Publicado em 07/06/2015 às 12h08

Crítica: Abraçaço ou por onde anda Caetano?

caetano legrosrouge1 Crítica: Abraçaço ou por onde anda Caetano?

Caetano e músicos da Banda Cê no palco de Abraçaço - Foto: Le Gros Rouge/Divulgação/Caetano Veloso

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A jovem argentina que se encantou com o batuque presente em algumas canções de Caetano Veloso do passado ficou estupefata com seu show Abraçaço, no Teatro Gran Rex, em Buenos Aires.

Ela mal podia compreender aquele rock duro, frio, mesclado com rap e funk carioca. Só na derradeira canção do bis, quando entoou Leãozinho, a jovem portenha abriu um sorriso no rosto. Mas este não lhe tirou uma pergunta da cabeça: por onde anda Caetano?

O jovem público intelectual da Choperia do Sesc Pompeia, em São Paulo, grande parte já conhecedor de seu mais recente disco, Abraçaço, talvez estivesse mais preparado para o minimalismo roqueiro do filho de Dona Canô.

Enquanto Caetano faz no palco a coreografia de Um Abraçaço com seus músicos, mostrando um atrevido dedo em riste a tudo que por aí está, quem ficou preso na nostalgia do Caetano Veloso dos anos 1970 torce para que apareça alguma coisa dos tempos de outrora.

Sabedor disso mesmo, o cantor dialoga com sua própria música de tempos anteriores, mas buscando aquelas canções que conseguem conversar com seu tempo presente, como é o caso de Triste Bahia, do álbum Transa, de 1972, gravado no exílio londrino.

Mas, o diálogo musical é feito com os olhos no presente, que parece ser a grande obsessão de Caetano.

Se na década de 1960 o músico soube romper com o tradicionalismo da MPB presa ao violão da bossa nova para abarcar também a guitarra elétrica e a sonoridade do rock que surgia para deglutir a música no mundo inteiro, nos anos posteriores Caetano soube dialogar intensamente com a seara musical ao seu redor, no tempo real em que tudo acontecia.

Assim, tivemos, ao longo dos tempos, um Caetano psicodélico, batuqueiro, sambista, roqueiro, latino e tantos outros que surgiram para conversar com seu presente.

E Abraçaço segue a mesma proposta tropicalista de ser o hoje. Em tempos nos quais a rádio mostra que boa parte do Brasil dá as costas para a própria riqueza rítmica que produziu — advinda, sobretudo, da forte presença negra no País —, Caetano reconstrói de maneira notável a simplória matiz sonora da contemporaneidade e descortina o Brasil presente em tom melancólico.

Acompanhado da metódica Banda Cê, formada pelo baterista Marcelo Callado, pelo baixista Ricardo Dias Gomes e pelo excelente guitarrista Pedro Sá, Caetano consegue recriar o som do disco ao vivo, em claro virtuosismo dos músicos. Sua voz é a mesma de sempre.

A precisão alcançada não apaga a malemolência do baiano no palco. Apesar de não haver percussão no show, é em sua ausência que o batuque se faz presente. Porque a Bahia Caetano traz consigo. Por mais que trilhe caminhos aparentemente opostos, é nela que Caetano sempre andará.

Caetano Veloso em Abraçaço
Avaliação: Muito Bom
Quando: 7/6/2015, domingo, 18h
Onde: Sesc Itaquera (av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000, Parque do Carmo, São Paulo, tel. 0/xx/11 2523-9200)
Quanto: Grátis
Classificação etária: Livre

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 17/04/2015 às 11h57

Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

sesc jundiai piscina adauto perin Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

Vista do Sesc Jundiaí da área da piscina: prédio sustentável - Foto: Adauto Perin

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Enviado especial do R7 a Jundiaí (SP)*

O Sesc em São Paulo abre, neste sábado (18), sua nova unidade: o Sesc Jundiaí, a 60 quilômetros da capital paulista. A programação de abertura incluiu atividades variadas de cultura e esporte, como show gratuito de Alceu Valença, Gaby Amarantos e Mart’nália às 19h do domingo (19).

O edifício de 30 mil metros quadrados de área construída fica ao lado da Prefeitura de Jundiaí e do Jardim Botânico da cidade paulista. É a 36ª unidade da instituição no Estado e se impõe na paisagem urbana do município, defronte à Serra do Japi.

Danilo Santos de Miranda, gerente regional do Sesc em São Paulo, diz que o objetivo é mesmo “que o Sesc seja notado” e que o projeto arquitetônico “foi feito para chamar a atenção, para atrair as pessoas para frequentar o espaço”.

