Posts com a tag "retrato"

lizette negreiros bob sousa1 O Retrato do Bob: A majestade de Lizette NegreirosFoto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Foi em 1969 que Lizette Negreiros partiu de Santos, onde nasceu no Morro de São Bento, rumo a São Paulo para fazer Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. O chamado era para dividir palco com o grande Paulo Autran, em sua companhia, dirigida por Silnei Siqueira. Logo, emendou Hamlet, convidada por Flávio Rangel para substituir Zezé Motta como Hécuba. Com a peça, contracenou com a fina flor do teatro brasileiro: Walmor Chagas — considerado o melhor Hamlet já visto no teatro brasileiro —, Lilian Lemmertz, Jonas Bloch, Beatriz Segall, Cláudio Corrêia e Castro, Otávio Augusto e Zanoni Ferreti. Daí, passou a ser requisitada pelos mais importantes artistas teatrais do País. E acabou se encontrando no teatro infanto-juvenil seu ponto certo, ao lado do Grupo de Teatro Ventoforte. Venceu duas vezes o Prêmio APCA de melhor atriz, entre outros troféus. A veia artística foi despertada lá no comecinho, ouvindo o pai tocar violão. Pelo jeito, aquela menina já tinha este ar de rainha, esta majestade.

*BOB SOUSA é fotógrafo e autor do livro Retratos do Teatro (Editora Unesp). Sua coluna O Retrato do Bob é publicada no Atores & Bastidores do R7 toda segunda-feira, com grandes nomes dos palcos. Já às sextas, a coluna O Retrato do Bob sai no blog R7 Cultura, com personalidades do mundo cultural.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Todas as notícias que você quer saber em um só lugar

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

bob sousa denise fraga No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

Denise Fraga, atriz; no reflexo do espelho, o fotógrafo teatral Bob Sousa - Foto: Bob Sousa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos BOB SOUSA

O paulistano Bob Sousa é um dos principais nomes da fotografia teatral brasileira. Com mais de dez anos de carreira, registra para a história o cotidiano da cena paulistana contemporânea. Por suas lentes já passaram alguns dos maiores nomes dos nossos palcos e também gente que dá os primeiros passos na carreira. Neste 19 de agosto, Dia do Ator e também Dia Mundial da Fotografia, nada mais justo do que esta seleção de sete retratos de nomes dos palcos feitos com o olhar deste artista da imagem que tem no R7 a coluna semanal O Retrato do Bob.

bob sousa ruy cortez No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator e diretor Ruy Cortez - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa otto jr1 No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Otto Jr. - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa teuda bara No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

A atriz Teuda Bara - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa eduardo silva No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Eduardo Silva - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa beto mettig No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

O ator Beto Mettig - Foto: Bob Sousa

 

bob sousa angela ribeiro No Dia do Ator e da Fotografia, veja sete retratos de Bob Sousa

A atriz Angela Ribeiro - Foto: Bob Sousa

 Veja também: 7 artistas clicados por Eduardo Enomoto

Conheça 7 mitos dos palcos brasileiros

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos bastidores

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer está num só lugar: veja!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

DSCF8320 Retrato de Phedra D. Córdoba feito pelo fotógrafo Bob Sousa vira adesivo nas Satyrianas 2013

Adesivo com retrato do Phedra D. Córdoba feito por Bob Sousa circula nas Satyrianas

Por Miguel Arcanjo Prado

Uma imagem do ensaio fotográfico realizado por Bob Sousa aqui no blog para celebrar os 75 anos de vida da atriz cubana Phedra D. Córdoba, integrante do grupo Os Satyros, foi transformada em peça de pop art em forma de um adesivo que está sendo distribuído ao público das Satyrianas 2013.

O blog apurou que a reprodução foi feita por um admirador da diva que não quer se identificar. O detalhe curioso é que no adesivo a imagem da foto original foi invertida.

O adesivo de Phedra está pregado em vários lugares do evento que vai até este domingo (17), na praça Roosevelt, centro paulistano, com mais de 500 obras artísticas com entrada pague quanto quiser.

Mais que válida a homenagem!

