2 Preto no branco Bruna Thedy e Sidney Santiago Foto Ronaldo Gutierrez Racismo e preconceito são foco de Preto no Branco

Bruna Thedy e Sidney Santiago Kuanza em cena da peça Preto no Branco - Foto: Ronaldo Gutierrez

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O diretor Zé Henrique de Paula parece sempre antenado com a sociedade. Tanto que estreia nesta sexta (31), no Teatro do Sesc Bom Retiro, em São Paulo, a peça Preto no Branco.

O espetáculo aborda espinhentos temas, como racismo, preconceito, consumismo e alienação. Ou seja, infelizmente tudo a ver com o Brasil de hoje, que viu vergonhosas — e criminosas — manifestações nesta semana de puro preconceito nas redes sociais.

Antes pudéssemos dizer que a temática da peça é algo ultrapassado. Quem dera...

3 Preto no branco Clara Carvalho e Marco Antônio Pâmio Foto Ronaldo Gutierrez Racismo e preconceito são foco de Preto no Branco

Clara Carvalho e Marco Antônio Pâmio em Preto no Branco - Foto: Ronaldo Gutierrez

O texto é do jovem autor londrino Nick Gill. Aliás, de teatro inglês Zé Henrique de Paula entende, já que fez na Inglaterra seu mestrado, quando foi correspondente internacional para este blog com a coluna Zé in London, um grande sucesso no R7.

Para a montagem com seu Núcleo Experimental, o diretor convocou atores potentes, muitos dos quais já fazem parte de sua turma: Marco Antônio Pâmio, Clara Carvalho, Thiago Carreira, Bruna Thedy e Sidney Santiago.

O enredo mostra a reação de uma família britânica branca com o novo namorado da filha, um jovem negro de religião muçulmana. Zé diz que o que o chamou a atenção no texto foi a "maneira como ele explora o tema do racismo, com muito humor e ironia".

— A peça nos coloca frente a frente com nossos preconceitos e, especialmente, com uma estrutura social de classes em que há opressão do capital, colonialismo e segregação, elementos que, apesar de a peça ser inglesa, são infelizmente universais e ecoam as manchetes dos jornais no Brasil de hoje.

Como é de seu feitio, Zé assina também figurinos e cenário. Já a trilha ficou a cargo de sua velha e talentosa parceira Fernanda Maia. Fran Barros, outro talento, assume a luz.

Sempre um alento na cena paulistana, o Núcleo Experimental já produziu 11 peças que lhe renderam 14 indicações a prêmios e público de quase 100 mil pessoas. O grupo congrega 55 atores e 14 técnicos. Gente da melhor qualidade.

Preto no Branco
Quando: Sexta, 20h, sábado, 19h. 90 min. Até 30/11/2014
Onde: Sesc Bom Retiro (al. Nothmann, 185, Campos Elíseos, São Paulo, tel. 0/xx/11 3332-3600)
Quanto: R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia) e R$ 9 (comerciários e dependentes)
Classificação etária: 14 anos

O Brasil ainda é um país racista e preconceituoso?

  • Sim, infelizmente. É uma vergonha e temos de lutar para acabar com isso.
  • Não, nunca soube de nenhum preconceito por aqui.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

lamartine babo credito Emidio Luisi 3 Antunes comemora cinco anos de Lamartine Babo

Música brasileira no palco do Espaço CPT do Sesc Consolação: Lamartine Babo - Foto: Emidio Luisi

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Está de volta a versão do célebre diretor Antunes Filho para as canções de Lamartine Babo (1904-1963) sob direção de Emerson Danesi.

antunes filho foto bob sousa 20133 Antunes comemora cinco anos de Lamartine Babo

O diretor Antunes Filho: musical com canções de Lamartine Babo faz cinco anos em cartaz - Foto: Bob Sousa

O espetáculo musical Lamartine Babo celebra cinco anos de história no Espaço CPT no Sesc Consolação, em São Paulo.

O texto de Antunes mostra uma banda que, durante o ensaio das inesquecíveis canções de Lamartine Babo, recebe a misteriosa visita de um senhor acompanhado de sua sobrinha.

A montagem levou o Prêmio Shell 2010 na categoria Música, para Fernanda Maia.

