Posts com a tag "fotos"

sergio maciel lucinha araujo Ex namorado e mãe de Cazuza prestigiam estreia do musical sobre o cantor em São Paulo

O ex-namorado de Cazuza, Sérgio Maciel, o Serginho, e a mãe do cantor, Lucinha Araújo, prestigiaram Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz no Teatro Procópio Ferreira, em SP - Foto: Caio Duran e Thiago Duran/AgNews; veja galeria

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Um batalhão de artistas compareceu ao Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, na noite desta segunda (21), para acompanhar a sessão para convidados do musical Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz. A obra, escrita por Aloisio de Abreu e dirigida por João Fonseca, chega à capital paulista após temporada de sucesso no Rio. Emilio Dantas vive Cazuza. O charme da apresentação especial paulistana foi a presença na plateia de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, e de Sergio Maciel, o Serginho, que foi namorado do cantor. Ambos subiram ao palco, ao fim, após convite do elenco. Também estavam na plateia, entre outros, o casal Michel Teló e Thaís Fersoza e o diretor José Possi Neto. Veja a galeria completa com quem esteve por lá!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

juca 1 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Os atores Odilon Wagner, Carlos Alberto Riccelli e Bruna Lombardi posam com a dramaturga Célia Forte na pré-estreia do espetáculo Rei Lear, no Teatro Eva Herz, em São Paulo - Foto: Francisco Cepeda

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Uma plateia de nomes poderosos das artes cênicas brasileiras acompanhou a pré-estreia para convidados da peça Rei Lear, de William Shakespeare, com Juca de Oliveira, nesta quinta (17). A montagem começa a celebrar os 80 anos de Juca, a serem completos em 16 de março de 2015. A obra está em cartaz no Teatro Eva Herz, da Livraria Cultura da avenida Paulista, em São Paulo, sob direção de Elias Andreato e adaptação de texto de Geraldo Carneiro. Antes de a sessão começar, o diretor do teatro, Dan Stulbach, agradeceu a presença de todos e afirmou ficar emocionado em abrir espaço no palco para o grande ator Juca de Oliveira. Na plateia, nomes como Irene Ravache, Jandira Martini, Walderez de Barros, Bruna Lombardi, Carlos Alberto Riccelli, Gésio Amadeu, Marcos Caruso e Odilon Wagner aplaudiram. Veja as fotos de quem esteve por lá:

juca 9 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

O ator Gésio Amadeu prestigiou o amigo Juca de Oliveira - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

juca 7 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Irene Ravache e Clarisse Abujamra trocaram figurinhas antes da sessão - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

 

juca 6 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Fúlvio Stefanini e Marcos Caruso também marcaram presença no teatro - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

juca 4 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Jandira Martini fez questão de conferir Juca de Oliveira como Rei Lear - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

 

juca 31 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Ana Lúcia Torre mostrou o programa da peça antes de entrar no teatro - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

 

juca 81 Grandes nomes do teatro prestigiam estreia de Juca de Oliveira como Rei Lear em São Paulo

Denise Fraga foi com o marido, o diretor Luiz Villaça - Foto: Francisco Cepeda/AgNews

 

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

the old woman 8 lucie jansch Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

Milhail Baryshnikov e Willen Dafoe estão na peça que Bob Wilson apresenta em São Paulo - Foto: Lucie Jansch

Por MIGUEL ARCANJO PRADO A peça mais aguardada do mês no Brasil é The Old Woman - A Velha, do diretor norte-americano Robert Wilson, ou apenas Bob Wilson. No elenco, dois grandes nomes: o bailarino russo Mikhail Baryshnikov e o ator norte-americano Willen Dafoe. A criação do diretor e de seus atores se baseia no sombrio romance russo homônimo, escrito por Daniil Kharms em 1939. No enredo, um escritor em crise é atormentado pela imagem de uma velha mulher. A montagem estreou em 2013 na Inglaterra. E sua estreia no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, em São Paulo, acontece no dia 24, mas os ingressos começam a ser vendidos no dia 8 no site do Sesc (saiba mais) . Para saciar um pouco de sua curiosidade sobre a obra, o blog separou alguns cliques da encenação feitos pela fotógrafa Lucie Jansch. Veja que beleza:

the old woman 9 lucie jansch Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

Os dois atores surgem em cena estilizados como palhaços em The Old Woman - Foto: Lucie Jansch

 

THE OLD WOMAN credit Lucy Jansch Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