Ah, a foto original de Bob Sousa é esta aí abaixo:

phedra bobsousa9 Retrato de Phedra D. Córdoba feito pelo fotógrafo Bob Sousa vira adesivo nas Satyrianas 2013

Phedra D. Córdoba: esta imagem virou adesivo nas Satyrianas - Foto: Bob Sousa

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
Por Miguel Arcanjo Prado

camila mota foto bob sousa1 O Retrato do Bob: Camila Mota, nossa nova Cacilda
No palco, Camila Mota é intensa, presente, completa. Divide a responsabilidade de viver Cacilda Becker com Sylvia Prado na montagem Cacilda!!! Glória no TBC - Capítulo 1, que o Teat(r)o Oficina de Zé Celso Martinez Corrêa encerra temporada nesta segunda (11), com entrada gratuita. Se na primeira fase da obra faz a protagonista, na segunda parte dá vida a Ruth Escobar, outro nome fundamental de nosso teatro. Mineirinha de Belo Horizonte, Camila também morou no Rio, onde chegou a estudar ciências sociais e teatro. Mas o segundo chamado falou mais alto. Sobretudo o feito pelo Oficina, onde estreou em 1998, na primeira montagem da saga sobre Cacilda feita por Zé Celso e Marcelo Drummond. Dedicada, é a atriz coringa de Zé Celso, porque costuma decorar todos os papéis. Já rodou o Brasil e o mundo com a companhia do Bixiga, lugar onde se sente em casa e posou para o nosso Bob Sousa, vestida de Cacilda Becker em Esperando Godot. Taí nossa nova Cacilda.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
Por Miguel Arcanjo Prado
andre latorre foto bob sousa 2013 O Retrato do Bob: André Latorre, o artista que acreditou no teatro universitário e viu o sucesso
O ator e diretor André Latorre não esquecerá o mês de julho de 2013. Foi quando dirigiu o musical universitário Cabaret, com alunos da Faculdade Paulista de Artes, no Teatro Ruth Escobar, onde posou para o nosso Bob Sousa. A produção, feita na raça com apenas R$ 3.000, conquistou público de deixar qualquer teatro profissional de queixo caído. Filas intermináveis se formaram, com espectadores disputando cada um dos 60 lugares disponíveis em cada sessão. Êxito fruto da obstinação dele e do elenco de 21 jovens atores, que formam a Cia. Instável de Teatro. São 12 anos de estrada e 29 espetáculos montados, dos quais 12 são musicais. André se viu surpreso e realizado. A vida artística começou em 1992, quando, garoto, integrou o elenco da peça Saló Salomé, do então incipiente grupo Os Satyros, em uma louca viagem à Europa. Ficou por lá um tempo, estudou no Centro Andaluz de Teatro, voltou ao Brasil, trabalhou com gente importante, como o saudoso Zé Renato, criador do Teatro de Arena. Viveu de tudo. E sabe que sucesso não acontece todo dia. Não há fórmula mágica. Ao fim da temporada de glória de Cabaret, lembrou, no palco, emocionado, que grandes companhias da história do teatro brasileiro nasceram do teatro universitário. Coisa que leva a sério e à qual dedica sua vida. Foi aplaudido de pé.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
danilo grangheia foto bob sousa 2013 O Retrato do Bob: Danilo Grangheia, a voz de uma geração
O paulistano Danilo Grangheia, ator e diretor do Folias d'Arte, é um dos principais nomes do teatro paulistano contemporâneo. Filho da Escola de Arte Dramática da USP, o moço ainda foi buscar aprendizado extra no Mary Ward Centre of London. Astuto, gosta de estar perto dos clássicos. Já encenou William Shakespeare, Tchekhov, Molière, Jodorowsky, Dias Gomes e Nelson Rodrigues. Também passou por mãos de mestres importantes de nosso palco, como Cassio Scapin, José Rubens Siqueira, Luciano Chirolli, Bete Dorgam, Rodolfo García Vázquez e Tiche Vianna. Inquieto, gosta ainda de estar do outro lado e assume a direção quando lhe dá na telha. Seguidamente, tem feito atuações marcantes, como em As Três Velhas, de Maria Alice Vergueiro, Oresteia - O Canto do Bode, de Marco Antonio Rodrigues, e O Livro de Itens do Paciente Estevão, de Felipe Hirsch. É conhecido pela voz grave que contrasta com a singeleza de seu modo de ser. Voz forte que representa uma geração.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
chris tricerri foto bob sousa 2013 O Retrato do Bob: Christiane Tricerri, a musa
Quem pensa que Christiane Tricerri é apenas a atriz que interpreta a personagem Vega na novela das 21h Amor à Vida está redondamente enganado. Como evidencia nosso Bob Sousa, ela é muito mais do que isso. É musa de um tempo do teatro brasileiro. Deu as caras nos palcos menina, aos 16 anos, em Equus, no histórico palco do Teatro Ruth Escobar. Em 1981, estreou profissionalmente, em Mal Secreto, de Roberto Lage. Mas foi no ano seguinte, que ela fez a crítica cair para trás em gozo ao vê-la em Bella Ciao, que lhe rendeu o APCA. Logo, arrebanhou legião de fãs que iam ao teatro sucumbir diante de sua beleza. Virou musa do cartunista Angeli. Fez história com o Teatro Ornintorrinco, no qual entrou em 1985. E virou mito do teatro brasileiro na companhia de nomes como Cacá Rosset, José Celso Martinez Corrêa, Maria Alice Vergueiro, Raul Cortez. Sempre sem pudores, sem amarras. Uma artista, simplesmente.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
alexandre reinecke foto bob sousa 2013 O Retrato do Bob: Alexandre Reinecke, o diretor que manda nas estrelas
Alexandre Reinecke não para. Já dirigiu mais de 30 espetáculos nos últimos 13 anos. É o queridinho das celebridades. Por sua batuta, já passaram nomes como Dan Stulbach, Adriane Galisteu, Lúcia Veríssimo, Reynaldo Gianecchini, Thiago Fragoso e Norival Rizzo. A comédia é seu grande filão. Costuma lotar as plateias. No momento, dirige a obra Uma Vida no Teatro, no Teatro Vivo, em São Paulo, com Francisco Cuoco e Ângelo Paes Leme no elenco. Está sempre cheio de novos projetos. E, em boa parte deles, sempre tem uma estrela no palco.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa
helo cintra foto bob sousa 2013 O Retrato do Bob: O olhar de Heloisa Cintra
Heloisa Cintra vive mergulhada no teatro. É sua paixão, seu trabalho, sua vida, sua família. É atriz formada pelo Teatro Escola Célia Helena. Mas também é jornalista com diploma da PUC-SP. Assim, quando não está no palco, atua como assessora de imprensa para espetáculos teatrais da Arteplural, de Fernanda Teixeira. Helô, como os amigos a chamam, sempre está disposta. Com aquele sorriso no rosto. Está grávida de sete meses de seu segundo filho. Já é mãe do pequeno Gabriel, primeiro fruto de seu casamento com o músico Daniel Maia. Um pé na família, outro no palco. Sua peça mais recente foi O Amante, em 2012, quando foi dirigida por Francisco Medeiros. Passou pelas mãos de importantes mestres do teatro brasileiro, como Elias Andreato, Gabriel Viellela e Marcelo Lazzaratto. E também já esteve do outro lado, quando dirigiu a peça Meu Trabalho É Um Parto, em 2011. De vez em quando, flerta com o cinema e com a TV, sempre com brilho próprio. Porque em todas as frentes, como evidencia este retrato de nosso Bob Sousa, Heloisa Cintra sempre tem o seu olhar.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Foto de Bob Sousa