“O Sesc tem de se justificar o tempo inteiro. Recebe dinheiro das empresas, 1,5% da folha de pagamento, e tem que retornar à população”, afirma o executivo, que diz que a melhor publicidade da entidade é o boca a boca de seus frequentadores. “Preferimos gastar em atividades do que em promoção”, diz ele, que também afirma que “o Sesc não tem política nem religião”.

16963983987 51fb1e3cc6 k Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

Danilo Santos de Miranda diz que Sesc está aberto a todos, mas a prioridade nas atividades é para os trabalhadores credenciados na instituição - Foto: Adauto Perin

A filosofia da programação é o intercâmbio cultural e humano, onde arrogância intelectual não é bem-vinda: “Não queremos fazer uma coisa isolada, que só os entendidos vão entender”, diz o gestor. E ainda lembra algo que, para ele, é importante: “No Sesc, o banheiro sempre vai estar limpo e qualquer pessoa será bem tratada. O Sesc é a antiga praça da cidade do interior”, define.

Miranda conta que a maioria atual dos “comerciários”, ou seja, os que têm credencial plena para usar os serviços do Sesc com descontos, “são na verdade trabalhadores do comércio, do turismo e da área de serviços, sendo estes últimos a maioria hoje em dia”. Por isso, diz que é preciso rever no futuro o uso do termo “comerciário”, que já não engloba mais as categorias profissionais atendidas pela instituição.

Sem medo da crise

Em ano em que muitos decretam crise econômica vindo a galopes, Miranda diz ao R7 que prefere pensar positivo. “Estamos confiantes, somos otimistas por natureza. Tenho absoluta certeza de que esta situação é passageira. Brinco que somos condenados ao crescimento”, afirma.

O executivo ainda afirma que “como qualquer gestor, está atento para verificar como a economia vai se comportar”. Caso suas apostas otimistas não se concretizem, diz que o Sesc “terá de rever algum plano de investimento”, mas que, “por enquanto, nós ainda não sentimos os efeitos das mudanças econômicas”.

sesc jundiai adauto perin interna Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

Prédio arredondado de Jundiaí tem várias perspectivas - Foto: Adauto Perin

Prédio sustentável

O prédio do Sesc Jundiaí foi projetado pelas arquitetas Christina de Castro Mello e Rita Vaz, do escritório Teuba Arquitetura e Urbanismo. Rita, que está nos Estados Unidos, não pôde acompanhar a visita da reportagem ao espaço.

Christina conta ao R7 que tentou traduzir no prédio a filosofia do Sesc, “de trazer cultura e conhecimento à população”. Ela e sua colega projetaram um edifício repleto de espaços livres e intercomunicados por paredes de vidro, onde há integração entre todas as áreas.

“O prédio está de braços abertos para a cidade, com um grande farol, que é uma lua azul, no meio. Em forma circular, faz o ponto de vista mudar a cada instante, simbolizando as várias formas de se ver o mundo”, diz Christina.

16551222793 21c91e5216 k Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

A arquiteta Christina de Castro Mello, sentada na biblioteca do Sesc Jundiaí: transparências promovem diálogo - Foto: Adauto Perin

A arquiteta conta que formas sustentáveis estiveram no cerne do projeto, que utiliza placas solares para aquecimento de água, que também é reaproveitada. A luz natural é abundante e a circulação de ar é feita de forma inteligente, com base na premissa do efeito chaminé, com ar frio entrando embaixo e ar quente saindo por cima, para que se utilize menos ar condicionado.

“O prédio é um grande barco flutuando, não é uma caixa, como os shoppings centers”, alfineta. Um dos charmes é o moderno ginásio, com mais de mil lugares, que servirá tanto para esporte quanto para a realização de grandes shows musicais.

Christina revela ainda uma curiosidade charmosa de seu projeto: “Quem estiver na comedoria vê quem está de sunga e maiô na piscina. Ou seja, quem está comendo fica de voyer [risos]”. O teto do prédio ainda tem um jardim suspenso, onde babosas se destacam.

16985218399 c090b4c200 k Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

O gerente do Sesc Jundiaí, José Roberto Ramos, e o diretor regional do Sesc em São Paulo, Danilo Santos de Miranda, no palco do teatro da nova unidade - Foto: Adauto Perin

Política de relação com Jundiaí

No comando de 230 funcionários, José Roberto Ramos, gerente do Sesc Jundiaí, conta que dois terços foram recrutados na cidade e região. Ele afirma que o objetivo é atrair a população de Jundiaí, de 400 mil habitantes, e seu entorno para o espaço, sobretudo os comerciários.