Mikhail Baryshnikov e Willem Dafoe colaboraram no processo de criação com Bob Wilson - Foto: Lucie Jansch

the old woman 7 lucie jansch Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

A peça terá apenas 11 sessões entre 24 de julho e 3 de agosto em São Paulo - Foto: Lucie Jansch

the old woman 4 Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

The Old Woman ficará em cartaz no Sesc Pinheiros, no Teatro Paulo Autran - Foto: Lucie Jansch

The Old Woman 1 foto lucie jansch1 Veja fotos de The Old Woman   A Velha, peça Bob Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willen Dafoe

Ingressos para The Old Woman - A Velha começam a ser vendidos dia 8 no site do Sesc SP e dia 10 na bilheterias das unidades: custa R$ 60 a inteira, R$ 30 a meia e R$ 20 para comerciários e dependentes - Foto: Lucie Jansch

Curta nossa página no Facebook! Leia também: Saiba o que os atores fazem nos bastidores Descubra tudo o que as misses aprontam Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 1 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

A leveza da atriz peruana Marba Goicochea: poesia na arte brasileira - Foto: Eduardo Enomoto

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos de EDUARDO ENOMOTO

Numa cidade feita de gente de toda parte do Brasil e do mundo, cada qual carregando o seu sotaque, sua cultura, a fala da atriz peruana Marba Goicochea é a cara de São Paulo.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 2 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

Marba Goicochea no Memorial da América Latina: peruana é a cara da arte de São Paulo - Foto: Eduardo Enomoto

O teatro paulistano, que afirma sempre por aí ter pretensões de dialogar com a diversidade a seu entorno, precisa saber que artistas como ela são fundamentais.

Por isso, a ausência de Marba Goicochea nos palcos empobrece a arte e a cidade.

Marba fez sucesso em peças como El Truco, com Os Satyros, em 2007, e Máquina de Dar Certo, com a Cia. Bruta de Arte, dirigida por Roberto Audio, em 2012.

Sempre utilizando sua figura ímpar como potência poética.

Marba veio de Lima, no Peru, já faz mais de dez anos. Até pouco tempo atrás, morava na praça Roosevelt, reduto do teatro paulistano, onde tem amigos por todos os lados.

Agora, está na vizinha rua Avanhandava, onde há menos barulho de skates e bares, permitindo um sono melhor. Afinal, ela acorda cedo para dar suas aulas de espanhol.

A atriz é doce. Tem uma energia do bem. Que encanta e comove. Passar um tempo ao lado de Marba mexe com a gente.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 8 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

É cheia de doçura e sensibilidade que Marba Goicochea posa para o fotógrafo Eduardo Enomoto

É com essa doçura que ela posa para o fotógrafo Eduardo Enomoto no Memorial da América Latina. Tímida, vai ouvindo as dicas. Aprende rápido. Faz bonito.

Depois, debaixo de uma sombra, tenta, com o português mais lindo do mundo, explicar sua ausência nos palcos. Diz não foi uma decisão só sua. Foram circunstâncias da vida. E também de oportunidades que não chegaram. Mas vão chegar.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 4 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

Marba ficou mais de um ano longe dos palcos: circunstâncias da vida - Foto: Eduardo Enomoto

Seu retorno foi no último festival Satyrianas, no fim de 2013, na peça Escola de Tiranos, dirigida por Fransérgio Araújo, com a pesquisa Teatro Selvagem da Cia. Ópera Ritual.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 51 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

A atriz peruana Marba Goicochea: sem ela, e seu sotaque, o teatro fica sem sem poesia - Foto: Eduardo Enomoto

Mesmo no horário das 4h da madrugada houve fila e disputa por entradas. Muitos saíram falando que o grande charme era a menina que falava castelhano.

Por mais que ela seja tímida, sempre é assim quando ela é colocada sob os holofotes.

Marba gosta de trabalhar em processos colaborativos. Onde possa propor algo como artista. Assim será na performance Estylhaço Black!_Obra-Player, uma série de intervenções no espaço urbano, misturando realidade e ficção a partir de junho. A direção é de Pedro Paulo Rocha, filho do cineasta baiano Glauber Rocha, um dos maiores nomes do cinema brasileiro.

Enquanto outras oportunidades não vêm no teatro, no cinema e na TV, ela aproveita o tempo livre para estudar.

