Posts com a tag "vencedores"

aplauso brasil ze celso antunes ed paiva Abraço de Zé Celso em Antunes Filho marca 2º Prêmio Aplauso Brasil; veja lista de ganhadores

Antunes Filho abraça Zé Celso Martinez Corrêa no palco do Theatro São Pedro - Foto: Ed Paiva

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

A imagem do encontro dos homenageados Antunes Filho e José Celso Martinez Corrêa no palco do tradicional Theatro São Pedro marcou o 2º Prêmio Aplauso Brasil de Teatro, promovido pelo crítico Michel Fernandes. A cerimônia de entrega foi realizada nesta segunda (14), na Barra Funda, em São Paulo.

Além dos celebrados diretores, nomes como Débora Falabella, Yara de Novaes, Ivam Cabral e Bárbara Paz estiveram presentes. Esta última apresentou a festa, que teve música ao vivo pelo maestro Miguel Briamonte. Nydia Lícia, outro importante nome de nossos palcos, também foi homenageada.

A votação foi popular. Veja a lista completa de quem levou:

Homenagens:
Antunes Filho, José Celso Martinez Corrêa e Nydia Lícia

Melhor Espetáculo de Grupo:
S-antas, Amadododito Cia Teatral

Melhor Espetáculo de Produção independente:
Genet, o Poeta Ladrão, direção de Sérgio Ferrara

Melhor Espetáculo Musical:
A Madrinha Embriagada, Atelier de Cultura

Melhor Figurino:
Iraci de Jesus, por Bem-vindo Estranho e Genet, o Poeta Ladrão

Melhor Arquitetura Cênica (cenário, adereços e ambientação):
Eric Lenate, por Vestido de Noiva

Melhor Trilha Original:
Daniel Maia, por A Casa de Bernarda Alba, Jocasta (em parceria com Jonatan Harold) e Ricardo III

Melhor Dramaturgia:
Kiko Marques, por Cais ou da Indiferença das Embarcações

Melhor Diretor:
Silvio Vieira por Pessoa

Melhor Ator Coadjuvante:
Ubiracy Paraná do Brasil, por Alô Dolly! 

Melhor Ator:
Marcos Lemes, por Pessoa

Melhor Atriz Coadjuvante:
Marjorie Estiano, por O Desaparecimento do Elefante

yara debora nanda rovere Abraço de Zé Celso em Antunes Filho marca 2º Prêmio Aplauso Brasil; veja lista de ganhadores

Yara de Novaes e Débora Falabella foram receber o prêmio por dupla em Contrações - Foto: Nanda Rovere/Divulgação

Melhor Atriz:
Débora Falabella e Yara de Novaes, por Contrações

Melhor Elenco:
S-antas, direção Alan Pires

Destaque:
Satyrianas, por oferecer um festival com variadas opções em diversos segmentos de arte.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

DSC 2148 Aderbal Freire Filho Marieta Severo Ary Fontoura 8º Prêmio APTR Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO  8º Prêmio APTR consagra Incêndios e Conselho de Classe em noite de gala no Rio; veja quem levou

Aderbal Freire-Filho, Marieta Severo e Ary Fontoura comemoram Prêmio APTR - Foto: Cristina Granato

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Uma verdadeira constelação de celebridades esteve no Centro Cultural João Nogueira, o Imperator, no Méier, na zona norte carioca, para celebrar o teatro no 8º Prêmio APTR (Associação dos Produtores de Teatro do Rio), nesta terça (8).

O ator Ary Fontoura foi o grande homenageado da festa, que também prestou tributo póstumo aos artistas Paulo Goulart, José Wilker, Walmor Chagas, Jorge Dória, Kalma Murtinho, Marga Jacoby, Norma Bengell, Cleide Yáconis, Virgínia Lane, Fauzi Arap e Sebastião Vasconcelos, que morreram recentemente.

Os vencedores foram escolhidos por críticos e profissionais ligados ao teatro.

As peças que tinham mais indicações foram Incêndios, com dez (leia crítica). Ela acabou levando quatro troféus. Conselho de Classe, com sete indicações, levou três (leia crítica).

Cada vencedor foi agraciado com R$ 15 mil. Apenas a categoria melhor produção levou R$ 20 mil. No total, foram distrubuídos R$ 200 mil.

Para a próxima edição, em 2015, o prêmio promete mudanças: só poderão ganhá-los os espetáculos previamente inscritos. Os jurados da edição foram Daniel Shenker, Lionel Fischer, Macksen Luiz, Mauro Ferreira, Rafael Teixeira, Rodrigo Monteiro, Tania Brandão, Barbara Heliodora, Angela Reis, Gilberto Bartholo, e Reinaldo Ferreir, além do voto do colegiado da APTR.

Veja, abaixo, quem levou:

Homenageado: Ary Fontoura

Espetáculo:Incêndios

Direção: Bel Garcia e Susana Ribeiro, por Conselho de Classe

Autor: Jô Bilac, por Conselho de Classe

Ator protagonista: Marcelo Olinto, por Conselho de Classe

Atriz protagonista: Marieta Severo, por Incêndios

Ator coadjuvante: George Sauma, por A Importância de ser Perfeito

Atriz coadjuvante: Kelzy Ecard, por Incêndios, e Clarisse Derzié Luz, por À Beira do Abismo me Cresceram Asas

Cenário: Fernando Mello da Costa, por Incêndios

Figurino: Thanara Schonardie, por A Importância de ser Perfeito

Iluminação: Maneco Quinderé, por Jim

Música: Ricco Vianna, por Jim

Produção: Elis - a Musical

Categoria especial: Camilla Amado

DSC 2143 Vencedores do Prêmio 8º Prêmio APTR Abril 2014 Foto CRISTINA GRANATO  8º Prêmio APTR consagra Incêndios e Conselho de Classe em noite de gala no Rio; veja quem levou

Vencedores do 8º Prêmio APTR do Rio comemoram no palco - Foto: Cristina Granato

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

fernanda azevedo shell paduardo agnews Atriz ganha Prêmio Shell de Teatro e diz que empresa apoiou ditadura; conheça os vencedores

A atriz da Kiwi Cia. de Teatro, Fernanda Azevedo, eleita melhor atriz do 26º Prêmio Shell de Teatro, falou em seu discurso que Shell apoiou ditadura - Foto: Paduardo/AgNews; veja a galeria de fotos da festa do teatro!

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Se na entrega carioca há uma semana houve protesto, a entrega do 26º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, na Estação São Paulo, nesta terça (18), também ficou marcada por um discurso politizado e corajoso. Fernanda Azevedo, que ganhou o prêmio de melhor atriz por sua atuação na peça Morro como um País - Cenas sobre a Violência de Estado, da Kiwi Cia. de Teatro, aproveitou a deixa para discursar contra a própria Shell.

Ao subir no palco, ela fez um discurso contra a empresa que patrocina a premiação dando R$ 8.000 a cada vencedor. Fernanda lembrou que sua peça fala das agruras que o golpe militar de 1964 instaurou no Brasil sob forma de ditadura. E reiterou que, no ano do cinquentenário do golpe civil-militar, precisava dizer algumas palavras. Eis o discurso que ela proferiu:

— Como este prêmio tem o patrocínio da Shell, eu gostaria de ler quatro linhas sobre esta empresa. O texto é de Eduardo Galeano [escritor uruguaio, autor de As Veias Abertas da América Latina]. "No início de 1995, o gerente geral da Shell na Nigéria explicou assim o apoio de sua empresa à ditadura militar desse país: Para uma empresa comercial que se propõe a realizar investimentos é necessário um ambiente de estabilidade. As ditaduras oferecem isso."

Leia entrevista exclusiva com Fernanda Azevedo!

A plateia, formada majoritariamente por artistas de teatro, ouviu em silêncio.

Ao fim, ela afirmou que foi "uma questão de coerência com nosso trabalho" ter proferido tal discurso, pensado pelo grupo Kiwi. E reiterou que as ditaduras são "civis e militares".

Veja a galeria de fotos da festa do teatro!

shell eva wilma paduardo Atriz ganha Prêmio Shell de Teatro e diz que empresa apoiou ditadura; conheça os vencedores

Eva Wilma ofereceu seu Prêmio Shell especial à memória do diretor José Renato - Foto: Paduardo/AgNews; Veja a galeria de fotos da festa do teatro!

Eva Wilma foi a grande homenageada por seus 80 anos de vida e 60 de carreira. Dedicou a todos que trabalharam com ela e ao diretor José Renato, "que me desencaminhou para o teatro", em suas palavras.

Assim como na entrega carioca, Renata Sorrah foi a apresentadora da noite. O ator Paulo Goulart, que morreu na última quinta aos 81 anos, foi lembrado e aplaudido de pé.

MG 2074 Atriz ganha Prêmio Shell de Teatro e diz que empresa apoiou ditadura; conheça os vencedores

A atriz cubana Phedra D. Córdoba, do premiado grupo Os Satyros, foi um dos destaques da festa do Prêmio Shell de Teatro em São Paulo - Foto: Paduardo/AgNews; Veja a galeria de fotos da festa do teatro!

A turma do grupo Os Satyros subiu em peso no palco para receber na categoria Inovação, por conta do projeto Satyrianas. Gustavo Ferreira leu discurso e agradeceu até a cantora Vanusa, que inspirou as Satyrianas.

Antunes Filho ganhou melhor direção, mas não apareceu. Foi representado pelo ator Leonardo Ventura.

Cantata para um Bastidor de Utopias, da Cia. do Tijolo, foi a peça mais premiada, com dois troféus, melhor cenário e melhor música.

Veja, abaixo, os vencedores de todas as categorias:

Autor:
Kiko Marques por Cais ou da Indiferença das Embarcações

Direção:
Antunes Filho por Nossa Cidade

Ator:
Chico Carvalho por Ricardo III

Atriz:
Fernanda Azevedo, Morro como um País

Cenário:
Rogério Tarifa por Cantata para um Bastidor de Utopias

Figurino:
Miko Hashimoto por Operação Trem-Bala

Iluminação:
Fran Barros por Vestido de Noiva

Música:
Jonathan Silva e William Guedes por Cantata para um Bastidor de Utopias

Inovação:
Os Satyros pela projeção, permanência e abrangência do evento “Satyrianas” na condição de fenômeno histórico-artístico e social.

