Por Miguel Arcanjo Prado
Fotos de Bob Sousa

O Atores & Bastidores do R7 estava perambulando pela rua Maria Antônia, quando teve a ideia de entrar sem avisar no Tusp, no subsolo do histórico prédio da USP no centro paulistano. Eis que encontramos os atores da novíssima Ordinária Companhia, formada por atores recém-saídos da Escola de Arte Dramática da USP, que faziam o aquecimento para a peça Zucco, primeira montagem da trupe dirigida por José Fernando de Azevedo com a história do famoso serial killer italiano. Veja, abaixo, que beleza de imagens fez o nosso Bob Sousa. Ao fim, leia a crítica, veja o serviço da peça e saiba tudo sobre a festa que os meninos da Ordinária Companhia vão dar no próximo sábado (14), a Ordinight, para a qual todos já estão convidadíssimos.

ordinaria companhia ensaio zucco foto bob sousa setembro 2013 R7 invade o Tusp e revela os bastidores da peça Zucco, da estreante Ordinária Companhia

Recém saídos da EAD, atores da Ordinária Companhia se aquecem para a peça Zucco, no Tusp - Fotos: Bob Sousa

Crítica: Formandos da EAD mostram vigor em Zucco

Por Miguel Arcanjo Prado

Estudar na mais tradicional escola de formação de atores do País tem seu peso. E os formandos da turma 61 da EAD, a Escola de Arte Dramática da USP (Universidade de São Paulo), parecem saber disso. É preciso avançar. Se mostrar. Dar cara a tapa.

E o fazem na montagem Zucco, com direção firme do diretor da escola, José Fernando de Azevedo.

Pós-moderna e repleta de recurso tecnológicos no palco e fora dele, a montagem conta a história do serial killer italiano Roberto Zucco, que se matou em 1988 aos 26 anos após cometer uma série brutal de crimes pela Europa, incluindo aí o assassinato de seu pai e de sua mãe.

A tragédia paira na obra do francês Bernard-Marie Koltès, que ficou impressionado com a força daquela história e a transformou em um bem sucedido texto, escrito pouco antes da morte do autor. O personagem parece saído de uma tragédia shakespiriana diretamente para os frenéticos anos 1980, sutilmente lembrados nos figurinos de Aurea Teixeira.

zucco cau vianna 2 R7 invade o Tusp e revela os bastidores da peça Zucco, da estreante Ordinária Companhia

Rafael Lozano, em primeiro plano, faz Roberto Zucco - Foto: Cau Vianna

O espetáculo já foi montado há três anos, com sucesso, pelo grupo Os Satyros, com direção de Rodolfo García Vázquez, também na capital paulista. Na montagem, Robson Catalunha assumiu o papel-título.

Na montagem da EAD quem protagoniza é Rafael Lozano. O ator possui corpo rijo e sedutor, mas, falta-lhe, em muitas cenas, a densidade que o papel pede. Mas o  jovem se sobressai na cena cinematográfica que acontece fora do teatro e é acompanhada pelo público pelo telão que invade a bem resolvida cenografia clean de Danilo Eric, em formato de casa.

Outra que faz desta cena o seu grande momento no espetáculo é Melissa Campagnoli, na pele de uma madame segura e destemida em seu encontro com o serial killer. A mesma atriz exala sensualidade desmedida quando interpreta a prostituta.

A atriz Aurea Barros Teixeira também vai bem como a irmã que se torna garota de programa. Já Giuliana Oliveira fica melhor no papel de prostituta do que quando faz a mãe de Zucco. Luis Gustavo Luvizzotto e Paulo Balistieri se desdobram em variados personagens. O primeiro se sobressai quando faz o menino que é despido aos olhos de todos, em corajosa entrega. Já o segundo tem seu melhor momento como o cafetão.

Mãe recente, a atriz Angela Ribeiro emociona como a mãe da menina interpretada com segurança por Juliana Belmonte.

O drama do espetáculo, fragmentado, se desenrola em episódios, cada qual com sua gama de suspense. A tragédia não para e a montagem segue seu rumo com canções arranjadas por Vítor Caffaro e executadas pelo afinado elenco – mérito para o preparo vocal de Monica Montenegro –, acompanhado dos músicos Chico Ribas e Raul Lozano. Denilson Marques assina luz fria, tal qual a história que se desenrola no tablado.

Zucco tenta escrutar a cabeça de um assassino. Mas sabe que é algo sem explicação, tal qual é a violência nua e crua. E a montagem da EAD embarca na história com vigor e entrega de quem chega com garra à profissão de ator. Bem-vindos e boa sorte a todos da turma 61.

Zucco
Avaliação: Bom
Quando: Sexta e sábado, 21h, domingo, 19h. 90 min. Até 29/9/2013
Onde: Tusp  (r. Maria Antônia, 294, Consolação, São Paulo, Metrô Santa Cecília, tel. 0/xx/11 3123-5233)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação etária: 16 anos
Avaliacao Bom R7 Teatro PQ R7 invade o Tusp e revela os bastidores da peça Zucco, da estreante Ordinária Companhia

ordinight cartaz R7 invade o Tusp e revela os bastidores da peça Zucco, da estreante Ordinária Companhia

Detalhes dos cartazes da festa Ordinight, dos meninos da Ordinária Companhia - Divulgação

Ordinight (festa da Ordinária Companhia)
Quando: 14/9/2013 (sábado), 23h
Onde: Espaço Maquinaria (r. 13 de maio, 240, Bela Vista, São Paulo)
Quanto: R$ 10 (nome na lista ordinight@gmail.com) ou R$ 15 na porta (pagamento apenas em dinheiro)
Classificação etária: 18 anos
DJs convidados: Carol Biachi, Tomás Decina, Fernanda Mandagará, Roberto Audio, Angela Ribeiro, Conrado Caputto, Livia La Gatto, Carla Zanini e Hélio Flanders; participação especial de Thiago Amaral ou Amoral

Veja as dicas da Agenda Cultural da Record News (toda sexta, meio-dia):

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
1 Comentário

"R7 invade o Tusp e revela os bastidores da peça Zucco, da estreante Ordinária Companhia"

8 de September de 2013 às 03:01 - Postado por Miguel Arcanjo Prado

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Felipe
    - 10/09/2013 - 0:03

    Respeito o esforço da Turma 61 e desejo boa sorte a todos, porém confesso ter preguiça dessa verdadeira obsessão em ficar mostrando a infelicidade, o amargor, enfim, o nada. Esse culto à violência para mim é uma chatice. Prefiro peças menos complexas com valores cristãos como bondade, generosidade e companheirismo ou até ver uns filmes antigos e bem açucarados estrelados pela Doris Day.

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com