“A relação com a comunidade já vem de um tempo. Há política de relações com empresas e instituições locais. Percebemos o acolhimento da cidade e uma expectativa muito grande com a inauguração”, diz Ramos.

O terreno foi doado pela Prefeitura de Jundiaí. As primeiras obras começaram em 2004 e sofreram atrasos e variadas mudanças de data de entrega. Prevista para custar entre R$ 70 milhões e R$ 80 milhões, ela terminou custando R$ 120 milhões.

Danilo Santos de Miranda conta que um dos motivos do atraso foram os 28 meses de chuva forte durante a construção e também questões de licenciamento do espaço. “A burocracia acabou atrasando. Mas, ficou pronto e completo. O problema é quando nem pronto fica”, finaliza.

*O jornalista MIGUEL ARCANJO PRADO viajou a convite do Sesc.

Conheça a programação de abertura do Sesc Jundiaí

sesc jundiai ginasio adauto perin Sesc Jundiaí é inagurado: “Queremos ser a praça do interior”, diz Danilo Santos de Miranda

Ginásio com mais de mil lugares servirá para esportes e shows - Foto: Adauto Perin

Conheça a programação de abertura do Sesc Jundiaí

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Posts relacionados

Publicado em 17/03/2015 às 11h13

Franceses dão curso grátis de documentário em SP

2 2 Franceses dão curso grátis de documentário em SP

Inscrições estão abertas para oficina gratuita de documentário no Sesc - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Os cineastas (ou aspirantes a) que queiram aprender mais sobre o cinema documental têm uma chance e tanto nos próximos dias.

Estão abertas até 31 de março as inscrições para a oficina de projeto de documentário que será ministrada em São Paulo pelo grupo francês Ateliers Varan, em parceria com o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

O grupo foi fundado em 1981 por Jean Rouch em Paris e desde então é referência na área.

Segundo Adriana Komives, roteirista do grupo, eles não fazem "distinção entre documentário e a ficção, pois a fronteira é muito tênue". Ela diz o que gostam: "Preferimos falar de cinema, em oposição ao sistema da reportagem. Os filmes não são feitos sobre as pessoas, mas com as pessoas. Acreditamos que o cinema feito assim pode sensibilizar o mundo".

Os inscritos passarão por três etapas de seleção. Leia o edital e saiba como se inscrever. Os aprovados serão divulgados em 29 de junho. As aulas serão entre 10 de agosto e 30 de setembro. O curso é gratuito.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 13/03/2015 às 12h00

Saiba como é viver o Método Marina Abramović

metodo abramovic Saiba como é viver o Método Marina Abramović

Público paulistano participa do Método Abramović em São Paulo - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

No começo parece que estamos em um filme de ficção científica. Uma coisa meio Stanley Kubrick em 2001 – Uma Odisseia no Espaço. A ordem é deixar os pertences em armários e seguir para uma sala onde há vários monitores de TV.

Quando todos se distribuem pelo espaço, de forma mais ou menos ordenada e em silêncio, eis que surge Marina Abramović. Só que apenas nas telas.

A imagem da performer mais celebrada em todo o mundo parece vinda do livro 1984, de George Orwell. Vestida com uma espécie de guarda-pó branco, com o logo de seu instituto, ela começa a dar ordens em uma voz suave, mas firme. Explica que é necessária uma série de exercícios para preparar o corpo para a vivência de seu método.

Assim, ordena a respiração e os principais sentidos dos participantes, com o auxílio de uma jovem assistente que aparece na tela executando os movimentos a serem copiados, enquanto a voz da artista soa em off, em inglês com legendas.

Com todos supostamente já preparados, fones de ouvidos tapadores de ruído são distribuídos pelos facilitadores, artistas que ajudam o público nas tarefas de forma quase que imperceptível.

Neste momento, o silêncio obrigatório se impõe. Depois, é só seguir o curso definido pelos facilitadores, cada qual com meia hora de duração e estritamente uma experiência individual: parado de pé, sentado, caminhando em câmera lenta e deitado.

Em cada posição, há uma vivência distinta do corpo e da mente, em uma simples redescoberta de si mesmo. Cada um faz das simples ferramentas dadas pelo Método Abramović o que pode. Não há regras. A subjetividade é parte do processo de vivência.

É assim que com seu Método, Marina Abramović traz do contexto artístico para o cotidiano paulistano a reflexão da simples existência. E acaba nos mostrando o quanto temos nos esquecido dela ao projetarmos o tempo todo no futuro e no outro. Valorizando a aproximação ao presente e a nós mesmos.