Homenagem Especial
Eva Wilma, pelos 60 anos dedicados ao teatro

shell ganhadores paduardo Atriz ganha Prêmio Shell de Teatro e diz que empresa apoiou ditadura; conheça os vencedores

Vencedores do 26º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo - Foto: Paduardo/AgNews; veja a galeria de fotos da festa do teatro!

Veja a galeria de fotos da festa do teatro!

shell renata sorrah Atriz ganha Prêmio Shell de Teatro e diz que empresa apoiou ditadura; conheça os vencedores

Renata Sorrah foi a apresentadora do Prêmio Shell de São Paulo - Foto: Paduardo/AgNews; Veja a galeria de fotos da festa do teatro!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

apca 1 eduardo enomoto Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Fernanda Lima, Mateus Solano, Yara de Novaes e Nina, filha de Débora Falabella - Fotos: Eduardo Enomoto - Veja galeria de fotos da festa da APCA!

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
Fotos de EDUARDO ENOMOTO

A beleza estonteante da apresentadora Fernanda Lima, o novo visual do ator Mateus Solano e até a fofura da filha de Débora Fallabela representando a mãe foram alguns dos destaques da entrega do Troféu da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) — entidade da qual este vosso jornalista é membro —, no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros, em São Paulo, na noite desta terça (11). Também chamou a atenção a ausência da cantora Anitta, eleita revelação musical, que não apareceu na festa, enquanto a centenária arquiteta Tomie Ohtake fez questão de ir receber no palco seu troféu da APCA.

A 58ª edição do prêmio consagrou os melhores das artes eleitos por 52 críticos em atividade na capital paulista em 11 categorias no ano de 2013: arquitetura, artes visuais, música erudita, dança, música popular, rádio, literatura, cinema, teatro, teatro infantil e televisão.

Apresentaram a noite Marcelo Tas, ao lado de sua mulher, Bel Kovarick; esta com uma performance titubeante. Mika Lins dirigiu a noite, que contou com roteiro do jornalista Dib Carneiro Neto.

Veja galeria de fotos da festa da APCA!

O presidente da APCA, José Henrique Fabre Rolim, abriu a entrega, afirmando “a importância e a tradição da entidade”. Foi seguido pelo diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, que ressaltou a função dos críticos como donos de um “olhar interessado para a cultura”.

A arquiteta Tomie Ohtake e a crítica teatral Ilka Zanotto receberam homenagem especial e foram ovacionadas pela plateia. Tomie, centenária e discreta, preferiu não discursar. Já Ilka dedicou o prêmio à atriz Myriam Muniz e às colegas Maria Thereza Vargas e Mariângela Alves de Lima.

apca 3 eduardo enomoto1 Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Melhor atriz e melhor ator de TV: Bianca Comparato e Mateus Solano - Foto: Eduardo Enomoto - Veja galeria de fotos da festa da APCA!

Novo visual

Mateus Solano causou frisson com seu novo visual: bigode e um projeto de barba. Revelou que a mudança é “para deixar o Félix”, personagem gay da novela Amor à Vida que lhe rendeu o prêmio de melhor ator de TV. Contou que “sentiu orgulho” em receber um “prêmio tão importante”.

— Cada capítulo me desafiou, do primeiro ao último. E foram 222! Agradeço ter mantido o respeito do público, da crítica e de meus colegas.

Atriz brasileira que conquistou Hollywood, Alice Braga foi receber o troféu de melhor seriado de TV para Latitudes. Afirmou que a APCA “tem uma linda noção de arte” e que ser agraciada “traz valor a qualquer carreira”. Também revelou que pretende investir mais no Brasil neste 2014.

Veja galeria de fotos da festa da APCA!

Elizabeth Savalla, melhor atriz de TV também por Amor à Vida, lembrou que ganhou o prêmio há 40 anos, quando ainda estava na EAD (Escola de Arte Dramática) da USP (Universidade de São Paulo). E brincou: “Espero que não demorem tanto para me dar outra vez”.

Bianca Comparato, que dividiu o prêmio de melhor atriz de TV com Savalla, dedicou ao diretores Felipe Hirsch e Selton Mello, que, respectivamente, a dirigiram em A Menina sem Qualidades, na extinta MTV Brasil, e Sessão de Terapia, no GNT. Hirsch, que levou melhor diretor por A Menina Sem Qualidades, lembrou a importância que a MTV Brasil teve na indústria criativa da televisão nacional.

Artistas que morreram em 2013 foram lembrados: Cleyde Yáconis, Jorge Dória, Ênio Gonçalves, Fauzi Arap, Glauco Mirko Laurelli e Silnei Siqueira.

Diversidade sexual e ausência de Anitta

Fernanda Lima, que teve a beleza elogiada no palco por Marcelo Tas, foi com o diretor Ricardo Waddington receber o prêmio de melhor programa de variedades para Amor & Sexo. Para ela, a APCA “reconhece o talento em várias áreas artísticas e é dada por críticos especializados, por isso tem tanto peso”. A apresentadora afirmou que “jamais esperava ganhar tão cedo em minha carreira” e dedicou seu troféu “à diversidade sexual”.

Dona Jacira, mãe do rapper Emicida, subiu ao palco e explicou que o filho está em viagem ao Texas, nos EUA. Recebeu por ele o troféu de melhor intérprete de música popular e bradou: “A rua é nóis”. Anitta, que ganhou troféu revelação em música popular, não apareceu para receber. Ficou em casa e apenas mandou mensagem de texto pelo celular da empresária, que leu o recadinho no microfone.

apca 2 eduardo enomoto Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Tomie Ohtake, Eva Wilma e Antunes Filhos: premiados com o APCA - Fotos: Eduardo Enomoto - Veja galeria de fotos da festa da APCA!

“Críticas jogam luz”

Homenageada especial na área de dança, a coreógrafa e bailarina Ruth Rachou foi aplaudida de pé. O mesmo aconteceu com Eva Wilma, que levou homenagem especial na área de teatro. Ela dividiu o prêmio com "todos os profissionais que trabalharam com ela ao longo de seus 60 anos de carreira" e fez dedicação especial a dois diretores cruciais em sua trajetória: José Renato e Antunes Filho.

Antunes, por sua vez, que levou melhor espetáculo com Nossa Cidade, agradeceu a Ilka Zanotto pelas “críticas que sempre jogaram luz” em seu trabalho e também ao diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

apca 5 eduardo enomoto1 Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Leonardo Ventura e Antunes Filho: melhor espetáculo de teatro para Nossa Cidade - Foto: Eduardo Enomoto - Veja galeria de fotos da festa da APCA!

A crítica Maria Thereza Vargas, que abocanhou o grande prêmio da crítica teatral, agradeceu aos colegas jornalistas e confessou que tinha “a impressão de que este seria” seu “último prêmio”. Dedicou o troféu “à Maria Clara Becker Chagas, filha de Walmor Chagas e Cacilda Becker, a quem devo a melhor parte de minha vida profissional”. Ela foi premiada pelo livro sobre Cacilda Becker e pela sua marcante trajetória como pesquisadora teatral.

Ainda na área teatral, Kiko Marques levou melhor dramaturgo por Cais, ou da Indiferença das Embarcações, com a Velha Companhia. “Receber um prêmio depois do Antunes não é fácil”, brincou. Dedicou à filha, Anita, que nasceu durante a temporada do aclamado espetáculo.

Cassio Scapin, o melhor ator de teatro por Eu Não Dava Praquilo, no qual interpretou Myriam Muniz, em memória de quem dedicou seu troféu, contou que esta foi a segunda vez que levou o troféu para casa, já que ganhou revelação no começo da carreira.

Filha de Débora Falabella

Um dos momentos mais enternecedores foi quando Yara de Novaes subiu de mãos dadas com Nina, filha de Débora Falabella – que em viagem à Índia – para receber o troféu de melhor atriz de teatro que ambas ganharam pela peça Contrações, do Grupo 3 de Teatro. “A Débora queria muito estar aqui, por isso mandou a filha dela, a Nina, para representá-la”.

apca 4 eduardo enomoto Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Denise Fraga e Cássio Scapin: melhor atriz de cinema e melhor ator de teatro da APCA - Foto: Eduardo Enomoto - Veja galeria de fotos da festa da APCA!

Dagoberto Feliz, eleito melhor diretor de teatro por Folias Galileu, lembrou que seu grupo, o Folias D’Arte, só existe graças ao Programa de Fomento ao Teatro, incentivo público às artes cênicas dado pela Prefeitura de São Paulo. E ainda agradeceu aos “críticos que ainda escutam o que está acontecendo na cidade”.

Fernando Neves subiu ao palco com seu grupo, Os Fofos Encenam, para receber o prêmio especial em teatro pelo projeto Baú da Arthuzza e dedicou “aos grandes atores populares do Brasil, que começaram tudo”. Citou Dercy Gonçalves, Oscarito e Grande Otelo. Os agraciados do teatro infantil chamaram a atenção de todos pela empolgação. As companhias subiram no palco com todos os integrantes para receber os troféus.

Também marcaram presença na festa Celso Láfer, ex-ministro das Relações Exteriores e professor de direito, que escreveu um livro sobre Norberto Bobbio, premiado em literatura, o arquiteto Carlos Lemos, que dedicou seu prêmio a Oscar Niemayer. Homenageada na categoria música popular, Angela Maria não pôde estar presente.

Veja, abaixo, todos os nomes dos vencedores da APCA:

apca 6 eduardo enomoto Mateus Solano, Fernanda Lima e filha de Débora Falabella marcam entrega do 58º Prêmio APCA

Dagoberto Feliz, melhor diretor de teatro, Kiko Marques, melhor autor de teatro, e Felipe Hirsch, melhor diretor de TV: agraciados com o APCA - Foto: Eduardo Enomoto; veja galeria de fotos da festa da APCA!

Veja galeria de fotos da festa da APCA!

