ariano suassuna renato rocha miranda Morre Ariano Suassuna aos 87 anos

Ariano Suassuna não resistiu ao AVC e morreu aos 87 anos - Foto: Renato Rocha Miranda/Globo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A notícia que tantos temiam se concretizou: Ariano Suassuna morreu às 17h15 desta quarta (23), no Real Hospital Português, em Recife, Pernambuco. Ele estava internado desde a última segunda (21), quando foi operado às pressas após sofrer um AVC (Acidente Vascular Celebral).

O escritor paraibano tinha 87 anos.

A notícia da morte foi confirmada pela neurocirurgiã Dra. Feliciana Castelo Branco, que cuidou do artista até o fim.

A morte foi sentida na classe artística em todo o País.

O diretor do Teat(r)o Oficina, José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, afirmou ao R7 que o Brasil perdeu um autor "intimamente ligado à cultura popular" e que "sabia dialogar com seu tempo e outras gerações", citando o diálogo do autor com Chico Science (1966-1997) e com o novo cinema pernambucano.

Para a presidente da República, Dilma Rousseff, "Suassuna traduziu a alma nordestina".

O velório do corpo de Suassuna será no Palácio Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco. O enterro será nesta quinta (24), às 16h, no cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Grande Recife.

O autor havia dado um susto em seus fãs em 2013, quando foi internado por duas vezes seguidas.

No começo deste ano, Suassuna foi notícia em todo o País após se deitar no chão do Aeroporto de Brasília para esperar seu voo.

Escritor do povo

Escritor de extrema importância na literatura brasileira no século 20, ele é autor de obras populares como a peça O Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, encenadas nos palcos e adaptadas para a TV e o cinema, sempre com êxito de público.

Ariano Vilar Suassuna nasceu em João Pessoa, em 16 de junho de 1927, mas vivia em Recife desde 1942.

Ele era formado em direito e foi um dos fundadores do Teatro Popular do Nordeste e do Movimento de Cultura Popular. Também ocupou cargos no governo de Pernambuco.

Em 2008, recebeu homenagem no Carnaval paulistano, na escola de samba Mancha Verde, que desfilou com o enredo És Imortal! Ariano Suassuna: Sua Vida, Sua Obra, Patrimônio Cultural.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

chaveiro Argentino O Chaveiro abre 9º Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo no Memorial

Cena do filme argentino O Chaveiro, que abre a programação do Festival Latino-Americano de Cinema de São Paulo nesta quarta (23), no Memorial da América Latina, em sessão para convidados  - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A noite desta quarta (23) será de festa na tenda-cinema com 500 lugares montada no Memorial da América Latina, na Barra Funda, capital paulista. Com exibição para convidados às 20h30, o filme O Chaveiro inaugura o 9º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo.

A partir desta quinta (24) até a próxima quarta (30), serão exibidos gratuitamente para o público 114 filmes de 16 países na programação gratuita que acontece no Memorial e também no Cinesesc, Cine Olido, Centro Cultural São Paulo, Cinemateca Brasileira, Centro Cultural da Juventude e Centro Cultural da Penha (confira a programação completa).

Dirigido por Natalia Smirnoff, O Chaveiro (El Cerrajero) conta a história de Sebastián, um chaveiro de 33 anos que não quer saber de compromisso sério até ouvir uma novidade de uma mulher com a qual se relaciona. Após o longa, haverá festa com personalidades do cinema, ao som do DJ Tatá Aeroplano.

Neste ano, terão homenagens ao diretor argentino Pablo Trapero, à atriz e produtora argentina Marina Gusmán, à atriz brasileira Leandra Leal e ao diretor brasileiro Silvio Tendler.

Veja fotos da abertura do festival!

A programação tem preciosidades que fizeram sucesso no últimos festivais internacionais, como Refugiado, do argentino Diego Lerman, Os Insólitos Peixes-Gato, da mexicana Claudia Sainte-Luce, e Hotel Nueva Isla, dos cubanos Irene Gutierrez e Javier Labrador.

