Posts com a tag "theatro municipal"

sbat2 A Sbat é nossa!

Todos juntos pelo teatro brasileiro: os artistas Lauro César Muniz, Ivam Cabral e Aderbal Freire-Filho, no encontro que definiu os rumos da Sbat no Theatro Municipal de São Paulo nesta segunda (12) - Foto: André Stéfano/SP Escola de Teatro

Por Ivam Cabral
Especial para o Atores & Bastidores*

Quem foi na noite desta segunda (12) ao Salão Nobre do Theatro Municipal de São Paulo viu renascer a esperança no futuro da dramaturgia brasileira.

Eu estive lá, reunido com meus companheiros, para a reunião do Movimento Sbat – 100 anos 1917-2017, uma iniciativa urgente para salvar a Sociedade Brasileira de Autores Teatrais da iminente derrocada, cuja missão é fazer com que a Sociedade chegue ao centenário com as contas saneadas.

Estavam presentes, ao meu lado, o diretor Aderbal Freire-Filho, que hoje representa a instituição; o escritor e dramaturgo Lauro César Muniz, José Luis Herencia, diretor administrativo da Fundação Theatro Municipal, e Fábio Maleronka, assessor da Secretaria Municipal de Cultura. Também compareceram nomes como Celso Frateschi, Hugo Possolo, Mário Viana, Ney Piacentini, Cecília Boal, Rodolfo García Vázquez, Joaquim Gama e Dinovan Dumas de Oliveira, dentre tantos.

Durante mais de três horas, discutimos, a partir das palavras de Aderbal, os fatores que levaram a Sbat a essa situação e buscamos alternativas para reerguê-la de modo que ela ocupe a posição de destaque que sempre fora reservada a ela, retomando o valor histórico e cultural que sua existência representa para o País.

Ficou claro para todos nós que os grandes problemas da Sbat se deram em gestões antigas, que, por fraudulência ou incompetência – manifestada principalmente pela incapacidade de dialogar com os autores, linguagens e formatos que iam surgindo –, deturparam a imagem da instituição e passaram a perder cada vez mais associados.

Ainda que se trate, a princípio, de um problema administrativo interno e privado, percebemos que devemos recorrer ao poder público, afinal, a Sbat é uma organização sem fins lucrativos e de importância ímpar para os autores do País, que hoje não podem se sentir representados em outro lugar.

sbat A Sbat é nossa!

Encontro de artistas apontou caminhos para salvar da falência a entidade fundada por Chiquinha Gonzaga em 1917 - Foto: André Stéfano/SP Escola de Teatro

O embrião desse movimento se deu em um evento realizado em nossa SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, em abril de 2012. Era uma mesa de discussão sobre o reconhecimento legal da profissão de dramaturgo, e eu estava entre os participantes, junto de Marici Salomão, Aderbal Freire-Filho, Lauro César Muniz e Ligia de Paula.

Irrompeu naquela conversa a questão da Sbat e, após longa conversa, criamos informalmente a Associação dos Amigos da Sbat (Aasbat). Eu, Aderbal, Lauro, o advogado Dinovan Dumas de Oliveira e o ex-dramaturgo e diretor Alcione Araújo – a quem infelizmente perdemos no final do ano passado – demos início a essa batalha.

Em abril deste ano, no Rio, um encontro organizado por Aderbal conseguiu arrecadar doações para ao menos pagar os salários atrasados dos funcionários que heroicamente mantém a sociedade funcionando e atendendo os associados que restaram.

Já ontem, demos mais um importante passo para a recuperação da Sbat. Foram criadas três comissões: uma para divulgação da nossa causa, outra para cuidar das finanças, recebendo e organizando as doações que serão recebidas aqui em São Paulo, e, finalmente, uma comissão artística, que será responsável pela condução de trabalhos como oficinas e leituras de textos para arrecadar fundos para a Sbat. Marici Salomão, que é coordenadora do curso de Dramaturgia da Escola, se ofereceu para assumir essa frente.