tatiana belinky foto bob sousa O Retrato do Bob: A falta de Tatiana Belinky

A escritora Tatiana Belinkymorreu aos 94 anos no último sábado (15). Era russa de nascimento e brasileira de coração, desde que para cá se mudou com a família, vinda de São Petesburgo, quando tinha apenas dez anos de idade. Fluente em português, russo, alemão e letão, deixou mais de 250 livros. Traduziu importantes obras de seu país natal, como clássicos teatrais de Tchekhov. Seu corpo foi enterrado neste domingo (16), no Cemitério Israelita da Vila Mariana, em São Paulo. Tatiana, que posou para o nosso Bob Sousa entre os amados livros de sua estante, foi um dos principais nomes do teatro feito para crianças no Brasil. No dia da foto, bem humorada, disse: "Bob, sua câmera me faz cócegas". Começou adaptando e traduzindo textos em 1948, que eram produzidos por seu marido, Julio de Gouveia, na Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. Com a chegada da TV, o casal levou suas produções para a TV Tupi, entre 1951 e 1964, onde também adaptou pela primeira vez para a televisão o Sítio do Pica-pau Amarelo, de Monteiro Lobato. A ministra da Cultura, Marta Suplicy, afirmou que Tatiana Belinky foi “joia rara, sensível e produtiva”.  Vai fazer uma falta enorme.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com