Posts com a tag "coluna"

joao ubaldo rubem alves ariano suassuna Domingou: E o que a gente faz sem eles?

João Ubaldo Ribeiro, Rubem Alves e Ariano Suassuna: o que nós faremos sem eles? - Fotos: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO*

O ano está sendo cruel com nossos grandes nomes da literatura. Acabamos de perder Ariano Suassuna, Rubem Alves e João Ubaldo Ribeiro. Numa tacada só, cruel, de uma vez.

A chaga do Gabriel García Márquez ainda não havia sido fechada... Tampouco a do Jorge Amado e a de Zélia Gattai, que já se foram há mais tempo, mas ainda fazem muita falta.

Foi nas bibliotecas das escolas públicas de Belo Horizonte onde estudei que conheci e me apaixonei por todos eles.

Ficavam lá, na estante, à espreita, esperando que os escolhesse. E não titubeava nunca. Alguns, a leitura se dava fácil, de cara. Outros, demandavam tempo. Em ambos os casos, sempre era bom.

Sempre é bom ter um bom livro de companhia.

E eles estão desaparecendo, diante da urgência do novo, do rápido, do tecnológico, da pouca paciência para se dialogar realmente com um autor.

A pergunta fica no ar: será que os tempos atuais, tão velozes e líquidos, não nos deixa mais ter tempo de conhecer os novos gênios da literatura? Ou será que eles não existem mais?

E o que faremos sem eles? Como vamos nos entender? Como vamos nos enxergar?

Será que o que nos resta é ficar no limbo da falta de palavras, da falta de poesia, em um luto constante?

*Miguel Arcanjo Prado é jornalista e gosta de ler. A coluna Domingou, uma crônica semanal, é publicada todo domingo no blog Atores & Bastidores do R7.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

coluna dafoe selfie Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Jovem faz selfie com Willem Dafoe após estreia de The Old Woman - A Velha - Foto: Marcelo Brammer e Thiago Duran/AgNews

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Faz uma selfie comigo?
Nem o ator estadunidense Willem Dafoe se livrou da nova moda. Assim que surgiu no saguão do Teatro Paulo Autran, em São Paulo, teve de tirar uma selfie com um jovem fã. Havia acabado de estrear em solo brasileiro a peça The Old Woman – A Velha, nesta quinta (24), no Sesc Pinheiro. Ele e Mikhail Baryshnikov, estrelas da peça de Bob Wilson, ficaram no coquetel com os convidados. Foram assediados até não poder mais...

Soneca
Um senhor idoso dormiu na primeira fila na estreia de The Old Woman - A Velha.

coluna bruna lombardi Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A beleza de Bruna Lombardi chamou a atenção na estreia - Foto: Marcelo Brammer e Thiago Duran/AgNews

Culturete
Bruna Lombardi também foi ver a peça. Aliás, ela está mergulhada na cultura. No dia 17, foi ver Rei Lear, com Juca de Oliveira, no Teatro Eva Herz. Na segunda (21), foi ver o show de Gil no Theatro NET São Paulo. É beleza com conteúdo.

O convite
Willem Dafoe passou por uma situação constrangedora no encontro com a imprensa (leia o que eles falaram ao R7), na última terça (22). Um idoso cineasta, infiltrado entre os jornalistas, pegou o microfone e disparou: "Sou cineasta e estou captando recursos para um filme que terá cenas em inglês. Gostaria muito de ter o Willem Dafoe no elenco, mas não sei como funcionam essas coisas de contrato em Hollywood..." Não conseguiu terminar a frase. O microfone foi retirado de sua mão, sob a declaração: "Aqui não é o lugar para você fazer isso". Tadinho.

Provocação
Já que muita gente está em frenesi por conta da presença de Baryshnikov e Dafoe em São Paulo, Zé Celso, que não perde tempo, fará uma paródia da obra de Bob Wilson em seu novo espetáculo, Cacilda 5, que estreia no Oficina deste sábado (26). Ele é mesmo genial.

ze celso bob sousa5 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Zé Celso vai fazer uma provocação a Bob Wilson em Cacilda 5 - Foto: Bob Sousa

Entrevista de Quinta
Falando nisso, causou furor a Entrevista de Quinta que Zé Celso deu a este colunista, com fotografias de Bob Sousa, no banheiro de seu apartamento. Todo mundo só fala nisso. Leia também.

Contagem regressiva
Falta só um dia para a estreia de Cacilda!!!!! A Rainha Decapitada. É neste sábado (26), às 19h. Um monte de gente vai.

Agenda Cultural da Record News

coluna zebrinhas Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Zebrinhas na cena de sexo na peça Não Fornicarás: mudança na temporada - Foto: André Stéfano

Troca-troca
A Cia. Os Satyros, que não tem sossego, resolveu mexer outra vez no serviço das peças E Se Fez a Humanidade Ciborgue em 7 Dias. A partir de 4 de agosto, as sete peças serão apresentadas de segunda a sexta, sempre às 19h. Cada dia da semana terá uma. Anote aí para não se confundir: Não Vencerás (segunda); Não Permanecerás (terça); Não Saberás (quarta); Não Salvarás (quinta); Não Amarás (sexta); Não Morrerás (sábado) e Não Fornicarás (domingo).

Tome nota
O ingresso para as peças dos Satyros custa R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia. Se alguém ainda não sabe, o Espaço dos Satyros Um fica na praça Roosevelt, 214, no centro de São Paulo. A nova temporada vai até 28 de setembro. Ah, a quem interessar possa, a peça com Phedra D. Córdoba cantando Beatles é Não Morrerás. E a do sexo explícito é Não Fornicarás.

Última chance
Adormecidos, também dos Satyros, encerra temporada neste fim de semana, no Satyros Um. Só tem nesta sexta (25) e sábado (26), às 19h. Depois, acaba. E pronto.

Novidade no ar
A nova peça dos Satyros, Pessoas Perfeitas, estreia em 14 de agosto. O texto é de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, que dirige. No elenco estão Henrique Mello, Julia Bobrow, Marta Baião, Eduardo Chagas, Adriana Capparelli, Fábio Penna e Ivam Cabral. Cadê a Cléo De Páris?

submarino foto 4 divulgação Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Com direção de Pedro Granato, Submarino estreia no Teatro Cultura Inglesa de SP - Foto: Divulgação

Mergulho profundo
Direto de Nova York, onde faz curso com outros diretores de diversas partes do mundo, Pedro Granato manda avisar que sua nova peça, Submarino, estreia no dia 2 de agosto no Teatro da Cultura Inglesa de São Paulo. O tema da obra é a morte.

Repeteco
Submarino tem texto de Leo Moreira, aquele que ficou importante depois de ganhar muitos prêmios. Tudo se passa em uma piscina, onde adolescentes praticam natação. Curioso notar que outra peça de Moreira, Escuro, com a Cia. Hiato, também se passava em uma piscina com torneio de natação. É obsessão?

juliana galdino Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Juliana Galdino não gostou da lista dos indicados ao Prêmio Shell em SP - Foto: Divulgação

Cadê meu troféu?
A atriz Juliana Galdino ficou revoltada porque a peça Tríptico Samuel Beckett, que tinha ela no elenco ao lado de Nathalia Timberg no CCBB de São Paulo, não recebeu nenhuma indicação ao Prêmio Shell de Teatro de SP. A lista dos indicados do primeiro semestre saiu na última terça (22) e causou rebuliço na classe teatral. Quem foi nomeado comemorou. Já quem foi esquecido ficou irritado. Galdino resolveu dar um apelido ao famoso prêmio. Para ela, agora é “Prêmio Hell”, uma referência à palavra inferno, em inglês. Eita!

manual da bisca Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Manual da Bisca: comédia faz nova temporada no Teatro Maria Della Costa - Foto: Divulgação

Comédia
Está de volta a São Paulo a peça Manual da Bisca. No palco, Janaina Maranhão, Thiago Tavares e Guy D’vallis contam a história de uma “mulher-biscate”. A temporada é no Teatro Maria Della Costa, na Bela Vista (r. Paim, 72). Toda quinta, 21h. Ingresso a R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia-entrada.

Noveleiro
Charles Möeller, o famoso diretor de musicais, está assistindo Império, de Aguinaldo Silva. Está empolgado: "Finalmente um novelão", afirmou. Também gosta de ver O Rebu. Já quando o assunto é Em Família, de Manoel Carlos, ele resume, simplesmente: "Helenas, adeus". Então, tá.

