Posts com a tag "tim maia"

tim maia Tim Maia   Vale Tudo, o Musical está de volta

Cantor Tim Maia é interpretado pelo ator Danilo de Moura no musical - Foto: Caio Gallucci

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Retorna ao palco do Teatro Procópio Ferreira, nesta sexta (3), o espetáculo Tim Maia - Vale Tudo, o Musical, que causa frenesi nas plateias há dois anos.

Sucesso de público, a montagem que começou com Tiago Abravanel como protagonista, agora tem Danilo de Moura no papel de Sebastião Rodrigues Maia (1942-1998), o cantor que revolucionou a música pop brasileira com canções que ficaram eternizadas.

A montagem traz 25 músicas e tem direção de João Fonseca.

Ela conta a trajetória de Tim dos 12 aos 55 anos, mostrando sua amizade com nomes importantes da MPB, como Elis Regina.

Leia a crítica.

Tim Maia – Vale Tudo, o Musical
Avaliação: Muito bom
Quando: Sexta, às 21h30; sábado, às 17h e 21h; e domingo, às 18h. 170 min.
Onde: Teatro Procópio Ferreira (r. Augusta, 2.823, Jardins, São Paulo, tel. 0/xx/11 3083-4475)
Quanto: R$ 50 a R$ 120
Classificação: 14 anos
Avaliacao Muito Bom R7 Teatro PQ Tim Maia   Vale Tudo, o Musical está de volta

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Por Miguel Arcanjo Prado

Intérprete de Tim Maia no musical homônimo em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso, o ator e cantor Danilo de Moura sobe ao palco do auditório Simón Bolívar, no Memorial da América Latina, em São Paulo, nesta terça (20), Dia da Consciência Negra.

danilo de moura Ator do musical Tim Maia, Danilo de Moura celebra o Dia da Consciência Negra com show grátis em SP

Danilo de Moura sobe ao palco com a Cia. Mil Cento e Onze

O evento começa às 18h e tem entrada gratuita. Danilo vai cantar com sua banda, a Cia. Mil Cento e Onze. A cantora Graça Cunha fará participação especial. O MC Jhe Oliveira também integra a celebração.

No show, Danilo promete cinco músicas autorais e seis cancões de Tim Maia, cantor que, para ele, "mostrou uma outra perspectiva aos cantores negros".

— Tim Maia abriu caminhos trilhados por vários artistas, negros, brancos, japoneses...

Ainda durante a conversa com o R7, Danilo de Moura contou quais são seus artistas negros preferidos na música.

— Tim Maia, Ed Motta, Marvin Gaye, Ray Charles, Stevie Wonder, Livin Colour, Kool and The Gang, Earth Wind and Fire, Barry White, Simonal... Vixi, ouço muito negão [risos].

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

tim maia poster agnews1 Ator se entope de sanduíche para ficar obeso Por Miguel Arcanjo Prado

O ator paulistano Danilo Moura, 29, só tem um objetivo na vida neste momento: interpretar Tim Maia à altura do colega Tiago Abravanel.

Ele começa oficialmente no espetáculo Tim Maia – Vale Tudo, o Musical na noite desta quinta (28), já que Tiago viajou para a Turquia, para gravar cenas de Salve Jorge, novela da Globo de Gloria Perez.

O musical revelou ao Brasil o talento do neto de Silvio Santos. E Danilo, vocalista da banda de MPB pop Cia. Milcento e Onze, tirou a sorte grande ao ser escolhido para substituí-lo. Afinal, agora os holofotes se voltam agora para ele. Ele já havia feito os testes iniciais e havia perdido para Tiago. Agora, é sua vez, como contou todo sorridente ao R7.

— É uma grande oportunidade. Eu trabalho sempre com amor. Não existe medo. O Tiago é um amigão. A gente já chegou a dividir apartamento. Ele arrebentou. Sempre torci por ele e agora ele torce por mim. O mundo dá voltas.

Mas precisou fazer sacrifício. Como só pesava 80 quilos, teve de engordar às pressas, para tentar ficar do tamanho dos 115 quilos de Tiago Abravanel.

No último mês, comeu todo dia cinco combos de uma rede de fast food norte-americana, além de se empanturrar com massas e muito refrigerante.

Viu seu peso subir 27 quilos em 30 dias: está com 107 quilos, dez a menos que Tiago, mas a contento da produção do espetáculo para viver o obeso cantor.

