Miss Mundo 2000 expressa sua revolta contra estupro coletivo na Índia

158012436 681x1024 Miss Mundo 2000 expressa sua revolta contra estupro coletivo na Índia

Priyanka Chopra, miss Mundo em 2000 e hoje estrela de Bollywood, posa no Festival de Cinema de Marrakech. Ela expressou sua revolta com a violência sexual em Nova Déli

Só aumenta a revolta contra o estupro coletivo ocorrido no último dia 16 de dezembro, em Nova Déli, na Índia.

A barbárie aconteceu dentro de um ônibus e a vítima foi uma estudante de 23 anos. Seis homens estupraram e espancaram a jovem, e em seguida a jogaram nua para fora do veículo em movimento.

Ela foi transferida para um hospital de Cingapura devido à gravidade dos ferimentos no intestino, mas não resistiu e morreu no último dia 29.

Nova Déli já era conhecida como a "capital do estupro" antes do caso, que gerou comoção nacional. Apesar da repressão aos protestos, os manifestantes não param. Em luto, o país até cancelou as celebrações de Ano Novo.

Algumas celebridades de Bollywood também têm mostrado sua indignação, até porque o caso do estupro coletivo colocou o cinema indiano no alvo das críticas. É que, investigando o que pode ter gerado tal violência, muita gente aponta que Bollywood influencia negativamente a sociedade indiana ao retratar as mulheres como objetos sexuais, além de mostrar mocinhos que jamais aceitam um "não" das mocinhas.

Uma das maiores estrelas do cinema local, a indiana Priyanka Chopra, que foi miss Mundo em 2000, tuitou sobre o assunto:

— É tão assustador que uma mulher independente, em seu próprio país, não possa pegar um ônibus sem o medo de ser atacada. Este não é um crime apenas contra as mulheres, é um crime contra a sociedade.

Ela prosseguiu:

— Uma mulher não é estuprada por estar fora de casa à noite, ou usando um vestido curto, ou bebendo... Ela é estuprada porque ALGUM maldito A ESTUPROU! E não há desculpa ou explicação para isso! Isso é a 'Índia Brilhante'? Aliás, isso é a Índia? Onde está o medo da lei? Do governo? É vergonhoso!

india reuters Miss Mundo 2000 expressa sua revolta contra estupro coletivo na Índia

Manifestantes enfrentam a polícia durante os protestos em Nova Déli

Saiba o que os atores fazem nos bastidores!

Veja mais:

Relembre a última brasileira a ganhar o Miss Universo

Um ano após quase ficar paralítica em acidente, miss Brasil 2010 pede cautela nas estradas

Miss está perto de realizar sonho de ver irmão livre das drogas

Miss Venezuela vira piada com resposta maluca, mas leva na esportiva

Fotos: brasileira conquista o 5º lugar no Miss Universo

Só no Tudo Miss: nova miss Universo revela seu perfume favorito. Copie

Ex-patinho feio, americana mostra o poder das baixinhas e é eleita miss Universo

Confira como foi o miss Universo 2012

Magra demais? Miss Líbano causa polêmica

Fotos: brasileira brilha em prévia do Miss Universo

Fotos: candidatas a miss Universo ousam de lingerie. Veja todas!

Fotos: candidatas a miss Universo posam de biquíni. Brasileira mostra o corpão!

Fotos: rival de Larissa Riquelme sensualiza como mamãe Noel. Espie

Miss não tira a coroa da cabeça nem na hora de casar! Veja

Minha miss Universo de todos os tempos

Fotos: miss Goiás tira a roupa em ensaio sensual

Miss brasileira faz sucesso pela América Latina e até vira 'Barbie humana'

Clássica, miss EUA se inspira em Audrey Hepburn

Eca! Miss já teve que comer galinha crua e até larva

Loiraça escapa de virar comida de guepardo na África

Preparador campeão diz: Não trocaria nenhuma vitória no Miss Brasil pelo Miss Universo

2 Comentários

"Miss Mundo 2000 expressa sua revolta contra estupro coletivo na Índia"

7 de January de 2013 às 05:00 - Postado por gqsoares

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Ivan
    - 07/01/2013 - 9:52

    Acredito que só o tempo vai confortar o coração da família da menina que faleceu em decorrência do estupro coletivo. A pena de morte deveria ser imputada aos suspeitos tendo em vista o grande clamor popular. É obvio que não vai trazer a menina de volta, mas que vai evitar muitas vezes que aconteça novamente, vai. A certeza da impunidade levou os suspeitos a cometer a selvageria. A punição exemplar pode ajudar a mudar um pouco este pensamento e evitar a repetição em muitas oportunidades. Isso é mais uma faceta animalesca do machismo que impera na nossa sociedade. Na Índia é mais grave porque lá, mesmo em pleno século XXI, as mulheres indianas são ainda tratadas com desprezo e desrespeito, apenas como um objeto reprodutor, fruto de uma cultura opressora ainda baseada nas castas e suposta "superioridade" masculina. Parece um reduto de bárbaros. Infelizmente, a índia, mesmo ostentando alta tecnologia, possui um povo com uma moralidade retrasada, fruto de uma sociedade altamente estratificada em castas. Parabéns à Miss que fez sua parte e repudiou os acontecimentos ocorridos em Nova Délhi.

    Responder
  • Thiago
    - 07/01/2013 - 7:55

    Ela está corretíssima, e essa é uma das grandes questões sempre colocadas na "Marcha das Vadias". Uma mulher não põe um short curto com a intenção de ser estuprada, nunca. Essa é uma atitude machista, preconceituosa e não fundamentada de pessoas que são carentes de informação e até mesmo de um tratamento psicológico sério. Isso é grave.

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com