CDC 9848 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Nathalia Timberg inaugurou o Teatro J. Safra com o monólogo Paixão, que fica até domingo - Foto: Caio Duran/AgNews

Dama
Nathalia Timberg inaugurou nesta quinta (24) o Teatro J. Safra, na Barra Funda, em São Paulo. Apresentou seu monólogo Paixão. Ao fim, recebeu flores dos produtores Maurício Machado (de azul) Eduardo Figueiredo. Foi aplaudidíssima por nomes como Eduardo Suplicy, Clara Castanho e Ana Lúcia Torre.

A pergunta que não quer calar
O que será que Ezequiel Neves, o Zeca, que era amigo da coluna, acharia do musical sobre Cazuza? Que pena que não dá mais para perguntar, já que ele está, lá em cima, com Caju, tomando mais uma dose...

CDC 8634 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Sergio Maciel, o Serginho, acompanhou a estreia em São Paulo do musical sobre seu ex-namorado, o cantor Cazuza, na primeira fila - Foto: Caio Duran e Thiago Duran/AgNews

O amor de Caju
Causou frisson nos fotógrafos a presença de Sergio Maciel, o Serginho, na sessão para convidados do musical Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, na última segunda (21), no Teatro Procópio Ferreira. Todo mundo só queria clicar o ex-namorado de Cazuza. Até porque, desde a partida de nosso roqueiro, quase ninguém da classe artística teve coragem de sair do armário. O mundo sem Cazuza ficou bem mais careta. Como ele faz falta com suas mentiras sinceras e suas verdades desconcertantes.

Como ela consegue?
Corajosa como sempre, Lucinha Araújo viu a estreia de Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz do começo ao fim. Sentadinha e concentrada. E se emocionou muito, sobretudo nos momentos em que a obra mostra a luta de Cazuza para sobreviver à Aids. A mãe de Cazuza é uma verdadeira rocha. Afinal, perdeu há pouco também seu marido, João Araújo. E viu, representados no palco, os dois homens de sua vida que se foram. Como diria o poeta, só as mães são felizes.

susan sontag Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A intelectual norte americana Susan Sontag é o novo amor do fotógrafo Bob Sousa - Foto: Divulgação

Romance
O fotógrafo Bob Sousa anda apaixonado por Susan Sontag. Aos curiosos de plantão, a coluna faz questão de esclarecer: é platônico.

E a gente de teatro?
Tem gente que não entendeu por que a SP Escola de Teatro chamou Fábio Porchat para dar a aula inaugural deste segundo semestre...

Balancê
Quem assistir à peça Toc Toc neste sábado (26), às 21h, no Teatro APCD, em Santana, São Paulo, receberá um presente. Ganhará entrada gratuita na Festa Julina da APCD, que acontece no mesmo dia, após a montagem, na sede da associação, ao lado do teatro.

cassia eller Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Tacy de Campos vive a cantora Cassia Eller no musical que circula o Brasil - Foto: Divulgação

Fazendo as malas
Após fazer muito rock no Rio, o espetáculo Cássia Eller – O Musical (leia a crítica de Átila Moreno)faz turnê pelo Brasil. Entre 8 de agosto e 1º, fica em cartaz no CCBB da praça da Liberdade, em Belo Horizonte. No dai 19 de setembro, chegam ao CCBB da Sé, em São Paulo, onde fica até 10 de novembro. Eles ainda terão fôlego para ir a Brasília, onde se apresentam no CCBB do Distrito Federal entre 5 e 22 de dezembro, depois fazem uma miniférias, e voltam, ainda na capital federal, entre 9 e 26 de janeiro. Anotou?

Quer virar dramaturgo?
Acontece neste sábado (26), no Sesc Pompeia (r. Clelia, 93), em São Paulo, a oficina de dramaturgia com Priscila Gontijo. Custa R$ 10 a inteira, mas comerciário e dependente paga R$ 2. É preciso ter pelo menos 18 anos. Será dada entre 14h e 18h. Em pauta: exercício de criação, roteiro e escrita dramatúrgica. A ação encerra o mês de julho do projeto Cinco X Dramaturgia, ligado à peça C+a+t+r+a+c+a, que termina temporada no domingo (27). Informações pelo telefone 0/x/11 3871-7700.

coluna cleo de paris1 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cléo De Páris nem liga que a achem pessimista: "Não vou fingir comercial de margarina" - Foto: Reprodução

Pequeno prazer
Na noite do último domigo (20), enquanto muitos paulistanos tremiam de frio, a atriz gaúcha Cléo De Páris tomava cerveja com gelo. “Sou bem louca”, definiu.

Comercial de margarina
Outro dia, ao lamentar a situação do mundo, sobretudo após o abatimento do avião na Ucrânia, cheio de pesquisadores sobre a Aids, Cléo De Páris contou que há quem fique nervoso com suas opiniões: “Perco amigos pela fama de pessimista”, confessou. Mas, nem liga. “Não vou fingir comercial de margarina”, vociferou.

Pequeninos
Avise a criançada: está de volta A Bela e a Fera. Desta vez, a obra tem direção de Andresa Gavioli e Mauro Pucca, no Teatro das Artes, do Shopping Eldorado. De 2 de agosto a 16 de novembro, sábado, 16h, domingo, 15h. Quer viver no mundo da fantasia? Então, vá.

Peça do povo
A Cia. do Miolo encena a peça Relampião no próximo dia 31 de julho, quinta, no Largo da Penha, na zona leste paulistana. Começa às 16h. Ninguém paga nada. Vai, gente!

relampiao joca duarte Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Peça Relampião terá nova sessão gratuita no largo da Penha, em São Paulo - Foto: Joca Duarte

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

coluna cacilda5 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Contagem regressiva
Um charmoso reloginho nas redes sociais do Teat(r)o Oficina faz a contagem regressiva para a estreia de Cacilda!!!!! A Rainha Decapitada, ou simplesmente Cacilda 5. A primeira sessão está marcada para 19h do próximo sábado (26). A coluna vai, é claro, já que a estreia promete causar aquele rebuliço na sede do grupo, no bairro do Bixiga. Que é que vai perder? Anota aí na sua agenda: faltam oito dias.

Agenda Cultural da Record News

Sem drama
A Cia. Façamos Assim resolveu encarar um clássico da dramaturgia mundial e estreia neste sábado (19). A Comédia dos Erros, de William Shakespeare, no Teatro Eva Wilma, em São Paulo. Ficam por lá até 14 de setembro. Cristina Chicon assume a direção do elenco, que tem Danielle Spina, Débora Ribeiro, Felipe Menezes, Fernanda Möeller, Gutho Vieira, Gustavo Zanetti, Igor Di Rocha, Marcella Silveira, Maurício Ferreira, Paula Braggion e Rodrigo Mazzoni. Quante gente, né? Ufa!

tragediapop Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

O ator Felipe Ferracioli do coletivo teatral Tragédia Pop: muita provocação no palco do Mini Teatro na praça Roosevelt, a partir deste sábado (20) até o fim do ano, é o que eles juram de pés juntos - Foto: Enio Brauns

Quanto custa?
Os atrevidíssimos integrantes do Coletivo teatral Tragédia Pop estreiam novo trabalho neste sábado (20), às 20h, no Mini Teatro da praça Roosevelt. Na realidade são duas peças de 50 minutos cada: O Idioma da NavalhaMemórias Póstumas de Alonso-Bunda. Todo sábado, até o fim do ano. Provocativo, como sempre, o jovem diretor e dramaturgo Marcio Tito Pellegrini conta que a entrada é R$ 200, R$ 20 ou nada. Você escolhe.

coluna EduardoFigueiredo MauriciaMachado Crédito Fernando Donasci 2 reduzida p R7 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Eduardo Figueiredo e Mauricio Machado na plateia do Teatro J. Safra - Foto: Fernando Donasi

Alegria estampada no rosto
Mauricio Machado e Eduardo Figueiredo andam rindo à toda. O motivo? Eles são os curadores e diretores artísticos do Teatro J. Safra, que abre no próximo dia 25 de julho, na Barra Funda, em São Paulo.

Gente fina, elegante e sincera
A dupla é fundadora da manhas & manias de eventos, que já fez várias produções de sucesso nos palcos paulistanos. Eles contaram para a coluna o número de assentos do novo teatro: são 633 poltronas. Na abertura, elas estarão ocupadas pelas pessoas mais interessantes de São Paulo.

coluna Paixão Nathália Timberg foto divulgacao 8 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A atriz e a poltrona (confortável): Nathalia Timberg vai abrir o Teatro J. Safra em SP - Foto: Divulgação

Madrinha
Para dar peso à estreia, a dupla chamou ninguém menos do que Nathalia Timberg para batizar o palco com a peça Paixão.