Ainda serão exibidos filmes inéditos como o cubano Vende-se, de Jorge Perugorría, o mexicano Rezeta, de Fernando Frías de la Parra, o chileno Matar a Um Homem, de Alejandro Fernández Almendra, o uruguaio O Militante de Manolo Nieto,  o paraguaio A Leitura de Justino, de Arnaldo André, o equatoriano A Morte de Jaime Roldós, de Manolo Sarmiento e Lisandra I, o boliviano Conto Sem Fadas, de Sergio Briones, o peruano Planta Madre, de Gianfranco Quattrini, e o colombiano Terra Sobre a Língua, de Rubén Mendonza.

Veja fotos da abertura do festival!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Inauguração Theatro NET SP Fts Paduardo 515 Baryshnikov e Dafoe tietam Gilberto Gil em SP

Baryshnikov, Gilberto Gil e Willem Dafoe no Theatro NET São Paulo - Foto: Paduardo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Gilberto Gil recebeu no camarim o bailarino russo Mikhail Baryshnikov e o ator norte-americano Willem Dafoe. Os artistas internacionais estão em São Paulo para fazer o espetáculo The Old Woman - A Velha, no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros, entre 24 de julho e 3 de agosto (leia entrevista com eles). Eles assistiram ao show Gilbertos Samba (leia crítica do show), que abriu o Theatro NET São Paulo, nesta segunda (21). Ao fim, os astros internacionais fizeram questão de cumprimentar Gil. Dafoe estava acompanhado de sua mulher, a atriz e diretora italiana Giada Colagrande.

mini Mikhail Baryshnikov Willem Dafoe 1 Baryshnikov e Dafoe tietam Gilberto Gil em SP

Giada Colagrande, Willem Dafoe, e Mikhail Baryshnikov aplaudem Gilberto Gil ao fim do show - Foto: Fred Pontes

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Rita Lee e Mel Lisboa Créditos Danilo Quadros Rita Lee vê musical sobre ela e chora de emoção

Rita Lee se emocionou vendo o musical, que tem atuação de Mel Lisboa como a cantora - Foto: Danilo Quadros

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A cantora Rita Lee resolveu assistir mais uma vez ao musical Rita Lee Mora ao Lado, em cartaz no Teatro das Artes, no Shopping Eldorado, em São Paulo.

A produção conta a vida da roqueira. Ela esteve na plateia do último sábado (19), ao lado do marido, Roberto de Carvalho.

Carinhosa, Rita fez questão de conversar com o elenco e todos da produção.

Rita, que havia visto a peça pela primeira vez em abril, agradeceu nos bastidores a protagonista Mel Lisboa.

— É maravilhoso poder ver tudo isso acontecendo enquanto estou viva.

A cantora contou que na primeira vez que viu a peça não chorou, mas, na segunda vez, não segurou as lágrimas ao ouvir a música Coisas da Vida.

Roberto de Carvalho afirmou que se divertiu vendo a produção, que chamou de “leve”, “efervescente” e “pop”.

Diante da repercussão, o espetáculo prorrogou temporada até 31 de agosto.

Rita Lee e Roberto de Carvalho com o elenco produção e direção do Espetáculo Rita Lee Mora Ao Lado Créditos Danilo Quadros Rita Lee vê musical sobre ela e chora de emoção

Rita Lee e Roberto de Carvalho posam com a equipe do musical Rita Lee Mora ao Lado - Foto: Danilo Quadros

Leia a crítica da peça

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

irma selma Freira mal humorada faz público morrer de rir

Octávio Mendes vive a divertidíssima Irmã Selma no Teatro Gazeta, em SP - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Ela fuma, tem olhar fulminante e, apesar da vestimenta, é o verdadeiro cão.

Um dos personagens de maior sucesso do Terça Insana agora faz voo solo. Trata-se de Irmã Selma, criação do humorista e ator Octávio Mendes.