No elenco, Marcos de Andrade faz Silverinha, enquanto Sady Medeiros é Catarina. Adriano Bolshi vive Bernardo e Natalie Pascoal, Constância.

A cineasta Domingas Person também integra a peça, como Dália, enquanto Rodrigo Mercadante faz Romualdo.

Ainda compõem o time de atores Flávia Strongolli, como Rita, Ivo Leme, como Gerrárd, Patrícia Rita, como Loretta, Leonardo Santiago, como Lorival, e Ricardo Venturin, como Maestro Herve.

André Araújo e Leonardo Ventura atuam como stand in (substitutos).

A nova temporada da obra começa no próximo dia 5 de novembro e vai até 10 de dezembro de 2014, sempre quarta-feira, às 20h30, com entrada a R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (comerciários).

O Sesc Consolação fica na rua Dr. Vila Nova, 245, na Vila Buarque, em São Paulo.

lamartine Antunes comemora cinco anos de Lamartine Babo

De volta: cena da peça Lamartine Babo com o ator Ivo Leme em primeiro plano (na bateria) - Foto: Emidio Luisi

Você já chorou muito por amor?

  • Sim, afinal de contas, quem não sofreu por amor?
  • Não, minha autoestima é muito elevada e não choro por ninguém!

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

elisete jeremias otto barros eduardo enomoto bob sousa Oficina ganha ala teatral na Nenê de Vila Matilde; saiba como desfilar com os artistas em 2015

Elisete Jeremias e Otto Barros são diretores da ala do Oficina na Nenê - Fotos: Bob Sousa e Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA e EDUARDO ENOMOTO

O Teat(r)o Oficina, dirigido por José Celso Martinez Corrêa, o nosso Zé Celso, terá ala especial no desfile da escola de samba Nenê de Vila Matilde no Carnaval 2015.

Será a ala 23, a última da escola, intitulada Um Povo que Sorri. Ela tem a importante missão de encerrar o Carnaval paulistano, já que a Nenê é a última agremiação do grupo especial a desfilar, com previsão de entrada na avenida às 6h do dia 14 de fevereiro de 2015.

Os diretores de ala são Elisete Jeremias e Otto Barros. Elisete já foi diretora de cena do Oficina, posto hoje ocupado por Otto, seu pupilo.

ze celso bob sousa5 Oficina ganha ala teatral na Nenê de Vila Matilde; saiba como desfilar com os artistas em 2015

Zé Celso vai expor experiência no exílio em Moçambique no Anhembi - Foto: Bob Sousa

Ela conta ao Atores & Bastidores do R7 que sua função na escola “é a mesma que exercia no teatro”. E diz que o Oficina já tem história com a Nenê.

—O Oficina já saiu em 2013 na ala Canudos, com Zé Celso fazendo o Antônio Conselheiro, e grande parte do elenco fazendo personagens de Os Sertões.

Moçambique e Zé Celso

O enredo da Nenê neste ano é Moçambique – A Lendária Terra do Baobá Sagrado.

Marcio Telles, diretor de Harmonia da Nenê, estará no Oficina nesta quinta (30), para acertar todos os detalhes do Carnaval com os artistas da companhia. Ele ouvirá ainda o depoimento de Zé Celso, que estava exilado em Moçambique quando houve a revolução no país africano, que culminou na independência do país em 1975. A experiência do diretor ajudará na dramaturgia da ala.

A encenação da ala no Anhembi está a cargo do ator e diretor do Oficina Marcelo Drummond. Luciano Chirolli, outro grande nome dos palcos, será o coordenador de evolução.

Na equipe da ala ainda estão Felipe Stucchi, que fará o registro fotográfico, e Victor Gally, responsável pela comunicação.

Há vagas

Os integrantes do Oficina terão prioridade para ocuparem as 80 vagas da ala. Mas, como revela Elisete, sobrarão vagas, que serão disponibilizadas para pessoas da comunidade artística interessadas em ir para o Anhembi ao lado da turma de Zé Celso.

