bob sousa denise fraga No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

Denise Fraga, atriz; no reflexo do espelho, o fotógrafo teatral Bob Sousa - Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

O paulistano Bob Sousa é um dos principais nomes da fotografia teatral brasileira. Com mais de dez anos de carreira, registra para a história o cotidiano da cena paulistana contemporânea. Por suas lentes já passaram alguns dos maiores nomes dos nossos palcos e também gente que dá os primeiros passos na carreira. Neste 19 de agosto, Dia do Ator e também Dia Mundial da Fotografia, nada mais justo do que esta seleção de sete retratos de nomes dos palcos feitos com o olhar deste artista da imagem que tem no R7 a coluna semanal O Retrato do Bob.

bob sousa ruy cortez No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator e diretor Ruy Cortez - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa otto jr1 No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Otto Jr. - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa teuda bara No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

A atriz Teuda Bara - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa eduardo silva No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Eduardo Silva - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa beto mettig No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Beto Mettig - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa angela ribeiro No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

A atriz Angela Ribeiro - Foto: Bob Sousa

 Veja também: 7 artistas clicados por Eduardo Enomoto

Conheça 7 mitos dos palcos brasileiros

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

eduardo enomoto phedra d cordoba Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

A atriz cubana Phedra D. Córdoba posa em sua casa com o gato Primo Bianco - Foto: Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos EDUARDO ENOMOTO

Um dos melhores fotojornalistas em atividade no Brasil, Eduardo Enomoto é acostumado ao mundo do hard news. Mas, sempre que sua movimentada agenda permite, abre uma brecha para o teatro estar diante de seu clique. Parceiro do blog, está sempre disposto a dar prestígio aos palcos com seu olhar. O fotógrafo da equipe do R7 já coleciona o registro de importantes nomes de uma geração que está botando o teatro paulistano para ferver. Neste 19 de agosto, Dia do Ator e da Fotografia, o blog selecionou sete fotografias deste profissional da melhor qualidade. Veja aí:

eduardo enomoto barbara salome Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

A atriz Bárbara Salomé - Foto: Eduardo Enomoto

 

eduardo enomoto esio magalhaes Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

O ator e palhaço Ésio Magalhães - Foto: Eduardo Enomoto

eduardo enomoto eloisa vitz Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

A atriz e diretora do Grupo Gattu Eloisa Vitz - Foto: Eduardo Enomoto

 

eduardo enomoto marba goicochea Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

A atriz peruana Marba Goicochea - Foto: Eduardo Enomoto

eduardo enomoto cristiano kunitake Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

O ator Cristiano Kunitake - Foto: Eduardo Enomoto

 

eduardo enomoto lauanda varone Veja sete artistas fotografados por Eduardo Enomoto neste Dia do Ator e da Fotografia

A atriz Lauanda Varone - Foto: Eduardo Enomoto

Veja também 7 retratos de Bob Sousa!

Conheça 7 mitos dos palcos brasileiros
Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

El jardin de los cerezos foto Dana Hosova11 Peças do Mirada têm entrada a partir de R$ 7,50

Cena da peça chilena El Jardin de Cerezos (O Jardim das Cerejeiras) - Foto: Dana Hasova

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Os ingressos para a terceira edição do Mirada - Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos já estão à venda e têm preços convidativos ao bolso dos fãs de teatro: o mais barato custa R$ 7,50 e o mais caro, R$ 40, além de ter na programação espetáculos gratuitos. O festival foi lançado na última quinta (14) com produções de 12 países.

Moradores de São Paulo que desejarem acompanhar as peças que serão encenadas em Santos e em mais seis cidades da Baixada Santista entre 4 e 13 de setembro podem comprar as entradas no site ou nas bilheterias das unidades do Sesc São Paulo.

Terão direito a ônibus gratuito que os levará até o Sesc Santos e os trará de volta após os espetáculos do dia. O coletivo sairá do Sesc Vila Mariana (r. Pelotas, 141) e o lugar precisa ser reservado pelo telefone 0/xx/11 5080-3100.