Vizinhos
O Teatro J. Safra vem dar peso ainda mais à tradição teatral da Barra Funda. No bairro paulistano também estão salas importantes como o Teatro do Núcleo Experimental, a Cia. São Jorge de Variedades e a Casa Livre, além do clássico Theatro São Pedro.

coluna cauby angela Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Encontro marcante do Rei e da Rainha do Rádio no Brasil: os cantores Cauby Peixoto e Ângela Maria prometem abalar as estruturas do Teatro J. Safra com suas vozes inesquecíveis e de fazer cair o queixo - Foto: Divulgação

Babaluuuuu!
E a programação do Teatro J. Safra já está robusta. , Gal Costa sobe ao palco em agosto. Já em setembro, a dupla Cauby Peixto e Ângela Maria promete emocionar os mais nostálgicos. Ângela promete cantar seu inesquecível hit, Babalu.

Falando nisso...
Foi um Deus nos acuda os bastidores da abertura do Theatro NET São Paulo, no Shopping Vila Olímpia. A obra não ficou pronta a tempo e a sessão para VIPs do show de Gilberto Gil, que seria realizada na última quarta (16), foi cancelada na última hora. A apresentação foi transferida para segunda (21). A temporada desta sexta (18) a domingo (20), para o público pagante, está mantida. Gil canta as músicas de seu novo disco, Gilbertos Samba, em homenagem a João Gilberto. A coluna vai.

reino 1 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cena da peça Reino, a nova montagem do Grupo Gattu no Teatro do Sol, em Santana, SP - Foto: Divulgação

Sol na zona norte
Eloisa Vitz e a turma do Teatro Gattu mandam avisar que as sessões da peça Reino são grátis até o fim do mês. Tem sexta, 21h30, sábado, 21h, e domingo, 20h. No Teatro do Sol, que fica na rua Damiana da Cunha, 413, em Santana, na zona norte de São Paulo. Se eu fosse você iria.

O texto do Bob
Bob Sousa, nosso grande fotógrafo dos palcos, também é colunista no site da SP Escola de Teatro. Em pauta, sempre o teatro, é claro. Leia o que o moço anda escrevendo.

Oceano
Os meninos da Cia. Pia Fraus mandam avisar que só ficam no CCBB de São Paulo, na Sé, até 27 de julho com a peça Círculo das Baleias. Todo domingo, 11h, com entrada a R$ 10. Vai, gente!

coluna A Estática Cia de Teatro Vizinho Legal 2 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A Cia. de Teatro Vizinho Legal faz a peça A Estática com entrada grátis em SP - Foto: Divulgação

Ondas do pensar
Tem peça de graça neste sábado (19) e domingo (20h), a partir das 16h, no Teatro Cultura Inglesa de Pinheiros, em São Paulo. Chama-se A Estática, que discute o poder do pensamento. A montagem tem no elenco jovens moradores do bairro Jaguaré que fazem parte do projeto Conexões. O coordenador, Leandro Oliva, diz que a obra "expressa o amadurecimento do grupo". Que sirva de exemplo.

Largado no mundo
Circo e dança vão se misturar no Sesc Itaquera, em São Paulo, neste sábado (19). Às 14h começa a peça Kelvin - O Vira Lata, da Cia. MoviMente, com Leo Mologni dirigido por Helena Figueira. Em cena, um caozinho abandonado sofre um bocado na cidade grande. Tadinho.

juca 51 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Dan Stulbach, sentado na escada do Teatro Eva Herz, que ele dirige - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

Sem frescura
Dan Stulbach mostrou que não tem cerimônia. O ator sentou-se na escada do Teatro Eva Herz, que ele administra, enquanto os convidados entravam para ver Rei Lear, com Juca de Oliveira, na pré-estreia para convidados, nesta quinta (17). Está mais do que certo!

A frase
Retirada da timeline da atriz Cléo De Páris: "Prefiro tomar cerveja do que tomar conta da vida dos outros".

Curitibinhos
A criançada apaixonada por teatro em Curitiba não sai mais do Shopping Novo Batel. É que dois infantis de sucesso na cidade estão em cartaz no local. Todo sábado, às 16h, tem Se Essa Rua Fosse Minha - Espetáculo de Brincar, no Teatro João Luiz Fiani. Já no domingo, às 16h30, tem Dona Baratinha da Silva Só, no Teatro Fernanda Montenegro. Não é uma graça?

coluna amocadacidade Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A Moça da Cidade estreia no Teatro Ipanema, no Rio, com direção de Rodrigo Pandolfo - Foto: Divulgação

Retirante
O ator Rodrigo Pandolfo estreia como diretor nesta sexta (18), no Teatro Ipanema, no Rio, com a peça A Moça da Cidade. A obra mergulha no Brasil dos anos 1940 à década de 1960, para contar as aventuras de uma moça do interior que se muda para a cidade grande, vivida pela atriz Lu Camy. A temporada carioca vai até 24 de agosto. Recado dado.

Phedra, a mineira
Fãs mineiros, preparem seu coração. Phedra D. Córdoba, a diva cubana dos Satyros, se apresenta com seu grupo neste fim de semana em Ouro Branco, interior de Minas Gerais, com a peça Não Morrerás. Promete causar impacto por lá.

colunaFoto Joao Caldas F ¦ 50406a Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A Condessa e o Bandoleiro tem sessões grátis no Parque Água Branca, em SP - Foto: Divulgação

Amor bandido
Sabe a pobre menina rica? Pois é ela mesma quem surge na peça A Condessa e o Bandoleiro. A obra conta a história de uma condessa entediada com sua vida de farturas. Ela sonha com aventuras desmedidas. É claro que um bandoleiro surgirá em seu caminho para trazer-lhe a felicidade. A peça será começa temporada neste fim de semana no Parque Água Branca, na zona oeste paulistana. Sábado, às 18h, e domingo, às 16h, até 3 de agosto com entrada gratuita. Que beleza!

Impacto profundo
O ator Ivam Cabral dublou a música Codinome Beija-Flor, de Cazuza, utilizando uma outra boca de seu corpo na sessão de Não Fornicarás do último dia 11 de julho no Espaço dos Satyros Um, na praça Roosevelt.

mateus emfamilia Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Tiago Martelli contracena com Betty Gofman na novela Em Família, na Globo - Foto: Divulgação

Do teatro para a TV 1
A novela Em Família, de Manoel Carlos, termina nesta sexta (18) na Globo. Em sua reta final, a trama teve a participação de um ator garimpado nos palcos de São Paulo: Tiago Martelli, como o personagem Mateus, filho de Miss Lauren, papel de Betty Gofman. Mandou bem.

fagundes emanuel 11 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Fagundes Emanuel: ele representa o teatro paulistano na novela das 19h da Globo - Foto: Miguel Arcanjo Prado

Do teatro para a TV 2
Fagundes Emanuel é outro nome do teatro paulistano na televisão. Ele, que já passou pela SP Escola de Teatro e o CPT de Antunes Filho, é o Mosca de Geração Brasil, a novela das 19h da Globo. Leia a Entrevista de Quinta com o ator.

Viva o Chico!
Os cariocas Charles Möeller e Claudio Botelho, os Reis dos Musicais,  aportam em São Paulo entre 8 de agosto e 7 de setembro. Mais especificamente no Teatro Faap. É lá que vão encenar o espetáculo Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, que homenageia os 70 anos de nosso grande compositor. Vamos ver no que vai dar...

Mais um
Falando em musical carioca, O Grande Circo Místico, estreia no dia 14 de agosto, no Theatro NET São Paulo, aquele onde Gil canta neste fim de semana.

coluna cazuza FOTOS DE LEO AVERSA 01 1 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cazuza promete fazer os paulistanos morrerem de saudade do poeta dos anos 1980 - Foto: Leo Aversa

Cazuzados
O musical Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz, que estreia nesta sexta (18), no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, fará sessão VIP para imprensa e convidados na próxima segunda (21). Tem gente se matando por um convite...

Repeteco
A Cia. dos Inquietos, manda avisar que Limpe Todo o Sangue Antes que Manche o Carpete volta ao cartaz entre 22 e 31 de agosto, no Teatro Pequeno Ato, ali do ladinho do Teatro de Arena, no centro paulistano. O texto é do carioca Jô Bilac e a direção, do paulistano Eric Lenate. A temporada, curtíssima, comemora os cinco anos do grupo de Ed Moraes.