— Com certeza abriremos vagas para a comunidade artística interessada. As pessoas têm de ter pelo menos 18 anos, de ter disposição, disponibilidade, disciplina para os ensaios, entusiasmo, resistência e emoção!

marcelo drummond bob sousa Oficina ganha ala teatral na Nenê de Vila Matilde; saiba como desfilar com os artistas em 2015

Marcelo Drummond será responsável pela encenação da ala - Foto: Bob Sousa

Quem tiver interesse em desfilar pode fazer um cadastro no site montado pela ala. Precisa informar nome, e-mail, telefone, número de figurino, número de sapato e dizer no campo mensagem por que deseja desfilar.

Os ensaios já começaram na quadra da escola e serão intensificados no fim do ano e também em janeiro e fevereiro de 2015.

Histórico

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Nenê de Vila Matilde foi fundada em 1949 por Seu Nenê, lendária figura do samba paulistano e é uma das mais tradicionais agremiações carnavalescas do Brasil.

A escola já levou 11 vezes o título de campeã do Carnaval de São Paulo, sendo tricampeã duas vezes. É a entidade com mais títulos durante o século 20.

Já o Teat(r)o Oficina foi fundado por Zé Celso em São Paulo 1958 e é considerado um dos mais importantes grupos teatrais do mundo.

nene mocambique 2015 Oficina ganha ala teatral na Nenê de Vila Matilde; saiba como desfilar com os artistas em 2015

Imagem oficial do enredo da Nenê de Vila Matilde para o Carnaval 2015 - Foto: Divulgação

Você tem vontade de desfilar no Carnaval?

  • Sim, é meu grande sonho. Só de pensar me arrepio. Seria a glória!
  • Não, prefiro ver pela TV. Sou muito tímido e acho as fantasias cafonas.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

karamazov osirmãos nafoto MarcosdeAndradefrenteAntonioSalvadorfundo bob sousa2 Os Irmãos Karamázov ganha 1ª montagem no teatro

Antonio Salvador (à esq.) e Marcos de Andrade (à dir.), no projeto Karamázov - Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

Muita gente já ouviu falar da obra Os Irmãos Karamázov, clássico escrito pelo russo Fiódor Dostoiévski em 1879 e publicado em novembro de 1880, ou seja, há exatos 134 anos.

Contudo, no País em que a média de leitura é de quatro livros por ano, incluindo aí a Bíblia, os religiosos e os de autoajuda, é raro encontrar quem realmente leu a obra de cabo a rabo.

Portanto, a primeira montagem do texto no teatro brasileiro é muito bem-vinda e serve para aproximar o público brasileiro dessa joia da literatura mundial.

A Companhia da Memória encampou a missão, sob direção de Ruy Cortez. Não foi tarefa fácil adaptar tão complexa obra. Tanto que o resultado é o projeto Karamázov, com três diferentes peças: Uma Anedota Suja, Os Irmãos e Os Meninos.

KARAMÁZOV OS IRMÃOS  nafoto EduardoOsoriofrente RicardoGellifundo creditodafotobobsousa Os Irmãos Karamázov ganha 1ª montagem no teatro

Eduardo Osório (de amarelo) e Ricardo Gelli em cena: três peças podem ser vistas juntas ou também separadamente na SP Escola de Teatro até 15/12/14 Foto: Bob Sousa

Assinam a dramaturgia Luís Alberto de Abreu e Calixto de Inhamuns, a partir de não só Os Irmãos Karamázov como também Uma História Lamentável, do mesmo autor. O projeto estreia neste sábado (1º) e fica em cartaz na SP Escola de Teatro da praça Roosevelt até 15 de dezembro [veja serviço ao fim].

Estão no elenco Rafael Steinhauser, Jean Pierre Kaletrianos,Antonio Salvador, Eduardo Osório, Marcos de Andrade e Ricardo Gelli. André Cortez fez a cenografia. Já os figurinos foram criados por Anne Cerutti, enquanto que Fábio Retti fez a iluminação. O projeto ainda contou com a consultoria em cultura russa de Jênia Kolesnikhova.

A programação ainda engloba encontros na série Irmãos Karamázov: um Romance Múltiplo, nos dias 7, 14 e 18 de novembro, sempre às 21h (nestes dias não haverá peça). Já estão confirmados nos bate-papos nomes como das doutoras Elena Vássina e Fátima Biancchi, professoras da USP.