— Eu sempre fui gordinho. Já pesei 125 quilos. Depois, fiz uma dieta para fazer duas peças, primeiro perdi 30 quilos, depois mais 20, somando 50 quilos. Aí, engordei e fiquei entre 80 e 85 quilos. Quando fiquei sabendo de Tim Maia estava no processo de emagrecer. Havia terminado de comprar uma bicicleta. E resovi encostá-la e começar a comer [risos].

Agora, é só soltar o vozeirão e fazer a plateia delirar ao som de Tim Maia. Já que o musical é praticamente um concerto mesmo. A plateia mal se segura na poltrona do Teatro Procópio Ferreira.

A produção fica em cartaz, pelo menos, até o fim do ano. Tiago prometeu que volta a fazer algumas apresentações assim que tiver folga na Globo. Danilo não sairá, mesmo quando o neto de Silvio voltar. Vão dividir o personagem para alegria de todos.

A quem interessar possa, a produção avisa que não terá como garantir a quem comprar o ingresso o ator que fará o personagem naquela sessão.

Você teria coragem de ficar obeso por um personagem?

  • Sim, afinal de contas isso faz parte da profissão de ator.
  • Perder meu corpinho magro? Jamais!

Descubra agora o segredo de cada miss

Prêt-à-Porter 10 reproduz vida medíocre


O Retrato do Bob: o ruivo retorno de Mariana Hein

O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr.

Por trás do pano - Rapidinhas teatrais

Magiluth em SP: seis homens moram juntos no Minhocão para viver de teatro

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

MariaCarolinaDressler Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

A atriz paulistana Maria Carolina Dressler: um mês em intercâmbio na Itália - Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Volare

Depois de aproximar laços com o dramaturgo italiano Pietro Floridia, a atriz paulistana Maria Carolina Dressler embarca para a Itália na próxima quarta (20). Ela vai pesquisar a obra do cineasta italiano Marco Ferreri a convite da Universidade de Bolonha. O estudo faz parte do processo de sua nova peça. Chiquérrima.

Bandeirantes
O grupo mineiro Quatroloscinco faz curtíssima temporada em São Paulo de dois espetáculos: Outro Lado (28 e 29 de junho, às 21h) e É Só uma Formalidade (30 de junho, às 21h, e 1º de julho, às 19h). No Galpão do Folias (r. Ana Cintra, 213, Metrô Santa Cecília). Ingresso R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia-entrada). Para ver coisa nova.

Uma peça na cabeça
Com curadoria de jornalista Marici Salomão, o CCBB-SP lança o concurso de textos de novas peças, o Dramaturgias Urgentes. Quem tem obras com até 20 minutos pode se inscrever. O projeto é dividido em quatro módulos. O tema do primeiro é A Nova Classe Média Brasileira: Os Emergentes. As inscrições vão de 22 de junho a 2 de julho. Para fazer a sua clique aqui.

Audio informa
O diretor Roberto Audio pede para avisar que este sábado (16), à meia-noite, é a última chance de ver Máquina de Dar Certo, com a Cia. Bruta, no Parlapatões (pç. Roosevelt, 158, São Paulo). O ingresso custa R$ 30. Recado dado.

Presença inglesa
A dramaturga londrina Nina Raine virá ao Brasil especialmente para conferir a montagem de sua obra Rabbit, com a Cia. Delas. Além de ver a peça, ela participará de oficinas e leituras dramáticas. A previsão é que chegue no dia 19. Haverá ensaio aberto, com entrada gratuita, nos dias 21 e 22 de junho, às 21h, no Teatro Cultura Inglesa (r. Deputado Lacerda Franco, 333, Pinheiros, SP). A direção é de Eric Lenate, cria de Antunes Filho.

Bel em Sampa
A amiga do blog Bel Kutner, filha de Paulo José e Dina Sfat, vai dirigir a peça Maratona de Nova York, que estreia em 6 de julho no Teatro Cacilda Becker, na Lapa, em São Paulo. Anderson Müller e Raoni Carneiro estão no elenco. A atriz vai se dividir entre a peça e a novela Gabriela. A obra conta história de corredores na Big Apple. Merda.

Ai, que sucesso!
Celso Frateschi resolveu prorrogar a temporada de sua peça Processo de Giordano Bruno no Teatro Ágora, em São Paulo, até 15 de julho. O ingresso custa R$ 40. Até o autor italiano Mario Moretti esteve na plateia para conferir como Frateschi se sai como o filósofo queimado pela Inquisição. Prestígio.