Já é formada em cinema e TV no curso de Ciências da Comunicação da Universidad de Lima. E também se formou em musicoterapia no Brasil. E acaba de trancar o oitavo semestre de psicologia para investir no curso de licenciatura em português e espanhol.

Revela que quer melhorar a língua falada de seu cotidiano brasileiro e ainda obter titulação para continuar suas aulas de espanhol em escolas também – Marba é professora requisitada na cidade, reverenciada por alunos que vão de empresários a crianças.

Se a língua máterna caminha junto de seu português, o sotaque sempre foi um fantasma. Que conseguiu assustá-la muitas vezes.

olhos marba goicochea foto eduardo enomoto 2014 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

Os olhos de Marba Goicochea: a doce força de uma atriz que resiste - Foto: Eduardo Enomoto

Marba já escutou que precisava perder seu sotaque a qualquer custo. Senão, não teria trabalho. Mas – ainda bem – ouviu de gente mais sensível que seu sotaque trata-se, justamente, de seu bem mais precioso, seu diferencial expressivo.

Num mundo tão pasteurizado pela televisão, que uniformiza tudo e todos, é fundamental que o teatro abra espaço para a resistência de distintos sons. Sons que são realidade na metrópole cosmopolita.

Marba sabe que precisa enfrentar o preconceito por falar diferente dos demais. Mas, pelo menos, já desistiu de se tornar igual a todo mundo. O que faz muito bem.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 61 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

Marba Goicochea já desistiu de tentar ser igual a todos e perder o sotaque, o que faz muito bem - Foto: Eduardo Enomoto

“Fico triste que ainda exista este tipo de preconceito, porque queria trabalhar muito mais. Já cheguei a pensar: será que eu devo mesmo perder o sotaque? Amo atuar. Ficar longe da minha profissão é muito duro. É triste. Quem é contra o sotaque internacional, também vai ser contra o sotaque baiano, mineiro... É um preconceito retrógrado nesta época de tanto intercâmbio mundial. Falar que eu preciso perder o sotaque é o mesmo que dizer que o brasileiro precisa se adaptar ao inglês americano para conquistar algum lugar no mundo. Por que tem de perder o sotaque? Se ele é justamente a nossa riqueza? É a diferença que deixa a vida mais bonita”, diz.

Marba está coberta de razão.

Marba Goicochea Foto Eduardo Enomoto 2014 31 A poesia do sotaque peruano de Marba Goicochea

Marba Goicochea: "A diferença é que deixa a vida mais bonita" - Foto: Eduardo Enomoto

Agradecimento: Memorial da América Latina (Marília Balbi); Carmem San Diego (maquiagem); Finéias (cabelo) e Otto Barros.

Leia o perfil de Marba Goicochea!

Saiba mais sobre Marba Goicochea!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

174 Tatu Gabus Mendes Glória Pires Orlando Moraes e Antonia Frering Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO Peça Relações Aparentes reúne famosos no Rio

Tato Gabus (esq.) recebe abraço de Gloria Pires e Orlando Moraes, com Antonia Frering - Foto: Cristina Granato

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Foi movimentada a estreia da peça Relações Aparentes, no Rio, neste último fim de semana, no Teatro Sesc Ginástico. Teve de tudo. Desde a crítica teatral Bárbara Heliodora até Gloria Pires com o marido, Orlando Moraes. A comédia do britânico Alan Ayckbourn — que tem 74 espetáculos encenados em 35 países — tem direção de Ary Coslov e Edson Fieschi. A peça conta a história de um jovem casal que passa por uma suspeita de infidelidade. No elenco, Tato Gabus Mendes, Antonia Frering, Giselle Batista e Frank Borges. Veja quem foi nas fotos abaixo:

053 Barbara Heliodora e Jacqueline Laurence Teatro RELAÇÕES APARENTES Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO Peça Relações Aparentes reúne famosos no Rio

A crítica Barbara Heliodora foi com a amiga Jacqueline Laurence - Foto: Cristina Granato

071 Maria Zilda e sua esposa Ana Kalil Teatro RELAÇÕES APARENTES Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO Peça Relações Aparentes reúne famosos no Rio

Já a atriz Maria Zilda foi acompanhada da companheira Ana Kalil - Foto: Cristina Granato

 

084 Denise Bandeira e Renata Sorrah Teatro RELAÇÕES APARENTES Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO1 Peça Relações Aparentes reúne famosos no Rio

