Posts de: 06/03/2017

Em carta de despedida, Paulo Barros diz que trabalhar na Portela foi um sonho

Paulo Barros 300x235 Em carta de despedida, Paulo Barros diz que trabalhar na Portela foi um sonho

Paulo Barros deixa a Portela após campeonato de 2017

A parceria que tirou o jejum de mais de 30 anos da Portela se desfez. O carnavalesco Paulo Barros anunciou nesta segunda-feira (6) que está fora da Águia de Madureira. Em uma carta cheia de carinho (leia a íntegra abaixo), ele descreveu a experiência de assinar o desfile da azul e branco como “um sonho de criança”.

Confesso que duvidei, lá atrás, se toda a modernidade de Paulo Barros se encaixaria na tradição portelense. Não só se encaixou como levou o campeonato. O próprio carnavalesco fala da desconfiança em seu texto de despedida.

— Ao contrário das previsões especulações e expectativas negativas, meu encontro foi com uma escola cheia de alegria, força e vida. Uma Portela moderna e jovem que, para mim, se revelou fascinante, sedutora, apaixonante!

Mais do que quebrar jejuns, Barros deixa um legado nas escolas por onde passa: uma autoestima lá em cima, o poder de pensar grande e agir como tal.

Prova disso é a Unidos da Tijuca, que apesar da tragédia de 2017, sempre se manteve nas cabeças, mesmo sem o carnavalesco. O mesmo vale para a Mocidade Independente de Padre Miguel, que foi crescendo, crescendo até disputar nota a nota o título com a Portela neste ano.

Não foi Paulo Barros que fez a Portela ser grande novamente. Basta se lembrar de desfile da escola em 2015 (vídeo abaixo), até hoje, de arrepiar. Mas o carnavalesco tem seu nome escrito na história da 22ª estrela da agremiação de Madureira. E esse mérito ninguém o tira.

O destino do carnavalesco está traçado: a Unidos de Vila Isabel. E que a sina de quebrar jejuns e revolucionar as agremiações se estenda também à escola de Noel. O samba agradece.

Leia a carta de despedida de Paulo Barros à Portela.

À nação portelense,

Realiza-se um sonho de criança... ser carnavalesco da Portela.E de uma forma muito mais emocionante do que eu jamais poderia ter imaginado.

Ao contrário das previsões especulações e expectativas negativas, meu encontro foi com uma escola cheia de alegria, força e vida. Uma Portela moderna e jovem que, para mim, se revelou fascinante, sedutora, apaixonante!

A Portela do inesquecível Marcos Falcon, do colo de Mestre Monarco, do abraço de Tia Surica, do carinho de toda a nação portelense, que me acolhei e me abraçou.

A despedida é sempre muito difícil, principalmente quando deixamos a razão ser contaminada pela paixão.

Vocês sempre estarão no meu coração, que foi arrastado por esse rio azul e branco que passou em minha vida.

Voa, minha águia, absoluta, poderosa e soberana! Conquista o céu que te pertence.

Até um dia...

Paulo Barros