Posts de 08/02/2013

Satyriase Satyros abriga orgia de textos eróticos em SP

Atores provocam sensações na plateia ao lerem textos repletos de erotismo - Foto: André Stéfano

Por Miguel Arcanjo Prado

As vozes de atores e atrizes dizendo textos repletos de erotismo pinçados no melhor da literatura universal provocam sensações fortes no público com olhos vendados trancafiado na pequena sala do Espaço dos Satyros 1, na praça Roosevelt, em São Paulo.

É este o objetivo do projeto Satyriase, definido como “o mundo em orgia dos sentidos”, criado por Patricia Aguille e Raissa Peniche. A produção é da Cia. Chevaux Legers.

A imaginação é aguçada enquanto os textos são ditos, mesclados com silêncio e a música durante os 90 minutos da experiência sensorial.

A ambientação de Otávio Azevedo ajuda na miscelânea de sentidos. Após descalçar os sapatos e se despir de roupas pesadas, o espectador é acomodado em tapetes persas, enquanto o ar é borrifado de perfumes exóticos.

O horário é bem convidativo para a proposta. Toda sexta, à meia-noite. A cara da Roosevelt.

Os textos eróticos lidos são de autoria de Patricia Aguille, Raissa Eckmann Peniche, Luiza Pastor, Luiz Augusto Contador Borges, Heitor Werneck, Sade, Bocage, Bilac, Edmond de Haraoucourt, Bob Slavy, Carlos Drummond de Andrade, Anais Nin, Pierre Louys, TeresaFilósofa e Francisco de Quevedo.

No elenco, estão Danilo Amaral, Davi Tostes, Dexter, Elisabeth Melão, Flávio Ferrari, Egbert Mesquita, Lino Reis, Luiza Pastor, Magé Tiritil, Mateus Barbassa, Otavio Azevedo, Patricia Aguille, Raissa Eckmann Peniche, Tai Martins e Walter Sr WZ.

Tem de ir e sentir.

Satyriase
Quando: Sexta, à meia-noite. 90 min. Até 29/3/2013
Onde: Espaço dos Satyros 1 (praça Roosevelt, 214, Metrô República, São Paulo, tel. 0/xx/11 3258-6345)
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Classificação etária: 18 anos

Leia também:
 
Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores
 
Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam
 
Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Por Miguel Arcanjo Prado

bruna ferreira nina ramos21 Por trás do pano – Rapidinhas teatraisDe volta
Após as férias, este vosso colunista está de volta ao mundo dos palcos. Faço questão de deixar registrado aqui aqui o meu muito obrigado às jornalistas Bruna Ferreira e Nina Ramos, que cuidaram deste espaço com carinho e talento incomparável durante minha ausência. Bruna sempre atenta ao teatro feito em São Paulo, e Nina, ao teatro carioca. Como são do bem e muito talentosas, as duas estão mais do que convidadas a aparecerem por aqui sempre quando quiserem. Obrigado, meninas!

Em busca de projetos
Começa em março, toda sexta, às 21h, o projeto Sexta de Cultura, no Teatro Humboldt (av. Engenheiro Alberto Kuhlmann, 525, Interlagos, SP). Eles procuram projetos de apresentações de teatro, dança, shows e artes visuais. Quem quiser pode mandar sua proposta. O telefone para informações é 0/xx/11 5686-4055 (falar com Sandra Storino).

Turnê
Atenção turma de São José dos Campos, no interior paulista! O espetáculo Um Possivel Kurt Cobain, sobre a vida do líder no Nirvana, será apresentado no Sesc São José dos Campos neste sábado (9), às 20h. O ingresso é R$ 8 a inteira.

Programa da Phedra
Nossa diva maior, Phedra D. Córdoba, eleita a Personalidade do Teatro R7 em 2012, já começou 2013 dando o que falar. Ela agora apresenta um programa na internet, o Dicas de Teatro com Phedra D. Córdoba. Semanal, a atração já está em sua terceira edição. A idealização, produção e direção é de Laerte Késsimos, talentoso ator que manda bem também no audiovisual. Nem preciso dizer que é obrigatório ver, né? O link está aqui.

phedra Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

A atriz cubana Phedra D. Córdoba: ela agora tem programa na internet - Foto: Eduardo Enomoto

celia forte Por trás do pano – Rapidinhas teatraisLivros da Célia
Célia Regina Forte, um dos principais nomes do teatro paulistano e amiga da coluna, lança no próximo dia 16, às 16h, na Livraria da Vila (al. Lorena, 1.731, São Paulo), suas duas peças em livro, Ciranda e Amigas, pero no Mucho, pela Giostri Editora. Está todo mundo convidado a ir lá pegar um autógrafo.

Baile
O 7º Festival de Verão da Universidade Federal de Minas Gerais, onde este vosso colunista se formou, começa nesta sexta (8), no Centro Cultural UFMG, em Belo Horizonte. Na terça (12), haverá um baile de Carnaval às 20h. O tema é “Vadiar é preciso, o resto é improviso”. Há programação com peças, oficinas, shows, mostras e outras atividades culturais. Saiba mais aqui.