Musa de Cazuza, Denise Bandeira (esq.) foi com Renata Sorrah - Foto: Cristina Granato

243 Felipe Dylon e Aparecida Petrowky Teatro RELAÇÕES APARENTES Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO Peça Relações Aparentes reúne famosos no Rio

O casal Felipe Dylon e Aparecida Petrowky também prestigiou a peça - Foto: Cristina Granato

Relações Aparentes
Quando: Quinta a domingo, 19h. 90 min. Até 15/6/2014
Onde: Sesc Ginástico (av. Graça Aranha, 187, Centro, Rio, tel.0/xx/11 2279-4027)
Quanto: Quinta - R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 10 (comerciário); sexta a domingo - R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 15 (comerciário)
Classificação etária: 12 anos

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

carnaval ed moraes Artistas do teatro pulam o Carnaval

Com direito a fantasia, o ator e diretor Ed Moraes, da Cia. dos Inquietos, faz um Carnaval em homenagem ao Oriente Médio nas ruas de São Paulo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O clima de folia contagiou também os artistas do teatro brasileiro. O Atores & Bastidores do R7 fez uma pincelada e descobriu que alguns nomes importantes de nossos palcos andam se acabando na folia. Fazem muito bem.

carnaval luna martinelli Artistas do teatro pulam o Carnaval

A atriz Luna Martinelli se fantasiou de Frida, a pintora mexicana, e curtiu blocos de SP

carnaval lulu pavarin Artistas do teatro pulam o Carnaval

Lulu Pavarin (ao centro) brinca nos blocos de SP rodeada de amigos

carnaval cleo de paris Artistas do teatro pulam o Carnaval

A atriz Cléo De Páris, do grupo Os Satyros, saiu no Anhembi com a Vai-Vai

carnaval beto mettig danielle rosa Artistas do teatro pulam o Carnaval

Beto Mettig e Danielle Rosa, do Oficina, curtem o Carnaval de Salvador

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

tiago leal eduardo enomoto 1 Tiago Leal, o menino tímido do interior gaúcho que virou ator e conquistou a metrópole paulista

Gaúcho da fronteira, Tiago Leal chamou a atenção dos internautas do R7 - Foto: Eduardo Enomoto

Por Miguel Arcanjo Prado
Fotos de Eduardo Enomoto

Tiago Leal é gaúcho de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, divisa com o Uruguai. Foi criado em fazenda, longe de gente e bem mais perto da natureza. Talvez, por isso, seja ainda tímido diante de uma equipe de reportagem. Ele foi eleito Muso do Teatro R7, por conta de sua atuação no espetáculo Adormecidos, do grupo Os Satyros, em São Paulo — a obra volta ao cartaz em janeiro de 2014.

Caçula e único homem dos três filhos do fiscal rural Alberto Leal e sua esposa, Vania, ele confessa: “Sempre tive fobia de gente”. Quando era menino e chegava visita em casa, se escondia. Aos 17 anos, quando era hora de partir da cidade pequena em busca de estudo universitário, que não havia por lá, resolveu repetir o terceiro ano do ensino médio para adiar a decisão. “Gostava de ir de bicicleta para a escola. Sempre fui bicho do mato”.

Costumava brincar no teatro abandonado da sua cidade, sem saber que um dia faria do palco sua profissão.

tiago leal eduardo enomoto 2 Tiago Leal, o menino tímido do interior gaúcho que virou ator e conquistou a metrópole paulista

Tiago Leal estudou teatro em Porto Alegre e também no CPT de Antunes Filho - Foto: Eduardo Enomoto

Aos 18, não teve jeito, foi estudar direito em Porto Alegre, para alegria de sua mãe. Do lado do apartamento onde se instalou, no boêmio bairro do Bonfim, havia o Teatro Escola de Porto Alegre. Resolveu dividir seu tempo entre o estágio no Tribunal de Justiça e o palco vizinho.

Logo se enturmou e foi chamado para fazer a peça A Guerra dos Ratos, com direção de Zé Adão Barbosa, com Cia. das Índias. “Foi lá também que a Cléo De Páris começou”, revela, sobre sua hoje companheira na Cia. Os Satyros.

Neste tempo, “dormia seis horas por dia e trabalhava que nem um cavalo”. Mas fazia o que queria. “Meu diretor falava que quem nasceu para fazer teatro tinha uma maldição [risos]”.