TEATRO

Grande Prêmio da Crítica: Maria Thereza Varga (pela brilhante trajetória profissional de pesquisadora teatral e pelo livro Cacilda Becker – Uma Mulher de Muita Importância)

Espetáculo: Nossa Cidade (CPT – direção de Antunes Filho)

Diretor: Dagoberto Feliz (espetáculo Folias Galileu)

Autor: Kiko Marques (por Cais, ou da Indiferença das Embarcações, da Velha Companhia)

Ator: Cássio Scapin (por Eu Não Dava Praquilo)

Atriz: Débora Falabella e Yara De Novaes (por Contrações)

Prêmio Especial: Projeto Baú de Arethuza (Cia. Os Fofos Encenam)

Prêmio Especial: Eva Wilma (60 Anos de Carreira)

Homenagem a Artistas Falecidos: Cleyde Yáconis, Fauzi Arap e Ênio Gonçalves

Votaram: Afonso Gentil, Aguinaldo Cristofani Ribeiro da Cunha, Edgar Olímpio de Souza, Erika Riedel, Evaristo Martins de Azevedo, Gabriela Mellão,  Maria Eugênia de Menezes, Miguel Arcanjo Prado e Vinício Angelici.

TEATRO INFANTIL

Grande Prêmio da Crítica: A Rainha Procura (Cia. do Quintal)

Melhor Espetáculo de Animação/Bonecos: Cocô de Passarinho (Cia. Noz)

Melhor Espetáculo de Dança Para Crianças: Uma Trilha para sua História (direção de Gustavo Kurlat)

Melhor Espetáculo de Rua Para Crianças: Mário e as Marias (Cia. Lúdicos)

Melhor Espetáculo Musical para Crianças: Empate entre Operilda na Orquestra Amazônica (Oásis Produção, dir. de Regina Galdino) e Menino Lua (dir. Fernanda Maia)

Melhor Espetáculo para Jovens: Lampião e Lancelote (dir. Débora Dubois)

Votaram: Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa.

ARQUITETURA

Homenagem pelo conjunto da obra
: Carlos A. C. Lemos

Melhor obra: Biblioteca Brasiliana Mindlin – Autores: Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb

Obra referencial: Centro Paula Souza – Autores: Pedro Taddei e Francisco Spadoni

Registro de arquitetura: Nelson Kon

Fronteiras da arquitetura: Bom Retiro 958 metros – Autores: Guilherme Bonfanti (luz) e Carlos Teixeira (direção de arte)

Promoção à pesquisa: Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz/ SECIRM – Secretaria da Comissão Interministerial para Recursos do Mar/ Secretário Geral Contra-Almirante Marcos Silva Rodrigues

Urbanidade: Conjunto Residencial Jardim Edite – Autores: MMBB Arquitetos (Marta Moreira, Milton Braga e Fernando de Mello Franco) e H+F Arquitetos (Eduardo Ferroni e Pablo Hereñú)

Votaram: Abílio Guerra, Fernando Serapião, Guilherme Wisnik, Maria Isabel Villac, Mônica Junqueira Camargo, Nadia Somekh e Renato Luiz Anelli.

ARTES VISUAIS

Grande Prêmio da Crítica: Maria Martins – Metamorfoses - MAM

Exposição Internacional: Mestres do Renascimento - CCBB

Exposição: Waldemar Cordeiro – Itaú Cultural

Multimídia: William Kentridge – Pinacoteca do Estado

Fotografia: Sebastião Salgado – Sesc Belenzinho

Retrospectiva: Antonio Henrique Amaral – Pinacoteca do Estado

Homenagem: Walter Zanini

Votaram: Antonio Santoro Jr., Antonio Zago, Dalva Abrantes, João Spinelli, José Henrique Fabre Rolim, Luiz Ernesto Machado Kawall, Marcos Rizolli e Paulo Klein.

CINEMA

Filme: O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho

Prêmio Especial do Júri: Esse Amor que nos Consome, de Allan Ribeiro

Diretor: Kleber Mendonça Filho, por O Som ao Redor

Roteiro: Hilton Lacerda, por Tatuagem

Ator: Rodrigo Garcia, por Tatuagem

Atriz: Denise Fraga, por Hoje

Documentario: O Dia que Durou 21 Anos, de Camilo Tavares

Votaram: Orlando Margarido, Rubens Ewald Filho e Walter Cezar Addeo.

DANÇA

Grande Prêmio da Crítica: 50 Anos de Dança Moderna, de Ruth Rachou

Pesquisa em Dança: Grupo Proposição, pela investigação continuada

Bailarina Revelação: Alda Maria Abreu, do Taanteatro, por Androgyne Sagração do Fogo

Projeto Artístico: O Confete da Índia, de André Masseno

Criação em Dança: Projeto Propulsão/O que faz Viver-parte 2: Seguinte, da Keyzetta e Cia.

Criadora-Intérprete: Maria Paula Rego Monteiro, pelo solo Terra, do Grupo Grial

Bailarino: Luciano Fagundes, por Húmus, da Companhia Antônio Nóbrega

Votaram: Ana Teixeira, Flávia Couto, Helena Katz, Joubert Arrais, Katia Calsavara e Renata Xavier.

LITERATURA

Grande Prêmio da Crítica: Toda Poesia, de Paulo Leminski (Cia. das Letras)

Romance: Lívia e o Cemitério Africano, de Alberto Martins (Editora 34)

Ensaio/Crítica/Reportagem: Holocausto Brasileiro, de Daniela Arbex (Geração Editorial)

Infanto-Juvenil: As Gêmeas da Família, de Stella Maris Rezende (Globo Livros)

Poesia: Rabo de Baleia, de Alice Sant’Anna (Cosac Naify)

Contos/Crônicas: Garimpo, de Beatriz Bracher (Editora 34)

Tradução: A Anatomia da Melancolia – Volume IV – A Terceira Partição - Melancolia, de Robert Burton. Por Guilherme Gontijo Flores. (Editora UFPR)

Biografia/Memória: Norberto Bobbio: Trajetória e Obra, de Celso Lafer (Editora Perspectiva)

Votaram: Amilton Pinheiro, Gabriel Kwak, Gustavo Ranieri, Luiz Costa Pereira Junior e Ubiratan Brasil.

MÚSICA POPULAR

Grande Prêmio da Crítica: Ângela Maria

Grupo Vocal: Aindaessência

Grupo de Rock: Selton

Intérprete: Emicida

Compositor: Arnaldo Antunes

Projeto Especial: Terruá Pará

Revelação: Anitta

Álbum: Antes que Tu Conte Outra - Apanhador Só

Votaram: Inês Fernandes Correia, José Norberto Flesch e Marcelo Costa.

MÚSICA ERUDITA

Grande Prêmio da Crítica: Aylton Escobar - compositor

Conjunto da obra: Maria Helena Rosas Fernandes - compositora

Personalidade: Edino Krieger

Projeto Musical I : Semana Eleazar de Carvalho – Concurso Anual Jovens Solistas

Projeto Musical II: Sérgio Bittencourt Sampaio e sua Pesquisa Musicológica em Livros

Obra vocal: Ópera O Menino e a Liberdade, de Ronaldo Miranda

Prêmio Especial: Centro de Integração Documentação e Difusão Cultural – Unicamp na pessoa de Denise Garcia

Menções honrosas: I) Série Radiofônica de 13 programas (Cultura FM), por Samuel Kerr - Seminários de Música da Pró-Arte

II) Coral Paulistano sob a regência de Thiago Pinheiro

Votaram: Eduardo Escalante, Léa Vinocour Freitag e Luís Roberto A. Trench

RÁDIO

Grande Prêmio da Crítica: 89 FM – pelo retorno da Rádio Rock

Internet: Rádio Sarau – www.radiosarau.com

Musical: Ricardo Corte Real – Programa Jazz Caravan – USP FM e Educativa FM de Rio Preto

Revelação: Programa João Carlos Martins – Cultura FM - SP

Humor: Band Coruja – Band FM

Prêmio Especial do Juri: Roberto Carmona – Transamérica FM – pelos 50 anos de reportagem esportiva

Variedades: Panelinha – Rádio Estadão AM/FM

Votaram: Fausto Silva Neto, Marco Antonio Ribeiro e Sílvio Di Nardo.

TELEVISÃO

Série: Latitudes, (TNT/YouTube – produtora Los Bragas)

Atriz: Bianca Comparato (A Menina Sem Qualidades/MTV Brasil e Sessão de Terapia/GNT) e Elizabeth Savalla (Amor à Vida/TV Globo)

Ator: Mateus Solano (Amor À Vida/TV Globo)

Direção: Felipe Hirsch (A Menina Sem Qualidades/MTV Brasil)

Programa de Variedades: Amor e Sexo (TV Globo)

Programa Jornalístico/Documentário: Presidentes Africanos (Band/Discovery - produtora Cinegroup)

Programa Infantil: Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas (Cartoon Network – produtora Glaz)

Menções Honrosas: I - Canal Arte 1 (Iniciativa Grupo Band) e II - “Sai de Baixo” (Reunião - 4 novos Episódios – Canal Viva)

Votaram: Alberto Pereira Jr., André Mermelstein, Cristina Padiglione, Edianez Parente, Fernanda Teixeira, João Fernando, Keila Jimenez, Leão Lobo e Paulo Gustavo Pereira.

Veja galeria de fotos da festa da APCA!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

renata sorrah aderbal freire filho Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

Renata Sorrah entrega Prêmio Shell de melhor diretor a Aderbal Freire-Filho - Foto: Divulgação/Shell

Por Átila Moreno, no Rio*
Especial para o Atores & Bastidores

Diante das manifestações populares, que ocorreram em 2013 e seguem neste ano, o Prêmio Shell de Teatro do Rio também iniciou a noite de entrega, nesta terça (11), em tom de protesto. A cerimônia foi no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico, zona sul carioca. Contudo, barricadas e confrontos violentos ficaram de lado na capital fluminense, pelo menos desta vez.

O grupo Reage Artista, indicado a uma das categorias do evento, subiu ao palco fantasiado com capas prateadas, carregando uma faixa com os dizeres “Lei de Incentivo à Cultura Rio Já”. Uma clara referência ao Movimento das Diretas Já.

premiados1 Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

Premiados posam juntos na cerimônia de entrega do Prêmio Shell do Rio - Foto: Divulgação/Shell

Em seguida, a atriz Renata Sorrah, vencedora do prêmio de melhor atriz em 2013, deu início à apresentação, aos gritos de alguém na plateia reverenciando sua personagem Nazaré Tedesco, na novela Senhora do Destino.