Poesia mineira
A atriz Sura Berditchevsky é tão apaixonada pela obra de Drummond que resolveu fazer uma peça com as cartas que o mineiro trocou com a filha, Maria Julieta. Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade estreia no Teatro Eva Herz, dentro da Livraria Cultura da av. Paulista, em São Paulo. Todo sábado, às 17h, e domingo, às 15h, até 29 de julho. O ingresso custa R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada). Poético.

Um novo Tim
Tiago Abravanel passou o bastão do personagem Tim Maia para Danilo de Moura na sessão desta quinta (14), no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo. Agora, o neto de Silvio Santos se dedica ao personagem turco na nova novela de Gloria Perez. Danilo tem agora o grande desafio de fazer um Tim à altura do feito por Tiago. Merda pra ele.

timmaia Por trás do pano – Rapidinhas teatrais

Tiago Abravanel e Danilo de Moura dividem o palco como Tim Maia - Foto: Orlando Oliveira/AgNews

Saiba o que fazer no fim de semana na Agenda Cultural

O Retrato do Bob: o riso gostoso de Yara de Novaes

No FIT-BH, ator argentino mete a ripa no panelaço

Primeiro dia do Fito tem muito batuque em BH

Por trás do pano - Rapidinhas Teatrais

Veja a programação completa do FIT-BH!

Silvana Garzaro, a fotógrafa que era atriz

O Retrato do Bob: a doce brutalidade de Otto Jr.

Veja as dicas da Agenda Cultural da Record News

Leia a coluna Por trás do Pano - Rapidinhas teatrais

Saiba quem são os musos do teatro em maio de 2012

Descubra agora o segredo de cada miss

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

timmaia Saiba quem vai dividir o papel de Tim Maia com Tiago Abravanel no musical de sucesso

Tiago Abravanel e Danilo de Moura se revezarão como Tim Maia no musical - Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

O martelo foi batido pelo produtor Sandro Chaim e pelo diretor João Fonseca. Danilo de Moura é quem dividirá o papel de Tim Maia com Tiago Abravanel no musical de maior sucesso dos últimos tempos.

O neto de Silvio Santos não poderá fazer todos os dias, já que vai gravar a próxima novela das 21h da Globo de Gloria Perez.

Tiago ficará fora da produção de 25 de junho até o começo de agosto, quando viaja a Turquia para gravar.

Neste período, Danilo protagoniza o musical.

O musical será prorrogado até 19 de agosto, devido a alta procura. Os novos ingressos já estão sendo vendidos na bilheteria do Teatro Procópio Ferreira e pela internet.

A produção avisa que não terá como informar com antecedência quem fará Tim Maia. Como numa loteria, o público terá de contar com a sorte para ver Tiago ou Danilo.

Em 2013, o musical voltará a ficar em cartaz no Rio.

Descubra a verdade sobre a polêmica do musical FamePor trás do pano - Rapidinhas teatrais

Descubra agora os segredos de toda miss

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

tim maia claudia raia blog divulgacao Claudia Raia disputa teatro com Tiago Abravanel

No topo do sucesso, Tiago Abravanel quer continuar com Tim Maia no Teatro Procópio Ferreira, mas a atriz Claudia Raia quer voltar pra lá com seu musical Cabaret - Fotos: Divulgação

Uma batalha silenciosa movimenta os bastidores do teatro paulistano.

Ela envolve dois poderosos dos palcos: de um lado, os 115 quilos de Tiago Abravanel; do outro, o 1,10 metro de pernas de Claudia Raia.

Depois que o neto de Silvio Santos caiu nas graças do povo e da mídia, a temporada do musical Tim Maia em São Paulo viu seus ingressos evaporarem.

Não há uma entradinha sequer até o fim da temporada, em junho.

Tal êxito comercial criou o desejo de continuar em cartaz por tempo indeterminado no Teatro Procópio Ferreira, nos Jardins.

O problema é que tal proposta esbarra em ninguém menos que Claudia Raia.

A atriz já havia planejado voltar ao mesmo Procópio no segundo semestre com seu musical Cabaret, no qual atua com o atual namorado, Jarbas Homem de Mello.

Resta saber quem vencerá.

Leia a crítica do musical Tim Maia

Leia a crítica do musical Cabaret

Descubra agora os segredos de toda miss!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

musicais Musicais investem R$ 60 milhões no Brasil

À esq., Amanda Acosta e Daniel Boaventura atuam em My Fair Lady, de 2007; à dir., Marisa Orth encarna Morticia em A Família Addams, em 2012: musicais movimentam R$ 60 milhões - Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

A afirmação de que o teatro é uma arte sem dinheiro não cabe no mundo dos grandes musicais.

