, Jards Macalé é uma potência musical.

*BOB SOUSA é fotógrafo e autor do livro Retratos do Teatro (Editora Unesp). Sua coluna O Retrato do Bob é publicada no Atores & Bastidores do R7 toda segunda-feira, com grandes nomes dos palcos. Já às sextas, a coluna O Retrato do Bob sai no blog R7 Cultura, com personalidades do mundo cultural.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 15/11/2014 às 15h51

Karina Buhr cancela show ao descobrir que era para lançar prédio em SP; mas volta atrás por contrato

karina buhr pri buhr Karina Buhr cancela show ao descobrir que era para lançar prédio em SP; mas volta atrás por contrato

Karina Buhr é contra a especulação imobiliária e cancelou show - Foto: Pri Buhr

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A cantora Karina Buhr resolveu cancelar de última hora o show que faria em São Paulo neste sábado (15).

Segundo relato da própria artista, durante a passagem de som ela descobriu que o "Festival de Gastronomia e Música" para o qual foi convidada a participar, na verdade era um evento de lançamento de um novo empreendimento imobiliário em São Paulo.

Karina é contra a especulação imobiliária. Em Recife, foi uma das ferrenhas apoiadoras do movimento Ocupe Estelita, que enfrentou o poder das construtoras nas grandes cidades.

Atualizado em 16/11/2014

A cantora Karina Buhr acabou fazendo o show que havia cancelado, por contra do contrato que havia assinado. Mesmo assim, fez questão de divulgar uma imagem segurando um abacaxi antes de subir ao palco, como forma de protesto.

karina buhr Karina Buhr cancela show ao descobrir que era para lançar prédio em SP; mas volta atrás por contrato

Comunicado divulgado por Karina Buhr em suas redes sociais neste sábado (15)

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 12/11/2014 às 03h07

Nem Secos é música boa contra a ostentação

nem secos Nem Secos é música boa contra a ostentação

Nem Secos: eles são autênticos, bons músicos e nada idiotas; na foto, da esq. p/ dir, frente: Carlos Linhares, Leandro Said, Deh Mussulini e Luã Linhares; atrás, tb da esq. p/ dir.: Alexandre Mestiço, Sune Salminen e Leonardo Clementine - Foto: Ciléia Botelho

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Qualidade musical aliada a um discurso potente e libertário. Num mundo musical submerso até o último fio da cabeça no mercado voraz – que o diga a ostentação dominante – ver uma banda que propõe justamente o contrário é algo que ainda faz a gente querer acreditar que o interessante um dia pode (voltar a) ser normal (e não marginal). Porque, como eles cantam em A Manha e o Paia, "O que vai ser do mundo? O mundo se vendeu..."

A música deles é ótima. As letras também. Quem foi ao último show que fizeram, na manhã de sol do último domingo (9), no Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte, sabe muito bem: a banda Nem Secos é boa demais da conta, sô. É uma das melhores coisas que a atual cena musical mineira produziu.

Quem duvidar que ouça o disco Dançando a Vida, que deve ser prensado ano que vem, assim que o grupo conseguir a grana, porque o mercado atual anda burro demais.

Alexandre Mestiço (com sua voz soul e presença intensa no palco), Carlos Linhares (espécie de Tom Zé mineiro e mentor do grupo), Deh Mussulini (segura nos vocais e única mulher da banda, talvez por isso ainda tímida no palco, mas que tem tudo para desabrochar cada vez mais), Delano Soares (em participação especial na percussão), Leandro Said (virtuoso e propositivo nos instrumentos de sopro) , Leonardo Clementine (guitarrista; mais na dele, mas fundamental), Luã Linhares (pianista talentoso e dono de uma voz jovem) e Sune Salminen (baterista cheio de ginga) são uma mistura dos Mutantes com Novos Baianos, mas com (muita) pegada própria.

O nome talvez os remeta, excessivamente e erroneamente, a uma espécie de cover da banda Secos & Molhados, ícone dos anos 1970. Mas, não são. Só foram, lá no comecinho da história da banda, 11 anos atrás.

Hoje, digamos que o espírito da banda que lançou Ney Matogrosso está presente de alguma forma, mas a Nem Secos consegue transformar aquele discurso de 40 anos atrás em algo que dialoga freneticamente com as relações líquidas do contemporâneo. E dão uma sacudida na pasmaceira vigente.