Ela provocou mais risos quando soltou “Eu sempre sonhei em fazer isso”, ao anunciar um dos primeiros prêmios da noite, quando tirou o papel do envelope.

shell laila garin Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

Laila Garin: melhor atriz por Elias, a Musical - Foto: Divulgação/Shell

Quem ganhou foi Gabriel Moura, que concorria na categoria Música, pelo espetáculo Cabaré Dulcina. Enfático, ele não deixou de alfinetar as políticas culturais em relação ao teatro.

Logo após, vieram os vencedores na categoria iluminação, com Tomás Ribas por Moi Lui; figurino com Thanara Schönardie, por A Importância de Ser Perfeito; e cenário com Aurora dos Campos, por Conselho de Classe. Conselho de Classe e Elis, a Musical foram as peças com maior número de indicações, três cada uma.

Neste ano, uma das novidades é a categoria especial passar a ser chamada de inovação. Marcus Vinícius Faustini foi premiado pelo conceito e proposta do Festival Home Theatre. O movimento Reage Artista, que era um dos concorrentes, mereceu destaques do ganhador durante o agradecimento.

Aplaudido de pé, por todos, Aderbal Freire-Filho conquistou a concha dourada como melhor diretor, por Incêndios (confira a crítica da coluna aqui). Ele também foi uns do que direcionou uma crítica ácida à falta de incentivo cultural no país: “a pobreza do teatro é maior do que eu pensava”.

Emocionado, Aderbal agradeceu a toda equipe e ofereceu o prêmio a Marieta Severo, que não concorria à categoria de atriz neste ano. “O palco é o paraíso do ator, é o reino deles, e este vai especialmente para Marieta Severo”, diz.

Outros prêmios mais esperados da noite vieram em seguida. Julia Spadaccini, com A Porta da Frente, foi a melhor autora. Ela também concorria com sua outra peça, Aos Domingos, na mesma categoria.

enrique diaz Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

No palco, em família: Enrique Diaz é o melhor ator por Cine Monstro - Foto: Divulgação/Shell

Enrique Diaz, por Cine Monstro, ganhou como melhor ator, e Laila Garin, por Elis, a Musical, venceu a categoria melhor atriz, disputadíssima por Bárbara Paz, Zezé Polessa, Camilla Amado e Suely Franco.

A homenagem especial deste ano foi para a suíça Marie Louise Nery, por sua contribuição, durante cinco décadas, como aderecista, figurinista, cenógrafa e formadora de profissionais do teatro no Brasil.

renata Marie Louise Nery Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

Ao lado da apresentadora Renata Sorrah, a suíça Marie Louise Nery (de branco), homenageada no Prêmio Shell - Foto: Divulgação/Shell

No telão, a plateia pôde vivenciar os momentos mais marcantes da carreira dela: o desfile da escola de samba Salgueiro, em 1959, uma das primeiras revoluções na estética do carnaval carioca, e o trabalho no programa Sítio do Pica-Pau Amarelo, de 1977 a 1986, confeccionando quase 150 bonecos.

Nos seus quase 90 anos, ela resistiu à dificuldade de locomoção e subiu ao palco, dando um pequeno agradecimento, mas carregado de grande emoção.

O Prêmio Shell de Teatro foi criado em 1989 e é considerado referência. A premiação é realizada no Rio e em São Paulo, onde acontecerá na próxima terça (18). O júri da capital carioca é formado por Ana Achcar, Bia Junqueira, João Madeira, Macksen Luiz e Sérgio Fonta.

shell noite1 Prêmio Shell de Teatro do Rio vira palco de protesto

Noite do Prêmio Shell reuniu a classe teatral carioca no Espaço Tom Jobim - Foto: Divulgação/Shell

Veja, abaixo, em negrito, quem levou:

Música:
Delia Fischer por “Elis, a musical”
Ricco Vianna por “Jim”
Gabriel Moura por “Cabaré Dulcina”
Rodrigo Penna por “Edukators”

Iluminação:
Maneco Quinderé por “Jim”
Paulo Cesar Medeiros por “Venus em visom”
Renato Machado por “Vestido de Noiva”
Tomás Ribas por “Moi Lui”

Figurino:
Marília Carneiro por “Elis, a musical”
Thanara Schönardie por “A importância de ser perfeito”
Antônio Guedes por “O médico e o monstro”
Marcelo Pies por “Como vencer na vida sem fazer força"

Cenário:
Aurora dos Campos por “Conselho de Classe”

Joelson Gusson por “As horas entre nós”
André Sanches por “Vestido de Noiva”
Rogério Falcão por “Como vencer na vida sem fazer força”

Inovação:
Aderbal Freire-Filho, pela mobilização da classe teatral em busca da recuperação da Sociedade Brasileira de Autores (SBAT).
Movimento “Reage Artista”, por ampliar a participação dos artistas cariocas no planejamento cultural da cidade do Rio de Janeiro.
Sede das Companhias, pela dinamização do espaço com uma proposta inovadora de ocupação, promovida pelo encontro da Cia dos Atores, Os dezequilibrados e Pangeia Cia de Teatro.
Marcus Vinícius Faustini, pelo conceito e proposta do “Festival Home Theatre”.

Direção:
Aderbal Freire-Filho por “Incêndios
Bel Garcia e Susana Ribeiro por “Conselho de Classe”
Isabel Cavalcanti por “Moi Lui”
Rodrigo Portella por “Uma história oficial”

Autor:
Jô Bilac por “Conselho de Classe”
Julia Spadaccini por “A porta da frente”
Rodrigo Portella por “Antes da Chuva”
Julia Spadaccini por “Aos domingos”

Ator:
Daniel Dantas por “Quem tem medo de Virginia Woolf?”
Enrique Diaz por “Cine Monstro”
Ricardo Blat por “A arte da comédia”
Thelmo Fernandes por “A arte da comédia”

Atriz:
Bárbara Paz por “Venus em visom”
Laila Garin por “Elis, a musical”
Zezé Polessa por “Quem tem medo de Virginia Woolf?”
Camilla Amado por “O lugar escuro”
Suely Franco por “As mulheres de Grey Gardens- o musical”

*Átila Moreno é jornalista formado pelo UNI-BH e tem pós-graduação em Produção e Crítica Cultural pela PUC Minas.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

melhores 2013 r7 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Com cerca de 250 mil votos, Internautas do R7 escolheram os Melhores do Teatro R7 2013

O ano de 2013 foi de muita agitação nos teatros brasileiros, cheio de espetáculos marcantes e vigorosos.

E o teatro interessa a muita gente. Foram cerca de 250 mil votos no R7, aqui no Atores & Bastidores, para escolher os Melhores do Teatro R7 2013.

Concorreram sete indicados em 17 categorias, escolhidos pelo jornalista e crítico teatral Miguel Arcanjo Prado e pelo fotógrafo Bob Sousa, especializado em teatro, já que ambos acompanham de perto a cena.

Mas quem deu a palavra final foi você, nosso internauta.

Veja, abaixo, a lista completa dos vencedores. Parabéns a todos!

dentro e lugar longe christiane forcinito Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Dentro É Lugar Longe, da Trupe Sinhá Zózima: Melhor Espetáculo R7 2013 - Foto: Christiane Forcinito

Melhor Espetáculo: Dentro É Lugar Longe, da Trupe Sinhá Zózima
A Trupe Sinhá Zózima fez o público paulistano embarcar em um ônibus no Terminal Parque Dom Pedro II, rumo a reminiscências de um tempo que já se foi. Lembranças brotavam, enquanto o centro da metrópole se descortinava na janela do coletivo. Com direção de Anderson Maurício e dramaturgia de Rudinei Borges, Dentro É Lugar Longe é daqueles espetáculos que ficam no coração da gente.

grace passo Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Grace Passô, Melhor Diretora R7 2013 pelo espetáculo Contrações - Foto: Divulgação

Melhor Diretor: Grace Passô, por Contrações
Experiente nos palcos, a diretora mineira Grace Passô reuniu outras duas conterrâneas em uma encenação marcante, Yara de Novaes e Débora Falabella. Juntas, contaram um infindável embate entre gerente e funcionária, marcado pela opressão e o abuso. Com maestria, a diretora deu um nó na garganta dos espectadores de Contrações, um dos melhores espetáculos do ano, encenado no CCBB-SP.

ricardo gelli bob sousa Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Ricardo Gelli: Melhor Ator R7 2013 por sua atuação em Genet, o Poeta Ladrão - Foto: Bob Sousa

Melhor Ator : Ricardo Gelli, por Genet: O Poeta Ladrão
Ele conquistou o público cheio de libido que foi ver Genet: O Poeta Ladrão, com direção de Sergio Ferrara e dramaturgia de Zen Salles, encenada no Espaço Beta do Sesc Consolação.

yara de novaes bob sousa r7 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Yara de Novaes: Melhor Atriz R7 2013 por sua atuação em Contrações - Foto: Bob Sousa

Melhor Atriz: Yara de Novaes, por Contrações
Na pele de uma gerente pragmática e manipuladora, Yara de Novaes foi de uma grandeza no palco que engoliu tudo ao seu redor. Em uma das melhores performances de sua carreira já recheada de trabalhos impactantes, ela conquistou o público em Contrações, mesmo sendo a vilã da história. A atriz foi de força única e certeza absoluta do que fazia no palco. E ninguém duvidou dela. Juntos, acreditamos todos, assustados.

sergio maggio foto eduardo enomoto Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Sérgio Maggio: Melhor Autor do Teatro R7 2013, por Eros Impuro - Foto: Eduardo Enomoto

Melhor Autor: Sergio Maggio, por Eros Impuro
Com sua Criatura Alaranjadas Cia. de Teatro, o baiano radicado em Brasília aportou em São Paulo em curtíssima temporada com um espetáculo simples, mas de discurso potente: Eros Impuro, também dirigido por ele. O monólogo vivido pelo ator Jones de Abreu, apresentava um texto que é fruto de árdua pesquisa de Sergio Maggio junto a prostitutas e aborda o espinhento tema do abuso sexual infantil. Tudo feito de forma poética e forte, misturando a vida na arte.

