Posts com a tag "antônio petrin"

Vera Holtz, Camila Morgado e Antônio Petrin, o trio de atores de Palácio do Fim, saíram do Paraná com alma lavada.

O espetáculo dirigido por José Wilker encerrou sua temporada no Festival de Curitiba neste domingo (1º), no Teatro Bom Jesus, onde teve casa lotada em todas as apresentações. Os aplausos foram efusivos ao elenco.

Longe do entretenimento banal, a peça vai fundo naquilo que o teatro tem de mais nobre: a discussão do comportamento do homem dentro de um determinado tempo. Como disse o próprio Wilker, a "peça traz de volta o teatro político ao mercado". Que bom.

O texto coloca o dedo na ferida do mundo ocidental, indo fundo na Guerra do Iraque, mostrando distintos lados da moeda bélica.

Vera Holtz é quem se destaca no elenco, com uma interpretação comovente e sincera de uma sofrida mãe iraquiana.

Leia a crítica de Palácio do Fim

O fotógrafo Ricardo Akam, da agência Clix, que faz o registro do Festival de Curitiba, registrou com poesia uma das apresentações da peça de Wilker no festival. Veja as fotos:

palacio do fim curitiba ricardo akam <i>Palácio do Fim</i> arrebata público do Festival de Curitiba com seu soco na boca do estômago

O fotógrafo Ricardo Akam, da Clix, registrou para a posteridade a passagem de Palácio do Fim, peça dirigida por José Wilker, pela Mostra Oficial do Festival de Curitiba 2012

Veja também as imagens da peça Luis Antonio - Gabriela

Peça infantil conta história do Paraná no Festival de Curitiba

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

palaciodofim José Wilker dá soco na boca do estômago do público do espetáculo <i>Palácio do Fim</i>

Guerra e paz: Vera Holtz, Camila Morgado e Antônio Petrin - Foto: Guga Melgar/Divulgação

Dirigido por José Wilker, o espetáculo Palácio do Fim, em cartaz no Sesc Consolação, é daquele tipo de peça arrasa-quarteirão que chega para abocanhar a maior quantidade de prêmios  que for possível.

O texto, da canadense Judith Thompson, é contemporâneo. Fala do clima de terror que invadiu o mundo ocidental após os ataques do 11 de setembro de 2001 em Nova York.

O espetáculo costura três monólogos defendidos com garra por Antônio Petrin, Camila Morgado e Vera Holtz.

Petrin vive o atormentado cientista britânico David Kelly, que denunciou as atrocidades cometidas por ocidentais durante a ocupação do Iraque e cuja morte ainda não se sabe se foi um suicídio ou um assassinato.

Morgado interpreta a jovem soldado norte-americana Lynndye England, acusada de humilhar os prisioneiros na base de Guantánamo, em Cuba. A atriz defende com unhas e dentes sua personagem, que tenta a cada instante justificar o injustificável. Ela consegue risos nervosos da plateia diante de sua argumentação.

Mas é Vera Holtz quem hipnotiza em uma interpretação madura e emocionante da mãe iraquiana Nehrjas Al Saffarh. A atriz está em um de seus melhores momentos no palco e deve ser coroada com os prêmios de melhor atriz existentes. Vera pega o público primeiro pelo humor, depois pela compaixão, numa superdose de humanidade.

O diretor Wilker costura os atos de forma envolvente. Generoso, dividiu com amigos competentes a tarefa de transpor para o Brasil aquela peça que o encantou em um pequeno teatro nova-iorquino.

Vestidos pela aguerrida pesquisadora Beth Filipecki, os personagens se movem o tempo todo no cenário criado por Marcos Flaksman, sob a luz inventiva de Maneco Quinderé.

O espetáculo ensina, choca, revolta e, sobretudo, traz à tona um tema com o qual a sociedade atual precisa conviver diariamente, nem que seja nos noticiários da TV: a rivalidade ocidente e oriente, cristianismo e islamismo, que só produz um saldo gigantescos de mortes. Múltiplo, o texto dá voz (e cara) a cada lado da história, gerando, no palco, um explosivo triângulo humano.

Com Palácio do Fim, José Wilker dá um soco na boca do estômago da plateia e mostra o grande diretor e, sobretudo, artista que é.

Palácio do Fim
Avaliação: ótimo
Quando: sexta e sábado, às 21h; domingo, às 18h. Até 11/3/2012.
Onde: Teatro Anchieta do Sesc Consolação (r. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo, tel. 0/xx/11 3234-3000)
Quanto: R$ 32 (inteira); R$ 16 (usuário do Sesc) e R$ 8 (comerciário)
Classificação: 14 anos

Fernanda Montenegro, Aguinaldo Silva, Manoel Carlos e outras celebridades do teatro e da TV comemoram estreia do blog Atores & Bastidores

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com