Há cerca de dez anos, o Brasil entrou na rota das superproduções internacionais e formou mercado técnico e artístico para atuar nestes espetáculos, que já investem anualmente R$ 60 milhões por aqui e geram 25 mil postos de trabalho.

São Paulo é a Broadway brasileira. A cidade possui três grandes salas dedicadas quase que exclusivamente a musicais: os teatros Abril, o maior de todos, com 1.530 lugares, Bradesco (1.457 lugares) e Alfa (1.110 lugares). Além disso, outras salas da capital sediam musicais de estrutura cenográfica menor, como os teatros Frei Caneca (600 lugares), Sérgio Cardoso (856 lugares) e Procópio Ferreira (671 lugares).

Oferta ao público é o que não falta na maior metrópole nacional. Neste fim de semana, por exemplo, estão em cartaz em São Paulo, ao mesmo tempo, cinco grandes musicais: Tim Maia – Vale Tudo, no Procópio Ferreira, Hair, no Frei Caneca, O Violinista no Telhado, no Alfa, A Família Addams, no Abril, e Priscilla – Rainha do Deserto, no Bradesco.

Se o brasileiro já se apaixonou em ver atores cantando e dançando, ainda se queixa dos preços altos deste tipo de produção. Os ingressos para um musical em São Paulo podem variar de R$ 40 a R$ 250. É a forma que produtores encontram de ter lucro diante de investimentos que muitas vezes ultrapassam os R$ 6 milhões.

A atriz e cantora Amanda Acosta, que protagonizou um dos musicais mais vistos no Brasil, My Fair Lady, que levou 150 mil pessoas ao Alfa em 2007, afirma que a era dos musicais veio para ficar.

- Os artistas brasileiros estão se aperfeiçoando cada vez mais, fazendo cursos se dedicando. E o público percebe essa qualidade e prestigia nossos espetáculos. Acho que os musicais só tendem a crescer cada vez mais.

Tal crescimento atrai novos artistas ao gênero, como a atriz Vanessa Barros, que resolveu se aprofundar nos estudos para fazer bonito nas audições.

- Decidi me especializar em teatro musical quando eu enxerguei que essa atividade podia ser uma profissão. Fazia show de patinação artística e já tinha repertório de musical na cabeça. Além disso, era uma forma de aliar três artes que, separadamente, já têm uma enorme capacidade de comunicação: a dança, o teatro e o canto.

Em Nova York, musical é levado a sério. E merece estudos especializados, por aqui ainda coisa rara. Uma pesquisa feita entre junho de 2010 e junho de 2011 apontou dados sobre o público que frequenta a Broadway. Dos 12,5 milhões de espectadores no período (65% mulheres), cerca de 10,3 milhões assistiram a musicais e apenas 2,1 milhões prestigiaram peças tradicionais, enquanto só 55 mil espectadores viram especiais.

Entre junho de 2008 e junho de 2009, a Broadway gerou quase US$ 10 bilhões para a economia nova-iorquina, criando 84,4 mil empregos. Os musicais ainda servem para atrair público de outros lugares à cidade. Do público que frequenta os teatros da 5ª Avenida, 62% são turistas e apenas 38% é de população local. E trata-se de um público qualificado, já que 41% dos espectadores têm curso superior.

Leia o perfil de Carol Puntel, protagonista de Hair

Leia o perfil de Luciano Andrey, protagonista de Priscilla

Para Marisa Orth, a Mortícia de A Família Addams, os musicais dialogam diretamente com o povo brasileiro.

— A música é a arte preferida do brasileiro. Então, a plateia  ama quando se misturam teatro e música. Acho que o Brasil tem público para musical, sim. E é um espectador apaixonado.

Pelo jeito, o Brasil está no rumo certo, já que, com a ascensão da nova classe média, há público de sobra para os musicais. Resta saber cativá-lo, coisa que nossos artistas já vêm fazendo muito bem.

Veja o NBlogs especial sobre os musicais, exibido na Record News nesta sexta (20):

[r7video]

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

Tim Maia - Vale Tudo, o Musical atraiu muita gente para sua estreia em São Paulo. Todos queriam conferir o desempenho de Tiago Abravanel como o cantor que nos deixou há exatos 14 anos.

Veja quem foi:

[r7video]

Leia a crítica do musical Tim Maia

Veja entrevista com Tiago Abravanel sobre Tim Maia

Veja também o vídeo com fãs cantando os sucessos de Tim Maia:

[r7video]

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

tim maia Tiago Abravanel é o destaque de <i>Tim Maia</i>

Tiago Abravanel é acompanhado por banda e dez atores - Foto: Caio Gallucci

Por Miguel Arcanjo Prado

Assim como o Rio, São Paulo já é de Tiago Abravanel. Ou seria de Tim Maia?