No espetáculo Irmã Selma e Seu Terço Insano, ele promete fazer rir o público paulistano com sua freira desbocada em mal humorada.

Mas não tem só Irmã Selma na parada.

Durante uma hora e meia de espetáculo, ainda há espaço para outros personagens de sucesso, como a apresentadora sensacionalista Mônica Goldstein, o Ex-Gay e, claro, Maria Botânica, uma das mais divertidas paródias da cantora baiana Maria Bethânia.

O artista garante que não há contratempos: "É um humor familiar, apropriado para maiores de 14 anos".

Então, é só se divertir.

Irmã Selma e Seu Terço Insano
Quando: Sábado, 22h, domingo, 18h. Até 28/9/2014
Onde: Teatro Gazeta (av. Paulista, 900, metrô Trianon-Masp, São Paulo, tel. 0/xx/11 3253-4102)
Quanto: R$ 50
Classificação etária: 14 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

ariano suassuna renato rocha miranda 2 Suassuna tem pressão alta no crânio; estado é grave

Ariano Suassuna está em estado grave em hospital de Recife - Foto: Renato Rocha Miranda/Globo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O escritor, poeta e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna está em estado grave.

Segundo o boletim médico divulgado na noite desta terça (22), ele está em coma e respira com ajuda de aparelhos na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Real Hospital Português de Recife, em Pernambuco.

Ainda de acordo com o boletim, "houve um agravamento do quadro clínico e a situação é instável". O documento ainda informa que houve "queda da pressão arterial e pressão intracraniana muito elevada" no paciente, que tem 87 anos.

Suassuna sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) na noite desta segunda (21), quando foi levado às pressas para o centro médico, onde foi operado de imediato.

O autor havia dado um susto em seus fãs em 2013, quando foi internado por duas vezes seguidas.

No começo deste ano, Suassuna foi notícia em todo o País após se deitar no chão do Aeroporto de Brasília para esperar seu voo.

Escritor de extrema importância na literatura brasileira no século 20, ele é autor de obras como a peça O Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, encenadas nos palcos e adaptadas para a TV e o cinema, sempre com êxito de público.

Ariano Vilar Suassuna nasceu em João Pessoa, em 16 de junho de 1927, mas vive em Recife desde 1942.

Ele é formado em direito e foi um dos fundadores do Teatro Popular do Nordeste e do Movimento de Cultura Popular. Atualmente, é secretário da Assessoria Especial do Governo de Pernambuco.

Em 2008, recebeu homenagem no Carnaval paulistano, na escola de samba Mancha Verde, que desfilou com o enredo És Imortal! Ariano Suassuna: Sua Vida, Sua Obra, Patrimônio Cultural.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

dafoe baryshnicov bob sousa “Bob Wilson joga anzol e pesca o mais profundo de nós”, dizem Mikhail Baryshnikov e Willem Dafoe

Willem Dafoe e Mikhail Baryshnikov durante a conversa no Sesc Pinheiros, em São Paulo - Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

Quando era pequeno, na extinta União Soviética da década de 1950, o menino Mikhail Baryshnikov pensava “em futebol” quando ouvia a palavra Brasil. Já no norte dos Estados Unidos, no começo dos anos 1960, o pequeno Willem Dafoe achava que Brasil era sinônimo “de selva”.

São lembranças deste tipo que contam ao R7, durante o encontro na tarde desta terça (22), para falar do espetáculo The Old Woman (A Velha). A obra dirigida por Robert Wilson, ou apenas Bob Wilson, estreia em São Paulo, no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros, nesta quinta (24). A temporada promovida pelo Sesc São Paulo será de apenas 11 sessões, já com ingressos esgotados. Wilson não virá ao Brasil.

dafoe bob sousa 1 “Bob Wilson joga anzol e pesca o mais profundo de nós”, dizem Mikhail Baryshnikov e Willem Dafoe

Willem Dafoe: "Preparação para trabalhar com Bob é ser flexível" - Foto: Bob Sousa

Aniversário e caipirinha

De volta ao encontro, Dafoe conta que tem prazer em trabalhar com o diretor texano que virou referência de teatro em todo o mundo. “A coisa mais bonita do teatro é sua artificialidade, e o Bob sabe utilizar isso. Gosto de ser moldado por ele”, afirma.