mario sergio cabral bob sousa Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Mario Sergio Cabral: Revelação do Teatro R7 2013 por Viúva, porém Honesta, do Magiluth - Foto: Bob Sousa

Revelação: Mario Sergio Cabral, do Grupo Magiluth, por Viúva, porém Honesta
Caçulinha do grupo pernambucano Magiluth, o ator Mario Sergio Cabral apresentou um vigor interminável na montagem debochada do grupo recifense para o texto Viúva, porém Honesta, de Nelson Rodrigues. Sem pudores ou amarras, Cabral conquistou o público com a verdade de sua loucura em cena. Mostrou que veio para ficar.

ivam cabral bob sousa Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Ivam Cabral: Personalidade Teatro R7 2013 - Foto: Bob Sousa

Personalidade: Ivam Cabral
Fundador do grupo Os Satyros e diretor da SP Escola de Teatro, Ivam Cabral consegue estar a par de tudo quando o assunto é teatro. Cheio de contatos e participante ativos do mundo tecnológico, ele é um dos nomes mais lembrados da cena brasileira. Ivam consegue ser, ao mesmo tempo, o executivo e o artista. Coisa para poucos.

vestido de noiva Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Fran Barros: Melhor Iluminação no Teatro R7 2013 por Vestido de Noiva (foto) - Foto: André Porto

Melhor Iluminação: Fran Barros, por Vestido de Noiva
Na montagem do diretor Eric Lenate para Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues no Teatro do Núcleo Experimental, Fran Barros criou uma atmosfera cheia de dimensões nas quais os personagens se perdiam em agonia, girando a cabeça do público. Artista com assinatura própria, já conquistou lugar entre os melhores iluminadores do teatro brasileiro.

cabaret eduardo enomoto Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Cabaret: André Latorre e Dalila Cruz levam Melhor Cenário do Teatro R7 2013 - Foto: Eduardo Enomoto

Melhor Cenário: André Latorre e Dalila Cruz, por Cabaret, da Cia. Instável
A dupla André Latorre e Dalila Cruz criou, com poucos recursos, o cenário simples e eficiente do musical Cabaret, feito com a Cia. Instável de Teatro, dirigida por Latorre. Todos fomos transportados para a conturbada Alemanha em meio à ascensão do nazismo, onde a dançarina Sally Bowles reinava na noite. Com jovens atores cheios de sede de palco, o musical marcou o ano, com filas intermináveis na sala Dina Sfat do Teatro Ruth Escobar, que poucas vezes viu um sucesso tão grande para uma montagem universitária, com alunos da Faculdade Paulista de Artes.

trombose bobsousa2 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Gislaine Nascimento e Fernando Gimenes: Melhor Figurino do Teatro R7 2013 por Hotel Trombose - Foto: Bob Sousa

Melhor Figurino: Gislaine Nascimento e Fernando Gimenes, por Hotel Trombose
A dupla Gislaine Nascimento e Fernando Gimenes criaram um figurino cheio de personalidade e vigor para os personagens de um hotel frio e decadente. Em meio a histórias bizarras em Hotel Trombose, as roupas preencheram o escuro daquelas vidas de um brilho muitas vezes que aqueles personagens não conheciam. Um interessante trabalho da Cia. do Mofo que marcou a temporada.

nossa classe Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Nossa Classe: Melhor Trilha/Música Teatro R7 2013 para Fernanda Maia - Foto: Ronaldo Gutierrez

Melhor Trilha: Fernanda Maia, por Nossa Classe, do Núcleo Experimental
Fernanda Maia é tarimbada quando o assunto é música no teatro. Ela criou um ambiente musical envolvente para que o diretor Zé Henrique de Paula contasse a turbulência política que viveu a Polônia nas primeiras décadas do século 20, com um jovem e aguerrido elenco. As acertadas músicas de Fernanda Maia serviram para atenuar o sofrimento dos personagens e os levarem de vez para dentro do coração da plateia.

festival de curitiba publico daniel sorrentino clix picnik Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Festival de Curitiba: Melhor Festival do Teatro R7 2013 - Foto: Daniel Sorrentino/Clix

Melhor Festival: Festival de Teatro de Curitiba
Com público de 220 mil pessoas na edição de 2013, o Festival de Teatro de Curitiba, dirigido por Leandro Knopfholz, é o maior do Brasil e já tem espaço cativo na agenda de quem se interessa por teatro. Ele foi o preferido dos internautas do R7 pelo segundo ano consecutivo, com sua diversidade exuberante, que na época da Páscoa faz da capital paranaense o centro efervescente das artes cênicas feita no Brasil e no mundo.

magiluth bob sousa 19 6 12 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Grupo Magiluth: o Melhor Grupo do Teatro R7 2013 - Foto: Bob Sousa

Melhor Grupo: Grupo Magiluth, de Recife-PE
Os meninos do Grupo Magiluth, que completa dez anos agora em 2014, revigoraram o teatro feito em Recife. Mas não ficaram presos às fronteiras de Pernambuco. Eles cruzaram o rio Capibaribe e ganharam todo o País, em uma turnê de milhares de quilômetros percorridos em palcos de Norte a Sul do Brasil. Com um repertório marcante e cheio de personalidade, o grupo ainda presenteou o público com uma inventiva montagem de Viúva, porém Honesta, de Nelson Rodrigues.

antonio peredo1 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

O boliviano Antonio Peredo Gonzales em La Muerte de un Actor: Melhor Espetáculo Estrangeiro do Teatro R7 2013 - Foto: Natalia Peña

Melhor Espetáculo Estrangeiro: La Muerte de un Actor, da Bolívia
O ator boliviano Antonio Peredo conquistou o espectador paulistano com a simplicidade e a poesia de seu espetáculo, La Muerte de un Actor. Com um cenário mais do que diminuto, um ator se traveste de palhaço para fazer uma análise precisa e comovente de sua trajetória artística.

vira latas de aluguel Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

A turma do Vira-Latas de Aluguel, em Heliópolis (SP): Melhor Projeto do Teatro R7 2013 - Foto: Divulgação

Melhor Projeto: Vira-Latas de Aluguel, de Daniel Gaggini
O diretor Daniel Gaggini levou o ambiente do filme Cães de Aluguel, de Quentin Tarantino, para a comunidade de Heliópolis, em São Paulo, e produziu o espetáculo Vira-Latas de Aluguel, que interage coloca os moradores no centro da arte. A montagem tem elenco composto por jovens que passaram em um processo de seleção que pincelou os principais talentos da comunidade. A obra ainda dialoga diretamente com o projeto Cine Favela, que exibe filmes em uma concorrida e pequenina sala de cinema no local.

Teatro do Núcleo Experimental1 Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

Teatro do Núcleo Experimental: Melhor Teatro R7 2013 - Foto: Divulgação

Melhor Teatro: Teatro do Núcleo Experimental
Localizado em uma charmosa loja da rua Barra Funda, número 637, o Teatro do Núcleo Experimental, comandado por Zé Henrique de Paula, Sergio Mastropasqua e Claudia Miranda, já virou referência em espetáculos de qualidade com gente jovem reunida. O local ainda tem o charmoso Café Experimental, ideal para bater aquele papo antes e depois da peça. É obrigatório frequentá-lo para quem gosta de teatro bem feito e também de ver gente bonita e interessante.

sp escola de teatro Conheça os Melhores do Teatro R7 2013

SP Escola de Teatro: Melhor Instituição do Teatro R7 2013 - Foto: Divulgação

Melhor Instituição: SP Escola de Teatro
Com cursos profissionalizantes regulares gratuitos nas áreas artísticas, a SP Escola de Teatro já é referência quando o assunto é ensino das artes do palco. Por isso é a Melhor Instituição ligada ao teatro escolhida pelos internautas do R7 pelo segundo ano consecutivo. Com seus aprendizes e mestres, ela movimenta a cena paulistana com sua gente cheia de vontade de fazer. De lá estão saindo a cada fornada artistas de primeira qualidade. Além disso, a escola promove constantes cursos gratuitos de extensão cultural voltados à comunidade em geral. Tanto a sede no Brás quanto a da praça Roosevelt já são endereços obrigatórios para quem deseja fazer descobertas em nosso teatro.

Veja a porcentagem de votos dos vencedores e de todos os que concorreram!

Saiba também quem foram os vencedores em 2012!

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

mateus carrieri nossa cidade emidio luisi Veja os melhores de 2013 pela APCA

Nossa Cidade, de Antunes Filho, levou melhor espetáculo de 2013 da APCA - Foto: Emidio Luisi

Por Miguel Arcanjo Prado

A APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), entidade da qual este vosso jornalista é membro, escolheu os melhores de 2013 em assembleia que reuniu 52 críticos no Sindicato dos Jornalistas do Estado de S. Paulo na noite desta segunda (9), nas seguintes categorias: Arquitetura, Artes Visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música Popular, Música Erudita, Rádio, Teatro, Teatro Infantil e Televisão.

A cerimônia de entrega a todos os artistas contemplados nesta 57ª. Edição do Prêmio APCA acontecerá em março de 2014, em data a ser divulgada, no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, em São Paulo.