Formou-se advogado, mas nem foi buscar o diploma. Enveredou-se de vez pelos palcos. “Fui emendando uma peça atrás da outra”, lembra. Foi dirigido por Marco Fronchetti, até que Júlio Conte lhe chamou para fazer a remontagem da peça Bailei na Curva, que tinha também no elenco o hoje consagrado ator de cinema Júlio Andrade. Viveu o sucesso.

tiago leal eduardo enomoto 31 Tiago Leal, o menino tímido do interior gaúcho que virou ator e conquistou a metrópole paulista

Tiago Leal é integrante há oito anos do grupo teatral Os Satyros - Foto: Eduardo Enomoto

“Aproveitei para juntar um dinheiro e vir para São Paulo tentar pela segunda vez o CPT [Centro de Pesquisa Teatral] de Antunes Filho”. Dessa vez, o grande diretor lhe aprovou. “Mudei com a cara, a coragem e a grana do espetáculo”, recorda.

Sobre como foi sair da posição confortável de ator de uma peça de sucesso em Porto Alegre para o posto de jovem pupilo de Antunes na capital paulista, ele opina: “Sempre fui de um lugar muito pequeno, então, não tinha nada a perder”. Ficou dois anos no CPT, até que o dinheiro acabou e ele precisou sobreviver na metrópole.

“Dividia um quarto com quatro pessoas e precisava pegar água no Sesc para beber”, lembra, sobre a fase difícil. Surgiu a possibilidade de atuar no infantil É o Bicho, dirigido por Rosi Campos. “Passei como substituto do Kayky Brito. Então, o público ia vê-lo e dava de cara comigo [risos]”. Ele recorda que foi divertido fazer o teste. “De repente, estavam todos os ‘atores sérios’ do Antunes vestidos de mosquito da dengue, de urso, de criança na audição, porque todo mundo precisava sobreviver. Lembro-me que rimos muito daquela situação”.

E aí o grupo Os Satyros surgiu em sua vida. Está há oito anos na trupe fundada por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. “Fiz muitas coisas com eles, como a peça Hipóteses para o Amor e a Verdade, que virou filme depois”.

tiago leal eduardo enomoto 41 Tiago Leal, o menino tímido do interior gaúcho que virou ator e conquistou a metrópole paulista

Bem-humorado, o ator Tiago Leal ainda se lembra dos tempos difíceis de quando chegou em São Paulo: "Já dividi muito sofá e animei muita criança no Sesc Itaquera" - Foto: Eduardo Enomoto

Hoje, mora sozinho em uma região nobre do centro paulistano, o que considera uma conquista. “Já dividi muito sofá velho e animei muitas crianças no Sesc Itaquera [risos]”. Com campanhas publicitárias aliadas ao posto fixo no grupo teatral, conseguiu se estabilizar. Mas sabe que tudo sempre é imprevisível nesta profissão. “Eu gosto muito de interior. Gosto de assistir ao Globo Rural de domingo. Quem sabe um dia eu não vá criar galinhas em um sítio?”, especula.

Está se preparando para uma maratona de peças com os Satyros em 2014, ano em que o grupo vai celebrar seus 25 anos. “Estou ensaiando muito e também dou aulas na oficina de atores do grupo”.

Aos 39 anos, diz que os amigos brincam, dizendo que ele é uma senhora inglesa muito fina e um maloqueiro aprisionados juntos em um corpo de playboy. Sobre o corpo sarado e os braços fortes que chamam a atenção e fizeram dele Muso do Teatro R7, desconversa. “Estão me zoando com essa história de ser muso. Até parei de nadar, porque acho que estou muito grande”. A quem interessar possa, ele nada todos os dias às 7 da manhã na piscina do estádio do Pacaembu.

Acanhado, diz que não entende por que desperta o interesse dos outros. “Acho a minha vida tão sem graça. Sempre achei a vida do outro mais interessante. Acho que por isso virei ator”.

tiago leal eduardo enomoto 5 Tiago Leal, o menino tímido do interior gaúcho que virou ator e conquistou a metrópole paulista

“Acho a minha vida tão sem graça. Sempre achei a vida do outro mais interessante. Acho que por isso eu virei ator”, diz o ator Tiago Leal, que sonha em um dia poder voltar para o interior - Foto: Eduardo Enomoto

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

bob sousa livro Fotógrafo Bob Sousa lança livro Retratos do Teatro e declara: “Sou o Bob do teatro, que me deu tudo”