Afinal, o livro que influenciou gente como Nietzsche e Freud precisa ser conhecido, encenado, debatido e, sobretudo, lido.

karamazov osirmaos nafoto RicardoGelli bob sousa Os Irmãos Karamázov ganha 1ª montagem no teatro

Ricardo Gelli na montagem do clássico russo por Ruy Cortez - Foto: Bob Sousa

Karamázov
Quando: Sexta, sábado, domingo e segunda. De 1/11/2014 a 15/12/2014
Karamázov: Uma anedota suja
Sex e sab 20h, dom 17h, seg 19h - Peça em 1 ato. 60 minutos.
Karamázov: Os irmãos
Sex e sab 21h30, dom 18h30, seg 20h30 - Peça em 2 atos. 110 minutos, incluindo intervalo de dez minutos.
Karamázov: Os meninos
Sex e sab 23h30, dom 20h30, seg 22h30 - Peça em 1 ato. 50 minutos.
Observação: A obra pode ser vista em 3h45 em um  único dia ou separadamente.
Onde:
SP Escola de Teatro - Sede Roosevelt (Praça Roosevelt, 210, Consolação, Metrô República, São Paulo, tel. 0/xx/11 3775-8600)
Quanto: R$ 20 reais (inteira) e R$ 10 reais (meia-entrada); promoção na compra do segundo e terceiro ingresso, a inteira sai R$ 10 e a meia-entrada sai R$ 5
Classificação etária: 14 anos

karamazov osirmãos nafoto AntonioSalvadorbob sousa Os Irmãos Karamázov ganha 1ª montagem no teatro

Antônio Salvador em cena de Karamázov, primeira montagem no teatro do Brasil - Foto: Bob Sousa

Você já leu Os Irmãos Karamázov, de Dostoiévski?

  • Sim, de cabo a rabo. E gostei muito.
  • Não, mas pretendo ler um dia.
  • Karamázov... Dostoiévski... O que é isso?

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

magiluth foto bob sousa11 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

Grupo Magiluth: os sete Novos Pernambucanos do Teatro Brasileiro - Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

Lá se vai uma década dos Novos Pernambucanos do Teatro Brasileiro. E, como preza o costume, o Grupo Magiluth, de Recife, resolveu não deixar passar em brancas nuvens seus 10 anos de história, completados no último 11 de setembro.

A comemoração será em data mais branda: às 23h do próximo sábado, 1º de novembro, Dia de Todos os Santos, em uma festa de arromba no Bar Vapor 48 (Cais da Cinco Pontas, 195, São José, Recife, tel. 0/xx/81 3224-7261; entrada R$ 20 para todos). Tem gente do Sudeste doida para ir.

Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres, Mário Sérgio Cabral, Pedro Vilela, Pedro Wagner e Thiago Liberdade receberão amigos e público da trupe em uma festa sem hora para acabar.

Brasil e Europa

Afinal, os atores do Magiluth têm motivos de sobra para sorrir.

Além de conquistar os paulistanos com sua montagem de Viúva, porém Honesta, de Nelson Rodrigues, que gerou fila de parar a avenida Paulista, o grupo fez turnê neste 2014 por todo o Brasil, pelo projeto Palco Giratório, do Sesc.

Além disso, os sete garotos também engatilham novos projetos, entre eles uma temporada na Europa em 2015.

Pedro Vilela, diretor da trupe, diz que eles estão "dividindo a celebração ao longo do ano" e que esta vai até o fim de 2015. Conta que, além do "mapeamento do País" no Palco Giratório, fizeram em julho, em Recife, a segunda edição do projeto Pague Quanto Puder, com seu repertório de peças. Afinal, sempre fazem questão de manter os pés em sua terra.

Diálogo artístico

Ele revela que a exigência de uma festa partiu do próprio público recifense que acompanha a trajetória de sucesso do Magiluth. E adianta o que haverá na noite do próximo sabadão do Magiluth.

— Vamos ter shows que exibem o que a cena cultural da periferia de Recife tem de mais interessante e que dialoga com nosso trabalho.

Fazem parte do combo a apresentação da banda Vício Louco, "que também tem dez anos e é reverenciada aqui na cidade, som seu tecnobrega"; a escola de samba A Turma do Saberé, "bloco tradicional em Recife composto só por homens", tal qual o Magiluth; e o DJ Patrick Tor4, "um dos principais produtores musicais da cena recifense que faz um baile tropical, na fusão de nossa música com a música do mundo".