Dedo no gatilho
A nova peça da Cia. dos Inquietos já está sendo ensaiada. Chama-se Oliver e promete abalar as estruturas do teatro brasileiro. É esperar para ver.

Andança
O cantor Markinhos Moura assina a trilha sonora da peça Um Amor de Renúncia, que estreia neste domingo (20), no Teatro Paiol Cultural, no centro de São Paulo. A peça conta a saga de Madalena e sua filha, Alcione, ao longo de quatro décadas. Não vai faltar história para contar...

coluna amor de renuncia Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Markinhos Moura assina a trilha sonora da peça Um Amor de Renúncia - Foto: Divulgação

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

coluna sala de estar Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Peça Sala de Estar tem seis segredos revelados ao público - Foto: Marco Aurélio Olímpio

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Conta tudo!
O Grupo Sobrevento estreia nova peça em 19 de julho em São Paulo. Sala de Estar fica em cartaz até 31 de agosto, em sua sede, na rua Coronel Albino Bairão, 42, na Mooca. E o melhor: de graça. Sábado e domingo, 18h e 20h. Em cena, seis atores revelam seis segredos inconfessáveis. Promete que não conta pra ninguém!

Agenda Cultural

samira lochter Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A atriz Samira Lochter conseguiu ingresso para ver o novo espetáculo de Bob Wilson - Foto: Miguel Arcanjo Prado

Correria
Muita gente tentou. Mas nem todos conseguiram comprar entradas para a nova peça de Bob Wilson em São Paulo.

Frenesi
Todo mundo quer ver o bailarino russo Baryshnikov e o astro de Hollywood Dafoe no palco do Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros. Tem gente que está até passando mal.

Ufa!
A quem interessar possa, após árdua luta, a atriz Samira Lochter conseguiu seu ingresso para ver The Old Woman - A Velha. Parabéns.

O diretor
Mudança de planos. Agora é Fabio Mazzoni quem vai dirigir a nova peça da diva cubana Phedra D. Córdoba. Vai dar o que falar...

rita gutt eduardo enomoto Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Rita Gutt como Sally Bowles no musical Cabaret, com direção de André Latorre - Foto: Eduardo Enomoto

A vida é um Cabaret, meu bem...
A atriz Rita Gutt, que canta melhor do que muita gente importante por aí, voltará a interpretar a diva Sally Bowles. O musical Cabaret volta em agosto no Espaço Cia. do Pássaro, no centro de São Paulo. O primeiro mês da temporada será com o mesmo elenco que fez sucesso na montagem um ano atrás, aquele que tinha filas gigantes na porta do Teatro Ruth Escobar.

Riso farto
A comédia Manual da Bisca volta ao cartaz para terceira temporada em São Paulo no dia 24 de Julho. Na estreia, vai comemorar a centésima apresentação. Ficará até 9 de outubro, no Teatro Maria Della Costa, na Bela Vista, sempre às quintas, 21h. Mais de 60 mil pessoas já viram o espetáculo.

Festa julina
A Casa Cult, que anda arrebentando em Ipatinga, no Vale do Aço Mineiro, faz seu primeiro arraial neste sábado (12). Começa às 19h, em frente ao  Teatro Zélia Olguin (av. Itália, 1.890, Cariru, Ipatinga). Se a coluna pudesse, marcava presença.

cleo de paris foto bob sousa Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cléo De Páris diz que, após torcer contra o Brasil, pode fazer vilã na TV - Foto: Bob Sousa

A malvada 1
A atriz Cléo De Páris torceu tanto contra o Brasil na Copa que deu certo. O País tomou de 7 a 1 da Alemanha e ficou fora do título do Mundial. Agora, ela diz que já está preparada pra fazer sua primeira vilã televisiva.

A malvada 2
Falando nisso, Cleozinha está com Marilyn Monroe na cabeça. E cita a diva hollywoodiana: "Tenho pecados, mas não sou o diabo. Sou boa, mas não um anjo". Danada.

juliana sanches Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A atriz e diretora Juliana Sanches: nada de rivalidade entre Brasil e Argentina - Foto: Divulgação

Viva a América Latina 1
Sobre o fim de semana de Copa, Juliana Sanches, atriz e diretora do Grupo XIX de Teatro, manda avisar: "Vou torcer muito para o Brasil no sábado. E, domingo, torcerei para a Argentina". Faz muito bem.

Viva a América Latina 2
Julianinha está dirigindo um novo espetáculo do XIX sobre a América Latina, com estreia prevista para setembro. Vai se chamar América Vizinha. Aguardemos.

Mi Buenos Aires Querido
A quem está com ódio mortal da Argentina, porque nos ultrapassou em nossa própria Copa, o ator Tadeu Ibarra tem uma opinião inquestionável: "Essa rivalidade toda é mentira que eu sei... Na primeira promoção da Gol vai todo mundo pra Buenos Aires tomar vinho, comer alfajor e dançar tango". Alguém duvida?

0800
A temporada da peça Reino, no Teatro do Sol, em Santana, é grátis no mês de julho.

Oh, Minas Gerais!
A frase é de Josie Jerônimo, jornalista mineira radicada em Brasília e que sabe tudo de tudo: "Mineiro é tão bairrista, mas tão bairrista, que usa o jingle da Rádio Itatiaia como toque do celular".

cazuza musical Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Emilio Dantas: nome foi aprovado pelos pais de Cazuza para o musical - Foto: Divulgação

Cazuzado 1
O diretor João Fonseca diz que não teve dúvidas em escolher o ator Emílio Fonseca para viver Cazuza, no musical que estreia dia 18 no Teatro Procópio Ferreira. "Desde o começo, achava que ele era o ator ideal", confessa.

Cazuzado 2
Apesar da resolução do diretor, o nome precisou passar pelo crivo de João e Lucinha Araújo, pais de Cazuza. Em tempo: o musical foi a última grande homenagem ao filho que o pai do músico viu, ainda na temporada carioca. Ele morreu em novembro do ano passado. Pai e filho verão do céu a estreia paulistana.

Bate cabeça
O ator Vinicius Piedade encarna um publicitário que perde a memória até o fim do mês no monólogo Identidade (...). No Teatro da Livraria da Vila do Shopping Pátio Higienópolis. Sábado, 20h30, e domingo, 18h30. Entrada a R$ 40 a inteira. Estão todos convidados.

Força e dor
Nenhuma forma de amor pode ser proibida. Quem vê o espetáculo de dança Bent - O Canto Preso fica por dentro disso de uma forma mais do que poética. A coreografia da Cia. Carne Agonizante tem no palco uma contundente mistura de nazismo e homossexualidade. De 17 de julho a 3 de agosto, no Kasulo, que fica na rua Souza Lima, 300, na Barra Funda, em São Paulo. E o melhor: é de graça e tem sessão quinta, sexta e sábado, 21h, e domingo, 20h. Vai, gente!

coluna bent1 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Guerra, homossexualidade e nazismo: temas fortes na dança da Cia. Carne Agonizante - Foto: FK

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

colunaAS ROSAS NO JARDIM DE ZULA vagner antonio Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

História barra pesada no palco dos Parlapatões: Rosas no Jardim de Zula - Foto: Vagner António

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Trauma familiar
Imagine uma mãe que um dia resolve abandonar os três filhos e ir morar nas ruas, onde se envolve com drogas e prostituição? Pois é. A história barra pesada aconteceu de verdade na família de uma das atrizes da Cia. Um Dia e serviu de dramaturgia para a peça As Rosas no Jardim de Zula. Estreia dia 10 de julho, no Espaço dos Parlapatões, na praça Roosevelt, em São Paulo. No comando, a diretora mineira Cida Falabella, que é prima da atriz Débora Falabella. No elenco, Talita Braga e Andreia Quaresma. Prepare seu coração...

Agenda Cultural da Record News

Valor da vida 1
O diretor e dramaturgo Sergio Maggio, da Criaturas Alaranjadas Cia. de Teatro, de Brasília, ficou impressionado com uma cena que presenciou em Ceilândia, cidade satélite do Distrito Federal.

Valor da vida 2
Eis o relato: “Estava dentro de um ônibus quando ele pegou de raspão um ser humano. O motorista parou de pronto e foi verificar o estado do ser humano, jogado contra a calçada. Houve um alvoroço no coletivo. Outros humanos se apinhavam para ver o ser humano atingido”, conta Maggio.