Opção para escolher é o que não falta. São 40 espetáculos ao todo, sendo 25 internacionais. Caso sobrem entradas, elas serão vendidas também nos dias de sessão, nas bilheterias dos respectivos teatros uma hora antes de a peça começar.

O Chile é o grande homenageado desta edição do Mirada, que também tem peças da Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Espanha, México, Paraguai, Peru e Portugal, além do Brasil.

Entre as peças nacionais disputadas pelo público, estão Walmor y Cacilda 64, o Teat(r)o Oficina, Fausto, da Cia. São Jorge de Variedades, e Puzzle A, de Felipe Hirsch com a Cia. Ultralíricos. Entre as gringas, já chamam a atenção dos espectadores Criadouro, do Centro Cultural da PUC do Peru, Matéria Prima, da Espanha, com o grupo La Tristura, e Banhos Roma, do México, com o Teatro Línea de Sombra, que na última edição causou furor com Amarillo.

Conheça a programação completa do Mirada.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

dia do ator maria esmeralda francisco cuoco fernanda montenegro o beijo no asfalto 1961 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Maria Esmeralda, Francisco Cuoco e Fernanda Montenegro em cena da peça O Beijo no Asfalto, em 1961: um clássico de nossa dramaturgia - Foto: Cedoc/Funarte

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Neste 19 de agosto, comemora-se o Dia do Ator de Teatro. O blog aproveita o dia de celebração para rememorar alguns dos muitos nomes fundamentais para que o teatro brasileiro seja hoje uma arte tão efervescente. Gente que ajudou a fundar a profissão de ator no País e que já entrou para a história. Veja que elenco de primeira:

Visite a galeria: Bob Sousa apresenta 7 retratos de artistas

Veja ainda: 7 atores da cena atual fotografados por Eduardo Enomoto

dia do ator cleyde yaconis 1960 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

A atriz Cleyde Yáconis (1923-2013) foi um dos grandes nomes de nossos palcos - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator sergio britto 1981 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Outro mito de nosso teatro é Sérgio Britto (1923-2011) - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator dercy goncalves 1948 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Dercy Gonçalves (1907-2008) é considerada a maior atriz de comédia que o Brasil já teve - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator maria della costa 1952 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Nascida em 1926, Maria Della Costa também marcou nossos palcos - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator tonia carrero 1974 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Nascida em 1922, Tônia Carrero é considerada a mulher mais bonita dos palcos brasileiros - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator eva todor No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Eva Todor, nascida em 1919, também é um dos mitos do teatro brasileiro - Foto: Cedoc/Funarte

 

dia do ator ruth de souza 1946 No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Ruth de Souza, nascida em 1921, é outro mito vivo de nosso teatro - Foto: Cedoc/Funarte

 

paulo autran No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

No olimpo das artes cênicas brasileiras não pode faltar Paulo Autran (1922-2007) - Foto: Cedoc/Funarte

cacilda No Dia do Ator, conheça mitos do nosso teatro

Claro que na lista não poderia faltar Cacilda Becker (1921-1969), considerada por muitos a maior atriz de teatro que o Brasil já viu em cena - Foto: Cedoc/Funarte

 

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

fabio porchat Fábio Porchat bate ponto duas vezes no teatro

Fábio Porchat está em cartaz em dois espetáculos no Teatro Shopping Frei Caneca - Fotos: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O comediante Fábio Porchat resolveu investir no teatro paulistano neste segundo semestre. Ele está em cartaz em dose dupla no Teatro Shopping Frei Caneca, em São Paulo (r. Frei Caneca, 569, 7º andar, Consolação, tel. 0/xx/11 3472-2229).

Até 30 de novembro, sexta e sábado, 21h, e domingo, 19h, o humorista sobe ao palco na companhia de Miá Mello na peça Meu Passado Me Condena.