Leia a primeira reportagem do Magiluth no blog

Três peças inéditas

Em 2015, o Magiluth pretende montar três espetáculos inéditos.

O primeiro, já aprovado pelo Prêmio Myriam Muniz, é O Ano que Sonhamos Perigosamente, que deverá estrear em março.

Em outubro, estreiam montagem feita em parceria com o grupo português Mala Voadora, em Guimarães e em Lisboa, em Portugal. O título provisório é Sobre a Felicidade.

Até o fim do próximo ano, o grupo ainda pretende estrear uma peça sobre a fé contemporânea do povo brasileiro. Junto com O Ano que Sonhamos Perigosamente, a montagem será a segunda parte da Trilogia Brasil do Grupo Magiluth. Porque esses meninos não conseguem parar quietos. Fazem muito bem.

Veja o que o blog já publicou sobre o Magiluth!

Veja, abaixo, quem são os sete homens do Magiluth, no olhar do fotógrafo Bob Sousa:

magiluth foto bob sousa6 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Erivaldo Oliveira, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa5 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Giordano Castro, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa9 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Lucas Torres, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa4 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Mário Sérgio Cabral, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa3 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator e diretor Pedro Vilela, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa7 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Pedro Wagner, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

magiluth foto bob sousa8 Grupo Magiluth dá festão para celebrar 10 anos

O ator Thiago Liberdade, do Grupo Magiluth - Foto: Bob Sousa

Qual é a melhor peça do Grupo Magiluth?

  • Aquilo que Meu Olhar Guardou pra Você
  • O Torto
  • Viúva, porém Honesta
  • O Canto de Gregório
  • Corra
  • Ato
  • Luiz Lua Gonzaga

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

daniela giampietro bob sousa 1 500x750 O Retrato do Bob: Daniela Giampietro, de todosFoto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Daniela Giampietro é mulher de teatro. No palco ou na plateia, gosta de gente de todos os tipos, de todas as idades. A atriz, além de integrar a Companhia Estável de Teatro, é também professora de teatro infanto-juvenil da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, entidade formadora de artistas no ABC Paulista. Estudiosa, faz atualmente mestrado em artes na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", sob orientação de Alexandre Mate. Gosta de investigar tudo aquilo relacionado aos palcos e, sobretudo, à rua. Afinal de contas, o teatro tem de ser para todos.

*BOB SOUSA é fotógrafo e autor do livro Retratos do Teatro (Editora Unesp). Sua coluna O Retrato do Bob é publicada no Atores & Bastidores do R7 toda segunda-feira, com grandes nomes dos palcos. Já às sextas, a coluna O Retrato do Bob sai no blog R7 Cultura, com personalidades do mundo cultural.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Rubens Caribé foto de Ricardo Vivona pb Dois ou Um com Rubens Caribé

Rubens Caribé: indicado ao Shell e à APCA, ele encena peça em SP - Foto: Ricardo Vivona

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O ator Rubens Caribé é o protagonista da misteriosa peça Selvagens - Homem de Olhos Tristes, em cartaz no Club Noir (r. Augusta, 331, tel. 0/xx/11 3255-8448), em São Paulo, sob direção de Hugo Coelho. O ano de 2014, está sendo de glória na vida do artista. Afinal, está indicado ao Prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) e também ao Prêmio Shell de Teatro como melhor ator. A nova peça, escrita pelo austríaco Händl Klaus, faz temporada até 18 de dezembro, sempre quarta e quinta, 21h, com entrada a R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia-entrada. O ator aceitou o convite do Atores & Bastidores do R7 para participar da coluna Dois ou Um. Dez perguntas cheias de possibilidades. Ou não.

Anos rebeldes ou anos incríveis?
Rebeldes... Por razões afetivas!

Prêmio Shell ou APCA?
Os dois. Como não? Ambos estimulam a nossa arte.

Interior ou metrópole?
Metrópole. Um ator precisa da metrópole para trabalhar.

Todo mundo junto ou tudo muito separado?
Nem um nem outro. Um pouco de ‘sacanagem’ é preciso; um pouco de recato e comedimento é bom, é preciso. A ‘sacanagem’ somente na cabeça é perversão. E a tentativa de suprimir qualquer impulso ou desejo é destruição.