Dafoe completa 59 anos nesta terça (22). Vai comemorar com trabalho. “Saio daqui e vou ensaiar. Quem sabe depois não bebo uma caipirinha?”.

Mesmo com tanta labuta, ele e seu colega de cena, Baryshnikov, encontraram tempo para conferir nesta segunda (21) o show Gilbertos Samba, de Gilberto Gil, no Theatro NET São Paulo.

Dafoe também pode ser visto nos cinemas, no filme O Grande Hotel Budapeste. Mas faz questão de dizer que o teatro também sempre foi sua praia, já que fez parte do grupo nova-iorquino The Wooster Group entre 1977 e 2005. E frisa: “Diariamente”. Agora, se lança em trabalhos independentes, que lhe tragam desafios: “Eu me sinto desconfortável quando estou no conforto”.

Foi dos tempos de teatro de grupo que conheceu Wilson, uma das influências de seu grupo. “É a segunda vez que faço algo com ele. A preparação é ser flexível, se entregar à preparação dele. Fizemos antes A Vida e a Morte de Marina Abramovic”, ao lado da artista nascida na Sérvia. E lembra de um fato engraçado na montagem. “Como o espetáculo era baseado na vida dela, a Marina chorava em cena. Bob falava: ‘Não quero que você chore, deixe que o público chore por você”. E a Marina me dizia: “Willem, eu choro todos os dias!”

baryshnikov bob sousa “Bob Wilson joga anzol e pesca o mais profundo de nós”, dizem Mikhail Baryshnikov e Willem Dafoe

Mikhail Baryshnikov: "Com o Bob Wilson, você é o que você é" - Foto: Bob Sousa

Corpo moldado há quase 60 anos

Baryshnikov, lenda viva da dança mundial, conta que o convite de Bob Wilson veio “num desses jantares da vida, quando a gente fala: precisamos trabalhar juntos”. E revela que o diretor é um excelente dançarino: “Ele faz uns movimentos idiossincráticos, abruptos. Quanto mais esquisito, melhor para ele”. Tanto que algumas cenas foram criadas a partir de danças de Wilson. Baryshnikov ainda surpreende na obra: “Canto por 30 segundos, o que é suficientemente assustador [risos]”.

O bailarino de 66 anos diz que seu corpo, moldado pela dança desde os 9, logo se adaptou ao estilo de movimentação “egípcia” de Bob Wilson, na qual é importante “sustentar a imobilidade”. “Trago no corpo um acúmulo de diversas linguagens”, afirma. “Com o Bob Wilson, você é o que você é. Ele joga o anzol e pesca o mais profundo de nós”.

Os atores, assim como o diretor, não querem se precipitar ao dizer o que o público sentirá ao ver a obra, baseada na novela do russo Daniil Kharms. “Acho que isso de tudo ser feito atrás de uma máscara, convida o público a achar engraçado ou não. Não queremos incorporar o que a plateia vai sentir. Ela tem de sentir por si só”, diz Baryshnikov.

Veja fotos da peça de Bob Wilson com Baryshnikov e Dafoe 

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Elenco VIRA LATAS DE ALUGUEL foto by Weslei Barba 1 Veja os indicados em São Paulo ao Prêmio Shell de Teatro no primeiro semestre de 2014

Peça feita na comunidade de Heliópolis, em São Paulo, com direção Daniel Gaggini, Vira-Latas de Aluguel é indicada na categoria Inovação do Prêmio Shell - Foto: Weslei Barba/Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O 27º Prêmio Shell de Teatro divulgou, nesta terça (22), os indicados paulistanos referentes ao primeiro semestre de 2014.