Por meio de seus representantes, a Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Teatro Municipal também manifestaram apoio à luta. E vários outros ali fizeram o mesmo, como Cecília Boal, ex-exposa de Augusto Boal, que declarou que está envolvida, em nome do autor.

E assim o encontro se encerrava, com todos falando empolgados e inúmeras possibilidades se estendendo diante de nossos pés. O sorriso no rosto de Aderbal reavivou ainda mais minhas esperanças de que a Sbat volte a ser a casa do autor e reúna as novas e as antigas gerações de dramaturgos brasileiros. Esta é uma luta do teatro nacional.

Pois bem, fica aqui meu convite e, mais, minha convocação: nos apossemos da Sbat! Ela é nossa, vamos recuperá-la!

*Fundador do grupo Os SatyrosIvam Cabral é ator, dramaturgo, produtor cultural, diretor da SP Escola de Teatro e doutorando em pedagogia do teatro na ECA-USP. O artista escreveu este texto a convite do blog.

sbat3 A Sbat é nossa!

Dívidas ficarão no passado: classe teatral brasileira se reuniu no salão nobre do Theatro Municipal de São Paulo para definir os rumos da Sociedade Brasileira dos Autores Teatrais em seu centenário em 2017 - Foto: André Stéfano/SP Escola de Teatro

 

 

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

aderbal Artistas tentam salvar Sbat em reunião no Municipal

Aderbal Freire-Filho: sonho de salvar a Sbat - Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Uma reunião de artistas pretende debater como salvar a Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, a Sbat.

A entidade foi fundada em 1917 por Chiquinha Gonzaga e está às vésperas de completar seu centenário. O objetivo do encontro é sanar as contas da instituição, à beira da falência com dívidas acumuladas há mais de uma década.

O debate está marcado para esta segunda (12), às 19h, no salão nobre do Theatro Municipal de São Paulo, no centro (Metrô Anhangabaú). Artistas e público de teatro estão convidados a participar.

Gestor da instituição desde 2004, o diretor carioca Aderbal Freire-Filho vai receber artistas e dramaturgos. Ele já declarou que a entidade está falindo e que precisa de ajuda urgente.

Já confirmaram presença nomes importantes do teatro paulistano, como Hugo Possolo, Celso Frateschi, Ivam Cabral, Lauro César Muniz e Mario Viana.

Encontro semelhante foi realizado no Rio, em abril deste ano. Vários artistas se comprometeram a ajudar o SBAT, criando o Movimento Sbat 100 Anos – 19717-2017.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

 

theatro municipal clara caldeira divulgacao John Neschling promete transformar Theatro Municipal de SP em fábrica de empregos

Theatro Municipal de SP (foto) vai ter o Teatro Colón de Buenos Aires como exemplo - Foto: Clara Caldeira

Por Miguel Arcanjo Prado

Quando foi inaugurado, há 101 anos, o Theatro Municipal de São Paulo foi pensado para ser uma casa de ópera. Contudo, o tempo e o descaso com que foi tratado durante muitas décadas tornaram esta uma missão secundária no mais tradicional palco da cidade.

A nova gestão que assume o espaço anunciou que pretende recuperar esta vocação e transformá-lo num grande centro gerador de trabalho para artistas, conforme afirmaram ao R7 o novo diretor geral da Fundação Theatro Municipal, José Luiz Herencia, o novo diretor artístico, John Neschling, e o novo secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, nesta terça (19).

20130219 coletiva Theatro Municipal foto sylvia masini 16 John Neschling promete transformar Theatro Municipal de SP em fábrica de empregos

John Neschling: "Theatro Municipal será fábrica de empregos" - Foto: Sylvia Masini/Divulgação

Segundo Neschling, que afirmou ter aceito o desafio por confiar em Juca Ferreira, o objetivo é fazer do Theatro Municipal algo semelhante ao que acontece no Teatro Colón de Buenos Aires, um dos principais da América Latina.

—O Theatro Municipal é cheio de artistas excelentes. Essas pessoas precisam ser respeitadas e dignificadas em seu trabalho. O que eu mais ouvi quando cheguei foi: “Conte comigo, porque eu amo trabalhar nesta casa”. Ele foi construído como um teatro de ópera e isso foi deixado de lado. Queremos que seja um teatro lírico de grande qualidade.

