pret emidioluisi <i>Prêt à Porter 10</i> reproduz vida medíocre

Geraldo Mário (à esq.) é destaque em Prêt-à-Porter 10 do CPT de Antunes Filho - Foto: Emidio Luisi

Por Miguel Arcanjo Prado

Assim como seu mestre, os pupilos de Antunes Filho sempre trazem contribuições ao teatro brasileiro. Ou pelo menos tentativas.

A cada edição do projeto Prêt-à-Porter, na qual incentiva seus atores a criarem pequenas cenas desde 1998, surgem talentos e propostas.

Em sua décima edição, o projeto está de volta ao Sesc Consolação, onde já ficou em cartaz, com sucesso, em 2011. É lá que fica o Centro de Pesquisa Teatral, o CPT, comandado por Antunes a mão de ferro.

Composto de três cenas distintas, o espetáculo busca sempre a falta de afetação e a sobriedade dos elementos cênicos e interpretativos que constroem a cena. Tudo em nome do “naturalismo” proposto por Antunes em contraponto às interpretações afetadas que ele enxerga no teatro contemporâneo.

O diretor tenta fazer com que os atores “conversem” com a plateia. Numa tentativa obsessiva de limar a “interpretação” de seus profissionais. É um esforço e tanto. Porque a vida real também é cheia de caricaturas, mesmo que Antunes não pareça acreditar nelas.

A primeira cena é Adorável Callas. Ela trata do convívio de uma enfermeira (Nara Chaib) que cuida da renomada cantora (Patrícia Carvalho), já velha e com esplendor em xeque. Enquanto a jovem personagem de Nara abusa da verborragia, a diva vivida Patrícia faz do silêncio maduro seu trunfo e seu brilho maior. Sem palavras, a atriz demonstra trabalho árduo cênico ao segurar o público com olhares e gestos.

O Homem das Viagens é a segunda cena. Apresenta o encontro entre um soturno homem (Marcos de Andrade) e uma moça com problemas motores (Natalie Pascoal), que, ciente de suas limitações físicas, tenta conquistá-lo com inúmeros quitutes que prepara. No desenrolar da conversa, que começa de forma inocente, ele acaba por revelar hábitos repugnantes. Ao contrário do que pede a cartilha de Antunes, Andrade aparece em alguns momentos por demais afetado em seu discurso. Mais uma vez, ganha o mínimo representado pelo comedimento de Natalie.

Contudo , a melhor cena é a terceira, Cruzamentos. Nela, um rico judeu oprime seu funcionário negro. Marcelo Szpektor dá vida ao patrão cheio de taras obscuras. Faz o personagem de forma correta, mas é Geraldo Mário quem se sobressai, dando ao subalterno que interpreta uma subserviência amedrontada, mas com palpável resistência.

No conjunto, a décima edição do Prêt-à-Porter não quebra paradigmas. Muito pelo contrário, reforça o medíocre do mundo.

A dramaturgia que poderia provocar certa ruptura com o vigente vai atrás da cartilha do lugar-comum. A velha famosa decadente é humilhada pela vida em polvorosa da jovem enfermeira. A moça deficiente é desesperada para conquistar um pouco de carinho daquele que a despreza. O negro pobre é subjugado pelo rico patrão judeu.

Se a vida é tão óbvia de fato, o teatro seria um bom lugar para subverter a ordem das coisas.

Prê-à-Porter 10
Avaliação: Bom
Quando: Sábados, às 18h. Até 28/7/2012.
Onde: Sesc Consolação (r. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, SP; tel. 0/xx/11 3234-3000)
Quanto: R$ 10 (inteira); R$ 5 (usuário do Sesc) e R$ 2,50 (comerciário)
Classificação: 16 anos

O fotógrafo Bob Sousa registrou uma das apresentações de Prêt-à-Porter 10. Veja as três cenas da obra pela lente do nosso competente moço:

pret a porter bob sousa poster <i>Prêt à Porter 10</i> reproduz vida medíocre

De cima para baixo, as três cenas de Prêt-à-Porter 10 na ordem em que são apresentadas no CPT do Sesc Consolação: Adorável Callas (Nara Chaib Mendes e Patrícia Carvalho); O Homem das Viagens (Marcos de Andrade e Natalie Pascoal); e Cruzamentos (Geraldo Mário e Marcelo Szpektor) - Fotos: Bob Sousa

O Retrato do Bob: o ruivo retorno de Mariana Hein

O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr.


Com 7 horas, peça O Idiota conquista BH

Por trás do pano - Rapidinhas teatrais 

Magiluth em SP: seis homens moram juntos no Minhocão para viver de teatro

FIT-BH leva artista aonde o povo estáDescubra agora o segredo de cada miss

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
2 Comentários

"Prêt-à-Porter 10 reproduz vida medíocre"

26 de June de 2012 às 13:21 - Postado por Miguel Arcanjo Prado

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Paquita reprovada da Playboy dá tempo no teatro | Atores & Bastidores
    - 27/06/2012 - 20:24

    [...] Prêt-à-Porter 10 reproduz vida medíocre [...]

    Responder
  • Pedro Paulo Rangel se junta a dois Pedros para destrinchar determinismo humano no palco | Atores & Bastidores
    - 27/06/2012 - 11:45

    [...] Prêt-à-Porter 10 reproduz vida medíocre [...]

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com