A peça Trágica.3 – Electra Medéia Antígona é o maior destaque desta primeira lista, com cinco indicações: direção, atriz, figurino, iluminação e música. Assim É (Se lhe Parece) vem em segundo lugar com três indicações.

Veja a lista completa:

Autor:
Leonardo Cortez por “Madito Benefício”
Sérgio Roveri por “Os que vem com a maré”

Direção:
Guilherme Leme por “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”
Marco Antônio Pâmio por “Assim é (se lhe parece)”

Ator:
Roney Facchini por “Ou você poderia me beijar”
Rubens Caribé por “Assim é (se lhe parece)”

Atriz:
Clara Carvalho por “Ou você poderia me beijar”
Denise Del Vecchio “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”

Cenário:      
Marco Lima por “Vidas Privadas”
Zé Valdir e Marcelo Lazzaratto por “Maldito Benefício”

Figurino:
Gabriel Villela e José Rosa por “Um réquem para Antonio”
Glória Coelho por “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”

Iluminação: 
Caetano Vilela por “Assim é (se lhe parece)
Tomás Ribas por “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”

Música:       
Fernando Alves Pinto, Letícia Sabatella e Marcello H por “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”
Jonatan Harold por “Florilégio musical II, nas ondas do rádio”

Inovação:
Projeto Vira-Latas de Aluguel pela projeção, capacitação e acessibilidade da linguagem teatral na comunidade de Heliópolis.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

sergio maciel lucinha araujo Ex namorado e mãe de Cazuza prestigiam estreia do musical sobre o cantor em São Paulo

O ex-namorado de Cazuza, Sérgio Maciel, o Serginho, e a mãe do cantor, Lucinha Araújo, prestigiaram Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz no Teatro Procópio Ferreira, em SP - Foto: Caio Duran e Thiago Duran/AgNews; veja galeria

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Um batalhão de artistas compareceu ao Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, na noite desta segunda (21), para acompanhar a sessão para convidados do musical Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz. A obra, escrita por Aloisio de Abreu e dirigida por João Fonseca, chega à capital paulista após temporada de sucesso no Rio. Emilio Dantas vive Cazuza. O charme da apresentação especial paulistana foi a presença na plateia de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, e de Sergio Maciel, o Serginho, que foi namorado do cantor. Ambos subiram ao palco, ao fim, após convite do elenco. Também estavam na plateia, entre outros, o casal Michel Teló e Thaís Fersoza e o diretor José Possi Neto. Veja a galeria completa com quem esteve por lá!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

ariano suassuna renato rocha miranda Ariano Suassuna sofre AVC e é operado às pressas

Ariano Suassuna foi operado às pressas após sofrer um AVC - Foto: Renato Rocha Miranda/Globo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O escritor e dramaturgo Ariano Suassuna sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) na noite desta segunda (21). Foi levado às pressas para o Hospital Português, em Recife, Pernambuco, onde foi operado de imediato.

Após a cirurgia, para estancar a hemorragia, o quadro dele é estável. Suassuna, que é paraibano, tem 87 anos e permanece na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

O autor havia dado um susto em seus fãs em 2013, quando foi internado por duas vezes seguidas.

No começo deste ano o autor foi notícia em todo o País após se deitar no chão do Aeroporto de Brasília para esperar seu voo.

Escritor de extrema importância na literatura brasileira no século 20, é autor de obras como a peça O Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, encenadas nos palcos e adaptadas para a TV e o cinema, sempre com êxito de público.

Ariano Vilar Suassuna nasceu em João Pessoa, em 16 de junho de 1927, mas vive em Recife desde 1942.

Ele é formado em direito e foi um dos fundadores do Teatro Popular do Nordeste e do Movimento de Cultura Popular. Atualmente, é secretário da Assessoria Especial do Governo de Pernambuco.

Em 2008, recebeu homenagem no Carnaval paulistano, na escola de samba Mancha Verde, que desfilou com o enredo És Imortal! Ariano Suassuna: Sua Vida, Sua Obra, Patrimônio Cultural.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com