Dirigidos por Inez Viana, eles repetem a dobradinha no texto de Tati Bernardi que já deu certo na série de TV e no filme homônimos. O ingresso é R$ 100 a inteira.

Também até 30 de novembro, sempre sexta e sábado, às 23h, e domingo, às 21h, Porchat apresenta seu solo, Fora do Normal, dirigido por ele mesmo. Em uma hora, ele ri de situações do cotidiano. Os ingressos vão de R$ 80 a R$ 100.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

la funcion por hacer Cena Contemporânea chega à 15ª edição: “Festival profissionaliza teatro no DF”, diz Guilherme Reis

Cena da peça La Función por Hacer, da Espanha: destaque na programação - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Apesar de ser uma cidade com forte poder aquisitivo, fazer teatro em Brasília sempre foi difícil. Mas os artistas locais são resistentes e, atualmente, a cidade tem um dos mais importantes festivais teatrais do Brasil.

O concreto planejado será invadido pela poesia solta do teatro a partir desta terça (19), quando peça carioca Conselho de Classe será apresentada no Teatro Funarte Plínio Marcos. Ela abre a 15ª edição do Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília, que acontece na capital federal até 31 de agosto.

São 13 dias de programação com 23 peças vindas da Argentina, da França, da Escócia e da Espanha, além, é claro, do Brasil. “O Cena Contemporânea tem 19 anos de história e completa 15 edições. Hoje, cresceu muito e se comunica com o Brasil inteiro e também com o melhor do teatro mundial”, diz Guilherme Reis, diretor e curador do evento.

Entre as novidades, estão Tomorrow, espetáculo co-produzido pelo próprio Cena Contemporânea em parceria com a Grã-Bretanha e com a Escócia, e a peça La Función por Hacer, da Cia. Kamikaze, eleita uma das melhores peças do teatro espanhol nos últimos 20 anos. Ainda no time de atrações internacionais, está a presença do bailarino e coreógrafo francês Jérôme Bel.

mundareu Cena Contemporânea chega à 15ª edição: “Festival profissionaliza teatro no DF”, diz Guilherme Reis

Olhar para a produção local: cena da peça Mundaréu, do Distrito Federal - Foto: Divulgação

Repercussão na classe artística

Parte do calendário cultural brasiliense, o Cena Contemporânea tem acolhida forte entre a classe artística e a juventude do Distrito Federal. Gente que aguarda ansiosa por sua chegada, como o dramaturgo Sergio Maggio.

— O Cena Contemporânea acentuou o tráfego de espetáculos com processos de pesquisas para Brasília. Antes, essas montagens estavam restritas às programações do CCBB e da Caixa, havendo um domínio das montagens mais comerciais.

Maggio, que é dramaturgo da brasiliense Criaturas Alaranjadas Cia. de Teatro, conta que foi no festival que, no começo dos anos 2000, por exemplo, Brasília viu pela primeira vez um Pret-à-Porter de Antunes Filho. Também foi frequentando uma oficina de dramaturgia no Cena Contemporânea, com o argentino Santiago Serrano, que ele tomou uma importante decisão, como revela ao R7.

— Foi aí que decidi escrever dramaturgia. O Cena foi ajudando a tirar esse atraso cultural, o que fez um imenso bem aos fazedores de teatro e ao público.

Troca entre artistas

De olho em trocas como estas, além das peças, o Cena continua com atividades formativas na programação. Um dos destaques é a oficina de atuação de Cacá Carvalho, que apresenta sua Trilogia de Pirandello no festival. Outras oficinas concorridas são a de dramaturgia com o autor argentino Santiago Serrado, e a de clown com o palhaço argentino Gabriel Chame.

O diretor do festival diz ao R7 que o Cena Contemporânea “é importante na formação de público”.

— Ele trouxe a juventude às salas de teatro. E renova seu público a cada ano. Já estamos com 90% dos ingressos vendidos.