Gente humilde
Chegou ao ouvido da coluna que um jovem diretor de teatro mudou da água para o vinho após acumular prêmios. Antes, era um doce de pessoa. Agora, um poço de arrogância. Ainda dá tempo de reverter o quadro e a má fama...

Curtindo a vida
O blog está no Facebook. Curta aqui.

Musa no Parlapatões
A atriz Cléo De Páris, Musa do Teatro R7, está ansiosa com a estreia de sua nova peça A Nossa Gata Preta e Branca. Será dia 15 de fevereiro, no Espaço dos Parlapatões, na praça Roosevelt, em São Paulo. Fica em cartaz toda sexta, meia-noite, até 8 de março. No elenco, estão ainda Maria Casadevall e Tiago Leal, que também dirige a montagem. Merda.

A Nossa Gata Preta e Branca Cléo de Páris e Maria Casadevall Foto3 de André Stefano Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Cléo De Páris e Maria Casadevall em cena do espetáculo que estreia no Parlapatões - Foto: André Stéfano

renato fernandes Por trás do pano – Rapidinhas teatraisGente de teatro
Renato Fernandes, assessor de imprensa da Arteplural, é um dos mais queridos nomes nos bastidores do teatro. Gente boa até não mais poder, é responsável pelo sucesso na mídia de vários espetáculos da metrópole que não para. O moço tem traquejo e sensibilidade para lidar com os jornalistas, sempre ávido por notícias, e com os atores, sempre em busca de um espaço. E deixa os dois lados bem felizes.

Leia também:
 
Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores
 
Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam
 
Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

joaokleber blog De volta aos palcos, João Kléber faz homenagem a Chico Anysio: “Uma escola como homem, como pai”

João Kléber volta aos palcos com novo show de humor (Foto: Divulgação)

Por Bruna Ferreira, do R7

Aquele cara conhecido pelos polêmicos “testes de fidelidade” na TV, depois pela participação no reality show A Fazenda (Record), já fez escola nos palcos com um mestre da grandeza de Chico Anysio (1931-2012).

João Kléber volta aos palcos brasileiros com o espetáculo de humor João Kléber - Entre a Pizza e o Motel, que fica em cartaz no Teatro Ruth Escobar, em São Paulo. Após uma longa temporada na Europa, ele pretende de vez ficar no Brasil.

Em entrevista ao blog, João falou sobre o convite para participar do show.

— No fim do ano passado, eu vi o espetáculo Entre a Pizza e o Motel e o pessoal me convidou para reformular, dirigir e atuar no espetáculo. Voltei para Portugal e transformei uma coisa que era stand-up comedy em um show de humor.

Ele diz que colocou muito do que aprendeu com o mestre Chico Anysio e com Jô Soares no espetáculo. Desde 2001, João Kléber não fazia um show de humor nos palcos, quando passou a dedicar-se apenas à carreira de apresentador de TV.

João Kléber diz que o novo espetáculo tenta resgatar a sátira política no País.

— Eu abro o espetáculo com a parte da sátira que foi um pouco perdida, política, social, cotidiana. O espetáculo tem váris projeções na tela, imagens e fotos, faço algumas dublagens e as pontes de ligação com os atores que entram sozinhos no espetáculo. Náo tenho nada contra o stand-up, mas hoje em dia, qualquer um acha que pode colocar um banquinho e fazer humor. Acho complicado. Respeito os profissionais como o Danilo Gentili e o Rafael Cortez.

João Kléber tenta resgatar o show de humor com muita produção, assim como ele aprendeu com Chico Anysio, que morreu em 2012, deixando saudade de seus personagens inesquecíveis. Ao se lembrar do grande professor, o ator e apresentador não se cansa de exaltar suas qualidades.

— Ele era muito fiel aos amigos. Quando dava a palavra, ele cumpria. Ele, praticamente, me adotou como filho, me orientou bastante, tudo o que eu sou hoje, devo uns 40% ao Chico. Eu tinha 27 anos quando ele dirigiu o meu espetáculo, que ficou dez anos em cartaz. Só no Rio de Janeiro foram cinco anos ininterruptos. Ele tinha conversas de homem para homem, de pai para filho. Uma vez comprei um carro conversível e ele me fez vender, disse que aquele carro não era bom para mim, que eu precisava ser reconhecido pelo o que eu era, não pelo que eu tinha. Ele foi uma escola como homem, como pai.

João Kléber - Entre a Pizza e o Motel
Quando: Sextas, às 21h30; sábados, às 22h; domingos, às 20h. 80 minutos. Até o dia 31/3/2013
Onde: Teatro Ruth Escobar (r. dos Ingleses, 209, Bela Vista, São Paulo, tel. 0/xx/11 3289-2358)
Quanto: R$ 50
Classificação etária: 14 anos

Leia também:
 
Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores
 
Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam
 
Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com