Leia entrevista com Marina Abramović

metodo abramovic 2 Saiba como é viver o Método Marina Abramović

Método Abramović: convite ao presente e ao que somos - Foto: Divulgação

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Posts relacionados

Publicado em 09/01/2015 às 18h23

Sesc Verão 2015 tem 2.000 atividades em SP

sesc itaquera Sesc Verão 2015 tem 2.000 atividades em SP

Piscina do Sesc Itaquera, em São Paulo: 2.000 atividades de verão - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O sol do meio-dia fervia no céu de São Paulo, enquanto o cantor Wilson Simoninha embalava o público que tentava buscar uma sombra para acompanhar seu show no Sesc Itaquera, em São Paulo, nesta sexta-feira (9), abrindo o projeto Sesc Verão 2015.

A maioria dos presentes na unidade preferiu mesmo lotar a piscina e escorregar em seus imensos tobogãs rumo à água refrescante.

Até 1º de março, o Sesc promove cerca de 2.000 atividades gratuitas em todas as unidades da capital paulista. O foco são atividades físicas e esportivas, mas há inúmeras atrações culturais previstas.

Quem quiser pular na piscina precisa estar com o exame dermatológico do Sesc atualizado.

No Sesc Santana, na zona norte, há atividades de atletismo e também de circo. Já no Sesc Bom Retiro, no centro, há passeios de bicicleta pelas novas ciclovias paulistanas.

Para os amantes dos passos sincronizados, há aulas de dança de salão no Sesc Consolação, também na região central. Na zona sul, no Sesc Santo Amaro a pedida é a hidro recreação, enquanto que no Sesc Vila Mariana, há uma oficina de patinação artística e outra de samba, para quem desejar se preparar e fazer bonito no Carnaval.

Os charmosos Sesc Pinheiros e Sesc Pompeia, na zona oeste, também oferecem atividades. No primeiro, há aulas de yoga. Já no segundo, de slackline, aquela fita de nylon suspensa entre dois postes.

Mas as duas unidades mais procuradas no verão ficam na zona leste: o Sesc Itaquera e o Sesc Belenzinho, famosos por suas piscinas lotadas ao ar livre.

Veja todas as atividades do Sesc Verão e escolha a sua!

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Posts relacionados

Publicado em 07/08/2012 às 17h01

Exposição em Piracicaba começa nesta quarta

Começa nesta quarta-feira (8) a 11ª edição Bienal Naïfs do Brasil, que apresenta a diversidade da produção artística (Leia mais)

(mais...)

Posts relacionados

Publicado em 06/09/2011 às 18h59

Bienal de Dança do Sesc vai além do balé

Evento acontece até a próxima quinta-feira (8) em Santos (mais...)

Posts relacionados

Publicado em 16/04/2011 às 14h28

SESC abre exposição de fotos na Virada Cultural

A partir das 16h deste sábado (16), o SESC Belenzinho realiza a abertura da exposição Geração 00 - A Nova Fotografia Brasileira. (mais...)

Posts relacionados

Publicado em 16/09/2010 às 12h01

Criminal esvazia tensão em piada fraca

Quem analisa os terapeutas? Eis a questão da peça de teatro Criminal, que coloca uma dupla de psicanalistas em meio a um iminente crime, que deve ser cometido pelos seus pacientes (ou clientes?) a qualquer momento. (mais...)

Posts relacionados

Perfil

Miguel Arcanjo Prado é editor de Cultura do R7, onde está desde o começo do portal, em 2009. É jornalista formado pela UFMG e pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP. É crítico membro da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Nasceu em Belo Horizonte e mora em São Paulo desde 2007, quando ingressou no Curso Abril de Jornalismo. Ainda em Minas, estreou como cronista do semanário O Pasquim 21, passando por TV UFMG e TV Globo Minas. Na capital paulista, foi repórter da Contigo!, da Ilustrada na Folha Online e do Agora São Paulo, no Grupo Folha. Edita e apresenta a Agenda Cultural da TV Record News.

PUBLICIDADE

TOP COMENTARISTAS

  1. 1
    R7 Cultura » Mar de...94 comentários
  2. 2
    lbraslauskas46 comentários
  3. 3
    Phillipe29 comentários
  4. 4
    Luiz Sergio Nacinovic3 comentários
  5. 5
    DIONE2 comentários
  6. 6
    Rafael Carvalho2 comentários
  7. 7
    MAURO ALEXANDRE PEREIRA D...2 comentários
  8. 8
    pedro2 comentários
  9. 9
    Jael Kuster2 comentários
Home de Blogs +