"Fábrica de empregos"

Neschling, responsável por ter colocado a Osesp no mapa das grandes orquestras mundiais, afirmou que “é uma falácia dizer que ópera é um gênero do passado”.

— A ópera ainda é popular. As pessoas fazem fila. Vamos atrair muito público. O Brasil virou uma potência e não tem um grande teatro de ópera. É um absurdo, porque todos os países ricos têm vários. E é bom lembrar que uma ópera envolve trabalho de cerca de 300 pessoas. Então, o Theatro Municipal será uma grande fábrica de empregos para atores, músicos, bailarinos, maquiadores, serralheiros, técnicos de palco, iluminadores e tantos outros profissionais das artes. O Colón de Buenos Aires tem uma ‘cidade’ abaixo dele. Queremos fazer do Theatro Municipal algo parecido: uma ‘cidade’ de excelência.

O maestro e diretor artístico anunciou sete óperas para a temporada 2013, duas no primeiro semestre e cinco para o segundo semestre, com “50% do elenco de brasileiros de grande nível de qualidade”. E ainda prometeu democratizar o acesso da população aos espetáculos.

— Sou contra espetáculo gratuito, porque desvaloriza o artista em si. Mas também sou contrário a espetáculos caros.

O sonho de Neschling é fazer do espaço “o grande espetáculo da cidade”.

— O Theatro Municipal vai irradiar cultura e iluminar São Paulo. Será motivo de orgulho para cada paulistano.

Só a Orquestra Sinfônica Municipal tem 116 músicos. O Coral Lírico tem 84 cantores. Já o Coral Paulistano, 29. O Balé da Cidade é composto por 37 bailarinos, enquanto a Orquestra Experimental de Repertório tem 96 músicos, e o Quarteto de Cordas, quatro integrantes.

Veja aqui a nova programação do Theatro Municipal para 2013

O secretário Juca Ferreira reiterou “a ideia de fazer desta casa uma referência ainda maior para o Brasil” e prometeu dar condições aos funcionários de realizarem trabalho de excelência.

— A qualidade do Theatro Municipal contribui para o fortalecimento do centro de São Paulo.

20130219 coletiva Theatro Municipal foto sylvia masini 14 John Neschling promete transformar Theatro Municipal de SP em fábrica de empregos

A partir da esq.: José Luiz Herencia, Juca Ferreira e John Neschling - Foto: Sylvi Masini/Divulgação

Transferência do administrativo

O diretor geral, Herencia, afirmou que negociará com os funcionários atuais para rever a situação administrativa de muitos deles, já que há distintos contratos dos funcionários. Ele ainda prometeu “dialogar com a imprensa e a sociedade”.

— Herdamos uma fundação com problemas históricos. Temos corpos artísticos concursados, efetivados, contratados provisoriamente... Vimos que nossos corpos estáveis são instáveis. Fizemos questão de manter a equipe que encontramos, mas vamos buscar uma solução definitiva para este problema.

Ele também anunciou que a parte administrativa, que funcionava nos andares superiores do Theatro Municipal, será transferida para o novo prédio da Praça das Artes, na avenida São João.

— Um prédio como este tem de ser integralmente dedicado à atividade artística.

Banheiros dignos para artistas

O novo diretor anunciou que o vale-cultura do governo federal poderá ser usado para adquirir ingressos e também assinatura para as temporadas líricas do Theatro Municipal. E aproveitou para alfinetar a restauração do prédio, feita na gestão de Gilberto Kassab.

— A restauração foi feita só na área nobre, que o público e a imprensa vê. Os camarins são da década de 1980. E o elenco, muitas vezes de até 150 pessoas, só contava com um banheiro. Queremos elevar o patamar de dignidade para nossos artistas. Excelência começa no vaso sanitário, com um banheiro higienizado e limpo.

Veja aqui a nova programação do Theatro Municipal para 2013

 

Leia também:
 
Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores
 
Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam
 
Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com