Gal ou Bethânia?
Mas a resposta tem que ser excludente? Acho impossível escolher...

Criolo ou Emicida?
Criolo. Tenho simpatia por sua poesia.

Marieta Severo ou Lúcia Veríssimo?
Além de ser a atriz maravilhosa, que todos sabemos, Marieta criou um teatro no Rio de Janeiro que é uma referência no Brasil. Lúcia Veríssimo é uma colega muito querida, talentosa, linda... De novo, admiro ambas, uma escolha não exclui a outra.

Azul ou amarelo?
Azul. Porque me lembra o mar. Eu adoro o mar...

Calor ou frio?
Eu gosto do calor. Gosto de usar roupas leves, me sentir confortável. No verão, gosto de ver o mar.

Passar uma tarde em Itapuã ou a tonga da mironga do kabuletê?
Uma Tarde em Itapuã. Vinícius, sempre!

Leia outras edições da coluna Dois ou Um

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

vinicius piedade Vídeo: Vinícius Piedade faz Mostra de Repertório com três peças no Centro Cultural São Paulo

Miguel Arcanjo Prado entrevista Vinícius Piedade no estúdio do R7 - Foto: Divulgação

O ator Vinícius Piedade esteve no estúdio do R7 para conversar com o colunista Miguel Arcanjo Prado. Ele contou tudo sobre a Mostra de Repertório que faz no Centro Cultural São Paulo, na sala Jardel Filho, com três peças solo em mais de dez anos de carreira. O endereço é r. Vergueiro, 1000, do lado do metrô Vergueiro. As peças são: Carta de um Pirata (sexta, 21h), Cárcere (sábado, 21h) e Identidade (...) (domingo, 20h). O ingresso custa R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada. Veja o vídeo com a entrevista:

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

lourimar vieira miguel arcanjo Vídeo: Teatro do Kaos de Cubatão mostra migrante nordestino em Os Sapatos que Deixei pelo Caminho

Miguel Arcanjo Prado entrevista Lourimar Vieira, do Teatro do Kaos, no R7 - Foto: Divulgação

O ator e diretor Lourimar Vieira, do Teatro do Kaos, grupo de Cubatão, na Baixada Santista, dá entrevista ao colunista Miguel Arcanjo Prado no estúdio do R7. Ele fala sobre a peça Os Sapatos que Deixei pelo Caminho, que encerra temporada neste fim de semana no Viga Espaço Cênico (r. Capote Valente, 1323, metrô Sumaré), em São Paulo. Sexta (24) e sábado (25), 21h, e domingo (26), 19h, com entrada a R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia. A obra ainda tem apresentação em 5 de novembro, às 21h, no Teatro João Caetano, em São Paulo. No dia 23 de novembro, participa do Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente. O argumento é de Lourimar Vieira e o texto é de Cícero Gilmar Lopes. Veja o vídeo:

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

agenda 4 Vídeo: Veja a Agenda Cultural do Hora News, na Record News, desta sexta feira, dia 24/10/2014

Miguel Arcanjo Prado apresenta a Agenda Cultural, toda sexta, meio-dia, no Hora News, na Record News

Toda sexta-feira é dia de muita cultura na Record News. No telejornal Hora News, o colunista Miguel Arcanjo Prado dá as melhores dicas para o seu fim de semana. Tem o musical gratuito O Homem de la Mancha, em São Paulo. E a peça infantil A Roupa Nova do Rei, em Osasco, também de graça. Tem Céu cantando Bob Marley no Rio. E a Banda do Mar em Florianópolis. E mais: Relatos Selvagens, o novo filme argentino nas telonas. E, para quem gosta de suspense e terror tem O Apocalipse, com Nicolas Cage, e Drácula - A História Nunca Contada. Veja o vídeo:

Com edição de Aline Rocha Soares e produção de Gabriele Moreno. Colaboraram: André de Jesus, Giva Edilene, Clesio Meneses, Moacir Moreira e José Claudio Manso, da Record News.

agenda 3 Vídeo: Veja a Agenda Cultural do Hora News, na Record News, desta sexta feira, dia 24/10/2014

Lidiane Shayuri conversa com Miguel Arcanjo Prado sobre as dicas culturais do fim de semana

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com