Posts de: 14/02/2014

Os sambas sempre me convencem pela insistência

116813231SZ 300x300 Os sambas sempre me convencem pela insistência

Meu companheiro de todas as horas

Quantas vezes é preciso ouvir um samba-enredo para gostar dele? Toda vez, pego os CDs do Carnaval e vou fechando a cara faixa após faixa. Nem acho que a culpa seja da composição em questão. Na verdade, acho que sou é apegado aos sambas do ano anterior.

Entre os carnavais mais recentes, apenas o hino da Unidos de Vila Isabel de 2013— que serve de trilha sonora enquanto escrevo esse texto — foi amor a primeira vista. Ou melhor, a primeira ouvida.

Em 2014, confesso que minha primeira reação foi reclamar de todos os sambas. Todos! Claro que isso não me impediu de continuar ouvindo os CDs. Minha rejeição foi embora em dois, talvez, três dias de overdose, seja no carro, na redação ou em casa.

O samba da Tatuapé, um dos meus preferidos deste ano, está entre os que eu não gostei logo de cara. O da Beija-Flor, com o verso “Boooooni, tu és o astro da televisão”, também não tinha me convencido. Hoje, até aumento o som nessa hora.

Uma coisa é fato. CD é uma coisa, avenida é outra. É dentro das faixas amarelas que tudo ganha vida. É esperar para ver!