O fotógrafo Bob Sousa mostra o livro Retratos do Teatro: 169 fotografados - Foto: Tiago Cheregati; veja galeria

Por Miguel Arcanjo Prado
Fotos de Tiago Cheregati

“Olha como fiquei bonito. Estou parecendo um galã dos filmes da Metro. Estou um Clark Gable”, disse um sorridente diretor Antunes Filho no saguão do Teatro Anchieta do Sesc Consolação, na noite da última quarta (27).

danilo abre 2 Fotógrafo Bob Sousa lança livro Retratos do Teatro e declara: “Sou o Bob do teatro, que me deu tudo”

O gerente regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, apresentou o livro ao público, ao lado da programadora de teatro do Sesc Consolação e jornalista Adriana Macedo - Foto: Tiago Cheregati; veja galeria

Ele conferia sua foto, que abre o livro Retratos do Teatro [Editora Unesp], do fotógrafo Bob Sousa, com 169 personalidades do teatro paulistano retratadas. A obra está disponível gratuitamente na internet.

O livro foi lançado com casa lotada. O fotógrafo passou mais de duas horas autografando cerca de 300 exemplares distribuídos gratuitamente aos convidados. Antunes lembrou a importância da iniciativa:

— É do cacete esse livro! O Bob Sousa dá uma força para o teatro. Dá um estímulo estético para a gente. Isso é bom e eu gosto. Para ele, estou sempre às ordens.

Veja galeria de fotos do lançamento de Retratos do Teatro, de Bob Sousa

A cerimônia de lançamento foi aberta pelo gerente regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda. Ele falou que o livro de Bob “ajuda a valorizar o teatro”.

— Temos grandes personalidades do teatro neste livro. É uma honra para o Sesc receber Bob Sousa e seus convidados no Teatro Anchieta, este palco que tem um significado tão importante para o teatro.

danilo santos antunes filho Fotógrafo Bob Sousa lança livro Retratos do Teatro e declara: “Sou o Bob do teatro, que me deu tudo”

Amigos: Antunes Filho abraça Danilo Santos de Miranda no lançamento - Foto: Tiago Cheregati; veja galeria

Professor e pesquisador de teatro da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), Alexandre Mate, falou que Bob Sousa documenta em seu livro uma história importante de nosso teatro.

bob sousa familia Fotógrafo Bob Sousa lança livro Retratos do Teatro e declara: “Sou o Bob do teatro, que me deu tudo”

Bob Sousa posa com sua mulher, Daniela, e os filhos, Isabela, Letícia e Pedro, no evento - Foto: Tiago Cheregati; veja galeria

— Este livro é uma oportunidade para muitos artistas terem assento na história. O modo de ser de Bob Sousa me lembra uma canção de Beto Guedes que diz “um mais um é sempre mais que dois”. O Bob traz isso: ele se doa às pessoas.

Marta Colabone, gerente de estudos e desenvolvimento do Sesc São Paulo, fez um dos mais belos discursos da noite e afirmou que “Bob Sousa, ao retratar pessoas, retratou vidas”.

Veja galeria de fotos do lançamento de Retratos do Teatro, de Bob Sousa

O ator Lee Taylor lembrou que, “numa era de banalização da imagem, o livro de Bob Sousa revela imagens cheias de sensibilidade”.

O também ator Caco Ciocler, lembrou da “simpatia” que faz com que os artistas se sintam à vontade diante da lente de Bob a quem definiu como “um amigo muito fácil de se ter”.

O público viu um vídeo com os retratos do livro exibidos em um telão, dirigido por Laerte Késsimos, com texto de Camilo Vannuchi e voz de Danilo Grangheia.

Emocionado, Bob Sousa discursou à plateia lotada. Lembrou que sua trajetória foi de muita persistência e brincou que, no começo, sempre lhe perguntavam: “Bob de onde?”.

—Fazer este livro foi viver duas vidas. Sempre me perguntavam: ‘Bob de onde?’. Foi a frase que mais ouvi. Eu sou o Bob do teatro. O teatro me deu tudo!

Clique aqui para baixar o livro Retratos do Teatro, de Bob Sousa

Veja galeria de fotos do lançamento de Retratos do Teatro, de Bob Sousa

bob sousa autografa Fotógrafo Bob Sousa lança livro Retratos do Teatro e declara: “Sou o Bob do teatro, que me deu tudo”

Personalidades do teatro paulistano lotaram o saguão do para pegar o autógrafo de Bob Sousa no livro Retratos do Teatro (Editora Unesp), que está disponível na internet gratuitamente - Foto: Tiago Cheregati; veja galeria

 

Curta nossa página no Facebook!

