lou Após história de seu irmão travesti, Baskerville dirige vida do transexual Léo Moreira Sá

Leo Moreira Sá divide palco com Beatriz Aquino para contar sua vida de romance - Foto: Lucas Bêda

Por Miguel Arcanjo Prado

Nelson Baskerville se consagrou como diretor teatral com o espetáculo Luis Antônio – Gabriela. A peça da Cia. Mugunzá estreou em 2011, abocanhou todos os prêmios possíveis e ainda faz frenética turnê Brasil afora. A montagem, sobre seu irmão travesti, ganhou o respeito do público e da crítica.

Agora, o diretor santista volta à temática gay, mas com uma história completamente diferente, mas tão verdadeira quanto a primeira: a vida do transexual Leo Moreira Sá.

A peça, que tem argumento de Leo e dramaturgia assinada por ele com o diretor, se chama Lou&Leo, e cumpre curta temporada no Centro Cultural São Paulo. Na montagem, divide o palco com a atriz Beatriz Aquino.

Leo tem o que pode se chamar de vida que dá um romance. Fazer uma peça parece ter sido fichinha. Veio do interior para a capital, estudou ciências Sociais na FFLCH na USP, foi baterista da banda punk Mercenárias, viveu a tórrida noite paulistana dos anos 1980, namorou a travesti Gaby, teve lanchonete na Faculdade de Direito do largo São Francisco, cheirou muita cocaína, foi preso, depois virou ator e iluminador laureado com o Prêmio Shell junto da Cia. de Teatro Os Satyros. E o mais intrigante: era mulher e virou homem.

Baskerville conta que sua chegada ao projeto tão pessoal de Leo partiu do convite do próprio artista.

— Leo me procurou após uma apresentação de Luís Antônio-Gabriela. O conhecia do Satyros. Gabriela o tinha tocado. Então, me convidou para uma mesa de discussões sobre Teatro e Diversidade Sexual, na qual fui com prazer. Era uma continuação de uma dívida que eu contraíra com Luís Antônio; e depois da estreia do espetáculo, em 2011, nunca deixei de atender a um só convite que discutisse esse assunto.

O diretor lembra que se surpreendeu quando Leo pegou o microfone e começou a falar de transexualidade.

— Ele falava com tanta propriedade sobre o tema que eu não conseguia entender qual a ligação dele com tal assunto. Talvez ele também tivesse um irmão, irmã, parente transexual. Saí do encontro sem saber e sem perguntar. Logo depois, ele me procurou novamente para me convidar a dirigir um espetáculo que falava de sua vida e na primeira reunião constatei. Leo havia sido Lou. Não consegui disfarçar o espanto e fascínio que tive ali na frente dele.

Bem humorados, os dois costumam chamar Lou&Leo de “um Luís Antônio-Gabriela invertido”.

Lou&Leo
Quando: Terça, quarta e quinta, às 21h. 50 min. Até 11/7/2013
Onde: Centro Cultural São Paulo – Sala Ademar Guerra (r. Vergueiro, 1.000, Metrô Vergueiro, São Paulo, tel. 0/xx/11 3397-4002)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação etária: 16 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
1 Comentário

"Após história de seu irmão travesti, Baskerville dirige vida do transexual Léo Moreira Sá"

29 de June de 2013 às 09:17 - Postado por Miguel Arcanjo Prado

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Felipe
    - 29/06/2013 - 21:45

    É um universo que merece ser retratado para que outros possam entender. Porque há muita dificuldade e mesmo ignorância acerca do tema.

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com