Valor da vida 3
Contudo, houve uma mudança insperada na comoção pública. “Uma voz feminina constatou. ‘Ah, é um morador de rua, tadinho’. Houve um silêncio e muitos voltaram à posição original, mexendo em seus aparelhos contemporâneos. Parecem que perderam, ao menos, a curiosidade ou a compaixão. Não sei, melhor não julgar o pensamento alheio e seguir acreditando em humanos, como este motorista", finaliza.

coluna Ou voce  poderia me beijar Roney Facchini e Cla udio Curi Foto de Ronaldo Gutierrez 3 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Roney Facchini e Claudio Curi: casal gay diante de um grande dilema após 60 anos juntos no Teatro do Núcleo Experimental; tem peça depois do jogo do Brasil - Foto: Ronaldo Gutierrez

Após o jogo
Zé Henrique de Paula e a turma do Núcleo Experimental mandam avisar que nesta sexta (4) tem sessão normal da peça Ou Você Poderia me Beijar, no teatro do grupo, na Barra Funda, em São Paulo. Começa às 21h. Vai, gente!

Novo endereço
O CIT-Ecum teve mesmo de sair no último dia 30 do edifício em frente ao cemitério da Consolação, em São Paulo. Mas não precisa se desesperar. O teatro que mais mobilizou gente nos últimos tempos já está devidamente instalado em novo endereço, na mesma região: em um charmoso casarão localizado na rua Pedro Taques, uma travessa da Consolação, no número 110. Anotou?

Junto e misturado
Teatro e cinema estão juntinhos na peça E Se Elas Fossem para Moscou, que estreia dia 17 de julho no Sesc Belenzinho, sob direção de Christiane Jatahy. Ao mesmo tempo em que a peça é apresentada, um filme é rodado. Uma plateia assiste ao espetáculo e, na sala ao lado, outra assiste ao filme. E a diretora avisa: "Não é teatro filmado. São dois espaços diferentes entrelaçados". Entendeu?

ivam cabral fumando transex andre stefano Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Ivam Cabral fuma cigarro em cena da peça Transex: ele tenta abandonar o vício na vida real - Foto: André Stéfano

À flor da pele
O ator Ivam Cabral, do Satyros, está tentando parar de fumar. O moço, que tragava 40 cigarros por dia, já está na abstinência há duas semanas. Se ele ficar nervoso e brigar com você nos próximos dias, releve. Força, Ivam!

Musical nacional
O Musical Ivam Lins em Cena, em cartaz todas as terças de julho às 21h no Teatro Folha, em São Paulo, já fechou sua primeira turnê. Em agosto, fica em cartaz no Teatro Amil, em Campinas, interior paulista. Pede a banda pra tocar um dobrado!

De olho no lance
A peça O Duelo está sendo apresentada em Avignon, na França. De lá, o elenco, que tem Camila Pitanga, Aury Porto e Pascoal da Conceição, acompanha o Brasil na Copa por aqui. Chiquérrimos.

coluna oriki Foto Angela Belei 3 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Oriki, da Cia do Pássaro, volta aos palcos em agosto para quatro sessões - Foto: Angela Belei

Retorno
A peça Oriki, da Cia. do Pássaro, vai voltar ao cartaz em curtíssima temporada em agosto, na SP Escola de Teatro, na praça Roosevelt. Dawton Abranches, diretor da montagem, avisa que haverá sessões nos dias 2, 3, 9 e 10 de agosto, sempre sábado, 20h30; e domingo, 19h, com entrada a R$ 20. Vai juntando o dinheirinho pra não ter de pedir convite amigo...

Filme queimado
A turma do teatro mineiro está com ódio do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, após suas declarações desastrosas depois do viaduto que desabou. Ele disse que estava até estranhando que não tinha acontecido nenhum acidente com tantas obras na cidade. O político já não era muito querido pela classe artística, agora o nível de ódio ultrapassou todos os níveis possíveis.

colunaTeatro Uma Noite em Claro divulgação Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cena da peça Uma Noite em Claro, do uruguaio Rafael Curci: temporada no Sesc Itaquera - Foto: Divulgação

Viva Uruguai!
O Uruguai saiu da Copa, mas sua arte continua no Brasil. O uruguaio Rafael Curci é responsável pela dramaturgia, direção e manipulação do espetáculo de teatro de bonecos Um Ratinho e a Lua. Para criá-lo, se inspirou no cinema mudo de Charlis Chaplin e no desenho animado Tom & Jerry. Tem sessão neste domingo (6), às 13h, no Sesc Itaquera, em São Paulo. Na quarta (9), no mesmo horário, ele encena Por uma Flor. Já no domingo (20), apresenta Uma Noite em Claro Lua, também às 13h. Após todos os espetáculos, o artista dará uma oficina de teatro de bonecos. Que beleza!

Síndrome de Gloria Maria?
A atriz Lulu Pavarin passou mal nesta sexta (4) e precisou ir ao hospital. Ela publicou foto de sua fichinha de identificação, mas fez questão de, antes, apagar o item idade. Nem doente ela deixa de ser danada. A coluna deseja melhoras.

Consultório
Falando em visita média, a atriz Maria Carolina Dressler ficou impressionada outro dia, ao ir ao otorrinolaringologista. É que, na sala de espera, em vez das costumeiras revistas de celebridade e aquela revista semanal odiada pelos artistas, só tem livros de arte e de música. Que sirva de exemplo.

suellen ogando 2 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Suellen Ogando virou uma das estrelas do programa Máquina da Fama - Foto: Divulgação

Garota da TV
A atriz mineira Suellen Ogando anda fazendo bonito na TV, no programa Máquina da Fama, do SBT. A moça sabe tudo de musicais, tanto que obteve a maior nota já dada na atração. Logo, virou figurinha tarimbada do programa. No dia 28 de julho, vai interpretar a nossa Carmen Miranda. Parabéns.

Revolta
A atriz Cléo De Páris avisou que não vai compartilhar nada no seu Facebook se o "amigo" disser no texto: "compartilhe". Ela explica: "Odeio imperativo". Está coberta de razão.

Performático
O artista Alexandre D'Angeli é mais um daqueles que gostam de revolucionar a ideia de teatro. Tanto que promete botar pra quebrar em sua nova performance, Listening to the Sheep Sleeping. Começa neste sábado (5), sempre às 19h e às 22h. Todos os sábados de julho lá no Sesc Ipiranga, em São Paulo. Eis a sinopse: "a ação performativa traz um sujeito híbrido, um homem carneiro deitado sobre uma cama de casal, onde o público pode se deitar ao lado do performer e escolher entre quatros textos, que foram gravados e disponibilizados em áudio por meio de aparelhos de mp3 e fones de ouvido". Anota, para não esquecer.

colunafoto montagem LISTENING TO THE SHEEP SLEEPING Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Performance Listening to the Sheep Sleeping promete abalar o Sesc Ipiranga - Foto: Divulgação

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

 

neymar messi getty Domingou: Ódio ao outro não ganha Copa

Neymar e Messi, rivais só no campo: "Ódio ao outro não ganha Copa, mas bom futebol" - Fotos: Getty Images

Por MIGUEL ARCANJO PRADO*

Outro dia, vi, em uma rede social, a foto de um cachorro da raça pit bull destroçando uma camisa da seleção argentina. Com todo ódio do mundo, é claro. Tudo comemorado pelo dono, com alta dose de orgulho.

Nesta semana, ouvi uma apresentadora dizer, no ar, que os brasileiros estavam tratando bem os turistas nesta Copa e soltou: "até os argentinos". Nas entrelinhas, a ideia de que o normal seria maltratá-los.

Por que tanto ódio ao outro? Não há confiança no futebol próprio? É preciso espinafrar o vizinho para tentar garantir algo?

comercial skol xenofobico Domingou: Ódio ao outro não ganha Copa

Incentivando o ódio, comercial da Skol explode os argentinos dentro de uma casa - Foto: Reprodução

A publicidade é rainha em disseminar ódio ao outro. Recente comercial de conhecida marca de cerveja brasileira debocha do Hino Nacional da Argentina, dizendo que ninguém aqui sabe cantá-lo. Como se os argentinos soubessem cantar o Hino do Brasil, coisa que nem o brasileiro sabe fazer direito até o fim. Para terminar de forma deplorável, o tal comercial termina com boa dose de violência: enxota um grupo de argentinos em uma casa, logo explodida feito um foguete.

Agora, de norte-americano ninguém debocha. Será mais fácil rir de nosso primo tão pobre quanto nós?