Veja dicas da Agenda Cultural (toda sexta, meio-dia, na Record News)

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

cleo maria andre stefano Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

Contra o preconceito: Cléo De Páris e Maria Casadevall dão selinho durante as Satyrianas - Foto: André Stefano

Por Miguel Arcanjo Prado

Bom, agora que a ressaca já passou é hora de lembrar coisas bacanas que rolaram nas Satyrianas 2013. Uma dos charmes que marcaram o evento que recheou a praça Roosevelt, no centro paulistano, entre 14 e 17 de novembro com 78 horas de arte ininterruptas, foi mais uma edição da série selinhos, nas quais os artistas se beijam contra o preconceito. O projeto é idealizado por Fábio Penna e André Stefano. A atriz Maria Casadevall, que virou um rosto conhecido da TV nos últimos tempos, mas sempre fez parte da turma teatral, foi um dos destaques nas bitocas. Veja, aí abaixo. E ainda veja a galeria com os melhores momentos do evento pelo fotógrafo André Stefano.

selinhos andre stefano Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

Beija eu, beija eu, beija eu...! Selinhos dominaram as Satyrianas 2013. A partir do alto, em sentido horário: Maria Casadevall e Marba Goicochea; Daniel Gaggini e Gustavo Ferreira; Luisa Juppe e Eric Vecchioni, Joana Guimarães e seu reflexo; Rodolfo García Vázquez e Ivam Cabral; Cléo De Páris e Eric Lenate; Phedra D. Córdoba e Henrique Mello - Fotos: André Stefano

Veja outras imagens marcantes das Satyrianas!

Veja as fotos que Bob Sousa fez durante o evento!

Como sempre, as Satyrianas foram espaços para dramaturgos consagrados, como Lauro César Muniz, e também jovens talentos apresentarem ao público seus novos projetos. Nas AutoPeças, que se passaram dentro de carros, chamou a atenção o texto Noir, do autor gaúcho Afonso Lima. Ele usou como inspiração o clássico Acossado, de Godard e impactou a plateia. Ainda da nova safra de bons textos teatrais está Contra o Jazz, peça de Viviane Roesil com pegada pop e cheia de ironia das mais perspicazes. A peça da moça parece uma mistura de Almodóvar e Tarantino. Foi apresentada dentro do projeto Ouvir Contar, em um apartamento na praça, com direção de Victor Hugo Valois.

ouvi contar viviane roesil Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

A dramaturga Viviane Roesil (de amarelo) se destacou nas Satyrianas com Contra o Jazz - Foto: André Stefano

Também se destacou Otto, do jovem Marco Keppler - que é sobrinho do dramaturgo Franz Keppler. Ele provou que o talento para a escrita teatral está no sangue da família, com uma sufocante peça sobre um psicopata que não quer se revelar a si mesmo. A obra, apresentada no banheiro do subsolo da SP Escola de Teatro com inventiva direção de Aline Negra Silva, causou frisson.

otto ed moraes juan manuel tellategui foto igor dalbone Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

Os atores Ed Moraes e Juan Manuel Tellategui em Otto: no banheiro da SP Escola de Teatro - Foto: Igor Dalbone

Uma mulher se oferece para lavar os pés do público. Esta era uma das cenas de Iracema, uma performance de 48 horas no ônibus da trupe Sinhá Zózima, instalado na praça Roosevelt. Uma das coisas mais interessantes do festival. A atriz Luciana Ramin recebeu o público no veículo e disse com propriedade o texto de Élida de Almeida com encenação de Anderson Maurício. Na pele de uma usuária de crack, ela envolveu e comoveu a plateia com sua história cheia de poesia. Aliás, coisa comum nas montagens do grupo, que sabe encher de vida colorida a crueza do cinza urbano.

Performance Iracema Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

Luciana Ramin foi destaque nas Satyrianas com Iracema, da Trupe Sinhá Zózima - Foto: André Stefano

A festa terminou com o show Podem Vaiar Agora!. Com o nome sugere, uma apresentação despretensiosa, sob comando de Thiago Mendonça. O ator remontou uma banda de garagem tal qual a extinta Aborto Elétrico de Renato Russo e entoou os sucessos do líder da Legião Urbana, a quem interpretou no cinema. Pena que o show, no fim da noite de domingo, durou tão pouco. Foi sujo, underground, frenético e, antes de tudo, a cara das Satyrianas. Quem viu cantou e aplaudiu.