É preciso acentuar a exuberância musical do pianista Luã Linhares, filho do vocalista e baixista Carlos Linhares. Luã é um músico que faz a gente se lembrar do roqueiro argentino Charly García na juventude com seu excesso de potência.

Os Nem Secos são favor da paz, do amor (livre), da arte, do homem, da inteligência, da música, do talento. E contra toda a idiotização de tudo, o que fazem muito bem. Para eles, bem melhor que ostentar, é simplesmente ser. E não ter discurso pronto, vendido. Como cantam, com toda a ironia do mundo, em A Seita que Não Aceita: "Ai, ai, ai, ai, ai, ai, mas eu vou fundar uma nova seita que não aceita ninguém com mais uma ideia pronta".

Este é o recado debochado, inteligente e potente do Nem Secos no palco, na arte, na vida.

E tal discurso está presente até na harmonia deles no palco, onde fazem transitar a importância entre todos os seus integrantes (vestidos com roupas coloridas e de farta inspiração afrobrasileira) durante o show. Mais do que o jogo de egos comuns nas bandas mundo afora, mostram que o coletivo pode funcionar. Nem que seja em sua música mergulhada (ainda bem) na utopia.

Conheça a página do Nem Secos no Facebook

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 07/11/2014 às 03h05

O Retrato do Bob: Marcia Castro, menina dos olhos

marcia castro bob sousa O Retrato do Bob: Marcia Castro, menina dos olhosFoto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Marcia Castro já vem. Chegando de mansinho, mas com tudo o que tem direito, para deixar nossa MPB bem mais interessante. Reverenciada por mestres como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé e Ney Matogrosso, já está no terceiro disco, Das Coisas que Surgem. O álbum chega às lojas agora em novembro pela Sony Music. Para celebrar, faz show duplo gratuito em São Paulo, terra que abriga esta doce baiana, neste fim de semana. Sábado (8), às 19h, no Centro Cultural São Paulo. Domingo (9), também às 19h, no Teatro Décio de Almeida Prado. Ambos dentro do Circuito São Paulo de Cultura. Marcia Castro é de verdade, coisa rara hoje em dia. Um talento só. Por isso, num primeiro encontro, já se torna a menina dos olhos.

*BOB SOUSA é fotógrafo e autor do livro Retratos do Teatro (Editora Unesp). Sua coluna O Retrato do Bob é publicada no Atores & Bastidores do R7 toda segunda-feira, com grandes nomes dos palcos. Já às sextas, a coluna O Retrato do Bob sai no blog R7 Cultura, com personalidades do mundo cultural.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 30/10/2014 às 03h09

Toquinho e Ivan Lins comemoram 50 anos de carreira juntos na Hebraica de SP

ivan lins e toquinho Toquinho e Ivan Lins comemoram 50 anos de carreira juntos na Hebraica de SP

Ivan Lins e Toquinho: ambos fazem 50 anos de carreira - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Até outro dia desses, eles eram os meninos da MPB, que já conquistavam o respeito dos grandes mestres. Hoje, são bastiões.

Mesmo sem dar para acreditar, tanto Toquinho quanto Ivan Lins comemoram 50 anos de carreira neste 2014.

Os dois grandes cantores e compositores sobem juntos ao palco do Teatro Arthur Rubinstein, na Hebraica (r. Hungria, 1.000), em São Paulo, neste sábado (1º), 21h, e domingo (2), às 19h, com ingresso a R$ 160 a inteira e R$ 80 a meia-entrada, valor estendido aos sócios.

O maestro León Halegua já preparou os arranjos, que terão participação da Orquestra Sinfonieta Paulistana. Vão cantar ora juntos, ora separados, somando os hits de ambos. E farão dueto em Amor em Paz, de Tom Jobim, o grande número da noite.

Pelo jeito, emoção não vai faltar.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 20/10/2014 às 14h58

Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 2992 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Elza Soares canta no Ibirapuera neste domingo (19) - Foto: Jennifer Glass

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos JENNIFER GLASS

O domingo foi no parque. Artistas de distintas gerações da MPB fizeram show conjunto no Ibirapuera, em São Paulo, na noite deste domingo (19).

Elza Soares e Criolo comandaram a festa, que celebrou os 70 anos de vida de Chico Buarque.

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 3106 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Todos em nome de Chico: artistas cantam repertório do setentão - Foto: Jennifer Glass

Outros artistas como O Terno, Felipe Cordeiro, Aláfia, Blubell, Brothers of Brazil, Nina Becker, Saulo Duarte e a Unidade cantaram clássicos do repertório buarqueano, como A BandaCotidiano e Construção.