Veja, abaixo, a relação dos premiados:

 Veja os melhores de 2013 pela APCA

Cassio Scapin foi eleito melhor ator de 2013 pela APCA em 2013 por viver Myriam Muniz - Foto: João Caldas

TEATRO

Grande Prêmio da Crítica: Maria Thereza Varga (pela brilhante trajetória profissional de pesquisadora teatral e pelo livro Cacilda Becker – Uma Mulher de Muita Importância)

Espetáculo: Nossa Cidade (CPT – direção de Antunes Filho)

Diretor: Dagoberto Feliz (espetáculo Folias Galileu)

Autor: Kiko Marques (por Cais, ou da Indiferença das Embarcações, da Velha Companhia)

Ator: Cássio Scapin (por Eu Não Dava Praquilo)

Atriz: Débora Falabella e Yara De Novaes (por Contrações)

Prêmio Especial: Projeto Baú de Arethuza (Cia. Os Fofos Encenam)

Prêmio Especial: Eva Wilma (60 Anos de Carreira)

Homenagem a Artistas Falecidos: Cleyde Yáconis, Fauzi Arap e Ênio Gonçalves

Votaram: Afonso Gentil, Aguinaldo Cristofani Ribeiro da Cunha, Edgar Olímpio de Souza, Erika Riedel, Evaristo Martins de Azevedo, Gabriela Mellão,  Maria Eugênia de Menezes, Miguel Arcanjo Prado e Vinício Angelici.

contracoes Veja os melhores de 2013 pela APCA

Débora Falabella e Yara de Novaes foram as melhores atrizes de 2013 pela APCA por Contrações - Foto: João Caldas

TEATRO INFANTIL

Grande Prêmio da Crítica: A Rainha Procura (Cia. do Quintal)

Melhor Espetáculo de Animação/Bonecos: Cocô de Passarinho (Cia. Noz)

Melhor Espetáculo de Dança Para Crianças: Uma Trilha para sua História (direção de Gustavo Kurlat)

Melhor Espetáculo de Rua Para Crianças: Mário e as Marias (Cia. Lúdicos)

Melhor Espetáculo Musical para Crianças: Empate entre Operilda na Orquestra Amazônica (Oásis Produção, dir. de Regina Galdino) e Menino Lua (dir. Fernanda Maia)

Melhor Espetáculo para Jovens: Lampião e Lancelote (dir. Débora Dubois)

Votaram: Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa.

ARQUITETURA

Homenagem pelo conjunto da obra
: Carlos A. C. Lemos

Melhor obra: Biblioteca Brasiliana Mindlin – Autores: Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb

Obra referencial: Centro Paula Souza – Autores: Pedro Taddei e Francisco Spadoni

Registro de arquitetura: Nelson Kon

Fronteiras da arquitetura: Bom Retiro 958 metros – Autores: Guilherme Bonfanti (luz) e Carlos Teixeira (direção de arte)

Promoção à pesquisa: Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz/ SECIRM – Secretaria da Comissão Interministerial para Recursos do Mar/ Secretário Geral Contra-Almirante Marcos Silva Rodrigues

Urbanidade: Conjunto Residencial Jardim Edite – Autores: MMBB Arquitetos (Marta Moreira, Milton Braga e Fernando de Mello Franco) e H+F Arquitetos (Eduardo Ferroni e Pablo Hereñú)

Votaram: Abílio Guerra, Fernando Serapião, Guilherme Wisnik, Maria Isabel Villac, Mônica Junqueira Camargo, Nadia Somekh e Renato Luiz Anelli.

ARTES VISUAIS

Grande Prêmio da Crítica: Maria Martins – Metamorfoses - MAM

Exposição Internacional: Mestres do Renascimento - CCBB

Exposição: Waldemar Cordeiro – Itaú Cultural

Multimídia: William Kentridge – Pinacoteca do Estado

Fotografia: Sebastião Salgado – Sesc Belenzinho

Retrospectiva: Antonio Henrique Amaral – Pinacoteca do Estado

Homenagem: Walter Zanini

Votaram: Antonio Santoro Jr., Antonio Zago, Dalva Abrantes, João Spinelli, José Henrique Fabre Rolim, Luiz Ernesto Machado Kawall, Marcos Rizolli e Paulo Klein.

tatuagem Veja os melhores de 2013 pela APCA

Cena do filme Tatuagem: melhor roteiro e também melhor ator para Rodrigo Garcia pela APCA

CINEMA

Filme: O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho

Prêmio Especial do Júri: Esse Amor que nos Consome, de Allan Ribeiro

Diretor: Kleber Mendonça Filho, por O Som ao Redor

Roteiro: Hilton Lacerda, por Tatuagem

Ator: Rodrigo Garcia, por Tatuagem

Atriz: Denise Fraga, por Hoje

Documentario: O Dia que Durou 21 Anos, de Camilo Tavares

Votaram: Orlando Margarido, Rubens Ewald Filho e Walter Cezar Addeo.

DANÇA

Grande Prêmio da Crítica: 50 Anos de Dança Moderna, de Ruth Rachou

Pesquisa em Dança: Grupo Proposição, pela investigação continuada

Bailarina Revelação: Alda Maria Abreu, do Taanteatro, por Androgyne Sagração do Fogo

Projeto Artístico: O Confete da Índia, de André Masseno

Criação em Dança: Projeto Propulsão/O que faz Viver-parte 2: Seguinte, da Keyzetta e Cia.

Criadora-Intérprete: Maria Paula Rego Monteiro, pelo solo Terra, do Grupo Grial

Bailarino: Luciano Fagundes, por Húmus, da Companhia Antônio Nóbrega

Votaram: Ana Teixeira, Flávia Couto, Helena Katz, Joubert Arrais, Katia Calsavara e Renata Xavier.

LITERATURA

Grande Prêmio da Crítica: Toda Poesia, de Paulo Leminski (Cia. das Letras)

Romance: Lívia e o Cemitério Africano, de Alberto Martins (Editora 34)

Ensaio/Crítica/Reportagem: Holocausto Brasileiro, de Daniela Arbex (Geração Editorial)

Infanto-Juvenil: As Gêmeas da Família, de Stella Maris Rezende (Globo Livros)

Poesia: Rabo de Baleia, de Alice Sant’Anna (Cosac Naify)

Contos/Crônicas: Garimpo, de Beatriz Bracher (Editora 34)

Tradução: A Anatomia da Melancolia – Volume IV – A Terceira Partição - Melancolia, de Robert Burton. Por Guilherme Gontijo Flores. (Editora UFPR)

Biografia/Memória: Norberto Bobbio: Trajetória e Obra, de Celso Lafer (Editora Perspectiva)

Votaram: Amilton Pinheiro, Gabriel Kwak, Gustavo Ranieri, Luiz Costa Pereira Junior e Ubiratan Brasil.

anitta Veja os melhores de 2013 pela APCA

A funkeira Anitta foi escolhida revelação de 2013 pelos críticos de música da APCA

MÚSICA POPULAR

Grande Prêmio da Crítica: Ângela Maria

Grupo Vocal: Aindaessência

Grupo de Rock: Selton

Intérprete: Emicida

Compositor: Arnaldo Antunes

Projeto Especial: Terruá Pará

Revelação: Anitta

Álbum: Antes que Tu Conte Outra - Apanhador Só

Votaram: Inês Fernandes Correia, José Norberto Flesch e Marcelo Costa.

MÚSICA ERUDITA

Grande Prêmio da Crítica: Aylton Escobar - compositor

Conjunto da obra: Maria Helena Rosas Fernandes - compositora

Personalidade: Edino Krieger

Projeto Musical I : Semana Eleazar de Carvalho – Concurso Anual Jovens Solistas

Projeto Musical II: Sérgio Bittencourt Sampaio e sua Pesquisa Musicológica em Livros

Obra vocal: Ópera O Menino e a Liberdade, de Ronaldo Miranda

Prêmio Especial: Centro de Integração Documentação e Difusão Cultural – Unicamp na pessoa de Denise Garcia

Menções honrosas: I) Série Radiofônica de 13 programas (Cultura FM), por Samuel Kerr - Seminários de Música da Pró-Arte

II) Coral Paulistano sob a regência de Thiago Pinheiro

Votaram: Eduardo Escalante, Léa Vinocour Freitag e Luís Roberto A. Trench

RÁDIO

Grande Prêmio da Crítica: 89 FM – pelo retorno da Rádio Rock

Internet: Rádio Sarau – www.radiosarau.com

Musical: Ricardo Corte Real – Programa Jazz Caravan – USP FM e Educativa FM de Rio Preto

Revelação: Programa João Carlos Martins – Cultura FM - SP

Humor: Band Coruja – Band FM

Prêmio Especial do Juri: Roberto Carmona – Transamérica FM – pelos 50 anos de reportagem esportiva

Variedades: Panelinha – Rádio Estadão AM/FM

Votaram: Fausto Silva Neto, Marco Antonio Ribeiro e Sílvio Di Nardo.

menina sem qualidades Veja os melhores de 2013 pela APCA

Bianca Comparato (à esq.), em A Menina sem Qualidades (MTV Brasil): melhor diretor e melhor atriz de TV pela APCA em 2013 - Foto: Divulgação

TELEVISÃO

Série: Latitudes, (TNT/YouTube – produtora Los Bragas)

Atriz: Bianca Comparato (A Menina Sem Qualidades/MTV Brasil e Sessão de Terapia/GNT) e Elizabeth Savalla (Amor à Vida/TV Globo)

Ator: Mateus Solano (Amor À Vida/TV Globo)

Direção: Felipe Hirsch (A Menina Sem Qualidades/MTV Brasil)

Programa de Variedades: Amor e Sexo (TV Globo)

Programa Jornalístico/Documentário: Presidentes Africanos (Band/Discovery - produtora Cinegroup)

Programa Infantil: Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas (Cartoon Network – produtora Glaz)

Menções Honrosas: I - Canal Arte 1 (Iniciativa Grupo Band) e II - “Sai de Baixo” (Reunião - 4 novos Episódios – Canal Viva)

Votaram: Alberto Pereira Jr., André Mermelstein, Cristina Padiglione, Edianez Parente, Fernanda Teixeira, João Fernando, Keila Jimenez, Leão Lobo e Paulo Gustavo Pereira.

mateus solano1 Veja os melhores de 2013 pela APCA

Mateus Solano, o Félix de Amor à Vida, é o melhor ator de TV em 2013 pela APCA

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

tiago Saiba quem ganhou o Prêmio Bibi Ferreira, o mais importante do teatro musical brasileiro

Tiago Abravanel (foto) dividiu o prêmio de melhor ator com seu colega Danilo de Moura, pelo musical Tim Maia - Vale Tudo, no qual ambos dividiram o papel-título - Foto: Náira Messa