Thiago Mendonça Selinhos contra o preconceito marcam as Satyrianas 2013; veja outros destaques da festa do teatro

Thiago Mendonça cantou sucessos de Renato Russo no show de encerramento das Satyrianas - Foto: André Stefano

Veja mais fotos das Satyrianas 2013 por André Stefano!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

maria robson Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Integrante do grupo Os Satyros, criador das Satyrianas, a atriz Maria Casadevall esteve no evento e ganhou um beijo do amigo Robson Catalunha, produtor do festival paulistano - Foto: Reprodução

Por Miguel Arcanjo Prado

Entre esta quinta (14) e este domingo (17), as Satyrianas movimentaram a praça Roosevelt, no centro de São Paulo, por 78 horas. A grande festa das artes - além de teatro, há música, performances, cinema e muito mais - chega ao fim neste domingo, mas ainda dá tempo de conferir algumas imagens que marcaram o festival, como o beijo, acima, que Maria Casadevall ganhou do amigo Robson Catalunha durante a festa. Veja, abaixo, outras imagens do evento:

paloma duarte fotomix fabiosilva 81 Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

A atriz Paloma Duarte é flagrada no meio do público na praça Roosevelt - Foto: Fábio Silva/Coletivo Fotomix

A atriz Paloma Duarte circula pelas Satyrianas. Ela participa da leitura do espetáculo Espelhos Paralelos, de Lauro César Muniz, no Dramamix, com direção de Bárbara Bruno.

historiasdesegundamao fotomix luhcamargo 006 Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Cena de Histórias de Segunda Mão, nas Satyrianas - Foto: Luciana Camargo/Coletivo Fotomix

Cléo De Páris e Tato Consorti atuam em Histórias de Segunda Mão, de Marici Salomão, com direção de Eric Lenate, dentro do projeto Dramamix.

otto Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Equipe de Otto se reúne após a apresentação na SP Escola de Teatro - Foto: Miguel Arcanjo Prado

Equipe de Otto, espetáculo de Marco Keppler com direção de Aline Negra Silva, comemora a apresentação, feita em um lugar inusitado: o banheiro do subsolo da SP Escola de Teatro.

limusine Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Interior da limusine que serviu de cenário para peça de Letícia Simões e Robson Catalunha - Foto: Reprodução

Uma luxuosa limusine chamou a atenção de todos na praça Roosevelt. O carro foi cenário da autopeça Manual de Sobrevivência para Aqueles que Não Sabem Dirigir, com texto de Letícia Simões e direção de Robson Catalunha, com atuação de Laerte Késsimos.

soentrenos fotomix priscilahermanny 10 Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Cena da peça Só... Entre Nós, de Franz Keppler, apresentado no evento - Foto: Priscila Hermanny/Coletivo Fotomix

O dramaturgo Franz Keppler também apresentou produção nova nas Satyrianas, a peça Só... Entre Nós, com Marcia Nemer Jentzsch, Ricardo Henrique e Tiago Martelli, sob direção de Joca Andreazza, dentro do Dramamix.

20131114 fotomix luhcamargo  4 Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

O coordenador geral das Satyrianas Gustavo Ferreira: sempre alerta - Foto: Luciana Camargo/Coletivo Fotomix

Gustavo Ferreira, coordenador geral das Satyrianas, resolve as últimas questões do evento durante sua abertura, na quinta (14), na praça Roosevelt, centro paulistano.

ciclistas bonequeiros fotomix giovana pasquini Maria Casadevall ganha beijo nas Satyrianas; veja imagens que marcaram o evento do teatro em SP

Criança se diverte no projeto Ciclistas Bonequeiros em plena praça Roosevelt - Foto: Giovana Pasquini/Coletivo Fotomix

Giovana Pasquini, fotógrafa do Coletivo Fotomix, que registra a festa sob coordenação de Luciana Camargo, fez uma das imagens mais bonitas das Satyrianas 2013: uma criança se diverte no projeto Ciclistas Bonequeiros, que mistura teatro lambe-lambe com teatro de brinquedos em plena praça Roosevelt.

Leia mais sobre as Satyrianas no R7!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com