Entretanto, o ódio não é exclusivo para argentinos. Neste sábado (28), vi, com vergonha, parte dos brasileiros vaiar o Hino do Chile durante sua execução no Mineirão. Uma absoluta falta de respeito com o símbolo pátrio alheio. Uma pergunta: se fizessem o mesmo com o Brasil lá fora, como nos sentiríamos?

Mas, se não tratam com educação nem a presidente de seu país vão respeitar o hino dos outros? Não custa nada reforçar que o mundo já viu um povo achar que era superior aos demais: a Alemanha de Hitler.

Até vi como castigo merecido o sufoco que os canarinhos passaram para colocar o País nas quartas de final, deixando todos nós com o coração na mão até o último pênalti batido. E, verdade seja dita: o Chile jogou mais.

É lamentável que o Brasil, que se propõe a entrar para o time dos grandes países do mundo, ainda se comporte dessa forma com seus vizinhos. É bom o brasileiro entender que incentivar o ódio ao outro não ganha Copa. O que leva à vitória é algo bem mais simples e saudável: o bom futebol.

*Miguel Arcanjo Prado é jornalista e prefere o amor ao ódio. A coluna Domingou, uma crônica semanal, é publicada todo domingo no blog Atores & Bastidores do R7.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

acaua sol foto jennifer glass Dois ou Um com Acauã Sol

O ator Acauã Sol, que faz o papel de Robogolpe no Teat(r)o Oficina - Foto: Jennifer Glass

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

No Teat(r)o Oficina de José Celso Martinez Corrêa, o golpe militar de 50 anos atrás virou o Robogolpe, em uma analogia antropofágica ao Robocop, herói do cinema norte-americano recentemente ressuscitado pelas mãos do cineasta brasileiro José Padilha. Na peça Walmor y Cacilda 64: Robogolpe, que termina temporada neste fim de semana, em São Paulo, o ator paulistano Acauã Sol é quem dá vida ao famigerado papel. E ainda vive o delegado que interroga Cacilda Becker e Maria Della Costa no tenebroso Dops. Formado em artes cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, onde morou entre 2000 e 2008, também cursou atuação no Teatro-Escola Macunaíma de São Paulo. Com experiência no teatro, na dança, na TV e também no cinema — esteve no elenco do filme Linha de Passe, de Walter Salles —, atua no Oficina desde que voltou para a terra natal, em 2009. O artista aceitou o convite do Atores & Bastidores do R7 para participar da coluna Dois ou Um. Dez perguntas cheias de possibilidades. Ou não.

Robocop ou Robocopa?
Robocop nunca. Robocopa só em Walmor y Cacilda 64.

José Padilha ou José Celso?
José Celso claro, mas gosto bastante de Tropas de Elite, do documentário sobre o ônibus 174, e quero ver ainda Robocop. Teatro e cinema, duas paixões.

Chile ou Brasil?
Quem jogar melhor. E, por favor, quero ver gol!

Rio ou São Paulo?
São Paulo pra ganhar dinheiro, Rio pra gastar (muito, hoje em dia).

Chico ou Caetano?
Caetano.

Elis ou Gal?
Elis sempre.

Cacilda Becker ou Fernanda Montenegro?
Boa atriz de qualquer jeito é bom. Todos os teatros são meu teatro.

Eduardo e Mônica ou Faroeste Caboclo?
Renato Russo.

Praça Roosevelt ou Oscar Freire?
Praça Roosevelt quase nunca. Oscar Freire de jeito nenhum.

Que seja eterno enquanto dure ou Te amo pra sempre te amo demais?
Amor sincero e parceria profunda enquanto feliz.

Leia outras edições da coluna Dois ou Um

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

coluna rita cadillac Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Rita Cadillac se empolga após gol do atacante Fred: ela vai repetir a dose - Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Isso é que é amor à Pátria
Rita Cadillac, a musa do Grupo Magiluth, assiste aos jogos do Brasil na Copa do Mundo na rua Canuto do Val, região boêmia de Santa Cecília, no centro paulistano, a convite da empresária Lilian Gonçalves, donas dos barres da região. Na partida contra o Camarões, na última segunda (23), ficou tão empolgada que tirou peças de sua vestimenta a cada gol do Brasil. A eterna chacrete promete repetir a performance durante o jogo contra o Chile, neste sábado (28). Ah, ela é louca pelo atacante Fred. É bom para o moral!

Copa latina 1
Já que a Copa do Mundo é mesmo dos países da América Latina, nada melhor do que ver a partida entre Brasil e Chile, neste sábado (28), 13h, no Memorial da América Latina, do lado do metrô Barra Funda, em São Paulo. A entrada é grátis. Um telão será montado ao lado da galeria Marta Traba, onde está instalada a exposição Futebol em Registro, com preciosidades do esporte mais querido do continente. Assim que a partida acabar, começa a festa junina no local.

Copa latina 2
Depois do balancê para chilenos e brasileiros, a partir das 20h acontece também no Memorial o Cabaré Verietê, com entrada grátis. O Duo Elias Tokman, da Argentina, tocará tangos para abrir a noite. Depois, o Cabaré das Martas, do Chile, vai animar o público com música, teatro e números circenses. E tudo vai terminar ao som do candombe uruguaio, com o grupo A Fuego Lento e o palhaço Gonzalo Caraballo, que será o mestre de cerimônias da noite. Quem ainda tiver fôlego, no fim da noite será exibido um filme do mestre do humor mexicano Cantinflas, no bar do Cineclube Latino-Americano. Soy loco por ti América!

Olha o jogo!
Dezesseis atores estão em cena em um bar, durante um jogo da Copa do Mundo, na peça As Horas Vivas. A montagem, dirigida por Pedro Granato, faz suas últimas sessões nesta sexta (27) e sábado (28), às 21h30, no Teatro Pequeno Ato, em São Paulo. Estão todos convidados.

Agenda Cultural da Record News

cleo de paris andre stefano Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A atriz Cléo De Páris saltitou na festa junina da SP Escola de Teatro - Foto: André Stéfano

Pula, Cléo!
Cléo De Páris não gosta da Copa. Mas curte o São João. A musa da praça Roosevelt foi devidamente caracterizada para celebrar a festa junina da SP Escola de Teatro, que aconteceu na sede do Brás. O fotógrafo André Stefano pediu para ela saltitar, para sua série fotográfica Saltando por El Mundo. Olha que graça.

Festa black
A Academia Paulista de Letras, no largo do Arouche, em São Paulo, recebe no dia 30 de junho o Cabaré Negro. A celebração, comandada pelo estilista e produtor Heitor Werneck, comemora os 30 anos do Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado de São Paulo. As cantoras Izzy Gordon e Célia Nascimento estarão presentes. Também haverá capoeira e dança africana. A entrada é grátis e a comemoração começa às 19h.

Martelo batido
A peça que vai estrear o Theatro NET São Paulo é O Grande Circo Místico, com direção de João Fonseca. Estreia em agosto.

Bebê a bordo
A atriz Julia Lemmertz, protagonista da novela Em Família, disse para a revista Contigo! desta semana que está louca para ser avó. Mas, será que a filha, Luiza Lemmertz, que atua na peça Nossa Cidade, de Antunes Filho, está mesmo querendo ficar grávida?

Antessala 02 da esq. para dir. Carmen Frenzel e Lucília de Assis crédito foto de Alcinoo Gianginoto menor Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Peça AnteSsala: encontro inusitado e engraçado na consulta ao terapeuta - Foto: Alcino Gianginoto

Quase loucas
“Eu só posso frequentar lugares onde só é permitida a entrada de pessoas estranhas”. A frase está na peça AnteSsala, que estreia nesta sexta (27), no Teatro Café Pequeno, no Leblon, Rio, onde fica até 20 de julho. Com direção de Guida Vianna e Rui Cortez, a obra tem no elenco Carmen Frenzel e Lucília de Assis, que escreveu o texto também. Elas formam a Dupla Companhia e interpretam duas mulheres que se encontram na sala de espera da análise. É claro que crise não vai faltar.

Subiu a rua Augusta
Depois de fazer sucesso no Espaço dos Parlapatões, na praça Roosevelt, o espetáculo As Moças – O Último Beijo agora está na Sala Experimental do Teatro Augusta, em São Paulo. Em cena, Angela Figueiredo e Fernanda Cunha vivem um casal em crise. A direção para o texto de Isabel Câmara é de André Garolli. Dores de amor em tempos de revolução.

magiluth estelita Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Grupo Magiluth se engajou na campanha em prol do movimento Resiste Estelita - Foto: Divulgação

#ResisteEstelita
O Grupo Magiluth, de Recife, acaba de voltar de Portugal e já se movimenta pela campanha em prol do movimento social Resiste Estelita, que pede ao poder público pernambucano maior sensibilidade sobre as questões urbanas. Essa gente poderosa precisa entender que quem propõe um novo pensamento não precisa apanhar. Mas, sim, ser ouvido em um debate sadio e democrático.