Por Miguel Arcanjo Prado

O Prêmio Bibi Ferreira, edição 2012/2013, reuniu a nata do teatro musical brasileiro em noite de gala nesta segunda (9) no Theatro São Pedro, na Barra Funda, em São Paulo. Astros como Tiago Abravanel (melhor ator com Danilo de Moura por Tim Maia - Vale Tudo), que derrotou o namorado de Claudia Raia, Jarbas Homem de Mello (Cabaret), e Lucinha Lins (melhor atriz coadjuvante por Rock in Rio - O Musical) levaram seus troféus para casa. Foram premiados os melhores do último anos nas produções musicais no País. Veja, abaixo, a lista completa com os vencedores:

lucinha Saiba quem ganhou o Prêmio Bibi Ferreira, o mais importante do teatro musical brasileiro

Lucinha Lins levou melhor atriz coadjuvante - Foto: Náira Messa

Premiação de Honra
Bibi Ferreira

Melhor Desenho de Luz
Paulo Cesar Medeiros - Rock in Rio O Musical

Melhor Versão
Claudio Botelho - A Família Addams - O Musical

Melhor Cenário
Rogério Falcão - Milton Nascimento - Nada Será como Antes

Melhor Figurino
Marcio Vinicius - Lampião e Lancelote

Melhor Coreografia
Anselmo Zolla e Kika Sampaio - New York New York

Melhor Direção Musical
Guilherme Terra - Vingança - O Musical

Melhor Ator/Atriz Revelação em Musicais
Daniel Infantini - Lampião e Lancelote

Melhor Ator Coadjuvante
Claudio Galvan - A Família Addams

Melhor Atriz Coadjuvante
Lucinha Lins - Rock in Rio O Musical

Melhor Direção
João Fonseca - Tim Maia - Vale Tudo - O Musical

Melhor Musical Voto Popular
Os Boêmios de Adoniran

Melhor Ator
Danilo de Moura e Tiago Abravanel - Tim Maia - Vale Tudo - O Musical

Melhor Atriz
Vanessa Gerbelli - Quase Normal

Melhor Musical Brasileiro
Lampião e Lancelote

Melhor Musical
Quase Normal

alessandra Saiba quem ganhou o Prêmio Bibi Ferreira, o mais importante do teatro musical brasileiro

Alessandra Maestrini (em primeiro plano), estrela do mundo dos musicais, foi a apresentadora do Prêmio Bibi Ferreira 2013 - Foto: Náira Messa

Veja dicas da Agenda Cultural (toda sexta, ao vivo, meio-dia, na Record News):

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

renata sorrah marcos issa argosfoto Homenagem a Walmor Chagas e discurso contra fechamento de teatros marcam Prêmio Shell do Rio

Renata Sorrah foi consagrada melhor atriz por seu trabalho em Esta Criança - Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Por Átila Moreno, no Rio
Especial para o Atores & Bastidores*

Unindo improvisação e entusiasmo, as atrizes Nicette Bruno e Beth Goulart apresentaram a 25ª Edição do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro, na noite dessa terça-feira, no Espaço Tom Jobim, no Rio.

shell nicette beth marcos issa argosfoto Homenagem a Walmor Chagas e discurso contra fechamento de teatros marcam Prêmio Shell do Rio

Nicette Bruno e Beth Goulart apresentaram a festa - Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Mãe e filha, que também apresentaram a cerimônia paulistana,  ficaram nitidamente emocionadas quando introduziram a homenagem especial ao ator, diretor e produtor teatral Walmor Chagas, que morreu no dia 18 de janeiro de 2013.

Clara Becker, filha do ator com a atriz Cacilda Becker (1921-1969), recebeu a estatueta e agradeceu aos jurados, recordando a trajetória do pai.

— Tenho orgulho de ser filha do Walmor, em sua linda história de talento, de amor. É uma emoção muito grande, ele certamente está em Passárgada

Citação que é uma clara referência ao poema de Manuel Bandeira, também gravado numa projeção, com fotos antigas do ator durante a cerimônia.

Outro destaque da noite ficou com Renata Sorrah, melhor atriz por Esta Criança, da Cia. Brasileira de Teatro de Curitiba, grupo que arrebatou ainda as estatuetas de direção (Márcio Abreu), cenário (Fernando Marés) e iluminação (Nadja Naira).

A atriz, que participará do remake da novela Saramandaia, de Ricardo Linhares, na TV Globo, venceu a disputada categoria, em que concorriam Drica de Moraes, Simone Spoladore, Kelzy Ecard e Patrícia Selonk.

Renata Sorrah afirmou que o trabalho em equipe ajudou a conquistar o prêmio. Num tom mais político, ressaltou o esforço dos atores e a união da classe pela luta em manter os teatros abertos na capital carioca.

Aplaudida de pé quando subiu ao palco, ela também lembrou um pouco da carreira.

— Foi aqui que eu vi pela primeira vez a Companhia Brasileira de Teatro fazendo Vida, e quando acabou esse espetáculo eu disse que queria trabalhar com eles.

No prêmio de Categoria Especial, o Grupo Alfândega 88 levou a melhor pela ocupação do teatro Serrado e foi enfático ao lembrar que o Rio de Janeiro precisa ficar atento à onda de fechamentos dos teatros na cidade.

premio shell rio marcos issa argosfoto Homenagem a Walmor Chagas e discurso contra fechamento de teatros marcam Prêmio Shell do Rio

Vencedores do 25º Prêmio Shell do Rio posam juntos no palco - Foto: Marcos Issa/Argosfoto

Veja lista de vencedores do 25º Prêmio Shell do Rio:

Autor
Maurício Arruda Mendonça e Paulo Moraes por A Marca da Água

Direção
Marcio Abreu por Esta Criança

Ator
Gustavo Gasparani por As Mimosas da Praça Tiradentes 

Atriz
Renata Sorrah por Esta Criança

Cenário
Fernando Marés por Esta Criança

Figurino
Teca Fichinski por Valsa nº6

Iluminação
Nadja Naira por Esta Criança

Música
Alexandre Elias por Gonzagão – A Lenda

Categoria especial
Grupo Alfândega 88 pela ocupação do teatro Serrador

alfandega Homenagem a Walmor Chagas e discurso contra fechamento de teatros marcam Prêmio Shell do Rio

Reconhecimento pela ocupação do Teatro Serrador, no Rio de Janeiro: Grupo Alfândega 88 levou na categoria especial do do 25º Prêmio Shell de Teatro do Rio - Foto: Marcos Issa/Argosfoto

*Átila Moreno é jornalista.

Leia também:

Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores

Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes

apca marilia gabriela herson capri Prêmio da APCA reúne melhores da cultura; Gaby Amarantos protesta contra Marco Feliciano e Adriana Esteves recebe troféu por Carminha

Marília Gabriela e Herson Capri apresentaram o Prêmio APCA - Foto: Patricia Patah

Por Miguel Arcanjo Prado

Não poderia haver lugar com nome mais relevante para a entrega do Prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). O Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, em São Paulo, recebeu celebridades, personalidades e os principais jornalistas da vida cultural brasileira na noite desta terça (12).

Saiba também quem levou o Prêmio Shell!

Marília Gabriela e Herson Capri foram os apresentadores da festa que celebrou os melhores das artes visuais, arquitetura, dança, música popular, música erudita, cinema, literatura, televisão, teatro, teatro infantil e rádio em 2012. Fernando Cardoso foi o diretor geral da cerimônia.

gaby amarantos Prêmio da APCA reúne melhores da cultura; Gaby Amarantos protesta contra Marco Feliciano e Adriana Esteves recebe troféu por Carminha

Melhor cantora de 2012, Gaby Amarantos fez protesto no palco - Foto: Patricia Patah

Gaby Amarantos protesta

A cantora paraense Gaby Amarantos levou o prêmio de melhor cantora. De vestido exuberante, fez discurso em defesa da diversidade.

— Tenho muito orgulho de ter coragem de ser quem eu sou. Tenho orgulho de ser colorida e exuberante. Sou apenas uma dos muitos artistas do Pará, que tem uma música maravilhosa. Quero que o Brasil abra espaço para a diversidade.

Gaby aproveitou seu agradecimento para fazer um ato político e protestou contra o deputado Marco Feliciano (PSC) presidir a Comissão de Direitos Humanos.

O deputado é conhecido por declarações racistas e homofóbicas. Gaby pediu a saída do parlamentar do cargo.

— Queria fazer um apelo para o que está acontecendo hoje com a Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Não podemos deixar isso ficar assim!

apca adriana esteves1 Prêmio da APCA reúne melhores da cultura; Gaby Amarantos protesta contra Marco Feliciano e Adriana Esteves recebe troféu por Carminha

Vilã Carminha deu segundo APCA para Adriana Esteves - Foto: Patricia Patah

Carminha e Nilo

José de Abreu, o Nilo, e Adriana Esteves, a Carminha, foram os melhores ator e atriz, pela atuação de ambos em Avenida Brasil. Os dois foram ovacionados pela plateia.

Abreu se emocionou ao receber o prêmio.

— Obrigado à APCA pela coragem de ter dado o prêmio para mim, porque não era protagonista. É um prazer imenso com um papel relativamente pequeno ganhar o prêmio de melhor ator. E feliz de dividir o prêmio com João Apolinário, que fez a primeira crítica de minha primeira peça em 1967. E Sábato Magaldi que, dez anos anos depois, me tirou de Porto Alegre, onde estava escondido da ditadura, e me trouxe para me apresentar no Theatro Municipal de São Paulo. E também quero agradecer aos 354 funcionários da Globo que fizeram Avenida Brasil.

Adriana Esteves também fez discurso emocionado.

jose de abreu Prêmio da APCA reúne melhores da cultura; Gaby Amarantos protesta contra Marco Feliciano e Adriana Esteves recebe troféu por Carminha

José de Abreu foi o melhor ator de TV - Foto: Patricia Patah

— Queria dizer que é uma honra receber o APCA pela segunda vez. Quero agradecer ao João Emanuel Carneiro e seus colaboradores, aos diretores da novela e à toda família de Avenida Brasil. Eu querida dedicar esse prêmio ao meu maior casamento, de 20 anos, que é com a minha empresária Naná!

Ainda na categoria TV, ganhou o melhor programa de comédia Porta dos Fundos, veiculado na internet. O jornalista Alberto Pereira Jr. explicou:

— O melhor programa de humor neste não foi para a TV, foi para a internet, mostrando que há vida inteligente fora da televisão.