O Cena Contemporânea é uma parceria da Cena Promoções Culturais com a Fundação Athos Bulcão. Entre os patrocinadores, estão Petrobras, Banco do Brasil e Funarte.

Para Guilherme Reis, o evento “influencia e contribui para profissionalizar o teatro de Brasília”. E faz questão de dividir o êxito com sua equipe. “Trabalho há mais de dez anos com a mesma equipe, o que possibilitou que fosse uma equipe especializada e de qualidade”, finaliza.

Conheça a programação completa do Cena Contemporânea 2014!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

fernanda montenegro nossa cidade Fernanda Montenegro faz visita surpresa e emociona elenco de Nossa Cidade, de Antunes Filho

Fernanda Montenegro causa comoção no elenco de Nossa Cidade, de Antunes Filho - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O elenco da peça Nossa Cidade, de Antunes Filho, encerrou a temporada carioca neste domingo (17), no Sesc Ginástico, com chave de ouro. Estava na plateia ninguém menos do que Fernanda Montenegro, que foi acompanhada de sua filha, Fernanda Torres.

Fernandona fez questão de ir ao camarim levar seus cumprimentos aos atores. A atriz sempre é generosa com seus colegas de palco. Inclusive fez questão de dar pessoalmente depoimento para o lançamento deste blog, assim que soube que seria um espaço dedicado à cobertura teatral.

Leonardo Ventura, protagonista da peça, ficou emocionado com a visita da atriz ao camarim. "Ela me abraçou carinhosamente e nos tratou como companheiros de ofício", conta.

Outro que ficou boquiaberto foi Mateus Carrieri, também integrante do elenco de Nossa Cidade. "Depois de 15 anos, volto a atuar no Rio de Janeiro com a generosa presença da dama Fernanda Montenegro em nossa plateia. Vou guardar esse abraço e as coisas que ela nos disse em um lugar bem especial no coração", declarou.

Nossa Cidade levou o Prêmio Shell de Teatro de melhor diretor para Antunes Filho e o Prêmio APCA de melhor espetáculo de 2013. Leia a crítica.

Leia mais sobre Antunes Filho e Nossa Cidade

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

edna weber Felipe Hirsch homenageia mãe de Guilherme Weber

Edna Weber, mãe do ator Guilherme Weber: homenagem de Felipe Hirsch - Foto: Reprodução

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O diretor Felipe Hirsch escreveu texto para homenagear Edna Weber, mãe do ator Guilherme Weber, que morreu na semana passada. Por conta do falecimento, Guilherme não participou da peça Puzzle (D), dirigida por Hirsch e que lançou o festival Mirada 2014, no Sesc Santos, na última quinta (14).

Leia, abaixo, a homenagem de Hirsch à mãe do seu companheiro de teatro, publicada originalmente em sua página em uma rede social:

“Essa é a Edna Weber, mãe do Gui Weber. Beleza pura, com certeza. Ela nos deu todo o carinho que precisávamos desde aqueles primeiros dias gelados em Curitiba. Sempre atenta, sempre protetora. Sua casa foi a nossa casa, lugar dos nossos planos, das nossas primeiras reuniões, e até de nossas últimas reuniões. E lá se foram 22 anos. Uma das últimas lembranças que tenho foi a de falar com ela no telefone, quando fomos a Glendale, subúrbio de Los Angeles, para conhecermos a casa onde ela passou sua infância na Califórnia. Ela parecia especialmente emocionada. O céu parecia especialmente ensolarado. É claro que o dia chega. Mas não há o que leve ela embora. Fica no Gui, fica na lembrança forte, fica em todas as decisões firmes, fica na sensação tangível de que ela nos espia em cada nova estreia.
Felipe Hirsch