O público doou livros que foram destinados ao Sarau da Cooperifa.

A fotógrafa Jennifer Glass esteve por lá e compartilha conosco seu olhar para o evento.

Veja aí que beleza!

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 2946 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Criolo canta João e Maria, de Chico - Foto: Jennifer Glass

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 2862 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Nina Becker também se apresentou na festa - Foto: Jennifer Glass

 

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 3044 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Elza Soares divide o palco com Xênia França, da banda Aláfia - Foto: Jennifer Glass

 

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 2814 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Releituras de clássicos de Chico: Felipe Cordeiro cantou Cotidiano - Foto: Jennifer Glass

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 2668 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

O público acompanhou o show, que começou no fim da tarde de domingo e invadiu a noite no gramado do parque do Ibirapuera, em São Paulo - Foto: Jennifer Glass

70chico festa 2014 JENNIFERGLASS FOTOSDOOFICIOCaixa Cubo e Musica de Selvagem19102014 IMG 3002 fotos do oficio jennifer glass Elza Soares e Criolo reúnem nova geração da MPB para celebrar 70 anos de Chico Buarque em SP

Mesmo com a gente jovem reunida, não teve para ninguém: Elza Soares foi a grande estrela da noite de homenagem a Chico Buarque em SP - Foto: Jennifer Glass

 

 

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts Relacionados

Publicado em 09/10/2014 às 08h00

Alaíde Costa, o piano de Vinicius e as canções

Alaide Costa Alaíde Costa, o piano de Vinicius e as canções

A cantora Alaíde Costa: 60 anos de carreira em 2014 e 80 de vida em 2015 - Foto: João Ballas

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Quando Alaíde Costa visitou Vinicius de Moraes na Clínica São Vicente, o Poetinha lhe entregou uma letra. A ela coube fazer a música, utilizando o piano que o próprio Vinicius lhe havia presenteado e no qual tomou aulas do mestre Moacir Santos. Assim nasceu Tudo o Que É Meu, uma das 13 canções do disco Canções de Alaíde, primeiro em 60 anos de carreira no qual canta apenas composições próprias. O álbum acaba de ser lançado. Foi produzido pelo selo Nova Estação com apoio do ProAC. Além de celebrar suas seis décadas de palco, já que ela começou em 1954 como crooner do Avenida Dancing, no Rio, antecipa também as comemorações dos 80 anos de vida da artista, que serão completados em 2015. Afinal de contas, o Brasil e o mundo merecem ouvir Alaíde Costa, uma artista sofisticada e fundamental.

cancoes de alaide Alaíde Costa, o piano de Vinicius e as canções

Capa de Canções de Alaíde: ela e o piano dado por Vinicius - Foto: Divulgação

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Posts Relacionados

Publicado em 06/02/2013 às 07h24

Livro sobre o mestre Cartola tem fotos inéditas

Lançamento nesta quarta-feira (6) traz de volta, e com imagens inéditas, um dos maiores compositores da MPB: Cartola. O livro é imperdível tanto aos amantes do samba como àqueles que querem saber sobre música boa. (mais...)

Posts Relacionados

Publicado em 27/01/2013 às 18h47

Quarto volume da MPB é obra prima sobre Tom

A história da música brasileira e da Bossa Nova passa pelo piano e o talento de Tom Jobim, o grande mestre da MPB que vendeu mais discos fora do Brasil do que em nosso País. (mais...)

Posts Relacionados

Publicado em 29/07/2010 às 06h02

Lero-Lero marca estreia de Luísa Maita

Pouca gente deve ter ouvido, em 2009, o primeiro disco do paulistano Rodrigo Campos, cujo emblemático título era São Mateus Não É um Lugar Assim tão Longe.

(mais...)

Posts Relacionados

Perfil

Miguel Arcanjo Prado é editor de Cultura do R7, onde está desde o começo do portal, em 2009. É jornalista formado pela UFMG e pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP. É crítico membro da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Nasceu em Belo Horizonte e mora em São Paulo desde 2007, quando ingressou no Curso Abril de Jornalismo. Ainda em Minas, estreou como cronista do semanário O Pasquim 21, passando por TV UFMG e TV Globo Minas. Na capital paulista, foi repórter da Contigo!, da Ilustrada na Folha Online e do Agora São Paulo, no Grupo Folha. Edita e apresenta a Agenda Cultural da TV Record News.

PUBLICIDADE

Home de Blogs +
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com