O Porta dos Fundos é hospedado no site de humor Kibe Loco, parceiro do R7, criado por Antonio Tabet.

— Receber este prêmio significa que a gente conseguiu levar a TV para a internet e a internet para a TV. Muito obrigado APCA!

Teatro e "fé na humanidade"

Entre os premiados na área teatral, a dupla Eduardo Okamoto e Antônio Salvador, que dividiram o prêmio de melhor ator por Recusa, ofereceram o troféu aos dois índios da etnia Piripkura que inspiraram a peça.

A atriz Juliana Galdino representou o Club Noir no prêmio especial da APCA para o projeto Peep Classic Ésquilo.

— Este prêmio restituiu minha fé na humanidade.

Já Dani Barros, a melhor atriz, dedicou o prêmio à mãe, Maria Helena, e à catadora de lixo Estamira, que inspirou a peça homônima, "por abrir nossos caminhos". Dani ainda protestou contra "os 49 espaços culturais que estão fechados neste momento no Rio".

O diretor Fauzi Arap e o crítico Sábato Magaldi foram homenageados.

Histórico

Fundada em 31 de agosto de 1951, a APCA é a mais tradicional associação de críticos de artes do País — no começo se chamava ABCT (Associação Brasileira de Críticos de Teatro). No começo da década de 1970, a entidade passou a abarcar outras áreas artísticas, em uma iniciativa do crítico João Apolinário, que presidiu a instituição. O atual presidente da APCA é o crítico teatral Aguinaldo Ribeiro da Cunha.

A votação dos melhores do ano passado ocorreu em 10 de dezembro de 2012, no Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo.

Veja a lista completa dos vencedores em todas as categorias:

TEATRO

Grande Prêmio da Crítica:Fauzi Arap, pela relevância na história do teatro brasileiro
Espetáculo: Isso te Interessa? - Cia. Brasileira de Teatro
Diretor: Antônio Araújo -  Bom Retiro 958 metros
Autor: Newton Moreno - Terra de Santo e Maria do Caritó
Ator: Eduardo Okamoto e Antônio Salvador - Recusa
Atriz: Dani Barros – Estamira-Beira do Mundo
Prêmio Especial: Projeto Peep Classic Esquilo – Cia. Club Noir
Votaram: Afonso Gentil, Carmelinda Guimarães, Celso Curi, Edgar Olímpio de Souza, Erika Riedel, Evaristo Martins de Azevedo, Gabriela Mellão, Jefferson del Rios, Luiz Fernando Ramos, Maria Eugênia de Menezes, Mauro Fernando, Michel Fernandes, Miguel Arcanjo Prado, Valmir Santos e Vinício Angelici

TEATRO INFANTIL

Espetáculo: Meu Pai é um Homem Pássaro - direção de Cristiane Paoli Quito
Direção: Eric Nowinski - A Linha Mágica
Texto: Marcelo Romagnoli - Terremota
Ator: Fábio Spósito - O Menino Que Mordeu Picasso
Atriz: elenco feminino completo de Bruxas, Bruxas... E Mais Bruxas!, do grupo As Meninas do Conto: Silvia Suzy, Lilian de Lima, Fabiane Camargo, Norma Gabriel, Lívia Sales,Danielle Barros, Fernanda Raquel, Cristina Bosch e Helena Castro
Cenário e figurino: Kleber Montanheiro - A História do Incrível Peixe-Orelha
Revelação do ano: os três atores/manipuladores de ‘Sonhatório’ - Gabriel Sitchin, Hugo Reis e Rafael Senatore
Votaram: Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa

TELEVISÃO

Grande Prêmio da Crítica: Avenida Brasil (TV Globo) - autor:João Emanuel Carneiro; direção: Ricardo Waddington, Amora Mautner e José Luiz Villamarin 
Seriado: FDP (Pródigo/HBO)
Humorista: Marcelo Adnet (MTV Brasil)
Atriz: Adriana Esteves (Avenida Brasil/TV Globo)
Ator: José de Abreu  (Avenida Brasil/TV Globo)
Programa de Comédia: Porta dos Fundos (YouTube)
Revelação: Filipe Miguez e Izabel de Oliveira - autores de Cheias de Charme (TV Globo)
Votaram: Alberto Pereira Jr., André Mermelstein, Cristina Padiglione, Edianez Parente e Leão Lobo

ARQUITETURA

Homenagem pelo conjunto da obra: Paulo Mendes da Rocha
Cliente/promotor: Carlos Augusto Kalil – Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo
Obra de arquitetura: Praça das Artes - Brasil Arquitetura+Marcos Cartum
Fronteiras da arquitetura: 30ª Bienal de São Paulo – Metro Arquitetos
Revelação: Pavilhão Humanidades - Carla Juaçaba
Urbanidade: Hector Vigliecca
Projeto referencial: Hidroanel São Paulo – Alexandre Delijaicov, André Takiya e Milton Braga
Votaram: Fernando Serapião, Guilherme Wisnick, Maria Isabel Villac, Mônica Junqueira Camargo, Nadia Somekh e Renato Luiz Anelli

ARTES VISUAIS

Grande Prêmio da Crítica: Adriana Varejão, por Histórias às Margens – MAM/SP
Exposição Internacional: Impressionismo: Paris e a Modernidade – Obras-Primas do Acervo do Museu D’Orsay/Paris –CCBB-SP
Exposição: Lígia Pape – Espaço Imantado – Pinacoteca do Estado
Obra Gráfica: Luzes do Norte – Desenhos e Gravuras do Renascimento Alemão – Coleção Edmond Rotschield – Museu do Louvre/Paris
Fotografia: Observadores: Fotografia da Cena Britânica de 1930 até Hoje – Centro Cultural Ruth Cardoso - Fiesp
Retrospectiva: Lygia Clark: Uma Retrospectiva – Itaú Cultural
Iniciativa Cultural: Heitor Martins – Presidente da Fundação Bienal de São Paulo
Votaram: Dalva Abrantes, João Spinelli, José Henrique Fabre Rolim e Luiz Ernesto Machado Kawall

CINEMA

Prêmio Especial do Júri
: Tropicália e Futuro do Pretérito-Tropicalismo Now
Diretor: Eduardo Nunes - Sudoeste
Roteiro: Rogérgio Sganzerla e Helena Ignez - Luz nas Trevas–A volta do Bandido da Luz Vermelha
Ator: Júlio Andrade – Gonzaga, de Pai para Filho
Atriz: Hermila Guedes - Era uma Vez eu, Verônica
Fotografia: Mauro Pinheiro - Sudoeste
Votaram: Luiz Carlos Merten, Neusa Maria Barbosa, Orlando Margarido, Rubens Ewald Filho e Walter Cezar Addeo

DANÇA

Grande Prêmio da Crítica: Luís Arrieta
Espetáculo: Baderna - Núcleo Luís Ferron
Bailarina: Paula Perillo - Ballet Stagium
Projeto Artístico: Piranha - Wagner Schwartz
Coreógrafo: João Saldanha - Núcleos
Trajetória de pesquisa em dança: Grupo Cena 11 - Carta de Amor ao Inimigo
Elenco: Cia. Dani Lima - 100 Gestos: Carla Stank, Eleonore Guisnet, Lindon Shimizu, Rodrigo Maia, Thiago Gomes, Tony Hewerton
Votaram: Ana Teixeira, Christine Greiner, Flávia Couto, Joubert Arrais, Helena Katz e Renata Xavier

LITERATURA

Romance: O Céu dos Suicidas - Ricardo Lísias (Alfaguara)
Ensaio/Crítica: O Som da Revolução-Uma História Cultural do Rock 1965/1969 - Rodrigo Merheb  (Ed. Civilização Brasileira
Infanto-Juvenil: A Máquina do Poeta, Nelson Cruz (Ed. SM)
Poesia: Um Útero é do Tamanho de um Punho - Angélica Freitas (Ed. Cosac-Naify)
Contos/Crônicas/Reportagens: Aquela Água Toda - João Anzanello Carrascoza (Cosac-Naify)
Tradução: Ulysses - Caetano W. Galindo (Cia. Das Letras/Penguin)
Biografia: Marighella, o Guerrilheiro que Incendiou o Mundo - Mário Magalhães (Cia. Das Letras)
Votaram: Amilton Pinheiro, Dirce Lorimier, Gustavo Ranieri, Luiz Costa Pereira Junior, Ricardo Nicola, Sérgio Miguez e Ubiratan Brasil

MÚSICA POPULAR

Grande Prêmio da Crítica: Paulo Vanzolini (pelo conjunto da obra)
Álbum: Tudo Tanto – Tulipa Ruiz
Cantor: Silva
Cantora: Gaby Amarantos
Compositora: Badi Assad
Show: Verdade uma Ilusão - Marisa Monte
Revelação: Jair Naves
Votaram: Inês Fernandes Correia, José Norberto Flesch e Marcelo Costa

MÚSICA ERUDITA

Grande Prêmio da Crítica: 100 anos de Eleazar de Carvalho (in Memorian)
Conjunto da carreira: Pianista Eudóxia de Barros
Personalidade: Maestro Diogo Pacheco
Conjunto da obra: Mário Ficarelli
Regente coral: Marcos Júlio Sergl 
Projeto Musical: Rodrigo Massayuki e Orquestra Jovem Villani-Côrtes
Conjunto coral: Côro Luther King
Votaram: Eduardo Escalante, Léa Vinocour Freitag e Luís Roberto A. Trench

RÁDIO

Grande Prêmio da Crítica: Rádio Bandeirantes-75 Anos
Internet: Rádio Nor (www.radionaravanda.com)
Musical: Chocolate Quente – Eldorado FM
Cultura: Palavra do Reitor – USP FM 
Humor: Rachando o Bico – Transamérica FM
Iniciativa: Projeto Troféu Catavento - Cultura
Variedades: No Divã com Gikovate - CBN
Votaram: Fausto Silva Neto, Marco Antonio Ribeiro e Sílvio Di Nardo

Leia também:

Fique por dentro do que os atores fazem nos bastidores

Descubra agora tudo o que as belas misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com