 

A sinergia entre o ator e o personagem é tanta que fica uma dúvida gostosa na plateia de Tim Maia – Vale Tudo, o Musical, em cartaz no Teatro Procópio Ferreira, após temporada carioca vista por 100 mil pessoas.

 

O Brasil sempre teve uma relação de amor e ódio com o cantor. Ódio por ele não comparecer aos shows ou, nervoso, partir para cima de sua plateia quando aparecia. Mas a raiva sempre era suplantada pelo amor tão presente em suas canções que fazem parte da vida de todos nós. E porque, tal qual mulher de malandro, a gente apanhava de Tim e gostava.

 

É a ligação afetiva que o brasileiro tem com a obra deste gênio de nossa música o forte do musical dirigido por João Fonseca e escrito por Nelson Motta. E é dominado por tal passionalidade que o espectador comum assiste ao musical, ávido por rever um amigo que deixou aquela saudade gigante com sua partida.

 

No papel título, Tiago Abravanel deixou de ser apenas o neto de Silvio Santos para se tornar um dos nomes mais comentados de nosso teatro aos 24 anos.

 

Parece coisa do destino mesmo. Quem vê a obra entende que o papel tinha de ser dele. O garoto se entrega a Tim com humor, carisma e um vozeirão que faz tremer tudo. Conquista o espectador tal qual o charme de Tim Maia.

 

Sabiamente, Fonseca deu peso também à participação dos outros dez atores, não deixando a turma só fazendo coro. Apesar das caricaturas, cada um tem seu solo no espetáculo ao lado de Tim.

 

Reiner Tenente faz a plateia morrer de rir com sua interpretação de Roberto Carlos. Izabella Bicalho também conquista com sua versão da Pimentinha Elis Regina. Dona de uma voz arrasa-quarteirao, Lilian Valeska dá charme e simpatia à Janete, primeiro amor de Tim.

 

Pedro Lima também não faz feio quando tem a deixa para mostrar sua voz grave de um baixo profundo. Com bom tempo de comédia, Elelyn Castro tem presença inquestionável quando o diretor lhe dá um espaço maior. Completam o time Pablo Áscoli, Bernardo La Rocque, Andreh Viéri, Aline Wirley e Letícia Pedroza.

 

Destaque ainda na produção de Sandro Chaim para os ajustados figurinos de Rui Cortez, que retratam a moda dos anos 50 até os 90. E a iluminação de show feita por Paulo César Medeiros. Nello Marrese também econtrou soluções poéticas para a simplória a cenografia, como quando a beleza do Rio de Janeiro surge aos olhos do menino Tim ao som de Do Leme ao Pontal.

 

Em se falando do perfeccionista Tim, a banda não poderia dever. Com assistência de Carol Futuro, o diretor musical Alexandre Elias escolheu uma competente banda para o musical. A nova versão da Vitória Régia, formada por Claudemir Alves, no trompete, Marcelo Manfra, no saxofone, TottyBone, no trombone, Alexandre Elias, na guitarra, Alexandre Vianna, nos teclados, Decko Telles, no baixo, e Kiko Andrioli, na bateria, deixaria o patrão Tim Maia satisfeito com sua competente mistura de ritmos.

 

E é o arrepio que a plateia sente ao fim do espetáculo que dá a real sensação de que Tim Maia está, sim, lá em cima, feliz de ter caído, outra vez, na boca do povo. 

Veja os famosos quem foram à estreia!

 


Tim Maia – Vale Tudo, o Musical

Avaliação: muito bom
Quando: quinta, às 21h; sexta, às 21h30; sábado, às 21h; e domingo, às 18h. Até 24/6/2012
Onde: Teatro Procópio Ferreira (r. Augusta, 2.823, Jardins, São Paulo, tel. 0/xx/11 3083-4475)
Quanto: R$ 50 a R$ 150
Classificação: 14 anos
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

A Agenda Cultural do Record News São Paulo tem opções para todos os gostos e bolsos nesta sexta-feira (9). 

Tem musical sobre Tim Maia com o neto de Silvio Santos, peça infantil com monstros e exposição sobre uma diva de Hollywood.

Veja o vídeo:

[r7video http://videos.r7.com/neto-de-silvio-santos-estreia-musical-sobre-tim-maia-em-sao-paulo/idmedia/4f5a1f0bfc9b0b199684c387.html]

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com