Sei que ainda vou voltar...
A música Sabiá, de Chico Buarque e Tom Jobim, inspira a peça de mesmo nome, em cartaz no Teatro MuBE Nova Cultural, em São Paulo. A ditadura militar, cujo inicio completou recentemente 50 anos, é o pano de fundo da história. A temporada vai até 6 de julho, sexta e sábado, 21h30, domingo, 18h. Paulo Faria é o autor e o diretor da obra. Vai, gente.

coluna priscilla yokoi foto andre bankai Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Priscilla Yokoi: bailarina quer ajudar crianças carentes a se interessar pela dança - Foto: André Bankai

Balé na Cracolândia
A bailarina Priscilla Yokoi está em busca de talentos para a dança em comunidades carentes de São Paulo, como Paraisópolis, Heliópolis e até a Cracolândia. Príncipe Harry que se cuide.

Vamos brincar de índio
Bugiganga em casa só costuma dar trabalho. Pensando nisso, o Sesc Itaquera, em São Paulo, faz neste domingo (29), a partir das 13h, a Feira de Troca de Brinquedos, no Quiosque da Praça de Eventos. Aquele brinquedo antigo, que você deixou num cantinho empoeirado, pode fazer a alegria de uma criança.

coluna a visita foto rodrigo parreiras Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

A Visita: drama gay na cela de uma cadeia em teatro da zona norte de SP - Foto: Rodrigo Parreiras

Amor bandido
O casal gay Dalmo e Tales se encontra na cela de uma cadeia. Esta é a premissa da peça A Visita, que estreia no dia 5 de julho, no Piccolo Teatro (av. Guapira, 753), no Tucuruvi, na zona norte de São Paulo, com ingresso a R$ 30. O espetáculo é baseado no livro homônimo de Alex Francisco, que dirige também a montagem. Ele jura que tudo é inspirado em fatos reais. “É uma peça que fala de sentimentos”, afirma. Estão no elenco Thiago Chagas, Rodrigo Fagundes, Willian Young, Jéssica Batista e Alex Francisco. A temporada vai até 26 de julho, sempre aos sábados, 21h. Cheia de fogo e paixão, é claro.

Fim de festa
O Oficina promete festa neste domingo (28), na última sessão da peça Walmor y Cacilda 64: Robogolpe.

Mundo da lua
Sabe quando fatos inventados se confundem com histórias imaginadas na cabeça de alguém? Pois é, a Palhaça Rubra resolveu mergulhar neste universo comum ao mundo infantil (e também presente na cabeça de muitos adultos) para criar seu novo espetáculo: Desmiolações. Estreia neste domingo (29), no Teatro Alfa, em São Paulo. Fica até 7 de setembro, sábado e domingo, 17h30. Marcelo Romagnolli dirige a trupe, formada por Rubra (Lu Lopes), Palhaço Adão (Paulo Federal) e Palhaço Comendador Nelson (Luiz Fernando Bolognese). Uma alegria só!

coluna palhaca rubra Paulo Federal Lu Lopes Luiz Fernando Bolognese MG 5732 foto Carol Santiago Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Nova da Rubra: Paulo Federal, Lu Lopes e Luiz Fernando Bolognese - Foto: Carol Santiago

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

roquildes junior anna bispo Dois ou Um com Roquildes Junior

O ator Roquildes Junior movimenta a cena cultural de Salvador com A Outra Cia. de Teatro - Foto: Anna Bispo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Foto de ANNA BISPO

O baiano Roquildes Junior é ator de A Outra Companhia, de Salvador. O grupo retoma agora em julho, em sua sede, no centro soteropolitano, a peça O Que de Você Ficou em Mim, que celebra os dez anos da trupe. Além de estar em cena, ele assina também a direção musical da obra, que tem direção de Luiz Antônio Jr. e Thiago Romero. Também em julho, atua paralelamente na produção Barrinho - O Menino de Barro, infantil baseado na obra de Mabel Veloso e dirigido por Fernanda Paquelet. E o moço ainda encontra tempo para fazer a trilha do espetáculo de dança Corpo Zipado, de Anderson Danttas, o mais novo integrante d'A Outra. Não bastasse tudo isso, o artista soteropolitano também exibe seu lado músico toda quinta-feira, no projeto Música de 5ª, que acontece na porta da sede da companhia toda quinta, no meio do povo. Ele aceitou o convite do Atores & Bastidores do R7 para participar da coluna Dois ou Um. Dez perguntas cheias de possibilidades. Ou não.

Música ou teatro?
Música no teatro, para o teatro, para cena. É meu vício. Aos quatro anos já subia no palco para acompanhar meu pai que cantava no bar que minha mãe tinha. Muito tempo depois comecei a fazer teatro e achei que a música me serviria apenas, a exemplo de meu pai, como um hobby, até que estimulado por Marco França (Clowns de Shakespeare) e tendo como referência Jarbas Bittencourt (Bando de Teatro Olodum) descobri, junto A Outra Companhia essa brincadeira de fazer música pra cena. Hoje as duas linguagens são pra mim uma só. Impossível separar.

Zé Celso ou Bob Wilson?
Zé Celso. Nunca tive a oportunidade de ver nada do Bob Wilson ao vivo, mas a minha experiência com Zé Celso foi muito potente, arrebatadora. Quando vi Os Sertões lembro de ficar uma semana pensando no espetáculo, falando sobre, foi incrível. Tempos depois vi As Bacantes e aquilo me tocou de novo, com a mesma potência da primeira vez. Acho o Oficina sensacional.

Ocupe Estelita ou repressão policial?
Ocupe Estelita Sempre. Nem repressão policial nem nenhum tipo de repressão a nada. O que está acontecendo em Recife é muito triste. A vontade é de estar lá, acampado também, engrossando o coro e tentando evitar que esse absurdo aconteça.

Ivete Sangalo ou Claudia Leitte?
Ivete Sangalo é massa! A forma como ela mobiliza a multidão em cima do trio elétrio é mágico. Gosto muito.

Porto da Barra ou Farol de Itapuã?
Na verdade Ponta do Humaitá, um lugar lindo que fica na Cidade Baixa, em Salvador. Fica mais próximo da minha casa e costumo ir com maior frequência. É um daqueles cantinhos que toda cidade tem e que nem todo mundo conhece. Tem um por do sol lindo, fica próximo da Ribeira, onde tem o melhor sorvete da cidade.

Abaeté ou Rodrigo de Freitas?
Abaeté. Confesso que sou suspeito pra falar de Salvador, adoro a cidade, apesar de reconhecer todos os problemas. Como soteropolitano e suburbano tenho conhecimento de causa das dificuldades que os cidadãos da nossa cidade enfrentam diariamente. Mas mesmo assim gosto muito daqui. E no caso do Abaeté, toda a poesia e misticismo que envolve o lugar é justificado. É lindo.

Natal ou São João?
São João! O Natal é lindo, familiar, mas o São João é muito legal, a comida, a festa e principalmente a música: forró, xote, baião, galope. Me encanta.

Menino Maluquinho ou Pequeno Príncipe?
Sou louco pelo Pequeno Príncipe. É uma obra prima de uma profundidade, de uma delicadeza, de uma verdade, de uma poesia...

João Gilberto ou Gilberto Gil?
Adoro artistas múltiplos, talvez pela minha dificuldade de fazer somente uma coisa por vez. Não consigo. Estou sempre fazendo mais de uma coisa ao mesmo tempo, certamente por influência d'A Outra Companhia que nunca trabalha num projeto só por vez e justamente por isso: Gilberto Gil. A capacidade de se transmutar, de passear por vários ritmos, a busca por formas diferentes de fazer música, tocar reggea e xote, baião, forró, rock... a influência histórica e política no processo articulação e pensamento de uma política cultural no Brasil... é um gênio. Todo respeito e admiração a João Gilberto, mas Gil foi e é uma referência mais contundente em mim.

Copa ou palco?
Palco sempre. Com Copa, sem Copa, de qualquer jeito: palco. É um lugar aonde me sinto abrigado, exposto e protegido ao mesmo tempo. E acho que podemos, devemos e usamos o palco inclusive para nos colocarmos sobre a Copa, sobre política, sobre o mundo.