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

nydia licia foto bob sousa3 O Retrato do Bob: Nydia Licia e seus fantasmasFoto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Ninguém se Livra de Seus Fantasmas. Foi este o título que a atriz Nydia Licia escolheu para a sua autobiografia, lançada pela Editora Perspectiva. Afinal, a fina flor do teatro brasileiro passou por sua trajetória. Aos 88 anos, esta italiana nascida em Trieste no dia 30 de abril de 1926 é uma das bases de nosso teatro. E também sua memória viva. Memória esta que compartilha em livros fundamentais, como as biografias de Raul Cortez, Rubens de Falco e Sérgio Cardoso, além de Eu Vivi o TBC, todos lançados pela Imprensa Oficial. De família judia, chegou ao Brasil em 1939, fugindo dos horrores do nazi-fascismo. Após participar do Grupo de Teatro Experimental, de Alfredo Mesquita, entrou para o TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) em 1950, quando substituiu Cacilda Becker na peça Nick Bar... Álcool, Brinquedos, Ambições dirigida por Adolfo Celi. Casou-se com o ator Sérgio Cardoso, ao lado de quem em 1953 abriu a Cia. Nydia Licia-Sergio Cardoso. Nos anos 1960, já separada, assumiu suas próprias produções. A partir dos anos 1970 se dedicou ao teatro infantil. Nas décadas seguintes, tornou-se uma das mais conceituadas professoras e pesquisadoras do teatro brasileiro. Posou para nosso Bob Sousa com a serenidade de quem não tem medo de fantasmas; muito pelo contrário, os domina como ninguém.

Visite o site de Bob Sousa

Baixe o livro Retratos do Teatro, de Bob Sousa

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

toca foto Vitor Zorzal WB Producoes Bárbara Paz faz par com Gianecchini pela 1ª vez

Bárbara Paz e Reynaldo Gianecchini no palco do Teatro da UFES, em Vitória, na estreia do espetáculo A Toca do Coelho no Espírito Santo - Foto: Vitor Zorzal/WB Produções

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A atriz Bárbara Paz faz par romântico com Reynaldo Gianecchini pela primeira vez. Como o blog adiantou com exclusividade, ela substitui Maria Fernanda Cândido na peça A Toca do Coelho, dirigida por Dan Stulbach.

A montagem é apresentada até este domingo (17) no Teatro Universitário da UFES, em Vitória, Espírito Santo, integrando o 6º Circuito Unimed de Teatro. A estreia foi na sexta (15), com casa lotada.

O texto do autor estadunidense David Lindsay - Abaire já havia sido apresentado em São Paulo e no Rio com o antigo elenco.

toca Giane e Barbara em Cena Foto Vitor Zorzal Bárbara Paz faz par com Gianecchini pela 1ª vez

"Sempre quis trabalhar com o Giane", diz Bárbara Paz sobre substituição - Foto: Vitor Zorzal/WB Produções

Do original, só sobraram Gianecchini e Simone Zucatto, que também produz a obra. Além de Bárbara Paz, completam o time dos novatos Neusa Maria Faro, no lugar de Selma Egrei, e Rafael de Bona, no lugar de Felipe Hintze.

Na peça, Bárbara é Beca, casada com Paulo (Gianecchini). O casal precisa lidar com o fato de ter perdido o filho em um acidente de carro na vizinhança.

Após a capital espírito-santense, a obra terá apresentações em Belo Horizonte, Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Natal, Fortaleza, Salvador e São Paulo, onde fará temporada com o novo elenco.

Bárbara parece empolgada com o papel e conta que já tinha visto a obra na Broadway.

— Recebi o convite da produção e sempre quis trabalhar com Giane. Tinha visto a peça em Nova York e sempre achei o texto lindo. Estou amando estrear em uma cidade que amo tanto, como Vitória. Estou muito feliz.

toca Barbara Simone Neusa e Giane Foto de Vitor Zorzal Bárbara Paz faz par com Gianecchini pela 1ª vez

Novo elenco para nova turnê Brasil: A Toca do Coelho voltará a São Paulo - Foto: Vitor Zorzal/WB Produções

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com