Leia as edições anteriores do Dois ou Um

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

atriz peruana marba goicochea memorial america latina foto eduardo enomoto Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Marba Goicochea será estrela de festa no Memorial da América Latina - Foto: Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Viva a América Latina 1
A atriz peruana Marba Goicochea, musa do teatro paulistano, será uma das estrelas da Inti Raymi, a Festa do Sol. Ela viverá Mama Ocllo, a deusa da fertilidade inca, ao lado dos atores bolivianos Mario Ayala (Inca Manco Capac), Hugo Fernando Vargas (Sumo Sacerdote) e Juan Casicanki (Shaman). A celebração será no Memorial da América Latina, em São Paulo, neste sábado (21), durante todo o dia. A milenar festa dos povos andinos é realizada pela primeira vez no Brasil. Estarão presentes representantes das comunidades da Bolívia, do Peru e do Chile em São Paulo.

Viva a América Latina 2
A tradição da festa reza que, no império Inca, os nobres se consideravam filhos naturais do Sol e deviam corresponder a ele com sacrifícios e oferendas. Os povos originários viviam da agricultura e dos ritos agrícolas em devoção à mãe Terra (Pachamama) e ao pai Sol (Inti).

Viva a América Latina 3
A Festa do Sol no Memorial terá bebidas e comidas típicas dos povos andinos, além de shows folclóricos e musicais. Estão programadas apresentações dos grupos bolivianos Italaque, San Ponhada  e Kantuta Bolívia. A entrada é gratuita. Imperdível!

ubu rei Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Cena de Ubu Rei, que terá sessão grátis na praça Roosevelt, neste sábado (21), 16h - Foto: Divulgação

Peça grátis
A Cia Teatral Boccaccione apresenta a peça Ubu Rei neste sábado (21), a partir das 16h, na praça Roosevelt, centro de São Paulo, com entrada gratuita. O diferencial é que a obra é dependente de uma oficina, que começará às 14h. Nela, os participantes, durante duas horas, são preparados para entrar no espetáculo e atuar junto dos atores. Portanto, quem quiser virar ator por um dia pode se inscrever neste link. A apresentação em São Paulo encerra a circulação do grupo pelo ProAc.

Tomba, gente!
Na última terça (17), a Prefeitura de São Paulo abriu processo para o tombamento do CIT-Ecum, ameaçado de fechar as portas no próximo dia 30. A defesa do tombamento foi feita pelo próprio secretário Municipal de Cultura, Juca Ferreira. Entenda o que acontece por lá.

Agenda Cultural da Record News

Contra
A atriz Cléo De Páris está torcendo para o Brasil perder a Copa. "Tenho nojo de achar legal um time de 11 pessoas ganhar uma maldita Copa quando tem um monte de gente morrendo e sem educação", falou. E ainda se desculpou pelo mau agouro à Seleção: "Perdoem se sou chata".

A favor
Já o ator Dyl Pires parece mais empolgado com o Mundial. Até apostou numa vitória brasileira contra o México com bom saldo de gols. O que não ocorreu, para sua infelicidade. Desabafou: "Torcedor pessimista com a seleção brasileira é uma piada requentada".

Mania de Explicação Felipe Brum e Luana Piovani3 Crédito Gustavo Bardallo Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Prorrogou: os atores Felipe Brum e Luana Piovani na peça Mania de Explicação - Foto: Gustavo Bardalho

Prorrogou
Luana Piovani pede para avisar que ela prorrogou sua peça infantil Mania de Explicação no Teatro Tom Jobim, no Jardim Botânico, no Rio. Agora fica por lá até 27 de julho. O ingresso custa R$ 70 a inteira. Sempre aos sábados e domingos, 16h. Na obra, Luaninha vive uma menina que quer saber tudo sobre o mundo. Danada.

Retorno
O musical Pour Elise volta ao Teatro Folha no dia 2 de julho para uma segunda temporada. Ficará por lá sempre quarta e quinta, 21h, até 31 de julho. O texto é de Flávio de Souza e a direção, de Pamela Duncan. No elenco, Gabriela Alves Toulier, Claudio Goldman, Lui Strassburger e Ronaldo Liano. Cinco músicos executam as canções ao vivo.

Revolta
A turma do teatro ficou indignada com a violência policial contra o movimento Ocupe Estelita em Recife. Uso de força desnecessário. Propor uma nova forma de pensar uma cidade é crime?

coletivo negro 2 Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Integrantes do aguerrido grupo Coletivo Negro: últimas sessões da peça {ENTRE} - Foto: Divulgação

Está acabando
O Coletivo Negro faz neste fim de semana as duas últimas sessões da peça {ENTRE} no Centro Cultural da Penha, na zona leste paulistana. Sábado, 20h, e domingo, 19h. Jé Oliveira, ator da trupe, avisa que é a última chance.

Tudo junto e misturado
Silvana Garcia, professora da EAD (Escola de Arte Dramática) da USP (Universidade de São Paulo), assina dramaturgia e direção da peça Não Vejo Moscou pela Janela do meu Quarto. A obra, que mistura o argentino Julio Cortázar com o russo Anton Tchekhov, estreia neste sábado (21), na SP Escola de Teatro da praça Roosevelt, em São Paulo. No elenco, estão Maria Tuca Fanchin, Sol Faganello e  Leonardo Devitto. Fica em cartaz até o fim de agosto. O ingresso custa R$ 20. Vai, gente.

 

rafael lozano foto jorge bispo Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Rafael Lozano está em Sessão de Terapia - Foto: Jorge Bispo

EAD na TV 1
Recém saído da EAD (Escola de Arte Dramática) da USP, o ator Rafael Lozano está na nova temporada da série Sessão de Terapia, sucesso do canal pago GNT. Ele vive Felipe, um administrador de empresas que tem 26 anos e é homossexual, mas esconde da família este segredo. O moço corre para a análise ao se ver obrigado a se casar com uma moça só para manter as aparências. Será que o rapaz vai resolver seu dilema existencial? Esta será a trajetória do garoto na série. No elenco, estão nomes de peso como Celso Frateschi, Camila Pitanga, Zécarlos Machado e Selma Egrei. O programa é dirigido por Selton Mello. Rafael é figura conhecida dos palcos paulistanos. Recentemente, atuou nas peças Zucco, Sala de Espera e Cuidado, Garoto Apaixonado.

 

conrado caputto 2 foto eduardo enomoto Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Eleito Muso do Teatro R7 em 2013, o ator Conrado Caputo será um dos vilões da nova novela das 19h da Globo, Alto Astral - Foto: Eduardo Enomoto

EAD na TV 2
Outro ex-aluno da EAD, Conrado Caputo estará na próxima novela das 19h da Globo, Alto Astral, escrita por Andréa Maltarolli e com supervisão de Silvio de Abreu. Ele será um dos vilões da trama, ao lado de Mônica Iozzi, a ex-CQC.  Claudia Raia também já está confirmada na trama, mas não abriu mão da nova temporada popular do musical Crazy for You no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, no segundo semestre. A direção é de Guel Arraes e de Jorge Fernando, as gravações começam em 22 de julho. Antes de virar global, Conrado foi eleito Muso do Teatro R7. Leia o perfil do ator. A coluna manda os parabéns pela conquista e deseja ao moço todo o sucesso do mundo.

Axé do Robocop
Já chega a 4.000 visualizações o clipe Axé do Robocop, com a turma da peça Walmor y Cacilda 64: Robogolpe, do Teat(r)o Oficina, de Zé Celso. Danielle Rosa e Tony Reis mostram no vídeo toda ginga baiana que os dois têm de sobra. Duvida? Veja só:

Bang bang em Itaquera
Calma, não é nenhuma confusão na Arena Corinthians, o Itaquerão, mas, sim, a apresentação da peça Bang Bang A Pastelana, da Trupe Irmãos Atada. A sessão será no domingo da semana que vem (29), a partir das 13h, no Sesc Itaquera, aquele da piscina gigante com toboáguas. A peça é gratuita para quem estiver dentro do clube. Como o nome indica, a obra tem inspiração no faroeste norte-americano. Marcio Douglas dirige o elenco formado por Anderson Spada, Emerson Almeida e Paulo Ygar. Uma outra dica em Itaquera: neste domingo (22), Criolo se apresenta por lá a partir das 15h acompanhado do ícone do jazz Mulato Astatke. Vai lotar.

bang bang Por trás do pano   Rapidinhas teatrais

Faroeste em Itaquera: cena da peça Bang Bang A Pastelana, no domingo (29), no Sesc Itaquera - Foto: Julia Toro


Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com